segunda-feira, 23 de julho de 2018

PIS/PASEP: NOVO PERÍODO PARA SAQUE DO ABONO SALARIAL COMEÇA EM 26 DE JULHO

Os quase 2 milhões de trabalhadores que ainda não sacaram o abono salarial ano-base 2016 terão mais uma oportunidade para retirar o dinheiro. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) autorizou, no último dia 11, a abertura de um novo período de pagamento, que vai de 26 de julho até 30 de dezembro. O prazo também vale para o pagamento referente ao ano-base 2017.

O valor total dos benefícios ainda disponíveis chega a R$ 1,44 bilhão, de acordo com o Ministério do Trabalho. Em todo o Brasil, 7,97% dos trabalhadores com direito ao auxílio ainda não sacaram os recursos, que vão de R$ 80, para quem trabalhou apenas 30 dias durante 2016, a até um salário mínimo, no caso de quem trabalhou o ano inteiro.

Quem tem direito?

O abono salarial ano-base 2016 é destinado a quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2016 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O Ministério do Trabalho informa que, no caso dos trabalhadores da iniciativa privada, a Caixa deve ser procurada para a retirada do benefício. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726 02 07. Já os servidores públicos devem se encaminhar ao Banco do Brasil. O atendimento também pode ser feito pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729 00 01. Com informações do Portal Brasil.

domingo, 22 de julho de 2018

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A PLATAFORMA FIG 2018

Presença confirmada, Zé Ricardo é curador
de Música do Rio2C e diretor artístico do 
Palco Sunset Rock in Rio

O Festival de Inverno de Garanhuns vai realizar a Plataforma FIG, espaço de circulação da produção cultural pernambucana em conexão com outros territórios e novos mercados. Entre os dias 26 e 28 de julho, os diversos profissionais da cadeia produtiva da música do estado poderão ter um contato mais próximo com agentes do mercado da música, além de produtores, jornalistas, curadores, empresários e gestores culturais de todo o Brasil.


Para participar da Plataforma FIG, os interessados devem realizar uma inscrição bem simples através de um link disponível no MapaCultural de Pernambuco.

PROGRAMAÇÃO PLATAFORMA FIG 2018

26 a 28 de Julho

Local: Auditório do Hotel Garanhuns Palace

Quinta-feira (26)

14h – Políticas para Música

Dani Diniz (Assessora de Políticas Culturais da Secretaria de Cultura/DF)

Márcia Souto (Presidente da Fundarpe)

Mediadora – Tarciana Portella (Gerente de Formação e Capacitação da Fundarpe)

16h – Tim por Tim Tim do Direito Autoral

Flávia César (Warner Chappel)

Márcia Gonçalves Xavier de Silva (UBC-Recife)

Adriano Araújo (Advogado especialista em direito autoral)

Mediadora: Heloísa Aidar (Editora e Gravadora Pommelo)

17h30 – Apresentação Rio2C 2019

Zé Ricardo (Curador de Música da Rio2C e Diretor Artístico Palco Sunset Rock in Rio)

Rafael Lazarini (Criador do Rio2C)

Sexta-feira (27)

10h – Editais Nacionais para Música

Fernanda Paiva (Natura Musical)

Luciana Adão (Oi Futuro)

Mediador – André Brasileiro (Coordenador Geral do 28º FIG)

14h – O Sucesso da Empreitada Digital

Ligia Lima (Youtube)

Fábio Santana (Deezer)

Arthur Marques (Altafonte)

Mediadora – Heloisa Aidar (Pommelo)

16h – Cultura e Comunicação

Fabi Pereira (Faro MPB)

Kamille Viola (Jornalista cultural)

Pedro Antunes (Estadão)

Mediador – Bruno Albertim (Jornal do Commercio)

Sábado (28)

14h – Empreendedorismo Desafiando Limites

Ana Garcia (Festival Coquetel Molotov)

Luciana Simões (Festival BR 101)

Mery Lemos (Festival Capibaribe de La Plata)

Bina Zannetti (Festival Psicodália)

Mediadora – Priscila Melo (Eletrônica Viva)

16h – Rodada de Negócio

Convidados como Rolinha (Circo Voador), Gabriel Murilo (Festival Música Mundo) e os demais participantes da programação

Cultura Pernambuco

LEI DOS ROYALTIES: MUNICÍPIOS LANÇAM NOVA CAMPANHA PARA COBRAR DO STF JULGAMENTO DE LIMINAR

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) e as entidades municipalistas estaduais e microrregionais lançaram na última quarta-feira, 18 de julho, nova campanha para cobrar o julgamento imediato pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da liminar que suspendeu a Lei dos Royalties. A Confederação alerta que, até dezembro de 2017, os Municípios já deixaram de receber R$ 19,8 bilhões pelo Fundo Especial do Petróleo (FEP).

Entre as ações, a iniciativa prevê a coleta de assinaturas de prefeitos, vereadores e da população para mostrar a importância dos recursos aos Entes locais. O abaixo-assinado teve início em maio, pouco antes da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, e conta com a participação de aproximadamente 2,3 mil Municípios. E, para ganhar força, o movimento municipalista pede que os gestores mobilizem as populações e disponibilizem o abaixo-assinado em pontos na Prefeitura e na Câmara de Vereadores.

Veja no link abaixo quanto seu Município já deixou de arrecadar em detrimento da medida.

http://www.royalties.cnm.org.br/#box-consulta

Quanto seu Município deixou de arrecadar:

Município de Águas Belas/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 1.445.220,68
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 7.453.208,86
AUMENTO
R$ 6.007.988,18 - (Deixou de arrecadar)

Município de Bom Conselho/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 1.605.800,76
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 8.281.343,17
AUMENTO
R$ 6.675.542,42 - (Deixou de arrecadar)

Município de Brejão/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 481.740,24
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 2.484.403,01
AUMENTO
R$ 2.002.662,77 - (Deixou de arrecadar)

Município de Caetés/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 1.124.060,53
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 5.796.940,25
AUMENTO
R$ 4.672.879,72 - (Deixou de arrecadar)

Município de Capoeiras/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 963.480,46
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 4.968.805,93
AUMENTO
R$ 4.005.325,47 - (Deixou de arrecadar)

Município de Correntes/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Confrontantes / Afetados
R$ 963.480,46
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 4.968.805,93
AUMENTO
R$ 4.005.325,47 - (Deixou de arrecadar)

Município de Garanhuns/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 2.890.441,34
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 14.906.417,62
AUMENTO
R$ 12.015.976,28 - (Deixou de arrecadar)

Município de Iati/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 963.480,46
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 4.968.805,93
AUMENTO
R$ 4.005.325,47 - (Deixou de arrecadar)

Município de Jupi/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 802.900,38
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 4.140.671,62
AUMENTO
R$ 3.337.771,24 - (Deixou de arrecadar)

Município de Lajedo/PE
Valor recebido com a suspensão da Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 1.412.044,86
Receberia pela Lei 12.734/2012
Fundo Especial
R$ 7.291.963,49
AUMENTO
R$ 5.879.918,63 - (Deixou de arrecadar)

CNM - Confederação Nacional de Municípios

FIG 2018: CIRCO ENCANTA FAMÍLIAS NO PARQUE EUCLIDES DOURADO


O Parque Euclides Dourado é um dos locais mais ocupados por turistas e garanhuenses durante o Festival de Inverno de Garanhuns. Em sua 28ª edição, a tradicional lona de circo fica localizada dentro do espaço e vem atraindo muitas famílias para os espetáculos que começam sempre às 16h. 

Neste domingo (22), a partir das 16h, será apresentado o Cena Circo: Mostra de Números Circenses, com os projetos Sinergia - Duo Simetria (SP), Tempo de Um - Roda Cyr (SP), Um Café da Manhã - Double Trapézio (SP), Duo Mesaloco (PE), Simsalabim - Mágica (PE), Gardênia Palhaça - A Bailarina (PE), Trio Paradadura (PE), Malabares (PE) e A Mágica Perfeita (PE). A programação do circo segue até o próximo sábado (28). Os ingressos são entregues gratuitamente todos os dias, das 11h às 12h30, no mesmo local onde a lona está instalada. A programação completa do FIG 2018 pode ser encontrada no link: https://bit.ly/2uAT96n  

Secom/PMG

sábado, 21 de julho de 2018

AS SETE COLINAS

Cristo no Alto do Magano em Garanhuns
Desenho de Sérgio Lemos

Ronildo Maia Leite

Estamos entre o céu e a terra.
Em São Caetano da Raposa,
se pega a reta das serras.
De longe dá pra se ver
a de Ararobá e do Mimoso,
irmãs gêmeas da dos Unhanhuns.

Em Cachoeirinha,
desembesta pra 600,
empatando com o orgulho das Russas.

Vão subindo
quase um metro por quilômetro caminhado:
650 em Lajedo,
700 em Jupi,
750 em Neves,
onde garoa no inverno
e não há suores no verão.

Pronto.
Chegamos ao décimo-nono degrau,
que é de Santo Antônio de Arobá
e está a 850 metros acima do nível do mar.

Igrejas nas duas cabeças da praça,
dos católicos e dos protestantes.
Ruas com nomes de santos,
becos com nomes de anjos,
praças lembrando poetas.
E também mariposas.
Na São Francisco,
moravam as mulheres de chamada vida fácil
só porque vendiam denguices
num cabaré com xenhenhéns de buquê
- o Rosa Branca.

Santo Antônio é  o ladrilho principal,
mas para se viver
a paz de espírito desse terreno céu
preciso se faz andar, andar
entre não sei quantas serras,
pois são muitas,
debaixo das quais
existem verdadeiras galerias de água mineral

Faça o favor de entrar.

As chaves do céu na cintura de São Pedro,
vizinho parede-meia de São João.
Um Monumento aos Ventos,
de concreto leve como as sedas,
se levanta em caracol.

Invenção dos poetas, ora essa.
Um deles cismou avistar
mas tantas serras e montes
um não-sei-quê de Sete Colinas,
onde os ventos novos se formam
para se tornar ventos velhos
nas planícies que levam à Serra do Bom-Será.

Ôxente,
ele cantou,
como a velha Roma,
Garanhuns tem sete colinas.

Como o Vaticano,
onde se imortalizam os Papas mortes,
Garanhuns possui uma catedral
onde estão sepultados três bispos
- Dom Manoel de Paiva, Dom Moura e
Dom Expedito.

Como a casa de Deus,
esse chãozão tem várias moradas.
Que são:
as serras do Magano,
Branca, de Tacaratu, de Brejão, das Antas,
dos Fojos, dos Bois e do Tará;
os montes Sinai, do Columinho e da Boa Vista.
Além da Gruta d'Água,
alva que nem giz
por causa de suas paredes de caulim.
Debaixo delas,
e deles,
as tais fontes,
as tais águas, os tais mija-mija minerais.

COLÉGIO SANTA SOFIA DO MEU TEMPO

D. Arlinda da Mota Valença de Saudosa
Memória
Arlinda Valença

Vim para Garanhuns em maio de 1913, tendo encontrado o funcionamento no prédio atualmente ocupado pelo Bradesco, o Colégio santa Sofia das Damas da Instrução Cristã, trazido para aqui, pelo vigário da Paróquia - o Mons. Afonso Pequeno. Aí, fiz eu a minha Primeira Comunhão, ministrada pelo capelão, o Padre Antero.

As Damas da Instrução Cristã, de origem belga, resolveram residir definitivamente em Garanhuns, e começaram a construção do seu atual prédio próprio, mais ou menos em 1913.

Alta noite, a cidade despertou com o badalar alarmante dos sinos da Matriz de Santo Antônio, pedindo socorro; um incêndio se alastrava na construção então iniciada.


Colégio Santa Sofia no início do século passado
Instalado no novo prédio, o Colégio Santa Sofia, assistido pelas bênçãos de Deus, partiu desempenhando plenamente a sua missão - a instrução cristã - matriculando crianças e jovens de ambos os sexos, sob a direção da superiora Madame Elisabeth e da vice - a genial Madame Dominique.

Já em 1915, minhas irmãs e eu íamos aos domingos brincar de pular corda, com Davina e Olívia, duas das sete primeiras internas no colégio.

De acordo com a orientação da casa mãe, da Bélgica, o curso completo era feito no colégio, em nove anos, assim distribuídos: a) inferior 3ª, 2ª e 1ª classes; b) médio 3ª, 2ª e 1ª classes; c) superior 3ª, 2ª e 1ª classes. O ensino de desenho, pintura e piano, eram ministrados à parte.

Alunas que sobressaíram: Lavínia Coelho (cultural geral) e Angelica Monteiro (pintura). Os quadros da Via Sacra que atualmente que atualmente se encontram nas paredes internas da Catedral, foram pintados por ela.

Em maio de 1917 matriculei-me na terceira classe média, com minha irmã. O colégio já deixara de ser misto. Havia na Casa as seguintes religiosas: (Madames) Elisabeth, Dominique, Maria José, Clara, Mariana, Antonieta, (Soeur) Livínia e Filipina - integradas um pouco mais tarde por Madame Verônica e Joana.

A data de 18 de setembro - o dia do Colégio - era comemorada com uma belíssima festa, à qual todas as alunas compareciam vestidas de branco com uma faixa vermelha na cintura e um laço vermelho, no cabelo. No discurso de encerramento, cada vez que a oradora fazia referência à  "Senhora Superiora", todas curvavam a cabeça em sinal de  reverência.

No dia 15 de maio de 1923, 16 alunas foram aprovadas no exame de seleção para o Curso Normal do Colégio, cuja equiparação à Escola Normal Oficial de Pernambuco, havia sido conseguida pelos esforços do Bispo Diocesano Dom João Tavares de Moura. O primeiro Fiscal do Curso foi o Dr. Víctor de Moura; e os professores e assistentes foram: Pe. José Ferreira Antero, Pe. José de Anchieta Callou, Pe. Joaquim Elysio Cavalcanti, Dr. Mário Matos, Dr. Reinaldo Moreira, Professora Carmen Novais  as religiosas Elisabeth, Verônica, Joaquina e Mariana.

Das 16 alunas que começaram a frequentar o Curso, apenas seis concluíram: no dia 05.11.26, Maria Laura Barros, Maria de Lourdes Brasileiro e Arlinda Valença; e em 1927, Bruneilde Viana, Carmem Viana e Alice Moreira.

As três primeiras Superiores da Casa de Garanhuns foram Mme. Elisabeth (belga), de caráter no tocante à guarda do seu rebanho. Mme. Inês (francesa), concluinte do curso de Medicina, quando se fez religiosa; era enérgica, perspicaz, e administrava com a alma e o grande coração - coração que cedo a levou para o céu. Mme. Verônica (brasileira) jovem, culta, enérgica e ativa; tinha muita influência sobre a formação moral das alunas; algumas delas ainda hoje conservam em seus lares, a sua lembrança.

Os três primeiros capelães do Colégio foram sucessivamente os Padres José Antero, Joaquim Elysio e Manuel Diegues Neto. E os três primeiros acólitos nas Missas e Bênçãos foram: Cláudio Pérez, Agobar Valença, e Adelmar Valença.

A Mme. Elisabety contava às alunas maiores, para fazê-las rir, que as Damas vindo para o Brasil como missionárias da instrução, trouxeram Irmãs que sabiam costurar, fabricar sapatos, etc., prevenindo-se contra as dificuldades que previam; que as casas que as esperavam eram tão baixinhas que para nas mesmas entrarem, teriam que se recurvarem. E ainda: que ela vindo a Garanhuns, comprara na estação do trem do Recife, "um bilhete de ir e vir" (passagem de ida e volta).

E o Santa Sofia de ontem chega até hoje, na vivência do seu lema - "Gaudere et bene fácere" e estimulado pelo que se canta no seu Hino Oficial, de autoria de um dos professores da Casa  - o Mons. Pedro Magno de Godoy: "Erguido em Colinas verdejantes" - "Jardim de corações, almas de escol" - "A instrução é vida, que à glória conduz".
__________________________________________________________

D. Arlinda Valença foi Secretária de Finanças do Município por duas gestões, professora do Colégio Diocesano e outros educandários de Garanhuns. Faleceu em 07 de julho de 1997. Resgatando e Preservando nossa História.

sexta-feira, 20 de julho de 2018

IVO AMARAL, CRIADOR DO FESTIVAL DE INVERNO FOI HOMENAGEADO EM 2014

    

Ivo Amaral continua sendo uma das maiores referências política e cidadão do Agreste Meridional. Sim, se Garanhuns   comporta,     e  com orgulho, Ivo nos anais da sua história administrativa, diga-se que seus feitos e sua demarcação política ao longo de décadas, ecoam por toda a região e estado, tornando-o uma espécie de conselheiro, referencial de dignidade e consideradamente o responsável por fazer Garanhuns enxergar-se nesse narcisismo emergente fomentado pela autoestima de seu povo.

A razão está em feitos e fatos de dois mandatos de prefeito e deputado. Ali, no Relógio das Flores, nas primeiras ruas calçadas e asfaltadas, nas reformas do Pau Pombo e principalmente na criação do Festival de Inverno. Quando num dia qualquer de sua primeira administração o jornalista Marcílio Reinaux adentrou o gabinete com a ideia de se criar um festival de artes em Garanhuns, Ivo entusiasmou-se. Estávamos em meados dos anos 1977/1982, período de sua primeira administração. O que se tem de espetacular nisso é a ousadia. Porque ninguém poderia imaginar qualquer coisa funcionando a céu aberto em pleno mês de julho, de dias cinzentos e frio intenso. Até aí a cidade hibernava por todo período de inverno e era quase impossível encontrar um transeunte durante a noite pelas ruas e praças da cidade. Mas a ideia de acordar a cidade estava sendo fecundada na incubadora de um gabinete, composto por um prefeito de visão exacerbada e sua equipe composta por pessoas abnegadas pelo trabalho e apaixonados por Garanhuns.

Ivo governava Garanhuns com poucos recursos e a cidade expandia-se, avolumando as necessidades de infraestrutura. Era uma época em que ser gestor de um município carecia de esforço centralizado em prioridades e, ao mesmo tempo, dar impulsos proporcionais a vocação da cidade. O festival precisava sair do papel e sairia na sua segunda gestão. Criou uma comissão para cuidar do  assunto, mas exigiu ficar a frente de tudo. Não por desconfiança de seus fiéis auxiliares, mas por querer ficar atento a todos os passos, exatamente para assegurar-se de que entregaria a Garanhuns um evento que daria nome à cidade para a eternidade. O festival nasceu. É injusto dizer que o primeiro evento aconteceu de maneira simples no oitão do Centro Cultural. Na realidade já nasceu grande e ousado, analisando que estávamos 24 anos atrás, a iniciativa era inédita, o período chuvoso, as atividades festivas da cidade tinham tamanhos modestos e tudo era novo aos olhos do povo. Então o Festival de Inverno já nasceu grande e ousado. Foi ganhando corpo alimentado pela aceitação popular e aperfeiçoado pelo seu criador. Administrações sucessivas após a sua e ainda hoje os únicos referenciais de turismo e cultura continuam sendo os que foram criados por Ivo Amaral. Nenhum dos gestores vivenciados pelo município ao longo de mais de duas décadas, conseguem sair desses marcos ou foram capazes de superá-los criando alternativas semelhantes. Mas é justo que se diga que se limitam à valorização do que Ivo criou.

O Festival de Inverno tornou-se Patrimônio Imaterial da Humanidade, tornando-se o maior evento multicultural da América Latina. Agrega valores inestimáveis à cidade, gera trabalho e renda, agiganta a autoestima da população, estando previsto para este ano (2014) um aumento de até 30% das vendas no comércio de produtos e serviços. A Suíça Pernambucana fervilha todos os anos quando o xale da garoa cobre a cidade nos dias frios de julho. Garanhuns exibe-se para as lentes, rodopia nos batuques de Maracatus de baque virado, canta e sorri pela madrugada, ganha as cores das artes e como diria Ronildo Maia Leite: "Até o Cristo do Magano se  desatarraxa para aplaudir" ou, "O Céu existe entre Sete Colinas, Garanhuns é de lá". Agora são criador e criatura juntos e aos olhos de todos nós. A homenagem outorgada pelo ex-governador Eduardo Campos e toda sua equipe, é a plenitude da justiça e um benfeitor incontestável. O SESC fez uma exposição para que as gerações de agora atestem, em tempo, a razão dessa homenagem. A Academia de Letras de Garanhuns lhe concede o título de Sócio Benemérito e toda movimentação do evento tem referência a sua pessoa. Nós que fazemos a CENARIUM referendamos o mérito e com orgulho parabenizamos Ivo Amaral - "O Senhor do Festival". (Texto transcrito da Revista Cenarium de julho de 2014 - Diretor e Editor - Gerson Lima).

INSCRIÇÕES PARA O FIES TERMINAM NESTE DOMINGO (22)

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) encerra, no próximo domingo (22), as inscrições para os candidatos ao crédito no segundo semestre deste ano. Serão ofertadas pelo menos 155 mil vagas, das quais 50 mil com juro zero. Os interessados podem se inscrever no site do programa na internet.

Pode concorrer às vagas do Fies quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e teve média igual ou superior a 450 pontos, além de nota maior que zero na redação.

O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar do candidato. A modalidade que tem juro zero destina-se a candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil.

MEMÓRIA MUSICAL DE GARANHUNS: CONJUNTO VOCAL TUPINAMBÁS (1951)


O Conjunto Vocal Tupinambás se apresentava no Auditório da Rádio Difusora de Garanhuns: Nelson Leônidas (Manola), Wilson da Mora (Pandeiro), Vevé (Afoxé), Valdemar Santos (Tantã) e Manoelzinho Montanha (Violão). Créditos da foto: Jornal Amigão - Resgatando e Preservando nossa História.

Apoio Cultural


FIG 2018: WAGNER TISO, MÁRCIO MALLARD E VICTOR BIGLIONE ABRIRAM A PROGRAMAÇÃO DO POLO MÚSICA NA CATEDRAL


A Catedral de Santo Antônio recebeu ontem (19), a primeira noite de atrações do polo Música na Catedral. Durante a 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns, a igreja matriz será palco para o programa do Conservatório Pernambucano de Música e o Festival Virtuosi na Serra. As apresentações seguem até o dia 27 e partir de amanhã (20), começam a partir das 16h e 21h. 

As atrações do Conservatório na Catedral de Santo Antônio continuam. Amanhã (20) é a vez da Orquestra de Câmara de Pernambuco, às 16h, e do grupo saGRAMA e Hamilton de Holanda, a partir 21h. No sábado (21), a partir das 16h, Dorival Caymmi será o grande homenageado, com o show “10 Anos Sem Dorival Caymmi”, com a participação de Danilo Caymmi, filho do intérprete, e convidados. Às 21h, Ná Ozetti, Dante Ozzetti e Patrícia Bastos se apresentam. No domingo (22), às 16h, a Orquestra de Câmara de Pernambuco fará um concerto com o Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música e o Grupo Vocal Liberi, no show “Musicais”. Às 21h, a soprano Carmen Monarcha e o pianista Daniel Gonçalves farão o recital “Canções que Minha Mãe Ensinou”. A programação completa pode ser acessada na íntegra através do link: https://bit.ly/2LwOSY9 

Secom/PMG