>>>>>>>>>>>> MEMÓRIA - RESGATANDO E PRESERVANDO NOSSA HISTÓRIA

domingo, 17 de novembro de 2019

PESQUISA ENCOMENDADA POR GRUPO DE EMPRESÁRIOS REVELA INTENÇÃO DE VOTO EM GARANHUNS


Do Portal Garanhuns Notícias

De acordo com os dados coletados pela EXATO ANALYTIC Pesquisas Eleitorais e Consultoria Política, na cidade de Garanhuns, entre os dias 29, 30, 31 de outubro e 01 de novembro de 2019, revela o seguinte cenário na consulta espontânea:

Zaqueu Lins (PRB) 13,1%.

Sivaldo Albino (PSB) 11,0%.

Givaldo Calado (Avante) 7,0%.

Silvino Duarte (PTB) 5,9 %.

Haroldo Vicente (PTB) 4,6%.

Luizinho Roldão (PCdoB) 1,4%.

Coronel Campos (PSL) 0.5%.

Pedro Veloso (PT) 0.3%

Helder Carvalho (Sem Partido), e Paulo Camelo (PCB) não pontuaram.  

A pesquisa estimulada revela os seguintes números:

Sivaldo Albino (PSB) 17,2%.

Zaqueu Lins (PRB) 17,2%.

Silvino Duarte (PTB) 13,0%.

Givaldo Calado (Avante) 9,5%.

Haroldo Vicente (PTB) 7,2%.

Luizinho Roldão (PCdoB) 1,7%.

Coronel Campos (PSL) 0.9%.

Pedro Veloso (PT), Helder Carvalho (Sem Partido), e Paulo Camelo (PCB) não pontuaram.  

Sobre a pesquisa - A amostragem foi distribuída nos diversos bairros da cidade e distritos, proporcionalmente, sendo estratificada por sexo, faixa etária e seguimento social. A margem de erro é de 4,5% e o grau de credibilidade da pesquisa é de 95,5%. Foram entrevistadas 400 pessoas.

Na pesquisa foi aplicada a metodologia de investigação quantitativa, que pode ser definida como uma forma de coletar dados e informações a partir de características e opiniões de grupos de indivíduos. O resultado encontrado, desde que o grupo seja representativo da população, pode ser extrapolado para todo o universo em estudo.

*O detalhamento especifico desta consulta pública com os maiores dados coletados é de consumo interno do grupo contratante.

MEMÓRIAS DE GARANHUNS

Garanhuns, PE - Prédio construído na Rua Melo Peixoto para a realização da 1ª Exposição de Café em 1928

*Rinaldo Souto Maior (1987)

VEREADOR ELIAS DE BARROS - Conheci Elias da Silva Barros, próspero proprietário da 'Agência Chevrolet' que, além da venda  de automóveis importados, quando ainda não existia a indústria automobilística brasileira, era distribuidor na região de combustível 'usga', espécie de álcool-motor, utilizado no Nordeste durante a segunda grande guerra mundial, produzido em Alagoas pela Usina Serra Grande, da família Lyra a que pertenceram o Cônego Benigno Lyra, fundador do Ginásio de Garanhuns, e o deputado Mário Lyra, que tantos e relevantes serviços prestou a Garanhuns antigo.

Elias da Silva Barros
Elias de Barros, desenvolvia, naquela época distante, vastas atividades comerciais, inclusive financiamento e compra de cereais a pequenos produtores da região, que armazenava em silos da Rua São Vicente, transversal da Rua da Linha por onde trafegavam as composições ferroviárias da saudosa Great Western, de carga e de passageiros em demanda ao Recife e Maceió, mercados consumidores da produção agrícola de Garanhuns e do Agreste.

Lembro o carinho que tinha pelos filhos - Eliel, Elisa, Enedina e Eleazar, nomes bíblicos pois Elias professava a fé Luterana dos protestantes e todos domingos eu, ainda menino de calças curtas, via-o passar em direção ao culto da Igreja Presbiteriana, a companhado de toda família. Para ouvir as prédicas cristãs do Pastor Antônio Gueiros, pai do inesquecível Othoniel Gueiros.

Eliel se foi vitimado por um desastre de automóvel que dirigia quando retornava com uma embaixada de futebol que fora a Pesqueira defender as cores da AGA. Elisa casou com Etelvino Souto Maior, irmão do meu pai, cujo casamento civil e religioso foi celebrado pelo juiz Edmundo Jordão e Pastor Antônio Gueiros, na imensa casa da rua da Linha, de um quarteirão inteiro, onde elas amante da terra fizera plantar muitas árvores frutíferas e ornamentais, além de jardins de lírios e copos-de-leite brancos que sua esposa cuidava com tanto esmero.

Enedina casada com  Antônio Pereira, durante muitos anos gerente da firma Schenker Rodrigues, e que na AGA, quando sediada na rua do Recife, exerceu a presidência em vários mandatos de boa administração. Eleazar integrou o contingente da FEB que combateu as forças do eixo na Itália, de lá regressando, coberto de glórias nas divisas de sargento do Exército Nacional, e, quando desmobilizado no retorno à vida civil, casou com Salma, uma bonita fluminense de Campos, e estabeleceu-se comercialmente no Recife.

RECIFE - 1º ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ACADEMIAS - ACAD

O Brasil é o quinto país mais sedentário do planeta, com estimados 44% da população adulta considerada inativa, bem acima da média mundial, de 28%. A falta de exercício físico facilita o surgimento e agrava doenças crônicas. Para alterar esse quadro, é preciso estimular a prática pelos cidadãos, seja com políticas governamentais, seja com facilidades para que o setor de academias e equipamentos de ginástica se expanda e oferte serviços mais baratos à população.

A Associação Brasileira de Academias, mais conhecida como ACAD, presidida pelo ex-nadador e medalhista olímpico Gustavo Borges, reúne estabelecimentos do setor fitness com a finalidade de tratar exatamente dessas demandas, desenvolver o mercado no segmento, promover a atividade física no país e prestar suporte aos associados quando necessário. Atuando em nível nacional, com sede no Rio de Janeiro e representações regionais, a ACAD Brasil realiza nesta quinta-feira (21/11), no Hotel Atlante Plaza, na Avenida Boa Viagem, Recife/PE, o 1º Encontro da ACAD Pernambuco.

A procura por uma vida mais saudável tem ajudado a indústria fitness nos últimos anos. A receita desse mercado cresce a uma média anual de 8,7% no mundo — e deve alcançar US$ 99,9 bilhões até o final deste ano, aponta relatório da IHRSA. Mantendo esse ritmo de crescimento, a indústria valerá US$ 106 bilhões em 2020. 

Hoje, a indústria de atividades físicas movimenta 2,1 bilhões de dólares no Brasil - a receita é a maior da América Latina e a terceira das Américas. São mais de 34 500 academias no Brasil, o que nos torna o segundo país do mundo com maior concentração de estabelecimentos do tipo, atrás apenas dos Estados Unidos. 

O 1º Encontro da ACAD Pernambuco, contará com a participação de proprietários e gestores de academias, Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região/Pernambuco (CREF12/PE), Sindicato das Academias (SINDAC) e nomes como Leonardo Pereira (CEO na Selfit), Lúcio Beltrão (Presidente do CREF12/PE), Junior Crocco (Fundador da FitnessDigital), Marco Corradi (Head de Marketing da Movement), Richard Bilton (presidente da rede Cia Atlhética) e Walter Leite (Sócio proprietário das Academias VIP Fitness e It Power).

sábado, 16 de novembro de 2019

EU QUERO VOLTAR PRA MINHA CIDADE


Givaldo Calado de Freitas*

Que estima eu tenho por ele! Pessoa simples, humilde, angelical. No falar, no olhar, no vestir. Coração grande, imenso. Cheio de afeto, carinho, bondade, meiguice... no trato com as pessoas.

Não o conhecia. Procurou-me, faz dois anos. “Seu Givaldo, me desculpe, o Senhor não me conhece. Eu também não conhecia o Senhor. Ouvia falar muito em seu nome. Decidi conhecê-lo, e aqui estou. Cheguei. aqui, em seu trabalho faz pouco. Falei com a moça que atende a gente, faz minutos. E eu já aqui. Eu sou da Cajarana. Lá pertinho de São Pedro. Para minha terra venho a cada dois anos, porque revezo com minha mulher. Um ano, eu venho. No outro ano, vem ela. E assim a gente vai matando a saudade, já que tanto ela como eu, somos daqui. Eu, como disse, da Cajarana. Ela, ali dos Neves. A gente não vem junto todo ano porque temos dois filhos, e é preciso que um de nós fique em casa para ‘passar o olho’ nos meninos. Mas, Seu Givaldo, eu estou já me aposentando. Trabalho nos Correios, mas não sei se vou poder me aposentar nos próximos anos porque dizem que o ‘homem’ vai mexer nos nossos direitos.”

Converso com seu José Ailton sempre pelo WhatsApp desde que nos conhecemos. De lá, ele manda as notícias da sua cidade grande. Daqui, mando as notícias da província. Ele sempre me pergunta: “tem chovido por aí Seu Givaldo? A safra esse ano vai ser boa? O Senhor já era para ter, nem que fosse, um pedacinho de terra lá por São Pedro. O pessoal, lá, diz que o Senhor gosta muito daquelas terras.”

Ontem, estava eu assoberbado de serviços e, por cima, com muita gente para atender. De repente, um aviso: seu Ailton está aí, e quer ter uma prosa com o Senhor. "É José Ailton da Cajarana que mora em São Paulo?”, perguntei. “Sim. É ele mesmo.” No que eu disse: “Traga-o aqui. Mas antes  peça desculpa a quem chegou primeiro, e diga que é uma urgência.”

Seu Ailton entrou. Deu-me um abraço. E disse ao meu ouvido: “Que saudade! Eu estava de não me aguentar mais. E tirou da sua bolsa um pacote e disse: pra o Senhor e Dona Emília.”

Abri e conferi: eram duas toalhas lindas, uma bordada com o meu nome. A outra, com o nome de Emília. Quase choro de emoção.

Ao José Ailton disse: “Você, lá naquele fim do mundo, ainda mantém os costumes daqui?” No que ele me respondeu: "Ah, Seu Givaldo! Mantenho e quero voltar pra minha Garanhuns.”

*Empresário, Acadêmico e Figura Pública.

TRISTEZA DO MUNDO



PAULO DE MELO* (O poeta da natureza)

A falta de chuva na terra
Tira a beleza do mundo
Existe um mistério profundo
Com a vida que foi criada
Ela não foi transformada
Simplesmente foi criada
O eterno projetou e criou todas as coisas
Eu creio nisso e o resto é especulação.
Por isso está faltando chuva pra molhar o chão.
Meu sentimento não erra
É certeza é profundo
A falta de chuva na terra,
Tira a beleza do mundo.
A água é a riqueza... O bem mais precioso da vida
A água é até mesmo, mais importante que a comida.
Sem comida ainda se passa, mas sem, água é impossível.
Pois vamos cuidar do bem, mais precioso da vida.
Por um tempo ainda há, mas aos poucos está sumindo.
E o homem desmatando e poluindo.
O cão que uiva na guerra,
Com certeza é vagabundo
A falta de chuva na terra,
Tira a beleza do mundo!

*Paulo Dácio de Melo é compositor, cantor, poeta, ambientalista e membro da União Brasileira de Escritores - UBE.

Imagem/Anchieta Gueiros

PERNAMBUCO - CONFIRA QUANTO CADA MUNICÍPIO RECEBERÁ APÓS O LEILÃO DO PRÉ-SAL


Nota técnica elaborada pela Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof) da Câmara dos Deputados calcula a parcela que cada município receberá no rateio decorrente do leilão de áreas do pré-sal realizado em 6 de novembro. A União e os entes federados vão dividir R$ 35,4 bilhões.

A parcela destinada a cada ente federado é menor do que o previsto inicialmente porque apenas a Petrobras participou do leilão, tendo empresas chinesas como parceiras. Outras empresas estrangeiras desistiram de disputar os lotes.

Conforme o governo, uma parte dos recursos deverá ser liberada neste ano, e o restante em 2020. As prefeituras poderão, a seu critério, destinar os recursos para investimento ou para despesas previdenciárias. Os estados deverão destinar o dinheiro primeiramente para despesas previdenciárias.

Pernambuco


sexta-feira, 15 de novembro de 2019

COLÉGIO XV DE NOVEMBRO COMPLETA 119 ANOS DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO


Em 1895, chegam a Garanhuns o Rev. George Butler, e sua esposa, Rena Humphrey Butler 'Missionários da Igreja Presbiteriana Americana', dando os primeiros passos na implantação da escola paroquial nos modelos evangélicos. Desta forma, nascia uma escola sintonizada com as  transformações do início no novo século. 

Rev. Martinho de Oliveira
A semente do Colégio Presbiteriano XV de Novembro foi  lançada no limiar do século XX, em 1900, com a fundação de uma pequena escola, sendo sua primeira sede uma casa humilde da antiga rua Dr. Jardim. Seu idealizador e fundador foi o Rev. Martinho de Oliveira. Na fundação desta escola estava a semente do futuro 'Ginásio XV de Novembro'. A Escola  Paroquial passa a ser denominada de Escola Evangélica Paroquial de Garanhuns, sob o comando do Rev. Martinho de Oliveira e sua esposa, Maria Barros de Oliveira.

A designação do 'Colégio XV de Novembro', deu-se em homenagem à Proclamação da República Brasileira, ocorrida em 15 de Novembro de 1889,  veio depois da morte do Rev. Martinho de Oliveira, cujo sonho se imortalizou no grande esforço de outros que continuaram a sua obra. Assim é que, em 1908, a escola recebe forte contribuição do Dr. George E. Henderlite e sua esposa, que  acrescida de grande colaboração do Rev. Jerônimo Gueiros, Dona Cecília Rodrigues, do Sr. Soriano Furtado e outros abnegados, se estabeleceu definitivamente como Colégio XV de Novembro, cujas aulas tiveram início em abril de 1908.

Dr. George W. Taylor
Em 1910, o Colégio recebe o valioso auxílio do Rev. William. Thompson, como professor de matemática, e Dona Catarina Thompson, professora de inglês. Em 1914, D. Cecília retira-se para Canhotinho e o Dr. Thompson assume a direção do Colégio até 1921, quando é sucedido pelo Dr. George W. Taylor que a exerce até 1935, poucos dias antes do seu falecimento, em 1º de janeiro de 1936. A este último, o Colégio deve a construção dos prédios de aulas e internato masculino, o antigo curso primário e a Casa do Diretor. Até então (1920), o Colégio vinha funcionando em instalações alugadas e inadequadas ao ensino pedagógico.  Em 1928, com a aquisição do sítio onde atualmente está localizado, o colégio fincou raízes nesta cidade acompanhando o crescimento e o desenvolvimento da região ao seu redor. Conjuntamente com a construção destes novos prédios, foi adquirida a grande e aprazível área de que o Colégio dispõe atualmente, fazendo do mesmo um dos mais simpáticos estabelecimentos de ensino do Nordeste.

Rev. Donald E. Willians
O Colégio, mantendo por muitos anos o curso ginasial, requereu o seu reconhecimento federal, o que foi deferido em 1934, ficando, a partir de então, sob inspeção do órgão superior, sendo o seu primeiro inspetor o Dr. Morse Sarmento Pereira Lyra.

Em 1936, o Dr. William  Thompson retorna à Direção, passando a mesma, em 1938, ao Dr. Walter Swetnam, em cuja direção o Quinze conseguiu elevar-se à categoria de Colégio, pelo Decreto 18.453, de 24.04.1945, com os cursos Clássico e Científico, além de muitos melhoramentos de ordem material, como a construção de novas instalações para o estudo das ciências Física, Química, Biológica, Desenho etc. Para o grande sucesso dessa Diretoria, muito contribuíram os missionários Charles Gordon, vice-presidente, e Carolina Kiigore, diretora do internato feminino. Destaca-se grandemente a visão e a inteligência do Professor Dr. Ruber van der Linden, que lidera o ensino do Colégio dentro dessa nova sistemática educacional.

Rev. Prof. Jerônimo Gueiros
Após cinco anos de atuação na Direção do Educandário, o Dr. Walter Swetnam retorna aos Estados Unidos em gozo de férias, ocupando o seu lugar o Prof. José Maurício Wanderley. Este último brasileiro, já com uma forte contribuição no plano da imprensa evangélica (Norte Evangélico), inclusive na obra de tradução de alguns livros do inglês para o português.

Em 1951 ocupa a diretoria o Rev. Edwin Raynard Arehart, mestre em Teologia, que, juntamente com sua  esposa, Mrs. Francis Arehart, fez muito pela educação do Quinze até mesmo muitos anos após sua gestão como diretor.

Rev. William Thompson
Dirigiram também este Colégio de gloriosas tradições o Rev. Donald E. Willians, em 1954, e o Rev. Hodze Smith, em 1955, que também marcaram os destinos do Colégio Quinze pelo zelo e disciplina com seus alunos.

A partir de 1956, o Colégio Quinze começa a marcar nova fase em sua história, quando chega à sua direção o Dr. Jule C. Spach, cujo dinamismo e vocação para com o meio estudantil representou uma nova era na maior eficiência do ensino, tão característica deste Colégio. No setor de esportes, também se faz surgir no largo espírito de visão, com brilhantes vitórias. O Campeonato Brasileiro de Basquetebol de 1958 é uma prova disso, quando aqui se realizou, na quadra coberta do Quinze. Foi uma diretoria exuberante e cheia de grandes conquistas para o Colégio.

Rev. Ismael Feijó de Melo (centro)
Com a saída de Jule Spach, a direção fica sob a responsabilidade do Rev. Arthur M. Lindsay e, no ano seguinte é transferida para o Rev. Ismael Feijó de Melo que procurou dar um sentido mais forte à vida espiritual do Colégio. Entre 1968 e 1975, a direção do Colégio coube ao Rev. Josias Rocha. Em 1976 retorna a Direção do Rev. Arthur M. Lindsay, a quem coube enfrentar o período mais difícil na história do Educandário, emprestando valiosa colaboração até os últimos dias da sua estada em terras brasileiras, em 25 de junho de 1978, quando voltou aos Estados Unidos.

Rev. Prof. Nivaldo Felipe da Silva
Em 1978, ocupou a direção do Colégio o Rev. Prof. Nivaldo Felipe da Silva que, com muita eficiência, desenvolveu as atividades escolares e esportivas iniciando a construção da segunda Quadra Coberta é nesse período que se registra o maior número de alunos de toda a história do Colégio. Em 1991 assume a Direção Geral a Professora Zilda Cordeiro de Mello, que dentre as muitas realizações se destaca a qualidade pedagógica e as atividades comemorativas. No ano de 2001 assume a Direção o Rev. Edson Dantas de Oliveira, e em 2007 assume o Rev. Eudes Ferreira de Oliveira.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

QUINTETO VIOLADO TRAZ CLÁSSICOS DOS 50 ANOS DE CARREIRA PARA A MAGIA DO NATAL

O segundo final de semana do evento ‘A Magia do Natal’ traz uma programação repleta de apresentações artísticas para o Palco Prefeitura, localizado em frente ao Palácio Celso Galvão, já a partir desta sexta-feira (15), às 19h. O tradicional Desfile do Papai Noel também promete trazer um brilho especial para a avenida Santo Antônio no sábado (16) e domingo (17), às 18h, com mais de 150 crianças e idosos dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras’s) de Garanhuns. 

No sábado (16), pontualmente às 18h, o público poderá conferir a emocionante apresentação da Ave Maria, diretamente da sacada do Palácio Celso Galvão, entoada pela cantora garanhuense Andrea Amorim e as crianças dos Cras’s de Garanhuns. O tradicional Desfile do Papai Noel inicia logo após a Ave Maria, trazendo diversos personagens e carros alegóricos, além do trem do bom velhinho. Os moradores e turistas também poderão visitar a casa do Papai Noel ao final do desfile. No Palco Prefeitura, as apresentações ficarão por conta do grupo ‘Entre Cordas’, com violão e voz, do Erem Dom João da Mata Amaral, às 19h; da cantora Myllena Braz, às 20h; e do cantor Pabllo Moreno, às 21h10. Quem encerra a noite em grande estilo é o grupo nacionalmente conhecido Quinteto Violado, que traz uma retrospectiva dos quase 50 anos de carreira. O conjunto, criado em 1970, traz uma cantata natalina, além de outros clássicos musicais.

A programação completa da Magia do Natal de Garanhuns está disponível no Portal da Prefeitura, no link: https://garanhuns.pe.gov.br/

SECRETÁROS DE TURISMO DO NORDESTE DISCUTEM REGIÃO COMO PRODUTO ÚNICO PARA IMPULSIONAR SETOR

As Secretarias de Turismo do Nordeste criaram movimento que visa unificar esforços na defesa e fomento da atividade turística nos nove estados. Os “DESTINOS DO NORDESTE – UNIDOS PELO TURISMO” lançou marca e documento durante encontro, nesta quarta-feira (13), no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza.

Além de discutir pontos como a aviação regional e os subsídios para fortalecer o setor, os gestores de Pernambuco, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia planejam ações promocionais conjuntas e a criação de um produto turístico unificado.

“A ideia de nos unirmos surgiu na última reunião do Fornatur, em São Paulo. Queremos divulgar o Nordeste de forma única, temos muitas semelhantes, mas também nossas peculiaridades. Queremos que os turistas que visitam os Estados estiquem suas estadas e visitem mais de um destino. Para isso estamos preparando campanhas publicitárias em conjunto e em contato com o Ministério do Turismo e Embratur vamos captar verbas para melhoria da infraestrutura dos nossos cartões-postais”, comenta o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco e vice-presidente Regional Nordeste do Fornatur, Rodrigo Novaes. 

MEMÓRIAS DE GARANHUNS

Garanhuns, PE - Avenida Santo Antônio na década de 30

*Alberto da Silva Rêgo

SOCIEDADE PRADO SERRA BRANCA - Foi organizado em novembro de 1922, sendo a sua inauguração festivamente realizada no dia 22 de dezembro do ano citado. Tinha sede na Fazenda Serra Branca, de propriedade de Cícero Fonsêca, apaixonado por corrida de cavalos, alto comerciante no Recife. A primeira diretoria ficou constituída da seguinte maneira: presidente - Bernardino F. Guimarães, vice - Octávio Alves da Silva Rêgo, secretário - Alfredo Monteiro, tesoureiro - Cícero Fonsêca, juízes de partida - José de Almeida e João Leite, juízes de chegada - Cícero Fonsêca, Eurico Monteiro e José Luna, juízes de posta - Walfrido Fernandes, José Vasco e Antônio Florentino.

As corridas do Prado eram programadas para as manhãs dos domingos. Além da 'raia' de 2.000 metros havia uma arquibancada, um bar destinado à venda de bebidas e  uma bilheteria para venda de 'poules' e pagamento do rateio. Esta associação funcionou até fins de 1925.

ELPÍDIO BRANCO NO PRADO  - Havia uma corrida de cavalos em Garanhuns. Inaugurava-se, ali, o prado de Cícero Fonsêca. Souto Filho e Cícero Leite, ambos meus compadres, resolveram mandar um cavalo para uma corrida projetada. Pediram-me que eu acompanhasse, até ali, o meio-sangue, que seria transportado pela Great-Western. O potro, tido como uma valente corredor, perdeu, a final, para uma eguinha peba e bochuda, pertencente ao João Targino de Azevedo. O cavalo era, realmente, pra valer, mas ressentiu-se da viagem. O resultado é que o Soutinho e o Cícero perderam, naquele tempo, cinco contos de réis. 

VITRÚVIO CAMPELO - Em  2002, o vereador João Inocêncio Filho, presidente da Câmara Municipal de Garanhuns, apresentou projeto que dá nome de Vitrúvio Campelo a uma artéria desta cidade. Vitrúvio Campelo foi uma das figuras que elevaram nossa terra, por muitos anos trabalhou no antigo serviço de água e luz de Garanhuns. Era seu chefe, o Dr. Ruber van der Linden.

PREFEITURA DE FEIRA DE SANTANA - BA REALIZA PROCESSO SELETIVO

A Prefeitura de Feira de Santana, no estado da Bahia, divulgou o edital do processo seletivo nº 001/2019 destinado ao preenchimento de vagas sob o Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). São 211 vagas para provimento imediato e mais 1.055 vagas para formação de cadastro reserva, em oportunidades para profissionais de diferentes níveis de escolaridade. O processo seletivo da Prefeitura de Feira de Santana - BA será realizado pelo Instituto Bahia.

Vagas na Prefeitura de Feira de Santana

Os profissionais de nível fundamental poderão concorrer ao cargo de Auxiliar de Cuidador.

Para nível médio, as oportunidades são para Técnico de Nível Médio, Agente Administrativo, Orientador Social, Cuidador e Motorista.

As vagas de nível superior são para Coordenador (profissional com graduação em qualquer área) e Educador Social.

Para Técnico de Nível Superior, destinada a profissionais graduados nas seguintes áreas: Serviço Social, Psicologia, Direito, Pedagogia, Educação Física, Nutrição, Administração, Economia, Contabilidade, Antropologia, Economia, Sociologia, Terapia Ocupacional, Musicoterapia, Música e Libras.

Todas as vagas acima são destinadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO) e para atividades do Sistema Único de Assistência Social do Município (SUAS).

A remuneração para estes profissionais varia de R$ 1.025,00 a R$ R$ 2.593,80. A jornada de trabalho para todos os cargos é de 40 horas semanais.

Como se inscrever no processo seletivo da Prefeitura de Feira de Santana
As inscrições poderão ser realizadas até o dia 20 de novembro de 2019, devendo ser feitas apenas via internet, através do endereço eletrônico https://concursos.institutobahia.org.br/.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 30,00 para o cargo de nível fundamental e de R$ 40,00 para os cargos de nível médio e superior.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

IVO AMARAL - GRANDE EMPREENDEDOR POLÍTICO

Festa do Centenário de Garanhuns (1979): Luiz Gonzaga, Solon Gomes, José Ferreira Filho (Zí), prefeito Ivo Amaral e D. Edjenalva

A natureza marca o tempo e vicejam as flores. Garanhuns traz sua etimologia gráfica, centrada nos animais voláteis e belos canídeos, junção que se identifica, na pronuncia, na falação.

"Os 'Guarás' viveram bem antes de nós e, se fizeram riquezas no nosso idioma histórico-geográfico, pela sua conexão e colorido, tornando-se simbologia altaneira e festiva, na composição da 'Cidade das Flores'.

As colinas também desafiaram a imaginação de seus filhos, fazendo-se construção. Daí, então, a mulher nativa Simôa Gomes, fez ensejar povoação, brotando sua origem. Foi aí, que o homem existente, pela obra de Deus, mobilizou-se na sua magia político-social. Naturalmente, somos seres sociais, comunicáveis e criativos.

As leis  geográficas limitam espaços, e, inseridos,  nas Sete Colinas, nosso habitat Garanhuns, tomou status e num estilo bandeirante, autenticou-se e tornou-se raro culturalmente.

Na passarela, trajetória impressionante na vida do grande governante Ivo Amaral.

Na intimidade com o território, havia flexibilidade nos seus projetos, para melhor paisagismo técnico, físico-social, tornando a cidade remanescente de aspectos  distinto, recanto de turismo e atração, mostrando seu amor por Garanhuns, terra de clima frio, mas, gente aconchegante e hospitaleira.

Os governos de Ivo Amaral andando, e, povo seguindo seus ensaios, comprovando suas execuções. Suas gestões deram certo, performance, maturidade, inteligência e energia, foram alavancadas de fortalecimento. Sentíamos Garanhuns bem representada e orgulhosos acompanhávamos sua galhardia de homem público. Seus empreendimentos foram notáveis e continuam latentes na mira dos expectadores, haja vista, o 'Festival de Inverno', época festiva, harmoniosa, singular, e, na técnica de paisagismo, o 'Relógio de Flores',  engenhoso-natural, com perpetuação nas gestões sucessivas, até hoje, no contemporâneo.

Sua performance distinguia-se pelo fascínio à Terra de Simôa Gomes, cidade invadida pelo frevo, na partitura das melodias e logo mais em todos os recantos, os nevoeiros, encantando um festival quase europeu.

Ivo Amaral deixou marca de valor e reconhecimento. Fez surgir em 1981 a reedição de poemas enternecedores do grande poeta Arthur Maia, que aqui viveu por décadas, em função de 'Mestre' sem remuneração, que afastado dos afagos maternos, entregava-se a verdade da natureza e alentava-se em fazer versos e nos aplausos que recebia em festivais.

Na gestão Ivo Amaral,suas poesias voltaram à tona, pela editora 'Itinerário' como também a Escola que tem seu nome foi revitalizada, recebendo referencial cultural, através do aprendizado.

Em todos os ditames que, empreendia o Grande Líder, nutria respeito, amplitude e probidade, no seu executivo. Seu legado político preencheu todo tempo, todas as horas. Na música, o entusiasmo, fez nascer o 'Hino do Centenário', através de amigos compositores.

Versátil, conduziu-se maestralmente e se fez encantar, pelo baião animador, letra e música de Onildo Almeida e interpretado por Luiz Gonzaga.

Enfim, Governo Ivo Amaral é retratado na memória dos nossos cartões postais e na música que mexe: 'GARANHUNS ONDE O NORDESTE GAROA'.

A passarela de um grande homem é assim, deixa rastros, que se harmonizam paulatinamente, através dos tempos.

Texto transcrito do Jornal Correio Sete Colinas.

GIVALDO RECEBE ACADÊMICO


Na manhã de ontem (12), o empresário, acadêmico e figura pública Givaldo Calado de Freitas recebeu a visita do acadêmico Genivaldo Almeida Pessoa, que se fazia ladear por seu filho, Genivaldo Pessoa Júnior, para tratar de assunto ligado à cultura de Garanhuns, em particular de seus artistas, como a cantora Andrea Amorim, Kiara Ribeiro, Paulo Groove, Geiici Gomes e outros mais. Também fez o convite para assistir ao show de músicas internacionais da cantora garanhuense Geiici Gomes, no próximo dia 29. 

“Gosto muito da música internacional, mas não descarto a MPB. Pra mim, maravilhosa. O talento de nossos artistas é enorme”, disse Givaldo.  

Assessoria de Imprensa

CARUARU RECEBE NÚCLEO DA UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES - UBE

Escritor Agildo Galdino e Renato Siqueira, presidente da União Brasileira de Escritores - UBE

Será realizada no sábado, 30, de novembro, às 19h, a primeira reunião oficial da União Brasileira de Escritores, UBE, Núcleo Caruaru. Na oportunidade será dado posse aos escritores pioneiros que vão compor a entidade.

A UBE tem como objetivo principal discutir políticas culturais que atendam os interesses dos associados e defender seus interesses em todas as manifestações literárias, em poesia e prosa. A sede vai funcionar provisoriamente na ACACCIL (Academia Caruaruense de Cultura, Ciências e Letras).

A diretoria ficou assim constituída:

José Lucas, vice-presidente (professor universitário e professor do Banco do Brasil); José Severino do Carmo, diretor comercial e marketing (Publicitário, editor da revista modas e negócios);  Agildo Galdino, presidente (preside também a Academia Caruaruense de Cultura, Ciências e Letras, professor, escritor e pesquisador);  Cilene Maria, secretária (Professora e especialista em linguística, membro da direção da Academia Caruaruense de Literatura de Cordel);  Arari Marrocos, diretora de finanças (Teatróloga, Diretora e fundadora do TEA - Teatro Experimental de Arte);  Josabel Barreto, diretora de planejamento (professora e escritora) e  Nelson Lima, segundo secretário (poeta cordelista, escritor, ator, produtor, palestrante).

Ainda compõe a diretoria: Adilson Ferraz, diretor de atividades culturais e o Dr. Walter Andrade, diretor jurídico, advogado e também um dos fundadores da ACACCIL. 

O presidente da UBE, Renato Siqueira, vem apresentando bons resultados em sua  gestão, fechando parcerias importantes para a instituição, buscando ampliar o quadro de associados e garantindo espaço para escritores. Entre os avanços conquistados a entidade agora conta com um calendário de atividades já definido até 2020. Fruto de um trabalho baseado sempre  na busca da valorização dos escritores em suas regiões. Em pouco mais de seis meses foram fundados núcleos em Petrolina, Sertânia, Caruaru, Paulista e Olinda.

JOÃO PAULO II NO RECIFE (1980)

Créditos do vídeo : Luca Pacheco



*Jornalista Ulisses Pinto 

GARANHUNS -  A passagem de Karol Wojtyla, o Papa humilde, o protetor dos pequenos, o Mensageiro da Paz, que no seu pontificado chama-se João Paulo II, pelo Recife, nos dias 7 e 8 do corrente, sem nenhuma dúvida foi o espetáculo mais grandioso, mais cheio de fé, que já vi  e senti em minha vida. E olhe que assisti festas de governadores, de muita gente grande, de Presidente da República, como foi o caso da inauguração da CHESF, em Paulo Afonso, há anos.

A presença do Sumo Pontífice foi algo fora do comum. Uma coisa que ninguém poderá dizer por completo. Sempre faltará palavras. Isto foi o que assisti na Ilha Joana Bezerra, no viaduto onde estava o altar ornamentado com flores de minha Garanhuns.

Alegria, emoção, lágrimas misturadas com fé e dedicação. Alma e corpo. Era a paisagem humana, sentimental naquelas paragens. Cheguei às 12 horas e sai quase às 19:30, contemplando aquele mar de gente humilde e do grande também.

Vi muita gente chorando, rezando, vibrando, cantando até músicas de Roberto Carlos (Jesus Cristo). Parecia um sonho. Era como se fosse uma multidão que estava num mundo sem sofrimentos, de paz. Vi, tanta gente, de todas as cores, de várias posições sociais, em pé, sentado, deitados.

Muitos jornalistas e radialistas a  Televisão tinham que escolher o local para suas reportagens. Eu por exemplo escolhi a Missa do Santo Padre, a fim de ir ao encontro dos leitores de O Monitor. Na verdade, fui o único jornalista a ser credenciado do interior do Estado. Tal credenciamento foi feito pelas 2ª. e 5ª. seções de IV Exército e depois da CNBB do Recife. Como se vê, Garanhuns sempre na vanguarda das belas causas.

Sua Santidade,  João Paulo II, veio pregar o evangelho para o povo pernambucano, nordestino e especialmente para os camponeses, os abnegados homens do campo, que lutam de sol a sol, na sua grande maioria infelizes criaturas de Deus, vítimas de um regime onde impera em sua plenitude a "exploração do homem pelo homem". Onde voga a Lei do grande contra o pequeno, salvo raríssimas exceções. 

Tomara que as palavras verdadeiras de João Paulo II, ecoem bem forte no seio daqueles homens que carregam o egoísmo, a ganância, o lucro fácil, as custas do trabalhador. O mundo não foi feito para uma minoria de privilegiados que não tem Deus no coração. Nem o Brasil deve continuar dividido entre o Sul e o Norte - Nordeste.

500.00 homens, mulheres e crianças aplaudindo com fé e com espírito de cristandade, agitando bandeiras grandes e pequenas. Era o triunfo da glória, sentindo aquele representante de Deus na terra, com seu sorriso e distribuindo amor para todos. Vi gente de toda parte deste Nordeste que parecia ir em busca de "um mundo melhor". Parecia que era uma festa só de corações, de amor divinal. Na verdade, os ensinamentos do polonês de Cracóvia era o "Oásis" no meio daquela multidão. Era como se fosse o Cristo voltando à terra pregando o "Amai-vos uns aos outros". Era uma esperança de vida. Era o Papa transformado no sumo bem. Por isso chorei. A emoção foi muito forte.

A chegada do Papa. As ruas que ele percorreu. A sua saída no dia seguinte para outras cidades deste País, foi como se fosse a entrada de Cristo em Jerusalém. Lágrimas e cantos religiosos a até músicas populares no meio de muita emoção, coroou a grande  festa. Alias, onde o Pregador do Cristianismo passou, foi realmente "festa do povo nesta terra de Santa Cruz".

"João, João, João o Papa é nosso irmão", era  o que esse povo católico, apostólico e romano, dizia como um só coração, uma só vontade. Outras cantavam: "João, João, João, houve um engano, além de  polonês  você é pernambucano". Todavia, os fieis gostavam mais do canto que ecoará profundamente no meio dos brasileiros é "A Benção, João de Deus". Estou certo que a Igreja de Pedro, ainda ficará mais fortalecida. Haverá uma maior aproximação dos homens e que, haja menos egoísmo e maior fé religiosa. Que haja menos ingratidões e que reine o primado de que todos são filhos de Deus. Que haja menos injustiça por parte dos poderosos. A advertência do Papa amigo de todas as religiões foi dada, e continuará por esse mundo afora. O mundo não poderá continuar assistindo  a opulência brindando contra humildes e nem "o escravo louvando  a escravidão".

É preciso que haja respeito aos direitos humanos, por parte dos governantes e governados e que, acima de tudo neste País haja uma maior justiça social.

O querido Homem de Deus, conquistou quase todos os corações, para que haja mais espírito de humanidade, de amor ao próximo, contribuindo para uma maior e melhor compreensão entre os cristãos de todos os credos.

A sua viagem pelo Brasil e pelo mundo, representará uma Nova Era para que cada um tenha de verdade, um Cristo dentro de nós.

Como foi grande e maravilhoso, ouvir o mundo católico cantar aquele hino de gratas recordações nos meus tempos de criança: "Da nossa fé, ó Virgem, o brado abençoai: Queremos Deus que é nosso Rei - Queremos Deus que é nosso Pai".

Glória eterna à João Paulo II.

Jornal O Monitor
12 de julho de 1980

terça-feira, 12 de novembro de 2019

CONCURSO CÂMARA MUNICIPAL DE GRAVATÁ - PE


A Câmara de Vereadores de Gravatá - PE faz saber aos interessados da abertura das inscrições do concurso público nº 001/2019, destinado ao provimento de 16 cargos efetivos atualmente vagos do seu quadro de pessoal. O Concurso Câmara de Gravatá - PE oferta vencimento de até R$ 2.800,00. 

Cargos do Concurso Câmara de Gravatá - PE

Analista Financeiro, Assessor Jurídico, Agente Legislativo, Membro de Controle Interno, Recepcionista, Técnico em Informática, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Manutenção Predial, Guarda de Segurança e Motorista Categoria A/B.

Inscrição do Concurso Câmara de Gravatá - PE

A inscrição deverá ser efetuada até o dia 9 de dezembro de 2019, somente via internet, no site www.idib.org.br.

Será cobrada taxa de inscrição no seguintes valores:

R$ 70,00, para cargos de nível fundamental; R$ 100,00, para cargos de nível médio e R$ 130,00, para cargos de nível superior.

CONCURSO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ


O Tribunal de Justiça do Estado da Pará (TJ - PA) retomou as inscrições ao concurso público regido pelo edital retificado nº 1/2019, que vai prover 200 vagas e formar cadastro de reserva. O concurso TJ - PA segue sob o cuidado do Cebraspe, que utiliza o método Cespe de avaliação.

Veja as áreas (especialidades foram excluídas do edital) 

Cargos de níveis médio e técnico: Auxiliar Judiciário de nível médio e Auxiliar Judiciário na especialidade Programador de Computador. Demais especialidades foram excluídas do edital.

Cargos de nível superior: também houve redução de áreas/especialidades.  Assim, as chances agora são para: Analista Judiciário nas áreas Administrativa (qualquer curso superior), Administração, Análise de Sistemas (Desenvolvimento e Suporte), Ciência Contábeis, Direito, Estatística, Pedagogia, Psicologia e Serviço Social; e Oficial de Justiça Avaliador. 

Remuneração dos cargos no Concurso TJ - PA

A remuneração para Auxiliar Judiciário é R$ 3.207,90. 

Para Analista Judiciário, em todas as especialidades, a remuneração total é de R$ 7.320,06, sendo R$ 4.066,70 referente ao vencimento básico e R$ 3.253,36 de gratificação de nível superior.

Já para Oficial de Justiça Avaliador, a remuneração total é de R$ 11.719,75, sendo R$ 4.066,70 referente ao vencimento básico, R$ 3.253,36 de gratificação de nível superior, R$ 2.846,69 de gratificação de risco de vida e R$ 1.553,00 de gratificação por atividade externa.

Além da remuneração, há o auxílio alimentação no valor de R$ 1.259,28 e o auxílio transporte. Para os cargos de nível superior, há o adicional de titulação sobre o vencimento-base, que é de 15% para quem possuir especialização, 20% para quem possuir mestrado e 25% para quem possuir doutorado.

A jornada de trabalho para todos os cargos é de 30 horas semanais.

Inscrições para o Concurso TJ - PA
As inscrições serão realizadas apenas via internet, até às 18h de 22 de novembro de 2019, através do site http://www.cebraspe.org.br/concursos/tj_pa_19_servidor.

O valor da taxa é de R$ 90,00 para os cargos de níveis médio e técnico e de R$ 110,00 para os cargos de nível superior.

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E ESPORTES DE PERNAMBUCO ABRE SELEÇÃO PARA 173 PROFESSORES DA EJA


Estão abertas as inscrições para Seleção Pública Simplificada que selecionará 173 profissionais de Nível Superior e Médio para atuarem na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA), destinada às populações do Campo, no âmbito da Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco. Destas, 159 vagas são para professor das diversas áreas e 14 vagas para professor articulador territorial. As inscrições são gratuitas e seguem abertas até o dia 25 deste mês. A seleção será realizada em etapa única, eliminatória e classificatória, e o resultado final será divulgado no dia 27 de dezembro.

Para participar, é preciso que o candidato seja brasileiro ou goze das prerrogativas previstas no Art. 12 da Constituição Federal; tenha idade mínima de 18 anos, ou ser emancipado civilmente; esteja em dia com as obrigações eleitorais; esteja quite com o serviço militar, para os candidatos do sexo masculino; esteja apto, física e mentalmente, para o exercício das atribuições da função; não acumule função, emprego ou cargo público, em qualquer esfera de Governo ou em qualquer Poder, salvo nos casos constitucionalmente permitidos; dentre outros requisitos que constam no edital.

O ato da inscrição consiste no preenchimento de um formulário eletrônico, onde deve ser observada a tabela de pontuação de Análise de Experiência Profissional, Títulos e Cursos, de acordo com a função para a qual concorre, disponível na página de inscrição. Além de digitalizar e anexar os documentos solicitados. Os salários são de R$ 1.438,34 mensais para vagas de professor, com carga horária de 150 horas/aula, e de R$ 1.917,78 mensais para carga horária de 200 horas/aula, que corresponde às vagas de professor articulador territorial.

A portaria é válida por dois anos, prorrogáveis por igual período, a partir da data de homologação do seu resultado final. O documento estabelece ainda o prazo de vigência para contratos temporários provenientes da seleção, que é de doze meses, prorrogável por igual período. Os candidatos classificados serão convocados por meio de telegrama enviado para o endereço cadastrado na ficha de inscrição do candidato.

COLIBRI RECEBE MUDAS DOS CAMINHANTES DO PARQUE

HISTÓRIA DE GARANHUNS

Garanhuns, PE -Década de 40 - Integrantes da Guarda Municipal. Seguindo a ordem: Antônio Ferreira de Melo, Adalberto Alves Peixoto, Antônio Carlos Costa, Lourival Tenó Medeiros, Luiz de Oliveira Santos, Ernestino Leite da Silva, Manoel da Rocha Azevedo e Obed Ataide Gueiros. Sentados: Zeferino do Nascimento, chefe da guarda, Israel Lopes, Rafael Vieira de Melo e Dr. Raimundo de Moraes

*José Rodrigues da Silva

RÁDIO DIFUSORA - Nos idos de 1940, no hoje aristocrático bairro de Heliópolis não existia mais do que uma centena de casas. No local onde foi instalada a Rádio Difusora havia um enorme bambuzal, que pelo tamanho  de sua sombra servia de abrigo aos retirantes que motivados pela seca impiedosa fugiam de suas terras à procura de um lugar onde pudessem viver. De um lado ficava o antigo campo do Comércio e do outro o Jockey  Club, antigo local destinado à corrida de cavalos.

Em 26 de maio de 1951, o ilustre pernambucano Francisco Pessoa de Queiroz inaugurou a primeira estação de rádio do interior pernambucano. Naquele tempo eu era um garoto travesso como os demais. Em virtude do total desconhecimento do que vinha  ser uma estação de rádio, o que mais impressionou-me foi o retrato de um índio de argila na fachada do prédio.

Ouvi, pela primeira vez o locutor dizer: "esta é a Rádio Difusora de Garanhuns, ZYK 23, falando para o Nordeste".

HUMBERTO GRANJA - Com muita justiça, em abril de 1980, o prefeito Ivo Amaral, fez entrega ao radialista e funcionário da Secretaria de Agricultura do Estado o Diploma do Centenário de Garanhuns, por ocasião do encerramento da costumeira exposição de animais. Na verdade, o grande animador das vaquejadas e de exposições de animais, muito conhecido nosso, mereceu a comenda municipal. Humberto de Melo Granja, por muitos anos foi  um autêntico campeão em defesa de Garanhuns. Sustentou por longos anos, "A ANTENA", um perfeito serviço de alto-falantes da radiofonia brasileira. José Inácio Rodrigues, Bahia Filho, Erasmo Soares (Lai) e outros  cobras da rádio-difusão, tiveram início no rádio com o apoio de Humberto.

Época em que Luiz de Noronha Branco (Lula Branco) era o Rei das Vaquejadas. 

Bons tempos aqueles. Como era gostoso ouvir a palavra vibrante, leal e sincera de Humberto Granja, acompanhando uma vaqueja, uma festa cívica, um desfile escolar. A quem diga, aliás com muito acerto que só o saudoso Ivo de Souza Ramos, se igualava no jogo das palavras, dos gestos e do vasto conhecimento do vernáculo.