dia dos pais

terça-feira, 4 de julho de 2017

Dr. Antônio Dourado: Filhos de Pernambuco

Dr. Antônio Dourado.
Foto: https://blogdogabrieldiniz.wordpress.com
Antônio Dourado Cavalcanti nasceu em Nazaré da Mata em 30 de setembro de 1909, passando a viver em Lajedo em 1937, época em que a localidade ainda era distrito de Canhotinho. 

Na sua trajetória centenária, o veterano e cativante médico, político e jogador de futebol – conhecido pelas suas poucas e sábias palavras, gestos certeiros e por apreciar uma amizade boa e sincera – notabilizou-se pelo currículo eclético e respeitável.

Antônio Dourado estudou Medicina nas principais escolas do País, entre elas a do Recife, a do Rio de Janeiro e a da Bahia, tendo se formado em 1935.

Foi em Lajedo que começou a exercer a profissão de médico, atuando na área de obstetrícia e ginecologia, passando a ser conhecido em todo o Agreste.

No exercício da profissão, pelas mãos dele passaram mais de cinco mil crianças nascidas no município agrestino de Lajedo, situado a 196 quilômetros do Recife, onde ele residiu até sua morte.

Eclético por natureza, encontrou no futebol outra grande paixão. Foi jogador profissional, atuando como volante pelo Sport Clube Recife, Vitória, Galícia (atual Bahia) e Flamengo.

Manifestava para os amigos o orgulho de ter sido o primeiro pernambucano a ser campeão brasileiro integrando a seleção da Bahia, em 1933, que venceu a de São Paulo em jogo disputado no estádio da Gávea, do Flamengo, no Rio de Janeiro. Jogando pelo Sport, em 1928 conquistou a taça do Campeonato Pernambucano, e em 1935 foi convocado para jogar pela Seleção Brasileira, contudo, por causa dos estudos não pôde disputar nenhuma partida.

Após a emancipação de Lajedo, foi eleito prefeito de 1953 até 1956. No cargo, entre suas ações destacaram-se a pavimentação de ruas e avenidas, a construção de praças, mais a edificação da sede da prefeitura, do cemitério Santo Inácio e das escolas municipais Padre Emílio e Deolinora Amaral, entre outras.

De 1959 até 1975, assumiu quatro mandatos na Assembleia Legislativa de Pernambuco, onde integrou os partidos Social Democrático (PSD), a Frente Popular Democrática e a Aliança Renovadora Nacional (Arena). Sua incursão direta na política encerrou-se em 1976, quando passou a orientar os filhos que se lançavam na carreira.

Antônio Dourado Cavalcanti  era Filho de José Dourado da Costa Azevedo e Sebastiana Cavalcanti Vanderley, era irmão de Maria José Dourado – casada com o deputado estadual Armando de Queiroz Monteiro e João Dourado. Em 1938, casou-se com Maria da Penha, da qual ficou viúvo em 1995, e que lhe deu os filhos Antônio José Dourado, médico; Marcantônio Dourado, biomédico e deputado estadual; Antônio João Dourado, engenheiro eletricista e prefeito de Lajedo; Antônio Dourado Cavalcanti Filho, economista; e Antônio Múcio Dourado Cavalcanti, advogado. 

Respeitado como uma das mais expressivas figuras da história política do Interior pernambucano, Antônio Dourado Cavalcanti faleceu, à 0h25 do dia 16 de abril de 2010, em sua casa. Ele foi vítima de falência múltipla dos órgãos, e havia completado 100 anos de idade em setembro do ano passado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário