dia dos pais

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Cepe lança livro com preciosas dicas para fazer arranjos de frevo de rua

Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro desde 2007, ano do seu centenário, quando foi inscrito pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Livro de Registro das Formas de Expressão; , a partir de 2012, título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Devido à sua importância artística, cultural e histórica, o frevo tem, nos últimos anos, colecionado uma série de distinções dentro e fora do Brasil – como o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade, concedido pela Unesco –, mas, de acordo com especialistas, o ritmo ainda precisa ser “sistematizado”, ou seja, carece de ações que preservem suas raízes, para que não passe por transformações que o descaracterize.

Uma boa iniciativa nesse sentido é o livro Arranjando frevo de rua – Dicas úteis para orquestra de diferentes formações, do professor de música, compositor e arranjador Marcos Ferreira Mendes, mais conhecido como Marcos FM, que a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) lançará depois de amanhã (quinta-feira, 03.08), às 18h, no Conservatório Pernambucano de Música (CPM), dentro das comemorações dos 87 anos da instituição. Durante o lançamento, haverá apresentações da Orquestra Quebramar, regida pelo próprio Marcos FM, e do Spok Quinteto.

A gênese do livro é explicada pelo próprio autor, na Introdução da obra, onde também conta, de forma sintética, a história do frevo, nascido nas décadas finais do século 19: “Acredito que esse livro preencherá uma lacuna de mais de um século sem material didático da área de arranjo direcionado ao frevo de rua. (…) Quando fui convidado para ministrar um curso de orquestração e arranjo no Paço do Frevo, em Recife, notei que não contávamos com nenhum material didático dessa natureza. A partir daí, comecei a elaborar o trabalho que está em suas mãos”.

http://www.pe.gov.br/b/15001

Nenhum comentário:

Postar um comentário