NATAL

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Iati 53 anos de Emancipação Política: Seu Povo, Sua História

Imagens de Iati.
Foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Iati.
Considerando a situação do negro e as invasões ao Quilombo de Palmares, no século XVII , muitos negros fugiram e refugiaram-se em diversas regiões do Estado de Pernambuco.

No local conhecido como Açude Velho no Sítio Federação, localizado na atual Iati, fundaram um Mucambo, que em dialeto quibundo (língua de alguns negros vindo da áfrica), como prefixo "um" e acréscimo de Kambu, significa esconderijo, conto de escravos na floresta, quilombo, choça, casa velha, entre outros vocábulos quilombo.

O elemento que deu origem ao nome Iatí foi o indígena que significa: "Casa Nova" e surgiu da influência dos índios Carijós e Tupiniquins, localizado nas Serras dos Cavalos e Comunaty no município de Itaíba que outrora fez parte do município de Águas Belas e, deste último município ao emancipar-se ( 14/08/1964), recebeu o nome de Iati deixando para trás o Mucambo.

Formação de Iati

Data de aproximadamente 1.810 a formação do lugarejo Mucambo com a construção de uma fazenda pertencente ao Sr. Francisco Pereira da Costa que veio de Portugal juntamente com dois irmãos que domiciliaram-se nos sítios: Boa Vista e Passagem Cumprida. O tempo foi passando e o lugarejo transformando-se em povoado. Nesta época o lugar passou a ser conhecido por Povoado de São Paulo, devido ao Santo do mesmo nome que pertencia ao Sr. Manoel da Costa.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Mocambo, pela lei municipal nº 1, de 01 de junho de 1892, subordinado ao município de Águas Belas.

Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 09 de dezembro de 1938, o distrito de Mocambo passou a denominar-se Iatí.

Alteração de Grafia

Iatí para Iati, teve sua grafia alterada, pela lei estadual nº 421, de 31-12-1948.

Elevado à categoria de município com a denominação de Iati, pela lei estadual nº 4.995, de 26 de dezembro de 1963, desmembrado de Águas Belas e sendo instalado município de Iati em 14 de agosto de 1964.

Aspecto Econômico

Data do ano de 1860, quando começaram as primeiras feiras da vila de Mucambo. Eram realizadas nos dias de domingo debaixo de uma árvore frondosa denominada "Gameleiro". Nos galhos desta árvore eram pendurados carnes de boi, cabra, ovelha, porco entre outras, eram realizados todos os tipos de negócio livremente.

Posteriormente foram negociados em grande escala a mamona e o algodão, culturas predominantes e responsáveis pelo desenvolvimento econômico da vila na época. Além desses produtos que eram destinados ao comércio, cultivava-se também feijão, milho, mandioca e batata doce produzidos em menor quantidade apenas para subsistência, realidade que continua até os nossos dias.

Após a época áurea da mamona e do algodão, veio a mandioca que ocasionou a melhoria de algumas pessoas nos anos 60 e 70.

Evolução Tecnológica

O primeiro foco da tecnologia, do Mocambo foi uma máquina de tecer algodão, além desta, existia um Engenho na saída da cidade no caminho onde hoje vai para o sítio Catolé, pertencente ao Sr. Antônio de Sá, um cidadão muito rico de origem Conselhense e que também era sócio de uma loja pertencente ao sr. Antônio Zuza, que após algum tempo passou para seu filho o Sr. Severino Zuza do qual o Sr. Julião Tenório era sócio. O primeiro automóvel passou pelo Mocambo no ano de 1918, com destino à Bom Conselho,  pertencia ao Sr. Nego Bruno e ao Sr. Chico Feliciano, mas o primeiro carro com destino a Garanhuns, pertencia ao Sr. Delmiro Gouveia, no ano de 1929, este por sua vez gerou grande tumulto no Mocambo. Além do Sr. Gerson Maranhão que passou pela vila na década de 20, o carro era de cor vermelha e por sua aparência com o apelido de barata. O primeiro lampião à chegar  no Mocambo era do Sr. Pedro Bernardino de Carvalho, que trouxe também o primeiro rádio de marca ABC. O primeiro avião que sobrevoou  o céu de Mocambo foi no ano de 1953. Ao passar este avião chamado de teco-teco teve falhas no  controle e por não encontrar lugar para aterrizar, caiu na propriedade do Sr. China Tenório, acabando com toda plantação de milho e feijão. Fato que provocou grande admiração ao povo de Mocambo.

A primeira TV chegou no ano de 1972, pertencia ao Sr. Geovani Diocleciano de Barros, na época acumulavam-se aglomerações de pessoas para assistirem aos programas e novelas.

Na década de 50, chegou em nossa vila o primeiro gerador de energia elétrica movido a óleo diesel, que gerava energia para algumas casas de Mocambo. Os postes eram de madeira e o gerador trabalhava das 17:00hs  às 22:00hs. Quando ocorria algum acontecimento como às festas de ano  prolongava-se por mais tempo.

Aspecto Político

Antonio José de Souza  "Tonho de  Lula"
atual prefeito de Iati.

Em 14 de Agosto de 1964 o nosso município foi emancipado. A partir daí, foi crescendo a cada dia o desejo do seu povo de tornar aquele pequeno arruado nesta encantadora cidade, cercada de uma paisagem maravilhosa, tomada por algumas colinas e banhada pelo sol e luar do agreste que, alegra os seus habitantes e os que a visitam. Foi nosso município desmembrado de Águas Belas e teve como primeiro Prefeito nomeado pelo Governador do Estado, o Sr Julião Tenório de Santana.

Prefeitos do Município de Iati

1964 - Julião Tenório de Santana
1969 - José Tenório da Costa (Zé Piroca)
1973 - Manoel Nunes de Albuquerque
1977 - João de Oliveira Costa
1981 - José Soares da Costa
1985 - João de Oliveira Costa
1989 - Luiz Tenório Falcão
1993 - Manoel Tenório Alves
1997 - Luiz Tenório Falcão
2001 - Luiz Tenório Falcão
2005 - Hernani Tenório Falcão
2009 - Luiz Alexandre Falcão
2012 - Jorge de Melo Elias
2016 - Antonio José de Souza (atual prefeito)


Localização do município

O município de Iati está distante 282 km da capital do Estado com acessos pelas BR-432 e 232, via Garanhuns, está situado na região do Agreste de Pernambuco e localizado na Microrregião de Garanhuns, com uma área territorial de 635,138 km²(IBGE), equivalente a 0,36% do Estado, 1,46% da microrregião, 6,96% da microrregião, com 472 metros de altitude, além de ser formado, apenas pela sede, Bairro Bela Vista e pelos Povoados de Santa Rosa e Tancredo Neves (Quati). População de 19 056 habitantes. Estimativa/2016.

Principais Atividades Econômicas

Agricultura e Pecuária.

Clima

O tipo de clima é semi-árido com uma temperatura média de 30° C

Gentílico

Iatiense

Hino de Iati

O Hino retrata a história do município, suas riquezas, sua cultura, exalta o valor de Iati.

Iati nossa terra querida
Nosso chão, nosso lar é aqui
O teu nome descreve meiguice
És por todos amada Iati.

Iati hoje tens em teu seio
Vasto campo que é tão produtivo,
Os teus vales e as tuas colinas
E um povo que é sempre altivo.

(Refrão)
Salve, salve Iati
Nossa terra feliz
Tens de Deus a benção divinal
Nós cantamos com amor
Salve, salve Iati
Nosso canto será imortal

Teu colégio que é pioneiro
Elo forte, tão bravo e seguro
Educando e também instruindo

Nós rendemos também ao passado
Uma honra que é cheia de glória
É são paulo o nosso padroeiro
O seu nome ficou na história

Letra: Professor Expedito Guedes
Música: José Duarte Tenório (Puluca)

Pontos Turísticos

Sitio Arqueológico da Pedra Pintada
Mata Nativa da Grota do Pajeú
Rapel na antiga cachoeira na Serra da Grota do Pajeú
Cachoeira da Serra do Frio/Divisa Saloá com Iati

Fonte: Blog Iati do Povo e IBGE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário