quarta-feira, 10 de outubro de 2018

GARANHUNS/PE: A HISTÓRIA DO PARQUE DE EXPOSIÇÕES

Parque de Exposições de Garanhuns no final
da década de 70 
Por Pedro Jorge S. Valença

Em janeiro de 1964 um grupo de técnicos organizou a primeira Exposição que ficaria junto ao Patronato e do Convento do Bom Pastor, atrás do Cemitério São Miguel.

Criadores encabeçados pelo prefeito Amílcar da Mota Valença e o vice Ivo Amaral aproveitaram a ocasião - já que o governador Paulo Guerra passava o fim de semana em Garanhuns - e apresentaram a sugestão.

A ideia foi aceita e ampliada quando o governador prometeu construir um Parque de Exposições no local escolhido por técnicos. A autorização foi imediata e os trabalhos se iniciaram a todo vapor, tendo à frente o Dr. Haroldo do Amaral e o afinco de Alfredo Martins, Werner Silva, João Pires, Ivo Amaral, José Maria Azevedo, Oscar Pedrosa, João Ferreira, Chico Gueiros, Cooperativa de Pedro de Alcântara, Adalberto e Petrônio Fernandes. A madeira foi comprada na serraria de Zeca Figueiredo e a prefeitura ofertou os tijolos e ainda fez o transporte de materiais.

Um ano depois o Parque estava pronto e foi dado o nome do pai do governador: João Pessoa Guerra.

Na inauguração estavam presentes todas as lideranças da pecuária leiteira: Adauto e Abelardo Gomes, Teodoro Povoas, Anísio e Dedé Godoy, Lau Ferro, Antônio Ricardo, Manoel Birunda, Luiz Fula, Audálio Tenório, Paulo Maranhão, Aírton Diógenes, Ataíde Machado, Manoel Luna, Sr. Curvelo, José Galdino, Luiz Roldão, Severino Pereira, João Bezerra, Aristides Monteiro, Nivaldo Lúcio, Dimas Pedrosa, João de Deus, Júlio Salgado, José, João e Júlio Calado, Adalberto Teixeira, Zezinho Almeida, Júlio Jacinto, Antenor Pedrosa, Josa Duarte, Josa Cadengue, Joca Cabral, José Pinto, Lídio, Lolô e Nanan Vaz, Euclides Galindo, João Biliu, Alfredo Cintra, José Mota, Décio Valença, Nélson Galvão, Rafael Brasil, Eronides e João Borrego, Manoel Antônio, José Manoel, José Santana, Galdino Nunes, José Amaro, José Odilon, o Senhor Broca e toda família Branco: Chico, Francisquinho, Lola, Lula, Jorge, Valdemar Granja, José Carlos e Edelzito. Todos eram citados pelo locutor oficial do evento, Humberto Granja, ajudado pelos garotos Iran Pessoa e Solon Gomes. (Jornal Correio Sete Colinas - 12/2013).
Postar um comentário