quarta-feira, 21 de abril de 2021

Garanhuns - Cultura promove Formação de Agentes Culturais

O Programa de Formação de Agentes Culturais é uma iniciativa da Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Cultura, e contempla artistas de todos os segmentos culturais de Garanhuns. A finalidade é propor atividades formativas que abrangem a diversidade das metodologias da produção, empreendedorismo e autogestão cultural, subsidiando uma melhor organização das suas carreiras e, consequentemente, impulsionando os seus trabalhos, na construção de conhecimento, desenvolvimento de ferramentas e estratégias para o campo da cultura. 

A secretária da pasta, Sandra Albino, explica que, diante das complicações da pandemia de COVID–19, o primeiro momento do programa acontecerá de 04 de Maio a 20 de Julho de 2021, de forma online. Serão oferecidos três módulos, composto por quatro workshops de duas horas de duração cada. Os encontros serão transmitidos todas as terças-feiras, a partir das 19h, através da plataforma Google Meet e contará com a mediação dos técnicos da Secretaria de Cultura: Elias Mouret, Joesile Cordeiro, Paulo Ferreira e Stephany Metódio.

As inscrições serão realizadas através de formulário online disponível no site www.garanhuns.pe.gov.br, onde as informações detalhadas sobre as formações serão enviadas para todos que fizeram o Cadastro Cultural do município. É importante ressaltar que, além da oportunidade de aprendizado e de preparação para os próximos editais, o programa também oferecerá certificado para os participantes que frequentarem 75% dos encontros de cada módulo.

Arte: Lucas Monteiro / Texto: Mayara Carrilho

terça-feira, 20 de abril de 2021

Filmes da Mostra de Cinema Poesia na Tela estão disponíveis amanhã (21)

Começa amanhã (21) a 6ª edição da Mostra de Cinema Poesia na Tela que, pela primeira vez, será realizada de forma virtual por causa da pandemia da covid-19. Até o dia 23 de abril será possível conferir, gratuitamente, os títulos que estão no site poesianatela.com.br. Além da exibição de filmes via streaming, o evento conta com oficinas e com uma mesa de glosa.

Os filmes estão divididos em quatro mostras. Tem a de Longas Metragens com dois trabalhos, um deles é o Bem Virá, de Wilma Queiroz, primeiro longa dirigido por uma mulher no Sertão. Na Mostra Homenageada Odília Nunes estão títulos com a participação da atriz. Em Poesia para Todas as Telas, estão os filmes que têm ligação com a poesia feita na região ou documentam a vida de poetisas e poetas. Do Pajeú para Todas as Telas é a quarta mostra e é a que reúne obras produzidas no Sertão do Pajeú.

Neste ano, o Poesia na Tela presta homenagem Odília Nunes, atriz de teatro e cinema, diretora teatral, dramaturga, cordelista e produtora cultural. Ela nasceu em São José do Egito, começou a carreira artística em Tuparetama e hoje mora em Ingazeira. Ela será homenageada no encerramento da mostra com uma Mesa de Glosas Feminina. “É uma das atrações mais esperadas quando tem ela dentro da programação de um determinado festival. Os poetas e poetisas, que fazem parte da mesa, fazem a poesia através de um mote que é dado na hora. E eles não têm auxílio de nenhum instrumento”, explicou a poetisa Dayane Rocha que participará da mesa de glosas juntamente com Elenilda Amaral, Francisca Araújo, Erivoneide Amaral e Isabelly Moreira. A atração será na sexta (23), às 19h, com transmissão pelo canal do Youtube do evento.

Oficinas – Em 2021 o Poesia na Tela está com três formações virtuais. Uma começou no início do mês, a Documentando com Marlom Meirelles, e termina hoje (20). Durante a Mostra, outras duas serão realizadas. Poema em Movimento: os caminhos da Videopoesia, com Eva Jofilson, que une literatura e imagem audiovisual. Eram 25 vagas, mas tiveram 66 inscritos de 11 estados do Brasil. Ao final, 35 pessoas vão conseguir participar.

A terceira oficina é Um Passeio pela Poesia Pajeuzeira, com Dulce Lima e Dedé Monteiro, que abordará diversos estilos poéticos praticados no Sertão do Pajeú. A grande maioria de inscritos é da região do Pajeú e o número de vagas também foi ampliado, contemplando quem fez inscrição, passando de 20 para 33. “Muito feliz com a receptividade que as oficinas tiveram pelo público que se inscreveu. A gente viu um pessoal muito bacana de experiências e de expectativa com essas formações” disse Amanda Ramos coordenadora pedagógica do evento.

Garanhuns e Aguinaldo Timóteo

Clovis de Barros Filho*

São Paulo (SP) - A Casa do Sol Nascente (House of the rising sun) música que estourou na praça em 1965 cantada pela banda inglesa The Animals cujo líder Erick Burdon tornou imortal, não fez menos sucesso no Brasil na versão em português cantada por Agnaldo Timóteo. Você ligava o rádio em Garanhuns, no Rio, em São Paulo ou em qualquer outro lugar do país e só dava Quero que vá Tudo pro Inferno com Roberto Carlos ou A Casa do Sol Nascente com Agnaldo Timóteo. Era o ano de ouro da Jovem Guarda. Dois anos depois se não me falha a memória em 1967, Timóteo veio pela primeira vez à Garanhuns fazer um show no Cine Teatro Jardim com seus incríveis 1200 lugares. A cidade ficou em polvorosa. Timóteo era um dos ídolos da época fazendo tremendo sucesso,  mesmo carregando consigo a pecha de cantor brega. Naquela noite de sábado ou domingo não me lembro bem, a frente do cinema Jardim estava lotada de gente a espera do cantor. Agnaldo Timóteo sempre foi e é até hoje um cantor abusado cheio de exigências como manda a cartilha de qualquer ídolo pop. Mesmo com esse jeitão meio orgulhoso, Timóteo é um grande cara esse seu jeito faz parte e sempre fez do seu merchandising particular para se promover, é natural. 

Cine Teatro Jardim nas décadas de 1950/1960



Bem, só sei que como acontece nas cerimônias de casamento em que a noiva sempre chega atrasada, não deu outra Timóteo atrasou. Porém o atraso foi demais. Começaram os boatos que ele desistira de fazer o show e ai o pessoal começou a protestar e a xingar o cantor. No meio da confusão que se formou chegou de repente do Recife um Galaxy preto trazendo Timóteo. O ambiente já estava tão tumultuado que xingamentos misturavam-se a aplausos e para piorar a situação, alguém na multidão próximo ao carro chamou Agnaldo de viado. Agnaldo nunca foi de levar desaforos para casa e quando ouviu aquilo partiu para briga sendo contido pelos seguranças que o acompanhavam. Depois da confusão e já com os ânimos mais serenados Timóteo adentrou ao Cine Teatro Jardim com o seu acompanhante um guitarrista dos bons e mesmo antes de chegar ao palco já começou a deixar todo mundo embasbacado com a versão da música em português: Siga em Paz. O resto da história não precisa nem contar. Mais um show incrível de Timóteo e sua voz inimitável. Quem me contou essa história? Ninguém. Eu estava lá. Do lado de fora como sempre, mais vi tudinho pelas brechas das portas do cinema na faixa.

Alguns anos atrás depois de 40 anos reencontrei Timóteo numa agência da CEF no bairro de Santana em São Paulo. Fiz questão de cumprimentá-lo ele retribuiu o cumprimento com educação, não toquei na história claro, mais tive vontade.

*Clovis de Barros filho nasceu na Serra da Prata (Iatecá), - PE. Estudou no Colégio Diocesano de Garanhuns do Admissão ao Científico onde concluiu em 1968. Reside em São Paulo desde 1970. É Licenciado e Bacharel em Química Industrial pela Universidade de Guarulhos e Químico Industrial Superior pelas faculdades Osvaldo Cruz - SP.

Meu tipo inesquecível


Da esquerda para direita: Carlos Calvino Brasil, Clovis Barros, Jorge Nascimento, Cláudio Roberto todos peladeiros na Boa Vista - Praça São Sebastião - Garanhuns - 1966

Clovis de Barros Filho*

São Paulo (SP) - Quem  não gravou na memória e não  lembra de alguns dos personagens que marcaram sua vida, seja lá onde você tenha vivido? Falo, não daquelas figuras proeminentes da sociedade que sempre se destacaram, mais daquelas mais simplórias que estavam mais próximas, no nosso dia a dia. No meu tempo morando em Garanhuns durante  os anos sessenta, muita figuras emblemáticas e inesquecíveis fizeram parte de algum modo da minha vida. Vou nessa crônica revelar alguns desses nomes, que certamente se tornaram muito marcantes. 

Primeiro, quem não se lembra do vendedor de gibis Washington o simpático gordo que aterrorizava os garotos que não lhe pagavam a conta dos aluguéis das revistas? Washington e sua banca, ficavam embaixo da marquise da praça em frente ao antigo Fórum. Li muitos gibis lá sentado ao lado da sua banca, a maioria dos frequentadores eram de alunos que gazeavam as aulas e ficavam ali lendo passando o tempo, até chegar a hora de voltar para casa. Os gibis mais famosos da sua coleção eram entre outros O Fantasma, Chalie Chan, Billy The Kid, Dom Chicote, Tarzan entre outros. Quem não lembra? 

Outra figura figura folclórica e colega de peladas era o Garrincha e sua vasta cabeleira, engraxate dos bons  que fazia ponto também embaixo da marquise, só que em frente a S. Moraes. Garrincha como o seu xará e ídolo do Botafogo tinha uma deficiência física porém bem mais acentuada  tinha um problema em uma das pernas, mais mesmo assim incrivelmente jogava futebol,  e bem, mostrando uma força de vontade enorme. Garrincha tinha uma paixão grande pelo Santa Cruz seu time do coração. Não sei se ainda é vivo, me encontrei com ele pela última vez em 2002 depois de mais de 25 anos sem reencontrá-lo. Como não deixar de falar da dupla Romildo Pareia e Inaldo Bico Doce. Ambos, trabalhavam  no bilhar vizinho à velha Padaria Royal.  Eu e muitos outros, tivemos sérios problemas com os dois, pois vez ou outra, deixávamos o  famoso "pindura" sem pagar as horas jogadas no bilhar. Romildo era mais durão e não deixava barato. Inaldo era mais amigável e às vezes "esquecia" das dívidas. Romildo  costumava escrever o nome dos maus pagadores na pedra que marcava o jogo. O meu ficou várias vezes exposto. Só se podia voltar a jogar quando a dívida era quitada. Além de trabalhar no bilhar, tanto Romildo quanto Inaldo eram dois excelentes jogadores de futebol. Romildo jogava pela AGA de ponta direita, suas armas eram a extrema velocidade e o drible curto. Romildo também era um dos líderes e treinadores da banda do Colégio Diocesano sendo um excelente corneteiro. Inaldo era goleiro. Jogava no Sete de Setembro como eu. Só que quando comecei,  ele parou de jogar. Inaldo era relativamente baixo para a posição mais por outro lado compensava a baixa estatura com uma colocação e uma calma incríveis. Inaldo era um cara muito brincalhão. Uma das poucas coisas que o tiravam do sério era quando alguém falava de  Nelson do União filho de Mestre Amaro seu pai. Ai Inaldo Bico Doce perdia a doçura. O motivo era simples. Nelson um dos maiores jogadores que Garanhuns já teve, era o carrasco número um de Inaldo no qual marcou muitos gols.

Na rua Dom José vizinha da extinta Fábrica de Colorau havia uma senhora cujo nome não me recordo e em cuja padaria era produzido o melhor Bolo de Rolo da cidade, nunca vou esquecer pois quase todas as tardes lá estava eu comprando o delicioso bolo, como assíduo freguês. Quem frequentava diariamente essa padaria já que morava próximo era o Michelzinho, o filho do seu  Michel Zaidan. Eu e Michel que hoje é um grande jornalista e sociólogo travamos  grandes batalhas  no sinuca ao lado da sua casa. Michel era meio briguento não aceitava derrotas por nada. Não sei se continua assim até hoje.

Não poderia deixar de citar claro a minha turma que marcou de forma indelével a minha vida. Convivi com eles dez anos seguidos, diariamente, fizesse chuva ou sol, durante o dia ou à noite, sempre juntos nos divertindo pra valer. Falo dos meus caríssimos amigos Roberto Caveira, Jorginho de seu Dudu, Calvino e o grande Gilberto o Correntina. Como todo jovem da época na cidade,  não tínhamos muitas opções além claro dos filmes do  Cinema Jardim dos bailinhos, das visitas às docerias e padarias da cidade. Mais, realmente o que mais nos uniu foram as peladas de futebol na rua, nas calçadas à noite, nos campinhos de terra batida da Boa Vista, nos campinhos do Parque de Eucaliptos e sem  falar  nos jogos de times de botões. Infelizmente o tempo e a distância nos afastaram. Perdi contato com a maioria deles, mais jamais  os esquecerei. Amigos a gente nunca  esquece. Esses foram alguns tipos inesquecíveis que lembro da minha juventude em Garanhuns e que de alguma forma  contribuíram positivamente para moldar a pessoa que sou hoje. 

*Clovis de Barros filho nasceu na Serra da Prata (Iatecá). Estudou no Colégio Diocesano de Garanhuns do Admissão ao Científico onde concluiu em 1968. Reside em São Paulo desde 1970. É Licenciado e Bacharel em Química Industrial pela Universidade de Guarulhos e Químico Industrial Superior pelas faculdades Oswaldo Cruz/SP.

Qualquer semelhança


Igreja Matriz de Santo Antônio e o Colégio Santa Sofia  década de 40 

José Gomes Sobrinho*

Certas atitudes tomadas por algumas pessoas às vésperas e depois das eleições, lembram muito (mas muito mesmo!), uns "casos" acontecidos nessa Barbosóplis tão amada por todos nós,  presentes ou distantes. Os chiliques de políticos caprichosos, - do tipo conhecido como, "fulano de tal" -,  vingativos e apopléticos, que agem como se  fossem donos do mundo, ou melhor, donos da bola, tal qual o caso do garoto da "Baixinha", antiga Travessa da Boa Vista hoje, se não me engano, Rua Dr. Dourado.

A Baixinha, sem calçamento, era um pedaço da rua coberta por uma generosa camada de areia, trazida pelas chuvas à época, abundantes e regulares - usada pela meninada para jogar futebol. A bola, nada mais era do que  as bexigas de porco, resgatadas dos matadouros de porcos de seu João Machado e de seu Antônio Leite. O jogo acontecia todos os sábados, à tardinha e era um momento de congraçamento dos "moleques" que, ali moravam, que "tiravam o time", escolhendo os  jogadores de cada lado.

Um belo dia, mudou-se para aquela rua uma família de Brejão (ou de Bom Conselho, não sei ao certo). Dela fazia parte um menino cuja idade estava na média da dos residentes. O recém chegado ficava olhando, com os olhos compridíssimos, a turma jogando, aplicando belos chutes às bexigas de porco que, frequentemente, estouravam, interrompendo a  "peleja", frustrando os ânimos dos jogadores. Um dia - lembro-me como se fosse hoje -, o novato apareceu com uma bola de futebol, tipo oficial, novinha em folha, vermelha, e ofereceu-a aos chefes dos times, desde que pudesse jogar também. Aceito por um dos lados, mostrou-se absolutamente inútil no trato com a bola; experimentado no time adversário, teve o  mesmo resultado desastroso, com o que as  "esquadras", frustadas com a decepcionante consenso, retirá-lo de campo. Aí, sem  mais  delongas, o novato fez beicinho, pegou a pelota, limpou-a e, de cabeça empinada, retirou-se do  campo, deixando a turma perplexa e  desiludida... Pouco tempo depois, a família se mudou da rua, mas o moleque ficou conhecido como "o dono da bola".

Qualquer semelhança com alguns acontecimentos recentes, devidamente noticiados em jornais de grandes cidades, não será mera coincidência. Acontece que o campo, agora, não é mais a antiga travessa da Boa Vista e os meninos que estão em jogo não são mais meninos de classe média ou baixa; são cidadãos conscientes, bem informados, embora um tanto apáticos e resistentes ao necessário exercício da cidadania, visto deixarem-se levar por alguns portadores de  "novas bolas de futebol" que, mal atendidos, não hesitam em deixar o campo. Aliás, não "pegam a pelota" e saem; infelizmente, fazem pior do que o menino da Baixinha; expulsam o(s) jogador(es) local(is), e saem sem maiores  considerações.

Para tristeza dos demais jogadores e da assistência, não há muito de ficção nesta fábula, mas não é difícil tirar algumas ilações dolorosas. Em verdade, Garanhuns precisava se amar um pouco mais. Ou melhor, MUITO mais: lembrar-se de suas belas tradições de civismo e de um tempo em que seus valores eram respeitados, pelos locais e pelos forasteiros. Tem-se a impressão de que quem que venha, de onde vier, sinta-se "dono da bola" e possa tripudiar sobre aqueles pessoas cujas raízes familiares brotaram deste solo há algumas centenas de anos. E, pela pertinácia de seus antepassados, pensam uma cidade mais justa e mais humana.

Pelo simples fato de me recusar a romper os liames com esta terra, exerço o direito de me sentir indignado com algumas notícias vindas daí. E como não quero desacreditar no  que dizem as notícias dos jornais, lavro aqui, como diria minha santa avozinha, um veemente apelo para que a terra de Mário Matos, Álvaro Rocha, Jaime Luna, Raimundo de Morais, Minervino Apolinário, Fausto Souto Maior e milhares de cidadãos conscientes de seus lugares na sociedade, mire-se no passado, para redimir-se de sua omissão nos tempos presente.

Como diria o saudoso mestre Francisco dos Guimarães Fernandes, de saudosa memória, "o barrete vai para a cabeça de quem dele sentir necessidade", ou algo assim... (Ano 2002).

*José Gomes Sobrinho (Garanhuns, 1935 — 2004) também conhecido como Zé Gomes, foi um poeta, músico e escritor brasileiro, membro das Academias Palmense e Tocantinense de Letras. Foi também presidente do Fórum Nacional de Conselheiros Estaduais de Cultura.

Em julho de 2010, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou uma lei que leva o seu nome, e possibilita o ensino da arte e cultura regional na educação básica.

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Johny Albino reivindica cobertura da Academia do parque

Atento a chegada do período chuvoso, que inviabiliza a realização de atividades físicas na Academia do Parque Euclides Dourado, o vereador Johny Albino (PSB), que também preside a Câmara de Garanhuns, reivindicou a cobertura daquele Equipamento Público. 

“A realização dos serviços de cobertura da Academia beneficiará várias pessoas que utilizam àquele espaço, que coberto, vai proporcionar a ampliação das atividades para outros horários no período de estiagem e também será usado durante o inverno. Com a coberta da Academia também estaremos evitando a depreciação dos equipamentos que atualmente ficam a céu aberto”, registra Johny Albino, que apresentou requerimento na Câmara solicitando a ação ao Prefeito Sivaldo Albino (PSB). 

VOTO DE PESAR – Durante a última reunião ordinária da Câmara de Garanhuns, o vereador Johny Albino apresentou um Voto de Pesar pelo falecimento do Tenente-coronel Márcio Bandeira Tenório de Melo, ocorrido em Petrolina-PE, no último dia 11. Ele integrava o Corpo de Bombeiros de Pernambuco e era irmão da Delegada Débora Bandeira, titular da Delegacia da Mulher de Garanhuns.  

"O objetivo da sua vida na Terra não constitui a autoridade, a beleza ou o conforto efêmero. É o aperfeiçoamento espiritual."

Chico Xavier

A imensidão de uma obra

Asnar da Mota Valença, Ivo Amaral e Mons. Adelmar - O prefeito Ivo Amaral assumia a presidência da Associação dos ex-alunos do Colégio Diocesano de Garanhuns em 1978.
Por Ivo Amaral*

Muitos contribuíram para a cultura, religiosidade e progresso de uma coletividade, porém nenhum contribuiu tanto como o Monsenhor Adelmar da Mota Valença, ou simplesmente padre Adelmar, como o chamávamos com muito respeito e carinho. Garanhuns e o seu povo muito devem a essa figura conhecida nacionalmente, e até internacionalmente, pelo trabalho desenvolvido como educador, religioso e patriota autêntico. As suas aulas de civilidade eram verdadeiras mostras do seu patriotismo inconfundível e autêntico, sempre defendendo um nacionalismo puro, os limites sagrados das nossas fronteiras e os deveres indeléveis do homem para com uma sociedade justa, humana e cristã.

Com menos de 10 anos de idade, eu morava ainda na vizinha cidade de Lajedo, onde nasci, e através do meu tio bispo, Dom João da Mata Amaral, que resolveu junto aos  meus pais que eu deveria vir para Garanhuns, estudar interno no Colégio Diocesano,  dirigido pelo então padre Adelmar da Mota Valença. Ingressei muito pequeno ainda no respeitado templo de luz e saber, mas com a esperança voltada para os   ensinamentos que iria receber, com a convivência amiga dos meus colegas de internato e, principalmente, com a educação rígida, máscula e viril de um mestre já com excelente conceito pelo Brasil afora. Estava eu enfrentando não só o frio de Garanhuns, mas também um método de vida muito diferente do conforto de nossas casas.

Padre Adelmar dirigia o gigante da então Praça da Bandeira, que atualmente tem o seu nome, com muito entusiasmo, competência e principalmente amor e carinho. Nunca tive a menor dificuldade de me identificar com os seus ensinamentos e pensamentos, daí ter nascido um sentimento muito forte de respeito, amizade e entusiasmo pela sua obra à frente do Colégio Diocesano de Garanhuns. Tudo ou quase tudo que sei e que tenho devo ao Diocesano, através dos  ensinamentos ministrados pelo seu diretor, professores e até mesmo dos alunos.

Mesmo deixando a convivência diária do Colégio Diocesano, após formado e pronto para enfrentar outros desafios como servidor público, chefe de família e político militante, nunca deixei de frequentar as suas dependências,  como por exemplo a querida capela, as tradicionais competições esportivas, o salão nobre de tantas festividades marcantes e a nossa Associação dos Ex-alunos. Nesta ocupei vários cargos em sua diretoria, notadamente de presidente.

Durante todos esses anos ocorreu uma profunda identificação entre a minha pessoa, não só com o padre Adelmar, mas também com toda a sua família, incluindo irmãos e irmãs, primos, sobrinhos e demais parentes. Hoje faço questão de apregoar essa relação de amizade e estima. Mesmo sem querer ressaltar nomes dessa honrada família garanhuense, faço menção apenas as minhas ligações pessoais e políticas como o agropecuarista Amílcar da Mota Valença, que praticamente me lançou na política, daí ser sido eleito vereador pela primeira vez e depois eleito como vice-prefeito em sua chapa. 

*Ivo Tinô do Amaral é ex-vereador, vice-prefeito, prefeito por dois mandatos e deputado estadual em duas legislaturas.

Boletim Covid-19 – 18/04/2021 | Prefeitura de Garanhuns


A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foram notificados oito casos positivos da Covid-19. Mais nove pessoas estão recuperadas, após cumprir o período de isolamento, e não apresentar mais sintomas da doença.

 Outros cinco óbitos estão em investigação. Ao final do processo, os casos podem ser acrescentados ao boletim, se forem de pacientes que residiam em Garanhuns e confirmados para Covid-19; ou encaminhados para registro pelos seus municípios de origem, e/ou descartados.

 Até hoje, 17702 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 7022 pessoas foram vacinadas com a segunda dose contra a Covid-19. Além dos grupos que aguardam a segunda dose, a vacinação segue para população com 60 anos ou mais, povos tradicionais quilombolas, trabalhadores da saúde e profissionais das forças de segurança e salvamento.

 Ao todo, já foram confirmados 8379 casos da Covid-19 em Garanhuns. Deste total, 156 pessoas vieram a óbito, 7568 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento domiciliar e não apresentar mais sintomas; e 143 pessoas que foram confirmadas com a Covid-19 estão em monitoramento. Já foram realizados 13077 testes pela rede municipal.

 Atualmente, o município dispõe de 40 leitos clínicos, sendo 22 destes na Unidade de Tratamento Covid-19 e outros 18 na Unidade Covid-19 Palmira Sales. A taxa de ocupação dos leitos clínicos de enfermaria municipais encontra-se em 75%. O percentual não inclui o número de pacientes graves, internados em leitos de UTI. A taxa de ocupação dos leitos de UTI da Unidade de Tratamento Covid-19 encontra-se em 100%.

 Arte: Lucas Monteiro

"Não sobrecarregue os seus dias com preocupações desnecessárias, a fim de não perder a oportunidade de viver com alegria."

André Luiz

domingo, 18 de abril de 2021

Maurício Acioly e Silva


Maurício Acioly e o primeiro controlista técnico Gastão Barreto

Em 1951, o cidadão Maurício Acioly foi abordado pelo Sr. Amarílio Niceas na porta do Cine Jardim. Amarílio estava em Garanhuns, preparando o funcionamento da Rádio Difusora  que seria  inaugurada em 26 de maio. À abordagem o jovem Maurício foi informado que fora aprovado no teste para locutor, juntamente com Baia Filho e Erasmo Soares.

A PRIMEIRA VOZ NO RÁDIO DO INTERIOR DE PERNAMBUCO 

Maurício  empalidecido pela emoção, foi levado pelo Niceas para Difusora. Lá ainda envolvido pela notícia, teve outro susto: em caráter experimental a Difusora entraria no ar com a voz de Maurício. Uma hora depois, Acioly, de voz embargada, tendo como fundo musical O GUARANY de Carlos Gomes, anunciava: "RÁDIO DIFUSORA DE GARANHUNS - ZYK-25  emissora de propriedade da Empresa Jornal do Commercio S/A entra no ar em caráter experimental. Os senhores que nos escutam mandem correspondência dizendo como estão recebendo o sinal da emissora pioneira de Pernambuco".


Rádio Difusora de Garanhuns - Inaugurada em 26 de maio de 1951

Foi assim que começou a carreira artística de Maurício Acioly, dono de poderosa voz de barítono, bonita, de leitura fácil e inflexão modular.

Incursionou nas azas de locutor animador, tendo programa próprio, todos os domingos a tarde voltado para as criancinhas que enchiam o auditório da Difusora. Enveredou no mercado publicitário, redigindo textos inteligentes e vendendo espaços da emissora ao comércio. Foi mais longe ainda: no campo da produção criou tipos engraçados, como: Dona Emília e um time de futebol, eivado de satíricas críticas políticas. E por ter-se revelado um grande profissional da comunicação, chegou ao cargo de Gerente da Difusora, onde desempenhou com brilho e altivez a difícil tarefa da administrar uma emissora de rádio, ao tempo, complexa, porque ainda não assimilada de todo pela sociedade.

Mesmo sendo radialista, nunca abandonou seu emprego no IBGE, onde chegou a função de chefe da Agência Garanhuns.

Estamos falando de Maurício Acioly, porque entendemos que Garanhuns, jamais poderá olvidar aqueles que muito fizeram pela terra, sem cobrar elogios nem homenagens. Maurício foi um desses homens. 

Maurício Acioly e Silva, nasceu em Garanhuns, filho de João Genésio da Silva e Osminda Cavalcante Acioly, foi aluno do Colégio Diocesano de Garanhuns, onde formou-se em Contabilidade. Trabalhou na firma exportadora de café, firma Schenker Barbosa. Foi presidente da Associação dos ex-alunos do Colégio Diocesano de Garanhuns e membro da Loja Maçônica Mensageiros do Bem. 

Fonte: Jornal O Monitor.

sábado, 17 de abril de 2021

A Noite, com Nostradamus

João Marques*

Noite, e Nostrad recolhido em um canto da sala. Sozinho, sentado numa cadeira antiga, com guardas de sustentação por todo o canto. Cenho mostrando amargura, e um ar de convencimento. Escuta os sons habituais de casa. Pouca gente. Não se importa. A desolação silenciosa, de sala à parte, fechada. Ninguém de casa entra ou passa na sala, era costume. O isolamento de sempre o deixa à vontade. Pensa, e pensa mais dessa vez. De cá, do seu tronco, observa os livros da estante. Que significavam mais? E se lembra que não havia terminado a leitura de Guerra e Paz... quantas vezes, havia tentado, em vão. Que importa, agora? Noite, tenebrosa noite. Os livros sem tempo. E sem tempo os livros da noite.

O dia passado tinha sido normal. Não muito, considerando-se o encontro com um pastor protestante. Anuncia-lhe, o religioso, que o fim do mundo está próximo. Cita a Bíblia, as previsões antigas, o livro de João, e as perdições do mundo atual. O fim está próximo, aleluia! Nostrad escuta, atento. E, por solidariedade, diz que os sinais já não estão apenas no céu... Outra passagem digna de nota no dia foi a observação, que fez, de um político conhecido abraçando todo o mundo que ia encontrando. Próximas as eleições, o homem anda de mangas de camisa pela calçada movimentada. Para, abre os braços incontinente, e, sorrindo, cumprimenta todos, abraça, fala... Uma moça, sorridente também, entrega panfletos, onde está, também, retrato em mangas de camisa. Só alegria. Manhã e tarde, nada mais notório que pudesse quebrar a rotina. Apenas isso, esses exageros.

A noite, Nostrad está noite, e, sentado e só, vai tendo pouco a pouco agravamento do que é. E é anoitecimento profundo. Nem saber do horário, do andamento do tempo, nada lhe interessa mais. E nem respirar a vida, a existência ali, com quadros de paisagem nas paredes, crianças brincando, de tonalidade azul. Mais tarde, percebe que foram todos dormir. Poucos. Permanece, sólido, em sua postura, dobrado na vida. Apaga a luz, alcançando o interruptor perto, sem se levantar. É todo ficada, e as horas passam... até escutar sons conhecidos, da madrugada. Sons por sons, não quer escutar mais. E desvia a atenção para o pensamento de que todos dormem. Longe, tudo está muito longe. Sente frêmitos, estacionado na cadeira. O mundo, pensa, não sabem, está estacionado na noite. Durmam! solta a exclamação. Sente fria a língua. Admite, hermético como nunca, que o mundo, agora, não é mais que a cadeira. E lhe parece prazeroso estar sentado ainda sobre a cadeira. Sobre a noite e a cadeira. Espera mais, terrível espera.

Dormentemente, bole os sapatos. Estava ainda de sapatos, como chegara da rua. Tem um impulso à toa de querer tocar o interruptor. Mas não. A escuridão da noite está definida... Espera. Entra em divagações. Vida, vá ao diabo! Aposentadoria, vá ao diabo! Amigos, parentes, mortos, vão ao diabo! Há no espaço um estalido da cadeira, escuta, recompõe-se do desespero na escuridão da sala, decide-se pela calma, contemplar a noite que lhe resta ali. Levanta os olhos e divisa pequena claridade entrando pela greta da janela próxima. Espera, senta mais na cadeira o que não estivesse prostrado. Deixa cair os braços para os lados. A claridade vem, e a noite começa a ser debelada, ali, na sala, a sua vista. Incrível... Ah, é o sol, o sol de novo. E se levanta meio leso e entrevado. E, ao se erguer, a cadeira range, amanhecida e livre.

Fonte: Blog Jornal O Século

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Prefeitura de Garanhuns vai ampliar vacinação para pessoas de 60 a 64 anos

A Prefeitura de Garanhuns vai iniciar a vacinação das pessoas com 60 a 64 anos no município. Inicialmente, o público será contemplado com as 835 doses enviadas pelo Governo do Estado, que correspondem a 15% da estimativa populacional para esta faixa etária. O agendamento para estas pessoas será realizado através da plataforma Vem Vacina Garanhuns (vemvacinagaranhuns.site) .

 "Com muito empenho e dedicação ultrapassamos as 20 mil doses aplicadas em Garanhuns. Já vacinamos também mais de 60% dos idosos de 65 a 69 anos com a primeira dose, e simultaneamente vamos iniciar a campanha para as pessoas de 60 a 64 anos. Agora o trabalho segue para disponibilizar o agendamento, com o intuito de que no fim de semana este público já comece a ser vacinado", ressalta o prefeito Sivaldo Albino.

 As doses para o grupo de 60 a 64 anos foram divididas entre 665 unidades da Astrazeneca/Fiocruz e 170 da Coronavac/Butantan. Também foram recebidas pelo município mais 1480 unidades da Astrazeneca/Fiocruz, que vão possibilitar que o município avance na aplicação das primeiras doses para idosos de 65 a 69 anos.

Para as forças de segurança e salvamento, o município recebeu 170 unidades da Coronavac/Butantan, para iniciar a vacinação dos policiais militares. Outras nove doses serão destinadas ao grupo de bombeiros marítimos.

 Com o intuito de garantir as segundas doses dos idosos de 65 a 69 anos a Secretaria Municipal de Saúde recebeu ainda mais 990 unidades da Coronavac/Butantan. Outras 260 unidades do mesmo fabricante serão destinadas para completar o esquema de vacinação de 5% dos trabalhadores de saúde.

Secom/PMG.

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Fortes chuvas são registradas em Garanhuns


Em função das chuvas registradas em Garanhuns, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), segue vistoriando os pontos mais vulneráveis e afetados da cidade. Da quarta-feira (14) até hoje (15), foram registradas fortes chuvas com média de 54mm. A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) é de pancadas de chuva de forma isolada no período da noite com intensidade moderada a forte.

Nesta manhã, equipes da Secretaria de Infraestrutura, Obras e Serviços Públicos iniciaram as avaliações dos danos na área urbana. A recuperação dos locais afetados também teve início com a limpeza de ruas e melhorias na acessibilidade das vias danificadas. O trabalho seguirá até atender todas as áreas que tenham apresentado danos. 

De acordo com a Defesa Civil, além de imóveis com alagamento, houve ainda uma casa interditada com risco de desabamento. Devido à previsão da Apac, a coordenadoria orienta que moradores de áreas de encostas ou com residências próximas às erosões tenham o máximo cuidado. Na presença de rachaduras no solo ou no imóvel, a orientação é que os moradores saiam do local e procurem um lugar seguro. A Compdec segue monitorando todas as áreas do município. Em casos de urgência, deve-se acionar o Corpo de Bombeiros pelo contato 193.

Foto: Divulgação Compdec - Secom/PMG.

STF forma maioria, Moro se torna incompetente e Lula terá seus processos anulados


O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta quinta-feira (15) pela incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar casos contra o ex-presidente Lula. Isto significa que, pelo entendimento do plenário da Suprema Corte, o ex-juiz Sergio Moro, já declarado suspeito pelo Supremo, não poderia ter julgado os processos contra Lula.

A decisão culmina na anulação das sentenças proferidas contra Lula no âmbito da Lava Jato.

A rigor, o julgamento foi interrompido em 4 a 1 pela incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba. Os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia, no entanto, anteciparam seus votos. O placar, então, estabeleceu-se em 8 a 2.

Lula está, portanto, definitivamente de volta ao jogo político-eleitoral, tendo restabelecidos os seus direitos políticos. Assim, o petista poderá disputar a presidência da República em 2022. Pesquisa divulgada na quarta-feira (14) aponta que ele tem 52% dos votos contra 34% de Jair Bolsonaro no segundo turno.

Fonte: Portal Brasil 247

Graduação Senac EAD: inscrições prorrogadas até 19 de abril

Flexibilidade para estudar no momento e local que você preferir, podendo conciliar trabalho e estudo, um bom custo-benefício, seja pelo valor da mensalidade ou mesmo ausência de gastos com transporte e alimentação. Essas são algumas das vantagens que os cursos de graduação do Senac EAD oferecem aos estudantes. Para quem deseja aproveitar a oportunidade de formação de qualidade a distância, o Senac prorrogou o período de inscrições até 19 de abril, de forma gratuita, em um dos 24 cursos nas áreas de comércio, educação, gestão, meio ambiente e tecnologia da informação.

Nessa edição, o Senac EAD traz 6 novos cursos. Agora, além da Licenciatura em Pedagogia, há os novos títulos: Licenciatura em Biologia, Licenciatura em Filosofia, Licenciatura em Física, Licenciatura em História, Licenciatura em Letras: Português e Inglês, Licenciatura em Matemática

Descontos - Tecnologia em Banco de Dados, Tecnologia em Comércio Exterior, Tecnologia em Defesa Cibernética, Tecnologia em Segurança da Informação, Tecnologia em Sistemas para Internet e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas têm um desconto de 20% para quem escolher polos das regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Norte do Brasil e 24% para região Nordeste do Brasil.

Enem - Quem fez a prova em 2020 e todos os participantes do exame de anos anteriores, de 2009 a 2019, que tiveram resultado igual ou superior a 501 pontos, ao usarem a nota do Enem, recebem 20% de desconto em todas as mensalidades do curso. Basta aceitar os termos da autodeclaração* no momento da matrícula.

Inscrição - Para realizar a inscrição no processo seletivo, os interessados devem acessar o portal Senac EAD (www.ead.senac.br/graduacao/), escolher o curso, o polo de interesse, fazer login e selecionar uma das possibilidades de ingresso.

Restauração da Torre do Relógio da Faculdade de Direito do Recife da UFPE está na fase final


Mais um passo para a preservação da história nacional está sendo dado. A Torre do Relógio da Faculdade de Direito do Recife (FDR)/Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da UFPE está em fase final de restauração. A obra envolve a recuperação do campanário, incluindo o minarete, com a substituição de parte das cantarias, arabescos e estrutura, além de trabalhos em chapas de cobre e reparo do relógio. A reforma, que faz parte da 5ª etapa dos trabalhos de restauro da FDR, tem previsão de conclusão até o mês de setembro.

Tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o prédio da FDR está situado na Praça Adolfo Cirne, no centro do Recife. Os trabalhos na Torre do Relógio contemplam todos os seus elementos internos e externos: restauração do sistema estrutural metálico, suporte do revestimento metálico em madeira, restauração e reconstituição do revestimento metálico em chapa zincada e em cobre, restauração e reconstituição dos elementos decorativos metálicos (florões, guirlandas, almofadas, colunas com a base do fuste e capitéis) e restauração do minarete (parte de coroamento da torre) e do relógio (sinos, casa de máquinas, carrilhão e mostradores).

“Esta ação representa o compromisso da Superintendência de Infraestrutura (Sinfra) com o patrimônio histórico da UFPE. O investimento na preservação, na conservação e no restauro dos nossos bens imobiliários é fundamental. Estamos diante de edificações singulares, que elevam a identidade arquitetônica do nosso campus”, afirma o superintendente de Infraestrutura da Universidade, Carlos Falcão.

O diretor de Fiscalização de Obras da Sinfra, Alter Aquino, e a diretora de Planos e Projetos da Sinfra, Isabel Pinto, explicam que a intervenção mantém os atributos técnico-construtivos e artísticos que valoram o edifício como exemplar da arquitetura com características palacianas de gosto eclético. Conservam-se, portanto, as características da edificação, inscrita nos Livros do Tombo Histórico e das Belas Artes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

As obras de restauração da Torre do Relógio começaram, em novembro de 2018, com a retirada do minarete, que ameaçava desabar. O projeto é da empresa Jorge Passos – Arquitetura e Restauro, e os serviços estão sendo realizados pela JME Engenharia Ltda. Os projetos executivos, o orçamento e a fiscalização da obra estão sob a responsabilidade da Sinfra-UFPE. O processo licitatório está a cargo da Pró-Reitoria de Gestão Administrativa (Progest).

Os trabalhos na Torre do Relógio estão contidos na 5ª etapa da restauração da FDR, fase que ainda inclui a reforma dos forros e coberturas do prédio. O investimento total nessa etapa, até o momento, é de R$ 7,7 milhões, dos quais R$ 1,2 milhão está sendo destinado aos serviços na torre.

PROJETO – A 2ª parte da 5ª etapa da restauração da FDR está em fase de projeto executivo, mas ainda não há previsão de investimento para a contratação da obra. No projeto, constam intervenções de restauro no alpendre e circulações contíguas, halls sociais e escadas das alas nordeste e sudoeste, fachadas sudeste, nordeste e noroeste e restauração de alegorias metálicas e conjunto de esculturas.

Garanhuns passa a contar com serviço de hemodiálise no Hospital Regional Dom Moura


O município de Garanhuns passa a contar agora com o serviço de terapia renal substitutiva (hemodiálise), ofertado pelo Governo do Estado, por meio do Hospital Regional Dom Moura (HRDM). A ativação do serviço, que está voltado para tratamento de pacientes do Agreste Meridional internados na unidade, foi realizada nesta quarta-feira (14), e teve a presença do prefeito Sivaldo Albino.

“Esta é uma conquista que vem sendo projetada há muito tempo, e foi consolidada no dia de hoje. A atuação do Hospital Regional Dom Moura sempre foi pautada pela competência e humanidade. Por aqui passam pacientes de vários municípios, e a Prefeitura sempre será parceira para colaborar e atender a população de Garanhuns”, pontuou o prefeito Sivaldo Albino.

Durante a ocasião, também estiveram presentes a secretária municipal de Saúde, Catarina Tenório; o diretor médico do hospital, Paulo Mendonça; e o diretor do HRDM, Venâncio Leonardo. Além da gerente da V Gerência Regional de Saúde (V Geres), Janaína Ramos; e o vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Pernambuco (Cosems/PE), Marcos Calado. 

“Este é um momento histórico para Garanhuns e demais municípios da V Geres. O sentimento é de esperança, para que possamos juntos fortalecer o SUS na região. Através da inauguração do nosso serviço de diálise, vamos trabalhar diuturnamente em prol daqueles que mais precisam”, afirmou o diretor do hospital, Venâncio Leonardo.

Serão beneficiados pacientes com função renal alterada, que vão contar com um médico nefrologista. O serviço irá funcionar diariamente, em regime de 24 horas. Para incorporar a hemodiálise ao hospital, o investimento será superior a 2,5 milhões de reais por ano. Desta forma, não serão mais necessárias as transferências e encaminhamentos dos pacientes internados que demandam hemodiálise, garantindo maior celeridade no tratamento.

Texto: Aquilles Soares - Foto: Thomas Ravelly 

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Funcultura Geral 2020-2021 abre período de inscrições pela internet

As inscrição para o edital 2020-2021 do Funcultura Geral, promovido pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), terão início nesta sexta-feira (16). Os proponentes interessados deverão realizar sua inscrição exclusivamente pela internet, por meio da plataforma Prosas (www.cultura.pe.gov.br/editais-prosas), até o dia 30 de abril deste ano.

Ao todo serão disponibilizados R$ 15,68 milhões para incentivar projetos das seguintes linguagens culturais: Artes Integradas, Artes Plásticas, Artes Gráficas e Congêneres, Artesanato, Circo, Cultura Popular e Tradicional, Dança, Design e Moda, Fotografia, Gastronomia, Literatura, Ópera, Patrimônio, Teatro, Formação e Capacitação e Pesquisa Cultural. Clique AQUI para conferir o edital e seus anexos.

Somado aos editais de Audiovisual, Música e Microprojeto Cultural, a Fundarpe irá incentivar neste ano a produção cultural independente do Estado com recursos na ordem de R$ 37 milhões.

“Esse conjunto de editais traz uma importante dinâmica para a cadeia produtiva da cultura. Com a circulação dos artistas e dos projetos, há uma geração de emprego e renda, além da qualificação do profissional da cultura, levando a arte para todas as regiões do Estado. É um grande desafio para nós executarmos essa política em tempo de pandemia e retração econômica nacional, mas estamos cada vez mais satisfeitos com os resultados que o Funcultura gera na cultura de Pernambuco”, avalia Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

“Com os projetos do Funcultura, conseguimos produzir arte, pesquisa e conhecimento, além de cada vez mais promover a acessibilidade para o público com necessidades especiais. Acreditamos na força da produção cultural do Estado que, para além de reafirmar símbolos da nossa identidade, fortalece uma complexa cadeia produtiva nas mais diversas linguagens”, destaca Gilberto Freyre Neto, secretário de Cultura de Pernambuco.

Segundo Aline Oliveira, superintendente do Funcultura, além da digitalização dos processos, há outras novidades no novo edital do Funcultura Geral. “O edital desse ano foi repaginado, está mais adequado ao contexto social atual. Antes o certame possuía o formato de enquadramento dos projetos por ‘linha de ação’ e agora é por ‘categoria’, isso torna o processo criativo mais democrático e dinâmico, conferindo maior liberdade e oportunizando um ambiente mais propício ao surgimento de propostas inovadoras”, explica a superintendente.

Além disso, o edital do Funcultura Geral irá permitir que, em algumas categorias, os projetos possam ser executados em formato presencial, online ou híbrido. Também haverá pontuação diferenciada para proponentes mulheres, idosos, pessoas com deficiência, negros(as), indígenas, e pessoas com identidade não cisgênera ou ageneridade, tais como pessoas trans, travestis, não bináries, queer/questionando, intersexo, andrógine, fluido ou outra variabilidade. Já em relação à regionalização, haverá uma reserva que estabelece que, no mínimo, 40% dos projetos aprovados devem ser do interior.

POLÍTICA DE INCENTIVO - Principal e mais democrática política de fomento à cultura em nosso Estado, o Funcultura reúne mais de nove mil produtores culturais cadastrados, que na última década concorreram a cerca de R$ 330 milhões em fomento de projetos culturais no Estado.

Nesse mesmo período, foram cerca de quatro mil projetos aprovados em todas as regiões do Estado, muitos com alcance nacional e internacional, a exemplo dos inúmeros longas-metragens pernambucanos premiados e dezenas de turnês de artistas e grupos por países sul-americanas, norte-americanos e europeus.

FUNCULTURA SEM PAPEL - Atendendo a uma demanda da produção cultural pernambucana e cumprindo uma promessa do Governo de Pernambuco, a Fundarpe também anunciou a digitalização de todos os processos de inscrição de projetos no Funcultura nestes próximos editais 2020-2021 do Audiovisual, Geral, Música e Microprojeto Cultural.

A digitalização acontecerá por meio da plataforma on-line Prosas (prosas.com.br), utilizada em inúmeros editais nacionais, tanto governamentais como de empresas privadas, inclusive multinacionais. O objetivo é, antes de tudo, facilitar e democratizar o acesso aos recursos públicos da cultura.

Garanhuns já aplicou mais de 20 mil vacinas contra a Covid-19

O município de Garanhuns alcançou, nesta terça-feira (13), o número de 20 mil vacinas contra a Covid-19 aplicadas. O total contempla as primeiras e segundas doses, que foram destinadas para idosos com mais de 65 anos, trabalhadores da saúde, povos tradicionais quilombolas, idosos em instituições de longa permanência e profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento.

 O indicador alcançado pela Secretaria Municipal de Saúde reflete um cenário importante no combate à Covid-19, garantindo a imunização de milhares de garanhuenses que já estão recebendo a segunda dose da vacina. “Nossa equipe segue comprometida em garantir a vacinação de todos os garanhuenses, com segurança e eficiência. São esforços contínuos, no objetivo de diminuir os casos da Covid-19 no município”, pontuou o prefeito Sivaldo Albino.

 Atualmente, mais de 56% dos idosos de 65 a 69 anos já foram vacinados com a primeira dose contra a Covid-19. Outros sete pontos de vacinação seguem aplicando as segundas doses para os idosos de 70 a 84 anos. A população de 85 anos será vacinada em domicílio, de acordo com a data indicada no comprovante de vacinação entregue após a primeira dose.

 Com o intuito de garantir que as vacinas cheguem de forma mais ágil até a população, a Secretaria de Saúde definiu um esquema de logística, ampliando o número de pontos de vacinação na cidade. “Aumentamos o número de profissionais atuando na campanha, assegurando que a vacinação aconteça também durante os fins de semana nos pontos de drive-thru da cidade”, destaca a secretária de Saúde, Catarina Tenório.

 Forças de segurança e salvamento – Teve início na última semana a vacinação das forças de segurança e salvamento. Já foram contemplados os profissionais que integram as categorias de bombeiros militares e policiais civis. O público está sendo vacinado nos seus respectivos locais de trabalho, de acordo com o envio de doses e relação da Secretaria de Defesa Social (SDS).

 Povos e comunidades tradicionais quilombolas – Ao todo, 2230 primeiras doses foram aplicadas nas comunidades tradicionais quilombolas. Para garantir a vacinação do grupo, a Secretaria de Saúde deslocou equipes volantes e definiu pontos estratégicos nas sete comunidades quilombolas do município; contemplando o público de idosos, jovens e adultos quilombolas.

Secom/PMG.