sábado, 22 de julho de 2017

FIG 2017: Tributo a Belchior emociona público na Praça Mestre Dominguinhos


A primeira noite de shows na Praça Mestre Dominguinhos abriu com chave de ouro o Palco Principal do 27º Festival de Inverno de Garanhuns. Debaixo de chuva fina, cerca de 30 mil pessoas acompanharam os shows, segundo a Polícia Militar. Belchior, um dos homenageados do FIG, foi o grande aclamado da noite e, através de suas canções, foi interpretado pelos diversos artistas. Além disso, familiares dele ainda lembraram a importância da obra do artista e foram aplaudidos quando estiveram no palco.

A garanhuense Amanda Back foi a primeira a entrar e animou o público que ia chegando ao local. A cantora pernambucana teve seu contato com a música aos oito anos de idade, cantando com sua mãe em festas infantis. Em 2015, deu início à carreira solo e no ano passado lançou o seu primeiro primeiro CD, intitulado ‘Reflexos’. “Abrir o festival, para mim, foi uma surpresa. Eu estou muito feliz em anteceder no palco de hoje tantos artistas importantes”, contou Amanda. A cantora montou o repertório do show especialmente para o FIG, incluindo “Comentários à Respeito de John”, canção do cantor cearense.

Logo após, a banda recifense Mundo Livre S/A cantou músicas já conhecidas pelo público como “Ela é Indie”, “Meu Esquema” e “Melô das Musas”. A banda, formada em 1984, teve um dos papéis mais importantes na criação do Manguebeat, movimento criado na capital pernambucana entre as décadas de 80 e 90. Geraldo Azevedo foi o próximo a contagiar o público com músicas que emocionam gerações. “Dia Branco”, “Dona da Minha Cabeça” e “Táxi Lunar” fizeram parte do repertório. O cantor de Petrolina também cantou uma música de Belchior, à quem ele se referiu como amigo.

Mesmo no frio de 17ºC, os garanhuenses e turistas aguardaram pelo momento mais especial da noite, um tributo a um dos homenageados do FIG, o cantor cearense Belchior. Lira, Ângela Ro Ro, Tulipa Ruiz, Cida Moreira, Isaar, Fernando Catatau, Renata Arruda, Juvenil Silva, Gabi da Pele Preta e Ednardo - que foi parceiro de composições de Belchior - cantaram muitos clássicos do “rapaz latino americano”. 

A abertura foi feita pelo cantor pernambucano, Lira, com a canção “Divina Comédia Humana”. “Hora do Almoço”, “Coração Selvagem”, “Paralelas”, “Medo de Avião” e outras diversas canções embalaram o público fã de Belchior. As irmãs, Sandra e Solange Ramos, se consideram admiradoras do artista homenageado desde que nasceram. “Belchior é fantástico e maravilhoso, não tem como não amar. Foi uma emoção muito grande quando soubemos que ele seria um dos homenageados do Festival porque ele está sendo reconhecido. Esse tributo foi indescritível, cada cantor colocou seu próprio jeito nas músicas”, explicou Solange, que ainda destacou que a performance da cantora Ângela Ro Ro a deixou sem palavras.

Neste sábado (22), as apresentações começam cedo no Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna. A partir das 12h, o Reisado Garanhuns Cultural vai iniciar o polo localizado no Espaço Colunata. Em seguida, se apresentam Aria Social, Coco Miudinho da Xambá, Maracatu Nação Raízes de Pai Adão, Boi Milagroso do Engenho Trapuá, Grupo Xaxado Cabras de Lampião e Ciranda Bela Rosa. As performances seguem até às 18h. A programação completa está disponível no site: http://www.garanhuns.pe.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/FIG-2017-programacao-.pdf

Secom/PMG.

Estudantes de Bezerros desenvolvem aplicativo oficial do FIG 2017

Pelo terceiro ano consecutivo, o maior festival de arte e cultura do estado conta com um aplicativo oficial elaborado a partir de uma aproximação entre as políticas públicas de Cultura e Educação. O app FIG 2017 Oficial foi desenvolvido por um grupo de estudantes da Escola Técnica Estadual Maria José Vasconcelos, em Bezerros.

O coordenador do curso, Paulo Henrique Ramos, comemora o resultado da parceria: “Participar desse projeto do aplicativo é sempre uma grande honra como profissional e principalmente por coordenar os alunos responsáveis pelo desenvolvimento. Essa parceria entre educação e cultura é muito importante para o desenvolvimento dos alunos do curso de Técnico em Manutenção e Suporte em Informática”.

Para Antonieta Trindade, vice-presidente da Fundarpe, “a decisão por renovar esta parceria é um reconhecimento ao esforço de professores e estudantes da rede pública e, ao mesmo tempo, nos motiva a desenvolver ações e políticas públicas cada vez mais articuladas”.

Maria Wêdja é uma das estudantes envolvidas no projeto. Ela diz que “é muito gratificante chegarmos a esse momento, pois o esforço e a dedicação da equipe foram totais, o que foi muito válido para nossa aprendizagem”.

Também integram o time de desenvolvedores os estudantes Júlio César, Gilberto Matheus, Samuel Oliveira, Vanildo Silva, Vinicius Silva e Joana Gabriela.

O aplicativo FIG 2017 Oficial já está disponível na Play Store (Android). Nas demais plataformas, o app pode ser baixado no link abaixo:



http://www.cultura.pe.gov.br/canal/fig2017/estudantes-de-bezerros-desenvolvem-aplicativo-oficial-do-fig-2017/

sexta-feira, 21 de julho de 2017

FIG 2017: Adolescentes da Funase participam de oficina de Hip-Hop

Pelo sétimo ano seguido, adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) participarão de oficina oferecida dentro do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Desta vez, os beneficiados serão os socioeducandos da Casa de Semiliberdade (Casem) Garanhuns. Durante toda a próxima semana, de 24 a 28 de julho, cerca de 15 socioeducandos terão contato com o universo Hip-Hop na formação de Dança de Rua e Rima, realizada dentro da unidade. Após os cinco dias de aula, o palco do Parque Euclides Dourado receberá o evento de culminância das oficinas oferecidas no festival, onde os adolescentes farão uma apresentação de abertura da Batalha de Hip-Hop, mostrando a toda a comunidade o trabalho desenvolvido durante as aulas. A atividade é oferecida pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e pela Gerência de Projetos Especiais da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult), por meio de uma parceira com a Funase.

A oficina será conduzida pelos educadores Levi Costa e Claudio Ferreira e levará aos adolescentes os movimentos básicos da Dança de Rua e a musicalidade dos seus ritmos no que se refere ao Funky Soul, Funky,  Groovy e Break. Segundo o educador Levi Costa, conhecido como Chitos, Pernambuco é uma das cidades onde o Hip-Hop é mais efervescente. “Incluímos características do coco, do cavalo marinho, da capoeira e do frevo na prática das aulas, porque a Dança de Rua tem tudo a ver com esses movimentos, que também são de resistência”, destacou.

Dinâmicas de grupo, exibição de filmes, rodas de diálogo e debates também serão desenvolvidas dentro da oficina. Entre os temas levantados estão: a história do Hip-Hop no mundo e no Brasil, abordando a Dança de R​ua, MC, Graffiti, DJ e o 5° elemento; e a história da Dança de Rua, das origens nos Estados Unidos e sua constituição nas regiões brasileiras e em Pernambuco. “Nessa oficina trabalhamos também o conhecimento, estimulamos os adolescentes a lerem e escreverem, buscando assim uma melhoria de vida. Nos debates defendemos também a resistência negra e suas lutas. A Dança de Rua muda a vida e a cabeça deles, temos que mostrar uma força, um caminho e uma forma para isso acontecer”, destacou.

Para a vice-presidente da Fundarpe, Antonieta Trindade, o Hip-Hop é uma expressão da cultura de rua, muito identificada com as comunidades afro-americanas e latinas em subúrbios e periferias das grandes cidades. “Quando você agrupa dança, música, literatura e artes plásticas numa mesma expressão artística, automaticamente você consegue fazer com que uma comunidade inteira possa refletir sobre a sua própria condição social. É a própria poética urbana. O rap, o grafite e o break vêm daí”​, enfatizou Antonieta Trindade​.

A coordenadora geral da Casem, Luciana Virgínia, comemora mais um ano dessa parceria, que faz com que os adolescentes se sintam mais valorizados, mais integrados, em um momento em que a cidade está em efervescência. “Essa é uma oportunidade de inclusão dada aos nossos adolescentes. É uma forma de eles se sentirem presentes e vivenciando o FIG. E a cada ano percebemos ainda mais a sensibilidade da Fundarpe e do Governo do Estado em fazer com que a Funase participe do evento. Eles têm um olhar diferenciado, um olhar que precisamos ter”, frisou.

Fora a oficina oferecida aos adolescentes da Funase, diversas outras opções de formação cultural estão disponíveis aos moradores e turistas dentro das atividades do FIG. São cursos de cinema de animação, de fotojornalismo nas mídias livres, confecção de bonecos de madeira, de teatro, música e dança, por exemplo.​

http://www.pe.gov.br/blog/2017/07/21/adolescentes-da-funase-participam-de-oficina-de-hip-hop-realizada-dentro-da-programacao-do-fig/

Festival de Inverno de Garanhuns tem mais de 40 atrações musicais no primeiro fim de semana

Danilo Brito.
Música Popular Brasileira, samba, forró, música pop, coco de roda, rock e muitos outros ritmos dão o tom do primeiro fim de semana da 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Já neste sábado, o palco Mestre Dominguinhos recebe o eletrizante show Baby do Brasil Experience, em que a cantora carioca relembra seus grandes sucessos, como Todo Dia Era Dia de Índio, Sem Pecado e Sem Juízo, Cósmica, Telúrica e A Menina Dança.

Antes dela, sobe ao palco a performática cantora Alice Caymmi, que vem com um show em que mistura músicas inéditas com canções do elogiado disco Rainha dos Raios, lançado em 2014.  A apresentação de Alice está marcada para começar às 23h. A noite do sábado no palco Mestre Dominguinhos, no entanto, começa às 20h com shows de Rogério e os Cabras, Maciel Salu e Cantos Rurais, projeto de poesia popular e viola com Adiel Luna (PE) e Mestre Bule-Bule (BA).

No domingo é a vez de transformar o palco principal em uma grande roda de samba com Zeca Pagodinho, um dos cantores mais populares e queridos do Brasil. Ele chega ao FIG em ritmo de comemoração, após receber na quarta-feira passada o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor de samba, com o álbum Quintal do Pagodinho, volume 3. Zeca substitui o show de Tom Zé, que fecharia a programação do domingo e teve que ser cancelado por conta de problemas de documentação para a contratação do artista. O domingo no palco Mestre Dominguinhos também começa às 20h com shows de Cafuringa e Banda, Donas, o rapper Zé Brown e o afrobeat baiano da Ifá.

Veja abaixo os horários dos shows deste fim de semana

Sábado (22/7)

Palco Mestre Dominguinhos

20h – Rogério e os Cabras
21h – Maciel Salu
22h - Cantos Rurais: Adiel Luna (PE) e Mestre Bule-Bule (BA)
23h – Alice Caymmi (RJ)
0h30 – Baby do Brasil (RJ)

Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna

12h – Reisado Garanhuns Cultural
13h – Aria Social
14h – Coco Miudinho da Xambá
15h – Maracatu Nação Raízes de Pai Adão
16h – Flabelos Cantantes: Encontro de Blocos Líricos
(Seresteiros de Salgadinho /Banhistas do Pina / Um Bloco em Poesia)
17h – Grupo Xaxado Cabras de Lampião
18h – Ciranda Bela Rosa

Som na Rural

Parque Euclides Dourado

18h – Aganjú | Circo Coletivo Bartira
19h – Ganga Barreto
20h20 – Ylana Queiroga
22h30 – Angela Ro Ro (RJ)
Intervalos e fim de noite: DJ Renato da Mata

Domingo (23/7)

Palco Mestre Dominguinhos

20h – Cafuringa e Banda
21h – Donas
22h – Zé Brown
23h – Ifá (BA)
0h30 – Zeca Pagodinho

Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna

12h – Valdir Mariano
13h – Reisado Mestre João Tibúrcio
14h – Boi Tá Tá Tá
15h – Tribo Indígena Carijós do Recife
16h – Coco dos Pretos
17h – Bloco Compositores e Foliões
18h – Maracatu de Baque Solto Leão Vencedor de Carpina
19h – Afoxé Omolu Pa Kerú Awo

Som na Rural

Parque Euclides Dourado

19h – Diablo Angel
20h20 – Bruno Souto
22h30 - Graxa

Secom/PMG.

Gasolina pode aumentar em R$ 0,41

Créditos da foto: Jornal Folha de São Paulo.
Com dificuldades em recuperar a arrecadação, o governo decidiu aumentar tributos para arrecadar R$ 10,4 bilhões e cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões. O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol subirá para compensar as dificuldades fiscais.

A alíquota subirá de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. Para o litro do etanol, a alíquota passará de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, atualmente zerada, aumentará para R$ 0,1964. A medida entrará em vigor imediatamente por meio de decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

Grande participação popular marca abertura do 27° FIG


Teve início oficialmente, nesta quinta-feira (20), a 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), evento multicultural dos mais tradicionais em todo país. A abertura foi realizada no Teatro Luiz Souto Dourado, localizado no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, espaço que recentemente foi recuperado pelo Governo Municipal de Garanhuns. O momento contou com a presença de autoridades e também foi prestigiado por turistas e garanhuenses, apresentando logo na primeira oportunidade a pluralidade cultural que é característica do Festival. Este ano, o FIG homenageia o cantor e compositor cearense Belchior, falecido no mês de abril. Além do escritor Ariano Suassuna, que agora dá nome ao Palco da Cultura Popular, em alusão ao seu 90° aniversário. Já a Praça da Palavra vai lembrar o centenário de Hermilo Borba Filho, também adotando o nome do escritor e jornalista.

Dando início à solenidade subiram ao palco do teatro o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis; a presidente da Fundarpe, Marcia Souto; o secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja; o reitor da Universidade de Pernambuco, Pedro Falcão e o deputado estadual Valdemar Borges (PCdoB). Em seu pronunciamento, o gestor municipal ressaltou a importância da participação de artistas de Garanhuns dentro da programação. "Desejo que todos sejam bem-vindos a este grande evento. Costumo dizer que este é um dos grandes festivais multiculturais da América Latina. Aqui tem cultura para todos os gostos, somada a tradição e a história do que há de melhor em Garanhuns. Tenho muito orgulho dos artistas daqui que vão se apresentar, que também são responsáveis pela grandeza do evento; em conjunto com os grandes nomes da cultura popular brasileira que recebemos", afirmou Izaías Régis.

Logo após, uma nova homenagem aconteceu com a entrega da placa do FIG aos filhos do cantor cearense, Camila e Mikael Belchior. O início do grande circuito de shows musicais foi com a apresentação da cantora pernambucana Isadora Melo, que lançou em 2014 seu primeiro disco, intitulado "Vestuário". Além de canções autorais, a artista teve as participações de Maurício Tizumba, Lui Coimbra e Mona Gadelha, com homenagens ao cearense, como na canção "Galos, noites e quintais". Outras participações foram o músico Juliano Holanda; o bandolinista Rafael Marques; o baixista Rogê Victor; o acordeonista garanhuense Julio Cesar e um dos instrumentistas mais reverenciados da música brasileira, o violoncelista e arranjador carioca Jaques Morelenbaum.

O gerente do Instituto Nacional do Seguro Social em Garanhuns, Francisco Alencar esteve acompanhado da esposa Analice Alencar e afirmou ser um espectador assíduo do evento. "Há 17 anos a gente sempre gera uma expectativa sobre as atrações que vêm. E esse Festival para mim é um dos melhores, já que a programação está muito cultural. São talentos que precisam dessa integração que acontece aqui", declarou.

O mesmo teatro onde ocorreu o show torna-se também, a partir do próximo domingo (23), o espaço destinado às artes cênicas do evento, recebendo grupos de todo o país em uma programação diversificada.

Aquilles Soares
Secom/PMG.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

FIG 2017: Abertura do espaço 'Garoa Lab' para empreendedores será no domingo

O fortalecimento de uma cadeia de empreendedorismo ligado à tecnologia vai ganhando mais notoriedade em Garanhuns. No próximo domingo (23), será aberto ao público o Garoa Lab, um espaço para trabalho de todo profissional ou estudante que tiver um projeto ou negócio inovador. A partir das 17h, Naiara Cândido, criadora da Contém Glitter, irá falar sobre economia criativa e empreendedorismo feminino com a palestra "Muque - A força do brilho". Ao mesmo tempo, o artista Raoni Assis estará finalizando uma intervenção no local, que depois será explicada a quem estiver presente no espaço, localizado na Rua Treze de Maio, s/n, no centro. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com a secretária da pasta, Janecélia Marins, o Garoa Lab surgiu a partir das articulações da iniciativa pública e privada, que identificou o potencial de Garanhuns no cenário pernambucano de tecnologia, inovação, criatividade e empreendedorismo. “O objetivo é disponibilizar um espaço onde negócios e ideias possam se desenvolver. Funcionará como um coworking comum, no qual a pessoa interessada agenda um horário e pode utilizar por um tempo determinado para reuniões, por exemplo”, explica. O maior diferencial é que será o primeiro coworking gratuito de Pernambuco. Serão disponibilizados: o espaço no sobrepiso da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, acesso à internet, mesas de trabalho e de reunião.

Embora a abertura seja no domingo, após a finalização do trabalho do artista Raoni Assis; a inauguração será no dia 28 de julho, próxima sexta-feira com apresentação de cases de sucesso, apresentação de produtos, degustação, além de networking informal, que é também uma prerrogativa do espaço. A programação de outros dias em que haverá apresentação de cases de sucesso e o horário de funcionamento do Garoa Lab  serão divulgados em breve.

​Edméa Ubirajara
Secom/PMG​

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) realiza Curso Online Grátis em Português


O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) abriu inscrições para o primeiro o curso de Parcerias Público-Privadas para o Desenvolvimento: implementando soluções no Brasil para o Desenvolvimento: implementando soluções no Brasil. O curso, que é totalmente em português, gratuito e online, permite planejar, projetar e implementar projetos de Parceiras Público Privadas de desenvolvimento no Brasil e em outros países da América Latina.

O curso online, aberto e massivo (MOOC, na sigla em inglês) é oferecido por meio da plataforma digital edX, uma parceria entre a Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Como o curso é introdutório, não precisa ter conhecimento prévio para se inscrever.

“As PPPs tornaram-se um instrumento essencial para o crescimento produtivo, econômico e social do Brasil e dos países da região latino-americana. O desenvolvimento e programação das PPPs requer um conjunto de capacidades técnicas dos responsáveis, que são críticas em especial para o setor público. No intuito de preencher esta lacuna, foi desenvolvida esta capacitação”, conta Luciano Schweizer, especialista líder em Mercado Financeiro do BID.

O curso busca dividir experiências de instituições internacionais líderes para ajudar a diminuir lacunas de conhecimento na utilização efetiva das PPPs, oferecendo ideias, soluções e lições aprendidas para lidar com os desafios ou restrições às capacidades técnicas e administrativas do setor público, mas também do setor privado. É possível aplicar os conhecimentos do curso em diferentes setores como transporte, saúde, educação, banda larga e setor fiscal, levando em conta o contexto brasileiro e o de outros países da região como Peru, México e Colômbia.

As aulas começam dia 3 de agosto. O curso tem duração de cinco semanas com uma média de seis horas semanais – o próprio aluno determina o ritmo do curso, podendo estudar mais horas semanais se assim desejar. Também são colocados à disposição dos participantes, leituras selecionadas, vídeos, tutoriais de análises e outros recursos de aprendizagem.

Cerca de 30 especialistas nacionais e internacionais ministram as aulas em vídeo e em português. O curso contempla atividades de conhecimento, exemplos de experiências na região, fóruns de discussão, bibliografia atualizada e estudos de caso acompanhados de exercícios práticos e empíricos”, reforça Schweizer.

Para os participantes que atingirem a nota mínima é possível obter o Certificado de Identidade Verificada, emitido pelo BID pelo site do curso, ao custo de US$25. Contudo, os que não tiverem interesse, podem escolher a opção Auditar Curso para participar de forma gratuita e obter um certificado de código de honra, caso cumpram as expectativas acadêmicas estabelecidas.

Serviço
Curso: Parcerias Público Privadas para o Desenvolvimento: implementando soluções no Brasil
Investimento: gratuito
Início das aulas: 03 de agosto
Duração do curso: 5 semanas, 6 horas semanais

Click no link abaixo e faça sua inscrição grátis:

https://courses.edx.org/register?course_id=course-v1%3AIDBx%2BIDB8.1x%2B2T2017&enrollment_action=enroll&email_opt_in=true

http://www.blogdasppps.com/2017/07/bid-lanca-primeira-edicao-de-curso-online-sobre-implementacao-de-ppps.html

IATI REALIZA ABERTURA DO CAMPEONATO PERNAMBUCANO DE MOTOCROSS


FIG 2017: Garanhuns recebe o 'Carisma' do Cantor Zeca Pagodinho

Cantor Zeca Pagodinho.
Créditos da foto:  Samba em Rede.
O Festival de Inverno de Garanhuns anuncia o cantor Zeca Pagodinho na programação do próximo domingo, 23 de julho.

O sambista amado em todo o país sobe ao palco Mestre Dominguinhos às 0h30, horário anteriormente destinado ao cantor Tom Zé que, por questões administrativas, não poderá mais se apresentar nesta edição do festival.

Zeca vai encerrar a noite do maior polo do FIG cantando os grandes sucessos da sua trajetória e celebrando em Pernambuco suas recentes conquistas, como as três indicações ao Prêmio da Música Brasileira 2017, nas categorias melhor cantor de samba, melhor álbum de samba (O quintal do Pagodinho 3) e melhor canção do gênero, a música “Nunca mais jurar”.

Mais novidades na programação

Orgulho da música brasileira, a cantora Angela Ro Ro vai substituir Vanusa no Tributo a Belchior marcado para a sexta-feira (21). Sua afinação livre e sua performance poderosa vão ganhar ainda o palco Som na Rural, em um show solo às 22h30 do sábado (22).

Sandra de Sá fará uma participação especial no show do cantor Zé Ricardo, na noite de encerramento do festival (29), substituindo Tony Garrido.

O Maestro Forró também está confirmado no FIG, levará a força do frevo ao Palco Instrumental, no dia 28 de julho.

A cantora, atriz e pianista Cida Moreira também é novidade na programação do sábado, 22. O espetáculo “Cabaret Brecht, canções de Kurt Weill e Bertolt Brecht” acontece às 17h no Teatro Luiz Souto Dourado, com participações especiais da atriz Maeve Jinkings e do ator Arilson Lopes recitando poesias do dramaturgo.

http://www.cultura.pe.gov.br/canal/fig2017/zeca-pagodinho-vem-para-o-fig-2017/

quarta-feira, 19 de julho de 2017

FIG 2017: Conservatório vai do erudito ao popular a partir de sexta (21)

Olívia e Francis Hime.

O Conservatório Pernambucano de Música dá início, nesta sexta-feira (21/07), à programação planejada para a Catedral de Santo Antônio, em Garanhuns, durante o Festival de Inverno de Garanhuns. De sexta até o dia 26, o templo receberá grandes nomes da música brasileira. A programação do Conservatório no FIG homenageia Heitor Villa Lobos (que estaria completando 130 anos) e Tom Jobim (que faria 90 anos). Os artistas escalados executarão alguma composição dos homenageados.

 A série de shows começa às 16h30, com concerto da Orquestra de Câmara de Pernambuco, tendo como solistas os violonistas Guilherme Calzavara e Cláudio Moura e a oboísta Roberta Belo – sob a regência do mastro José Renato Accioly. O repertório será uma viagem pelas origens da música erudita e popular brasileira. Villa Lobos, Radamés Gnattali e Guinga compõem o programa da tarde.

 “Mergulhamos em raízes distintas da música brasileira. É como se fosse a trajetória histórica de caminhos que a música nacional tomou. Villa Lobos trabalhou com elementos das raízes da nossa música. Radamés também. E Guinga é um compositor cuja obra tem uma erudição incontestável, mesmo sendo popular”, diz José Renato.

A apresentação começará com o Prelúdio das Bachianas N° 4, de Villa Lobos. Em seguida, será executado o Concerto para Dois violões, Oboé e Orquestra de Cordas Allegro Moderato, de Radamés Gnattali.

 GUINGA

Aos 66 anos, é um dos compositores mais ativos do País. Este ano, depois de muito tempo sem um álbum inédito, lançou “Canção da Impermanência” - com 13 faixas. Com a Orquestra de Câmara, apresentará seis composições de sua autoria, arranjadas para o FIG: Valsa de Aniversário, Porto da Madama, Senhoria, Saci, Odalisca e Meu Pai.

CIDA MOREIRA

Ainda na sexta-feira, às 21h, a cantora e pianista Cida Moreira. Ela apresentará um repertório com clássicos da MPB, passando por Milton Nascimento, Caetano Veloso, Belchior e Chico Buarque. Entre os clássicos internacionais, a bela Chelsea Hotel Nº2, de Leonard Cohen, e She, de Marieanne Faithfull e Angelo Badalamenti.

FIM DE SEMANA

No sábado, a programação abre com Danilo Brito (bandolim) e Quinteto. Bandolinista, tendo o choro como referência, Danilo desenvolveu técnica própria para tocar o instrumento e consolidou carreira de sucesso.

À noite, Francis Hime e Olívia Hime trazem o show “Sem Mais Adeus”. O trabalho é resultado do último disco pela gravadora Biscoito Fino, uma homenagem a Vinícius de Moraes. No repertório da noite, composições de Vinícius com vários parceiros, incluindo o próprio Francis Hime. De Villa Lobos, será executada Trenzinho Caipira.

O domingo será preenchido por um repertório de músicas que privilegiam as vozes, num programa que vai da ópera ao popular, executado pela Orquestra de Câmara de Pernambuco e o Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música. O maestro José Renato Accioly é o regente. A primeira parte será dedicada a trechos de óperas, como Contos de Hoffmann, A Habanera e O Toreador, de Carmen. Para encerrar, trechos de musicais, a exemplo de O Rei Leão, O Fantasma da Ópera e Hair.

À noite, será a vez do concerto da pianista Elyanna Caldas. Ela se apresentará com Bozó 7 Cordas e Júnior Teles. Com cinco CDs gravados, tem entre os projetos de sucesso O Piano em Pernambuco, com autores pernambucanos do fim do séc. 19 e primeira metade do séc. 20. O “Conservatório no FIG” segue ainda na terça e quarta (25 e 26). Todas as apresentações são abertas ao público.

Conservatório no FIG / De 21 a 26 de julho/ Catedral de Santo Antônio

21, sexta-feira
16h30 – Orquestra de Câmara de Pernambuco. Solistas: Guilherme Calzavara, Cláudio Moura e Roberta Belo. Regente – José Renato Accioly. Convidado - Guinga
21h – Cida Moreira

22, sábado
16h30 – Danilo Brito (bandolim) e Quinteto
21h – Francis Hime e Olívia Hime

23, domingo
16h30 – Orquestra de Câmara de Pernambuco e Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música. Regente – José Renato Accioly
21h – Concerto com Elyanna Caldas. Participação: Bozó 7 Cordas e Júnior Teles

25, terça
16h30 – Em Casa com Luiz Eça
21h – Toninho Ferragutti e Bebê Kramer

26, quarta
16h30 – SaGrama. Convidado – Yamandu Costa
21h – Libertango

Edmea Ubirajara
Secom/PMG.

AS HISTÓRIAS DO RADIALISTA JOSÉ ARAÚJO LEITE (PAJEÚ) DE SAUDOSA MEMÓRIA: O VAQUEIRO CLEMENTINO

              

FIG 2017: Inscrições para oficinas gratuitas estão abertas

A diversificada programação do 27º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) também conta com oficinas que contribuem para a formação cultural da população e dos turistas que passarão pelo evento entre os dias 20 a 29 de julho. As inscrições devem ser feitas até a próxima segunda-feira (24), na sede da Secretaria de Turismo e Cultura de Garanhuns, localizada no Centro Administrativo I, na rua Joaquim Távora, s/n, Heliópolis, das 8h às 14h. O interessado deve estar portando identidade, CPF e comprovante de residência.

Nesta edição, 10 oficinas abertas ao público em geral serão oferecidas em três pontos: Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), Casarão dos Pontos de Cultura - na Escola Estadual Henrique Dias, e Praça Souto Filho. As formações são oferecidas pela Secretaria de Cultura de Pernambuco, Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e Secretaria de Turismo e Cultura de Garanhuns.

Na área de artesanato, três cursos serão oferecidos: “Confecção de Bonecos de Pernambuco (Mulungu)”, “Confecção de Bonecas Africanas Abayomi” e “Confecção de Marcadores de Livro”. No campo da literatura, o curso “Vivência de Ilustração para Crianças” será ministrado na Praça da Palavra e é destinado ao público infantil. A formação faz parte da programação do Festival de Literatura Infantil de Garanhuns (Filig), dentro do FIG.

Abrangendo a temática de música, a oficina “Percussão – Tambores Furiosos” vai difundir a origem histórico-cultural das nações de matiz africana na área musical. No campo do audiovisual e fotografia, os cursos “Foto Celular no Mundo Cultural”, “Fotojornalismo nas Mídias Livres”, “Hollywood no Nordeste – Câmera em Ação” prometem oferecer ao público reflexões que vão do cinema ao uso de smartphones para fotografar.

A dança também terá seu espaço. Eraldo Melo irá ministrar “Frevo – É na Ponta do Pé e do Calcanhar”, com a proposta de difundir e fortalecer o ritmo pernambucano, por meio de aulas práticas que irão demonstrar passo a passo a dança. Uma oficina de elaboração e prestação de contas para o Funcultura também irá beneficiar os artistas, produtores e fazedores de cultura da região.

Formações ligadas a projetos sociais também estão sendo oferecidas durante o evento. O workshop “Narradores de Histórias: memórias e poesia” será direcionado às mulheres do Programa Mãe Coruja. Já os assistidos que cumprem medidas socieducativas da Fundação de Atendimento Socieducativo (Funase) vão participar da formação “Dança de Rua e Rima”.

Uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) também vai disponibilizar os cursos “Maquiagem: Dicas de Inverno”, “Drinques e Coquetéis”, “Trufas Práticas” e “Dicas de Penteado para o Inverno”. As vagas já foram preenchidas.

Para outras informações sobre quantidades de vagas e horários dos cursos, é necessário entrar em contato com a Secretaria de Turismo e Cultura de Garanhuns pelo telefone: 3762-7077 ou presencialmente.

Daniela Batista
Secom/PMG.

FIG 2017: Programação de Teatro

O espetáculo ‘Rosa Choque’ abre a programação na sexta-feira, 21.
A programação de Teatro do 27º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) é um levante contra o preconceito e a intolerância. Violência contra a mulher, identidade de gênero e a livre vivência da sexualidade são algumas das temáticas que serão abordadas nas 27 ações teatrais que, entre espetáculos e bate-papos, acontecem entre os dias 21 e 29 de julho. Uma das novidades deste ano é a presença de grupos do interior do Estado na 2ª Mostra de Teatro Alternativo; e também a primeira edição do projeto Literatura na cena. 

Sessenta por cento das ações são protagonizadas por artistas pernambucanos. Um dos destaques vai para o ator Alexandre Guimarães, que se apresenta no dia 24, às 18h, com o monólogo O Açougueiro. “O espetáculo existe há dois anos e já rodou oito estados no Brasil em cinco temporadas. Para mim, é uma honra muito grande levá-lo para Garanhuns, especialmente porque a minha pesquisa de campo para a elaboração do espetáculo foi realizada nos entornos da cidade, o que traz uma relevância ainda maior para este momento”, diz o ator. O Açougueiro retrata uma história de amor no Sertão Nordestino expondo detalhes do cotidiano de uma cidade pequena. Ano passado, a obra recebeu três premiações do 16º Prêmio Cenym, uma realização da Academia de Artes do Teatro do Brasil, incluindo melhor ator e melhor monólogo. “Acredito que seja uma quebra de paradigmas essa maior expressão e valorização do teatro pernambucano na programação de um dos maiores festivais do Brasil. Acho importante e fundamental esse olhar da gestão pública para os fazedores de teatro locais”, completa Alexandre.

Entre as atrações nacionais, está o paulista Rodolfo Lima, que abre o projeto Literatura na Cena com os espetáculos Réquiem para um rapaz triste, inspirado em um conto de Caio Fernando de Abreu, e Bicha Oca, inspirado em quatro textos do escritor pernambucano Marcelino Freire. O Literatura na Cena foi projetado pelas coordenações de Literatura, Artes Cênicas, Teatro e Ópera. É o primeiro ano do projeto no FIG e foi criado para ser um espaço de diálogo entre a Literatura e o Teatro.

“Acho de extrema importância esse diálogo entre a literatura e a dramaturgia. Se você olhar pra trás, muitas peças surgem de textos literários. Estou feliz por levar os meus trabalhos para o FIG e contar um pouco da minha experiência”, diz o ator. Além da ligação com a literatura, o trabalho de Rodolfo tem a característica de inserir o espectador na cena, se utilizando de locais não convencionais e nenhum tipo de recurso que o roube daquela realidade. Os dois espetáculos que ele traz para Garanhuns têm 15 e 8 anos de existência, respectivamente, e já passaram por diversos estados do Brasil a exemplo de Rio Grande do Norte, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará. Réquiem para um rapaz triste retrata momentos da personagem Alice, uma mulher solitária e apoiada no cigarro que fala sobre suas escolhas. Foi o primeiro trabalho do Rodolfo, apresentado no Recife no ano passado. Bicha Oca é inspirada em contos homoeróticos do autor Marcelino Freire e retrata a realidade do personagem Alceu rememorando hábitos do passado, suas histórias amorosas e sexuais.  “O que tenho percebido é que, apesar da surpresa e da euforia, o público vem absorvendo as cenas como arte porque acabam se envolvendo com a história do personagem. Então essas questões ganharam um outro lugar frente a esse novo olhar. Foi um risco fazê-lo e fui feliz”, explica o ator.

“Ao trazer questões marcantes e polêmicas, como corrupção e intolerância religiosa e sexual, para o público dentro dos espetáculos, nós abrimos espaço para o debate, o que é de extrema importância porque são temas urgentes. O Teatro, sempre, foi vanguardista nesse sentido e deixa uma mensagem que transcende as fronteiras do espetáculo, elas são levadas para a vida”, diz o curador da programação de Teatro do FIG, José Neto Barbosa.

A 2ª Mostra de Teatro Alternativo do FIG tem a proposta de expor e debater o conceito de Teatro Alternativo em Pernambuco. Com uma programação inteiramente composta por espetáculos pernambucanos, vai acontecer na Galeria Galpão, assim como as apresentações do Literatura em Cena. Outros dois espetáculos irão acontecer em ações descentralizadas por praças e bairros da cidade de Garanhuns. São eles: As Bodas de Umbigolina Goiabenta, no Projeto Som na Rural e Esquetes de Teatro de Rua, do Movimento de Teatro Popular.

Confira a programação completa de Teatro do FIG:

LOCAIS DOS ESPETÁCULOS

TEATRO: Teatro Luiz Souto Dourado
2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO E LITERATURA NA CENA: Galeria Galpão

Sexta-feira, 21/7

TEATRO ADULTO
18h – Rosa Choque
Coletivo Os Conectores (MG)
Direção: Cida Falabella
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 55 minutos

O espetáculo apresenta uma abordagem sobre a violência contra a mulher: violência sexual, social e moral. Além da vivência dos atores, a obra foi criada a partir de notícias divulgadas na imprensa e nas redes sociais sobre os frequentes abusos.

Sábado, 22/7

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

17h – Cabaret Brecht, canções de Kurt Weill e Bertolt Brecht
Com Cida Moreira e participações de Arilson Lopes e Maeve Jinkings
Local: Teatro Luiz Souto Dourado
Classificação indicativa: livre
Duração: 1h20

TEATRO ADULTO
18h30 – A Erudita
Priscilla Cler (PB)
Direção: Antônio Hildebrando
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 45 minutos

Uma soprano, um pianista e uma pitada de ironia. A Erudita descobre as diversas possibilidades de interpretação de compositores como Mozart, Debussy e Piazolla, libertando-se das duras tradições da música erudita.

LITERATURA NA CENA

20h – Bate-papo “A influência dos contos de Caio Fernando Abreu e Marcelino Freire”
Com Marcelino Freire (PE/SP), Breno Fittipaldi (PE) e Rodolfo Lima (SP)

22h – Réquiem para um rapaz triste
Teatro do Indivíduo (SP) | Rodolfo Lima
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 1h

O espetáculo apresenta ao público a personagem Alice, inspirada nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu. Alice é uma mulher solitária, que apoiada no cigarro, fala sobre suas escolhas, do amor, da falta, da solidão e da procura.

23h30 – Bicha Oca
Teatro do Indivíduo (SP)
Direção: Rodolfo Lima
Classificação indicativa: 18 anos
Duração: 1h

Inspirada nos contos homoeróticos do autor Marcelino Freire, a peça versa sobre a realidade de Alceu que rememora os hábitos do passado, suas histórias amorosas e seus questionamentos.

Domingo, 23/7

LITERATURA NA CENA

20h – Bate-papo “Cervantes no Contemporâneo”
Com Ivaldo Vasconcelos (PE) e Maksin Oliveira (RJ)

22h – O Incansável Dom Quixote
Magnífica Trupe de Variedades (RJ)
Com Maksin Oliveira
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 1h10

Adaptação do romance de Cervantes, com histórias fantásticas do famoso cavaleiro errante que sai de casa com o desenfreado desejo de transformar o mundo num lugar melhor.

TEATRO PARA INFÂNCIA

10h – Estação dos Contos
Grupo Estação de Teatro (RN)
Direção: Rogério Ferraz
Classificação indicativa: livre
Duração: 45 minutos

Espetáculo de contação de histórias de tradição popular, intercaladas com músicas originais executadas ao vivo, músicas do cancioneiro infantil e brincadeiras populares.

Segunda-feira, 24/7

TEATRO ADULTO

18h – O Açougueiro
Alexandre Guimarães (PE)
Direção: Samuel Santos
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 50 minutos

O espetáculo é uma história de amor no sertão nordestino que também mostra o lado sombrio dos sentimentos humanos, dividindo-se entre diálogos, cantos, toadas e aboios de vaqueiro.

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – A Última Cólera no Copo de Meu Negro
Cia. Experimental de Teatro (PE)
Com Raphael Gustavo
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 1h

A peça fala sobre racismo, amor e a subjetiva liberdade acerca do ser humano e o sexo, sexualidade, religiosidade, cultura e fé. Numa senzala, Bastião está preso com o seu escravizado. O tempo passa, e ele revive as memórias do passado.

Terça-feira, 25/7

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – Eu gosto mesmo de pezinho de galinha porque eu como a carninha e limpo o dente com a unhinha
Experimento Pezinho de Galinha (PE)
Com Nínive Caldas e Eric Valença
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 1h

Atores se revezam em personagens que contam histórias horas cliché, horas cruas de realidades escondidas por cidades grandes higienistas: o ponto de prostituição, a Igreja evangélica, o presídio, o subúrbio.

Quarta-feira, 26/7

TEATRO ADULTO
18h – A Descoberta de Um
Grupo Claricena (PE)
Direção: Anderson Vieira
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 40 minutos

Dentro de seu momento de reconhecimento enquanto um ser longe de um arquétipo, Antônio não se identifica com a sociedade em que está inserido, nem com os padrões estabelecidos.

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – Que muito amou
Cênicas Cia de Repertório (PE)
Direção: Antônio Rodrigues
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 1h10

Livre adaptação do livro “Os Dragões Não Conhecem o Paraíso” de Caio Fernando Abreu. Contos que falam sobre o amor e sua relação com a morte, saudade e ódio: Sapatinhos Vermelhos, Praiazinha e Dama da Noite.

Quinta-feira, 27/7

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – Delicado
Coletivo Grão Comum (PE)
Com Daniel Barros
Classificação Indicativa: 16 anos
Duração: 55 minutos

Baseado na tragédia brasileira presente no conto homônimo de Nelson Rodrigues. Gira em torno dos conceitos morais presentes nas famílias, onde imperam o machismo e o preconceito.

Sexta-feira, 28/7

TEATRO ADULTO
18h – Mucurana, O Peixe
Construtores de Histórias (PE)
Com audiodescrição e libras
Direção: Carlos Carvalho
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 50 minutos
Com audiodescrição e libras

Adaptação do conto “O Peixe”, de Hermilo Borba Filho, a história traz um homem ingênuo, morador de rua, que carrega consigo apenas canções, uma lata de farinha e lembranças do cavalo-marinho.

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – O Velho Diário da Insônia
Alessandro Moura (PE)
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 50 minutos

Tragicomédia costurada com poesias e canções. O ator leva ao público histórias vividas em sua infância e adolescência. Uma atmosfera de saudade e reflexão sobre o tempo. Remonta uma noite de insônia de um homem à beira da loucura.

Sábado, 29/7

TEATRO PARA INFÂNCIA

10h – Vento Forte para Água e Sabão
Companhia Fiandeiros de Teatro (PE)
Direção: André Filho
Classificação indicativa: livre
Duração: 55 minutos
Com audiodescrição e libras

O musical narra a história de amizade entre uma bolha de sabão chamada Bolonhesa e Arlindo, uma rajada de vento. Vivem uma divertida aventura, descobrindo o mundo e dando sentido à sua pequena existência.

TEATRO ADULTO
18h – Eldorado
Eduardo Okamoto (SP)
Com audiodescrição e libras
Direção: Marcelo Lazzaratto
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 1h

Acompanhado por uma “Menina”, um cego busca encontrar o que nenhum homem pôde jamais: Eldorado. Toda estória se resume nisto: era uma vez… um homem que procura.

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO

22h – A Máquina
Teatro de Retalhos (PE)

Direção: Djaelton Quirino
Classificação indicativa: livre
Duração: 1h45

Adaptação do texto de João e Adriana Falcão, o espetáculo é uma fábula contemporânea que se passa numa cidadezinha chamada Nordestina, distante de qualquer lugar, e aborda o êxodo e a falta de perspectiva, mas também a cultura viva, nossa musicalidade e poesia e sobretudo, a capacidade de transformação da realidade.

Por Clara Albuquerque

Governo lança concurso para selecionar nova embalagem de camisinha masculina

Estudantes de design gráfico, desenho industrial, arquitetura e publicidade poderão definir a nova cara das camisinhas masculinas distribuídas gratuitamente pelo Ministério da Saúde, que lançou concurso para mudar a embalagem dos preservativos. A atual embalagem roxa com amarelo deverá ser substituída até o fim do ano. As inscrições deverão ser feitas online até 11 de setembro.

O vencedor terá como prêmio um pacote de viagem de três dias com um acompanhante para um dos sítios do patrimônio Histórico Cultural da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil.

O resultado e a premiação estão previstas para ocorrer durante o 11º Congresso Brasileiro de HIV/Aids e o 4º Congresso Brasileiro de Hepatites Virais, entre 26 e 29 de setembro, em Curitiba, no Paraná. A embalagem das camisinhas foi trocada pela última vez há mais de dez anos. Agora, a intenção é modernizar o preservativo e torná-lo mais atrativo.

Campanhas de prevenção

Incentivar o uso de preservativos, principalmente entre os jovens, tem sido foco de campanhas de prevenção, como a lançada no carnaval deste ano. Dados do ministério apontam que a faixa etária entre 15 e 24 anos é a que menos usa camisinha.

Pesquisa de Conhecimento, Atitudes e Práticas indica queda no uso regular do preservativo nessa faixa etária, tanto com parceiros eventuais, cujo uso caiu de 58,4% em 2004 para 56,6%, em 2013, como com parceiros fixos, que registraram queda de 38,8% em 2004 para 34,2% em 2013.

O não uso do preservativo tem consequências. De acordo com o Ministério da Saúde, o levantamento mais recente mostra o aumento dos casos de Aids em jovens de 15 a 24 anos. Entre 2006 e 2015, a taxa entre aqueles com 15 e 19 anos mais que triplicou, passando de 2,4 para 6,9 casos a cada 100 mil habitantes. Entre os jovens de 20 a 24 anos, a taxa dobrou, indo de 15,9 para 33,1 casos a cada 100 mil habitantes.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/governo-lanca-concurso-para-selecionar-nova-embalagem-de-camisinha-masculina