sábado, 25 de agosto de 2018

FORMAÇÕES CONTINUADAS ATENDEM PROFESSORES DE MATEMÁTICA E LÍNGUA PORTUGUESA

Atendendo ao compromisso de fortalecer o trabalho docente por meio da formação continuada para professores no exercício da função, a GRE-AM realizou durante esta semana dois encontros de estudo com profissionais que atuam nas escolas públicas da região: na terça (21), com professores de Matemática do Ensino Fundamental; e na quinta (23), reunindo professores de Língua Portuguesa que trabalham no Ensino Médio. Ambos referentes ao 3º bimestre letivo. 

A primeira trabalhou a identificação, resolução e elaboração de problemas envolvendo equações, fazendo uso de suas representações simbólicas. Também foi foco de estudo os assuntos identificados pela Plataforma Foco PE – utilizada para subsidiar o trabalho pedagógico a partir do diagnóstico fornecido pelas avaliações externas de 2017 – que precisam de um trabalho mais intenso por parte dos professores. 

Já na quinta-feira, os docentes de Língua Portuguesa trabalharam o tema “Texto: uma proposta de investigação”. A partir de um olhar sobre a atividade da leitura e da análise textual, o grupo trabalhou em formato de oficinas e socializou o produto dos debates em uma mesa de discussões. 74 professores participaram do momento de estudos, sendo sete oriundos das redes municipais de Educação, reforçando a articulação das redes públicas para fortalecimento da educação no Agreste Meridional. (GRE-AM).

ANVISA PROIBE VENDA DE DOIS REMÉDIOS CLANDESTINOS

A Anvisa publicou na sexta-feira (24/8) a proibição de dois produtos clandestinos que eram comercializados pela internet. O Cardarine e o Disrupt eram fabricados e comercializados sem registro ou notificação na Agência.

O Cardarine (Enduborol, GW501516) era comercializado na internet como medicamento mesmo sem possuir registro. O Disrupt (castanha da Índia, Rutina e Ginkgo Biloba) também era vendido sem registro, notificação ou cadastro na Anvisa.

Comprovadas a fabricação e comercialização dos produtos de forma irregular, a Anvisa determinou a proibição da fabricação, distribuição, divulgação, comercialização e uso dos produtos.

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

PREFEITURA DE GARANHUNS IRÁ CADASTRAR VENDEDORES DO CARTÃO DE ESTACIONAMENTO ROTATIVO DA ZONA AZUL


Visando a manutenção do sistema de estacionamento rotativo pago no município, a Prefeitura de Garanhuns, por meio da Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT), informa sobre o chamamento público para o cadastro de interessados na revenda de talões do cartão do sistema de zona azul e zona marrom. As inscrições têm início nesta segunda-feira (27) e seguem até o dia 10 de setembro, sempre no horário das 08h às 14h, na sede da Autarquia, localizada na avenida Irga, nº 100, no bairro Novo Heliópolis.

Para a realização do cadastro o interessado deverá preencher e apresentar o requerimento de cadastro (anexos presentes no edital), cópia da identidade e CPF, cópia do comprovante de residência (atualizado no máximo de 90 dias do seu vencimento); cópia do cadastro de pessoa jurídica (CNPJ), em caso de pessoa jurídica, e comprovante de endereço do estabelecimento comercial. A inscrição será efetuada gratuitamente. Serão 70 vagas para cadastramento de revendedor de cartões zona azul e zona marrom.

Os interessados que atenderem às exigências do edital, ao terem efetivado o cadastro, devem comparecer de segunda-feira a sexta-feira, no horário das 8h às 14h, para compra do talonário de cartão zona azul e zona marrom, na sede da Guarda Municipal de Garanhuns, localizada na Praça Irmãos Miranda, n° 23, no Centro da cidade.

Haverá talonário específico para cada zona de estacionamento, cada um contendo 10 cartões. O valor de cada talonário será de R$ 20,00 e a remuneração do revendedor se dará mediante desconto no percentual de 10% sobre o valor do talonário. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone: (87) 3762- 3967. Os demais critérios de avaliação e seleção estão disponíveis no edital publicado no Diário Oficial dos Municípios do Estado de Pernambuco (Amupe), publicado nessa quinta-feira (23), no endereço eletrônico: http://www.diariomunicipal.com.br/amupe/ (Secom/PMG).

SEMANA NACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: GRE-AM E ESCOLAS ESTADUAIS AMPLIAM DEBATE SOBRE A INCLUSÃO

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, vivenciada entre os dias 21 e 28 agosto, é um período que convida toda sociedade a refletir e aprofundar o debate sobre a inclusão e a garantia dos direitos de quem convive com esta realidade. Neste sentido, a GRE do Agreste Meridional, junto às escolas estaduais da região que são referência com o trabalho em educação especial, realizou ontem (23) o encontro “Inclusão Escolar: caminhos, encontros e descobertas”, reunindo profissionais da educação, estudantes especiais e diversos agentes mobilizadores da causa. 

Com a participação direta do Centro de Reabilitação em Educação Especial (CREE), Escola Padre Antônio Callou de Alencar e Escola Dom Juvêncio de Britto, o evento demonstrou um pouco o trabalho educativo, com foco na inclusão, realizado nas unidades de ensino da região. 

O CREE abriu a programação com um número de percussão protagonizado por alunos especiais, fruto do projeto “Som do Coração”. A Escola Dom Juvêncio de Britto trouxe uma peça de teatro com estudantes surdos. E, ainda na perspectiva da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), estudantes da Escola Padre Antônio Callou de Alencar também contribuíram com a parte cultural do encontro com uma apresentação de dança e música utilizando LIBRAS. 

O debate sobre a importância de repensar as práticas de inclusão ficou por conta dos professores Norma Vasconcelos e Albérico Fernandes Vilela, que conduziram palestras durante a manhã. 

O evento fez parte de uma série de atividades voltadas para a discussão do tema que estão sendo realizadas nas unidades escolares durante esta semana. Dentre elas: campanhas, oficinas, minicursos, sessões de cinema, palestras para professores e passeatas com foco na sensibilização da sociedade. (GRE-AM).

CONGRESSO CONFIRMA OBRIGAÇÃO DO BRASIL CUMPRIR DETERMINAÇÃO DA ONU

O presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), publicou uma nota reafirmando a obrigação do Brasil em cumprir o “Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos” das Nações Unidas (ONU). A nota foi publicada nesta quinta-feira (23) em resposta à presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann. Ela pediu uma manifestação do Congresso Nacional a respeito de decisão da ONU.

O Comitê de Direitos Humanos da ONU concedeu uma liminar garantindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o direito de disputar a eleição de outubro. A decisão é de caráter obrigatório e imediato, dizem especialistas.

A seguir, a íntegra da nota do presidente do Senado:

NOTA PÚBLICA

Em atenção à solicitação da Presidente do Partido dos Trabalhadores, o Presidente do Senado Federal informa que o Brasil é signatário do “Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos” e de seus Protocolos Facultativos, assinados na ONU em 16 de dezembro de 1966.

O tratado internacional tramitou na Câmara e no Senado entre janeiro de 2006 e junho de 2009, sendo aprovado em ambas as Casas, e foi promulgado pelo Decreto Legislativo nº 311, de 2009, conforme publicado no Diário Oficial da União de 17 de junho de 2009, encontrando-se em pleno vigor.

Senador Eunício Oliveira
Presidente do Senado Federal

AFOGADOS DA INGAZEIRA (PE) RECEBE RECONHECIMENTO NACIONAL POR INICIATIVA SUSTENTÁVEL

Prefeito José Patriota recebe o prêmio
Mais um reconhecimento nacional às ações municipalistas voltadas à preservação do Meio Ambiente. O Município de Afogados da Ingazeira/PE, foi premiado com o 2º lugar na categoria Uso/Manejo sustentável dos recursos naturais durante a 7ª edição do Prêmio A3P Melhores Práticas de Sustentabilidade. A cerimônia ocorreu na tarde desta quinta-feira, 23 de agosto, em Brasília, e contou com a presença do prefeito da cidade, José Patriota, que também preside a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

O Município ganhou destaque por desenvolver o Sistema de tratamento biológico de efluentes. Na prática, o projeto transforma, por meio de biofiltros, esgoto em água boa para a irrigação. A iniciativa nasceu a partir da necessidade de reduzir custos e de aproveitar a água utilizada para irrigar a grama do estádio do time de futebol da cidade. “Esse prêmio valoriza e reconhece as iniciativas de sustentabilidade ambiental que são realizadas pela comunidade sob a coordenação da prefeitura municipal. Isso motiva os gestores a pensar, a criar e agir em favor do Brasil. Agradeço a toda a nossa equipe e ofereço o prêmio ao povo de Afogados da Ingazeira pelo reconhecimento nacional”, disse Patriota.

Premiação

O Prêmio Melhores Práticas da A3P é um reconhecimento nacional de projetos-modelo e objetiva reconhecer os projetos implementados, dar visibilidade às iniciativas e incentivar outros órgãos a aderirem à A3P. A premiação acontece paralela ao 10º Fórum da Agenda Ambiental na Administração Pública, com o tema Água: Nem Sempre é Muita, Nem Sempre se Renova. E as outras doze iniciativas também serão apresentadas no decorrer do evento.

De acordo com o MMA, a premiação é realizada a cada dois anos e reconhece ações de sustentabilidade desenvolvidas nos órgãos públicos, com projetos implementados. Nesta edição, mais de 70 projetos concorreram ao pleito. (CNM - Confederação Nacional de Municípios).

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

CONVOCATÓRIA PARA "A MAGIA DO NATAL 2018" SEGUE ATÉ 31 DE AGOSTO

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura, disponibilizou no último dia 9 de agosto, a convocatória para artistas que desejam compor a programação do evento ‘A Magia do Natal 2018’. O edital convocatório está disponível no site da Prefeitura, no link: https://bit.ly/2PybV73. A convocatória segue até 31 de agosto. O evento acontece durante os meses de novembro e dezembro, em Garanhuns.

As inscrições deverão ser realizadas de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 14h, na Secretaria de Turismo e Cultura, que está localizada no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, na avenida Afonso Pena, S/N, bairro São José — Garanhuns/PE, CEP: 55.295-240, ou através dos Correios, desde que sejam postadas até o dia 31 de agosto, no mesmo endereço. Não serão aceitas inscrições via fax ou internet. (Secom/PMG).

LANÇAMENTO DO CD DE JOÃO DE BREJÃO NESTA SEXTA (24) NO ESPAÇO CULTURAL MARIA RITA


STJ AUTORIZA MAIS 25% A APOSENTADOS QUE PRECISAM DE AUXÍLIO PERMANENTE

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ontem (22) que todos os aposentados que necessitam de auxílio permanente têm direito a acréscimo de 25% no benefício mensal pago pela Previdência Social. A decisão foi tomada por 5 votos a 4 pela Primeira Seção da Corte, mas ainda cabe recurso.

Antes da decisão do colegiado, o acréscimo era garantido somente para aposentados por invalidez que precisavam pagar um cuidador, por exemplo, conforme está previsto na Lei de Benefícios Previdenciários, norma que específica os benefícios aos quais os segurados têm direito.

Conforme o entendimento, o adicional será pago mesmo nos casos em que o aposentado recebe o teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), definido em R$ 5.645,80 para 2018.

A decisão da Primeira Seção deve servir de base para outros processos que estão em tramitação na Justiça federal em todo o país. (Agência Brasil).

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA) ABRE SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), resolveu tornar pública a abertura do processo de recrutamento e seleção para estágio de estudantes. O processo seletivo preencherá 784 vagas, sendo 255 vagas de nível médio e 559 vagas de nível superior, de acordo com o edital nº 01/2018-Estágio/MAPA.

As vagas serão distribuídas entre as cidades de Brasília (DF), Assis Brasil (AC), Epitaciolândia (AC), Rio Branco (AC), Maceió (AL), Manaus (AM), Macapá (AP), Ilhéus (BA), Juazeiro (BA), Salvador (BA), Vitória da Conquista (BA), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Goiânia (GO), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Betim (MG), Varginha (MG), Cascavel (PR), Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Paranaguá (PR), Ponta Grossa (PR), Santa Helena (PR), São José dos Pinhais (PR), Toledo (PR), Umuarama (PR), João Pessoa (PB), Garanhuns (PE), Petrolina (PE), Porto Suape (PE), Recife (PE), Teresina (PI), Rio de Janeiro (RJ), Natal (RN), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Itaqui (RS), Jaguarão (RS), Lajeado (RS), Porto Alegre (RS), Porto Xavier (RS), Santa Cruz do Sul (RS), Florianópolis (SC), Aracajú (SE), Palmas (TO), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Botucatu (SP), Cananéia (SP), Campinas (SP), Guaratinguetá (SP), Guarulhos (SP), Jundiaí (SP), Presidente Prudente (SP), Santos (SP), São Paulo (SP) e Belém (PA).

Para participar da seleção, os estagiários de nível médio ou técnico precisam estar cursando o 1º ou o 2º ano. Já os estudantes de nível superior, precisam já ter concluído 30% de seu curso. Além disso, é necessário ter disponibilidade de cursar, no mínimo, mais seis meses de estágio.

A idade mínima para estágio é de 16 anos e o período de estágio não poderá ser superior a dois anos.

Valor da bolsa

O valor da bolsa auxílio varia de acordo com o nível de escolaridade e com a carga horária, conforme segue:

Para estagiários de nível médio e técnico: R$ 203,00 para quatro horas diárias e R$ 290,00 para 6 horas diárias;

Para estagiários de nível superior: R$ 364,00 para quatro horas diárias e R$ 520,00 para 6 horas diárias.

Além da bolsa auxílio, será concedido R$ 6,00 por dia efetivamente estagiado, relativo ao auxílio transporte.

Inscrições e prova online

As inscrições e a prova online poderão ser feita de forma gratuita, entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro, através do endereço eletrônico www.ciee.org.br.

Ao realizar a inscrição, o candidato estará apto a realizar a prova online, que deverá ser concluída até o dia 10 de setembro de 2018, último dia de inscrição. (Concursos no Brasil).

JORNAL "A GAZETA" DE BOM CONSELHO CHEGA AOS 27 ANOS

Fundado em Setembro de 1990, o jornal quinzenal de Bom Conselho “A gazeta”, tendo à frente o jornalista Luiz Clério Duarte, despontava como o pioneiro da notícia local e regional naquela época, informando a população e ao mesmo tempo reivindicando sempre os direitos da população como porta-voz da sociedade e apresentando os deveres do cidadão mediante sugestões e ideias firmes e abalizadas.  De lá para cá se passaram 27 anos de muitas lutas e conquistas. Sempre com a mesma garra e determinação de quem deseja ver a realização de um sonho concretizado: “Nossa gente conhecendo a nossa história”.
Jornalista Luiz Clério Duarte
Hoje, o jornal conta com uma redação própria localizada na Praça Santo Antônio 139. Sua mais recente edição é a de número 462 já nas bancas e locais de vendas. Sempre com assuntos diversos, relacionados ao dia a dia da nossa terra, de Pernambuco do Brasil e do mundo, contendo artigos dos mais variados temas e abordagens.

E como somos pobres em Cultura, mas tão ricos em história! Bem que poderíamos ser diferentes, usarmos mais a nossa história e fazermos dela a base da nossa cultura. Pensando por este lado, as dependências de “A Gazeta” apresenta ao público visitante um mine museu com antiguidades as quais muitas delas a maioria dos jovens e crianças dos nossos dias jamais viram e/ou usaram. Já que não temos um espaço que conte a história de ouras gerações, aqui já é um bom começo para isso! (Blog JB Notícia).

STF VAI JULGAR DENÚNCIA DE RACISMO CONTRA BOLSONARO

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar no próximo dia 4 de setembro se aceita ou não denúncia por racismo contra o candidato à Presidência da República pelo PSL, deputado Jair Bolsonaro. O ministro Marco Aurélio Mello, que é relator do caso na Corte, liberou anteontem a denúncia para julgamento.

Os cinco ministros da Turma vão decidir se o parlamentar se torna réu ou não pelas acusações de ofensas praticadas contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs. Além de Marco Aurélio, integram a Turma os ministros Alexandre de Moraes (presidente), Luiz Fux, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso.

De acordo com denúncia apresentada em abril pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em uma palestra no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em 2017, o deputado federal, em pouco mais de uma hora de discurso, "usou expressões de cunho discriminatório, incitando o ódio e atingindo diretamente vários grupos sociais". (Notícias ao Minuto).

terça-feira, 21 de agosto de 2018

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE ABRE CONCURSO COM 1.000 VAGAS

Está aberto o concurso SES PE 2018 (Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco), cujo edital completo foi publicado no Diário Oficial do Estado em 21 de agosto de 2018. Ao todo serão preenchidas 1.000 vagas efetivas para o Quadro Próprio de Pessoal da SES.

Do total de oportunidades, 970 vagas são para o Grupo Ocupacional Saúde Pública (260 para o cargo de Médico, 250 para o Cargo de Analista em Saúde e 460 para o Cargo de Assistente em Saúde) e 30 vagas para Grupo Ocupacional de Fiscalização Sanitária da Saúde (cargo de Fiscal de Vigilância Sanitária).

As ocupações abrangem candidatos níveis médio e superior com jornadas de trabalho de até 40 horas semanais. As remunerações variam por cargo e jornada de trabalho oscilando entre R$ 954,00 a R$ 9.326,57.

Inscrições Concurso SES PE 2018

As inscrições a este concurso poderão ser realizadas através do site do Instituto AOCP, no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br, no período que compreende as 08h do dia 22 de agosto às 14h do dia 20 de setembro de 2018, observado horário oficial de Brasília.

A taxa de inscrição custa R$ 40,00 para os cargos de nível médio e R$ 60,00 para cargos nível superior. É importante ficar atento quanto a escolha da cidade para realização das provas objetivas, pois são sete cidades diferentes. 

Provas Concurso SES PE 2018

A prova objetiva será aplicada na data provável do dia 21 de outubro de 2018. A avaliação para o cargo de Assistente em Saúde e suas especialidades será composta apenas de uma fase, de prova objetiva. Todavia, para os cargos de Médico, Analista em Saúde e Fiscal de Vigilância Sanitária, além das provas objetivas, ainda haverá avaliação de títulos.

Os detalhes que confirmarão os locais de prova e data serão informados no Cartão de Informação do Candidato, que, por sua vez, poderá ser emitido a partir do site da organizadora. Este cartão estará disponível a partir do dia 05 de outubro de 2018.

As cidades onde serão realizadas as provas serão Arcoverde, Caruaru, Garanhuns, Nazaré da Mata, Recife, Salgueiro e Petrolina. (Concursos no Brasil).

SEGUEM ABERTAS INSCRIÇÕES PARA ELEIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

Segue aberto processo de Eleição dos Conselheiros da Sociedade Civil do Conselho Municipal de Assistência Social de Garanhuns (CMAS). Podem participar do certame entidades de assistência social, representante da classe de trabalhadores e beneficiários do Sistema Único de Assistência Social (Suas), para compor o CMAS no biênio 2018/2020. As inscrições seguem até esta sexta-feira (24). O edital que regulamenta o processo, foi publicado oficialmente no Diário Oficial dos Municípios dessa segunda-feira (20), e pode ser acessado no link: http://www.diariomunicipal.com.br/amupe/

O credenciamento de eleitores e o registro de candidaturas dos segmentos estão sendo realizados, das 08h às 14h, na Secretaria Executiva do Conselho, situada na Casa dos Conselhos, na rua Ernesto Dourado, n° 890, no bairro Heliópolis.

A eleição será realizada no dia 10 de setembro, das 09h às 11h na sala de reunião da Casa dos Conselhos; e a apuração dos votos será realizada pela Comissão Organizadora da Eleição. (Secom/PMG).

COCA-COLA AMEAÇA DEIXAR O BRASIL APÓS MUDANÇAS DE TRIBUTAÇÃO

A empresa de Refrigerantes Coca-Cola pode deixar a sua fábrica na Zona Franca de Manaus caso Michel Temer não volte atrás e devolva alguns benefícios dos quais a empresa usufruía antes da paralisação dos caminhoneiros.

Segundo informa a 'Folha de São Paulo', a demanda da Abir (Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes) foram levadas ao presidente pela primeira vez no fim de junho.

A Abir é uma gigante que engloba 59 fabricantes de refrigerantes, entre elas a Coca-cola, a Ambev e a Pepsi. Elas ameaçam cortar 15 mil postos de trabalho caso as suas demandas não sejam atendidas, já que preveem uma redução de R$ 6 bilhões nas vendas do seu produto.

Exigências da Abir

A principal mudança após a greve dos caminhoneiros para a Coca-Cola foi a seguinte, em junho, o governo mudou a cobrança do IPI, o que reduziu os créditos tributários recebidos pela companhia. A fabricante passou a pagar uma alíquota de 4% de IPI, contra os 20% que eram cobrados anteriormente.

O que teoricamente parece uma redução de impostos na prática não funciona assim. Segundo a 'Exame', a empresa não pagava os 20% de IPI, que na verdade eram revertidos em créditos.

Os 20% de IPI não eram cobrados porque a empresa está na Zona Franca de Manaus, e quando o produto saía para ser engarrafado em outros estados, estes 20% viravam créditos para a empresa. Na nova regra este encargo passou a ser de 4%.

A Coca-Cola juntamente com a Abir, demanda do governo Temer que o IPI seja aumentado novamente para pelo menos 15%. Se não houver avanço nas negociações a empresa ameaça deixar o Brasil. (Notícias ao Minuto).

PRAZO PARA SOLICITAR VOTO EM TRÂNSITO TERMINA NESTA QUINTA (23)

Termina nesta quinta-feira (23) o prazo para os eleitores com cadastro eleitoral regular e que tenham previsão de estar fora do domicílio eleitoral no dia 7 ou 28 de outubro data do primeiro e segundo turno solicitarem o chamado voto em trânsito, realizado em capitais e municípios com mais de 100 mil eleitores.

Para isso, o eleitor deve comparecer em qualquer cartório eleitoral com um documento oficial com foto e indicar o local em que pretende votar. Não há cobrança de taxas. No estado de São Paulo, 54 municípios terão voto em trânsito.

Quem estiver fora do estado do domicílio eleitoral poderá votar em trânsito apenas para presidente da República. Caso o eleitor esteja em trânsito em outro município, mas dentro do estado em que tem domicílio eleitoral, poderá votar para todos os cargos em disputa nestas eleições (presidente, governador, senador, deputado federal e estadual).

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

A NOVA HISTÓRIA CULTURAL

Historiador, escritor e professor
Cláudio Gonçalves de Lima
Por Cláudio Gonçalves

Resumo. A proposta deste artigo é fazer uma reflexão epistemológica da Nova História Cultural, com a intenção de analisar os paradigmas teórico-metodológicos dessa nova tendência historiográfica, apresentando os seus conceitos sobre as fontes, metodologia e finalidades na produção do conhecimento histórico.

Na primeira metade do século XX a produção do conhecimento histórico passa por uma série de transformações paradigmáticas consideráveis. Essas mudanças provocam a reflexão sobre o conceito de fontes, metodologia e a finalidade desta ciência.

A noção de objetos, problemas e abordagens são ampliadas, concomitante, a aproximação com as demais ciências como a antropologia, a psicologia, a linguista, a arqueologia, entre outras.

A História consolida-se como disciplina cientifica no século XIX, mas as mudanças mais representativas em sua historiografia decorrem no século XX, a partir da organização da Escola dos Annales, com Marc Bloch e Lucien Febre, esse novo pensamento historiográfico começa a romper com as teorias conceituais e metodológicas positivistas e a historia política tradicional, tendo como uma das suas propostas a história problema.

Esse posicionamento da escola dos Annales foi criticada pelos historiadores marxistas, que consideravam que os Annales haviam começado com uma historia socialista e passaram a sintonizar com o liberalismo clássico, postura ambígua, pois apesar de reconheceram a importância de Marx, criticavam o reducionismo econômico e o materialismo histórico.

Na 3ª geração dos Annales, ganha força a abordagem de uma História das Mentalidades, novamente os adeptos desse conceito e metodologia sofrem pesadas criticas, pois para alguns historiadores realizariam um estudo de temas extremamente limitados, fragmentando excessivamente a história.

A História das Mentalidades inspira e influência a 4ª geração dos Annales, essa nova corrente surgirá com um novo conceito teórico-historiográfico, a Nova História Cultural, em contraposição aos paradigmas da história intelectual.

Essa nova concepção tem sua inspiração precursores da história cultural como Jacob Burckhardt, Leopold Von Ranke e Johann Gustav Dorysen. 

A Nova História Cultural traz uma nova problemática metodológica, o enfoque na analise dos conceitos de poder, política, economia e sociedade passam a ser analisados a partir das representações sociais e coletivas, dos imaginários sociais, da memória individual ou coletiva e das mentalidades. O filosofo francês Pierre Bourdieu corroborando com esse pensamento ressaltou que é no campo simbólico que os sujeitos podem atribuir as relações sociais, na ação política humana no tempo e os sentimentos, emoções, formas de pensar ou idiossincrasias dos agentes, ou seja, o simbolismo e a memória são objetos de estudos que podem ampliar a visão dos eventos históricos e encontrar novas respostas na revisitação ao passado. 

Nesse âmbito de renovação teórico-metodológicas da Nova História Cultural, a análise se direciona para as representações, o simbólico, o cultural e social, e apesar de algumas considerações que haveria um reducionismo, essa redução de observação contribui para a compreensão de situações que de algum modo poderia passar despercebido pelos historiadores. 

O que está em debate nesse contexto é o direcionamento da observação de outras fontes e novas abordagens, onde a História passa a ter um diálogo interdisciplinar, valorizando a produção cultural e entre elas a narrativa que volta a fazer parte das discussões históricas.

Repetindo a frase do historiador Jacques le Goff quando afirmou ser a história uma forma de atividade simultaneamente poética, cientifica e filosófica, essa afirmação nos remete a refletir sobre as implicações da produção do conhecimento histórico e inevitavelmente a possibilidade de estudos de novas fontes, a partir da observação da produção cultural. Para ilustrar esse novo olhar teórico-metodológico, achei adequado destacar uma das passagens do livro de Guimarães Rosa, Manuelzão e Miguilim: 
Este nosso rapazinho tem a vista curta. Espera aí, Miguilim...
E o senhor tirava os óculos e punha-os em Miguilim, com todo o jeito.
- Olha, agora!
Miguilim olhou. Não podia acreditar! Tudo era uma claridade, tudo novo e lindo e diferente, as coisas, as árvores, as caras das pessoas. Via os grãozinhos de areia, a pele da terra, as pedrinhas menores, as formiguinhas passeando no chão de uma distância.

A nova História Cultural como na história de Miguilim, busca contribuir para que os historiadores comecem a enxergar os atos, ritos, imagens do real e do imaginário, os grãozinhos de areia cultural que podem explicar toda uma estrutura e conjuntura.

Enquanto os teóricos positivistas buscaram encontrar uma verdade cartesiana no bojo da historiografia, direcionando a história como uma ciência universal, que pode ser representada pela miopia de Miguilim, os historiadores e filósofos da Nova História Cultural observaram que são fortes as ações produzidas pelo individuo no tempo e no espaço, e que constituem experiências vividas, cujo legado se transformou em tradição, memória e narrativa, abrindo um leque de fatores variados que contribuem para a investigação da verdade histórica, uma delas a ascensão do diálogo com as outras ciências sociais na explicação dos fenômenos sociais. “Os comportamentos, sentimentos, as imagens, coloca em evidência a importância do simbólico e do inconsciente como imprescindíveis na explicação do universo humano” (Pesavento).

Reportando a outra importante contribuição da construção do conhecimento histórico nessa visão teórico-metodológica das fontes documentais, o filosofo Paul Ricoeur destacou a aproximação entre as narrativas literárias e a história, considerando que esse diálogo proporciona novas leituras sobre o passando e sobre a verdade, dando margem a um conhecimento problematizado, múltiplo e mutável. 

Observando por esse viés a literatura é compreendida como um documento para o historiador como reconstrução do fato histórico, como fonte de descobrir vestígios ocultos que estão esquecidos na memória da sociedade e que precisam ser revisitados. Para ilustramos o mérito da literatura como fonte de pesquisa, recorremos a umas da passagem da obra A Poética Clássica de Aristóteles: 
“Não é em métrica ou não que diferem o historiador e o poeta: A obra de Heródoto podia ser metrificada, não seria menos uma História com o metro que sem ele, a diferença está em que um narra acontecimentos e o outro, fatos que podiam acontecer”.

O historiador Roger Chartier adepto do diálogo da literatura com a história, esclarece a diferença entre história e ficção, mas confirma a importância da literatura na representação de uma ocorrência no tempo, através do discurso da realidade: 
“Entre história e ficção, a distinção parece clara e resolvida se aceitar que em todas as suas formas (místicas, literárias, metafóricas), a ficção é um discurso que informa o real, mas não pretende representá-lo, nem aborda-se nele. Enquanto a história pretende dar uma representação adequada da realidade que foi e já não é. Nesse sentido o real, a ficção é ao mesmo tempo objeto e fiador do discurso da história”. 

Essa perspectiva de fontes traz a possibilidade de recomposição também de historias de vidas comuns, em todas as esferas da sociedade, através de elementos como já frisamos, o imaginário, a representação, a sensibilidade e a memória, contribuindo para organização de fontes, análise de fontes e interpretação.

O imaginário comportará as crenças, mitos, ideologias, valores, construindo identidades e exclusões, apontando semelhanças e diferenças sociais, produzindo a coesão ou o conflito. O historiador italiano Ginzburg considera que a memória de um individuo comum pode ser investigada como representação de um microcosmo de uma camada social em um determinado período histórico, essa memória revelará uma grande variedade de fenômenos referentes à subjetividade do agente histórico em seu tempo e seu espaço.

Essa visão tem mudado as concepções dos historiadores de acontecimentos políticos que passaram a se interessarem pela cultura política, redirecionando suas análises e interpretações de antigas questões sob a perspectiva da Nova História Cultural, os novos estudos que passou a ser chamada por muitos historiadores com a micro-história, embora partindo de temas como a cultura da pobreza, a cultura do medo, a cultura das armas, mostraram que novas respostas foram encontradas a partir das fontes até então ignoradas, não perdendo a história a percepção de contextualidade e seu pensamento crítico, mas organizada sem o domínio conceitual da mecânica do processo histórico, o etnocentrismo. 

Essa tendência se fortalece nos 90 quando ocorre um deslocamento gradual dos historiadores da Nova História Cultural, aos poucos esses historiadores abandonam a alta cultura e passavam a incluir em seus estudos a cultura cotidiana, investigando costumes, valores e modo de vida como subsídios para interpretação dos fatos históricos. A história é chamada a reformular seus objetos, referenciais e princípios de inteligibilidade. O olhar histórico não poderia desconsiderar essa nova vertente do encontro, marcada pelas interações e encontros de diferentes culturas, evitando um discurso homogeneizante. Desta forma, o objeto (fonte documental), não poderia de relegar qualquer objeto cultura produzido e os processos que envolveram a produção e difusão cultural. Ginzburg em seu importante artigo intitulado “O Inquisidor como antropólogo” (1991), esclarece o trabalho das mediações culturais, através de três polos dialógicos a serem considerados: o historiador, o inquisidor e o réu acusado. Os diálogos mostraram os aspectos discursivos e simbólicos da vida social, isso implica na observação das representações, o diálogo entre linhas entre os agentes históricos, receptores e produtores de cultura.

O historiador inglês Thompson chamou a atenção para essas novas questões do imaginário e das representações em sua obra “A Formação da Classe Operária Inglesa”, numa linguagem metafórica analisa a questão do teatro do poder:
“Os donos do poder representam seu teatro de majestade, superstição, poder, riqueza e justiça sublime. Os pobres encenam seu contra teatro, ocupando o cenário das ruas, dos mercados e empregando o simbolismo do protesto e do ridículo”.

Por esse prisma essa abordagem investiga a cultura e a sociedade em diferentes aspectos não só do ponto de vista do poder instituído, mas ampliando as lentes do microscópio para enxergar os aspectos antropológico-sociológicos, numa perspectiva do popular, não oficial, uma história vista de baixo, resgatando costumes, símbolos, modos de resistências e memórias. 

A história vista de baixo implica aos historiadores ir além da aparência e buscar a outras camadas de sentido que estão subjacentes ao documento histórico. A produção cultural possui em seu contexto a sua historicidade, cabendo ao historiador apropriar-se dos significados literários, sociológicos, antropológicos, artísticos, iconográficos, entre outros, os quais através dos símbolos, imagens e ficcionalidade poderão enxergar na história aquilo que não conseguiram ver, tendo acesso a um clima de uma época, os pensamentos, os valores, as ideias, os medos e os sonhos, resultado das relações sociais e refletida na produção cultural, fonte para novos questionamentos e diferentes reflexões das questões históricas. 

O paradigma teórico-metodológico da Nova História Cultural provoca a reflexão na relação com as fontes e o fazer história, gerando uma necessidade de formular novos problemas e a perspectiva da historiografia sob um olhar voltado para a produção cultural e sua simbologia e subjetividade.

Para Benjamin, articular o passado historicamente “significa apoderar-se de uma lembrança tal como ela lampeja num instante de perigo”. (BENJAMIN, Walter. 1992 p.160). O perigo está aí, bate à porta. Narrar a história não pode ser mais a tranquila tarefa do historiógrafo que enfileira acontecimentos históricos cronologicamente “como as contas de um rosário”, essa está se desmanchando tijolo por tijolo. Contar a história passa a ser um ato profundamente analítico. O historiador tem a tarefa de ser aquele que dá conta de pequenos e grandes acontecimentos, esse seria o modelo do historiador apresentado por Walter Benjamin. 

O Filósofo e historiador Michel Zaidan Filho, reforça esse pensamento ao destacar que “a história é vida e não um cadáver embalsamado para contemplação de eruditos. A história é o domínio dos possíveis, da virtualidade, daquilo que ainda não é, mas pode ser”. (Ensaios de Teoria da História, pág.49). 

Por ultimo, considerando as limitações deste artigo, entendemos que seu aprofundamento se encaminha para reflexão das questões ligadas a essa nova concepção de historiografia, bem como o tratamento das questões documentais, da memória, dos signos, da narrativas e de suas subjetividades, as quais deixou como uma reflexão um trecho da musica Canção para a Unidade da América de Pablo Milanés:
E quem garante que a História
É Carroça abandona
Numa beira de estrada
Ou numa estação inglória.
A história é um carro alegre
Cheio de um povo contente
Que atropela indiferente todo aquele que a negue.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.
GRAMSCI, Antônio. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, SP: Unicamp, 2003.
PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & história cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.
ZAIDAN Filho, Michel. Ensaios de Teoria da História. (Coletânea de artigos produzidos pelas alunas monitoras da disciplina Teoria da História) Recife, PE - Neepd-UFPE, Recife, 2017. 
ZAIDAN Filho, Michel. Reflexões sobre a História. Recife, PE Neepd-UFPE, Recife, 2017.

INSCRIÇÕES PARA BOLSAS REMANESCENTES DO PROUNI COMEÇAM NESTA SEGUNDA (20)

As inscrições para as 106.252 bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (ProUni)  do segundo semestre de 2018 podem ser feitas a partir desta segunda-feira (20) pela página específica na Internet. São 18.070 vagas de bolsas integrais e 88.182 de bolsas parciais de 50%.

Os alunos que estão matriculados nas instituições de educação superior precisam realizar o registro até 28 de setembro. Já para os estudantes não matriculados, o prazo de inscrição vai até 24 de agosto.

Destinação As bolsas integrais são direcionadas aos estudantes com renda per capita de até 1,5 salário mínimo. Por outro lado, as parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos. Podem concorrer às bolsas do ProUni brasileiros sem diploma de curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com nota superior a 450 pontos e sem ter zerado a prova de redação.

O candidato precisa, ainda, atender a pelo menos um desses requisitos: ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsista integral, ter alguma deficiência, ser professor da rede pública ou estar enquadrado no perfil de renda exigido pelo programa.  Com informações do Portal Brasil.

domingo, 19 de agosto de 2018

AUMENTAR SALÁRIO DE JUÍZES É DESCONHECER A REALIDADE, DIZ ECONOMISTA

A defesa do aumento de 16,38% nos salários de juízes e procuradores federais demonstra falta de sensibilidade e desconhecimento da realidade brasileira, na avaliação do economista Carlos Góes, que esteve na SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos) até o último dia 10.

Especialista em estudos sobre distribuição de renda, ele afirma que os servidores do Poder Judiciário e do Ministério Público estão no topo do andar de cima da pirâmide brasileira, com rendimentos que permaneceram intactos mesmo durante o pior período da recessão, quando boa dos trabalhadores viu sua renda derreter.

"Temos uma limitação orçamentária, que nos obriga a fazer escolhas. Talvez a melhor escolha não seja fazer um gasto para aumentar os rendimentos de quem já está no 0,5% mais rico", afirmou.

O reajuste de 16,38% a juízes e procuradores deve aumentar a desigualdade?

Vai aumentar, sem dúvida. O impacto direto do reajuste é nos juízes e procuradores, mas há o impacto indireto, por meio do aumento do teto do funcionalismo.

Na medida em que esse teto sobe, todas as carreiras de elite de servidores podem ter aumento em seus rendimentos.

Os funcionários públicos federais são desproporcionalmente concentrados entre os mais ricos no Brasil –6 em cada 10 estão entre os 10% mais ricos.

Entre os trabalhadores do setor privado, essa proporção é de 1 em cada 10. Além disso, houve um descolamento nos últimos 15 anos no comportamento dos salários do funcionalismo público e os do resto dos trabalhadores. (Notícias ao Minuto).

PAULO SERGIO PINHEIRO: DECISÃO DA ONU É TAMBÉM LEI BRASILEIRA

Paulo Sérgio Pinheiro
Ex-secretário de Direitos Humanos no governo FHC, Paulo Sergio Pinheiro afirma que seguir a decisão do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas não é apenas uma obrigação referente ao cumprimento de acordos internacionais. Segundo ele, como o protocolo foi ratificado pelo Senado Federal, ele ganhou força de lei brasileira. Na sua visão, Lula passa a ter direito de participar de comícios, gravar programas eleitorais e, obviamente disputar as eleições. 

DECRETO PROÍBE COBRANÇA POR CADEIRA DE RODA EM VIAGEM RODOVIÁRIA

As cadeiras de rodas e outras formas de auxílio à mobilidade, como bengalas e muletas, estão livres dos limites de peso e tamanho em viagens rodoviárias interestaduais e internacionais.

Decreto assinado por Michel Temer e publicado na última sexta-feira (17) no Diário Oficial da União impede que esse tipo de equipamento seja alvo de cobranças adicionais ou restrições para serem levados no bagageiro de ônibus de viagem e similares. A nova regulamentação altera o Decreto 2.521 de 1998.

COM A PALAVRA, MONSENHOR ADELMAR - A HECATOMBE DE GARANHUNS


O CD tem repertório escolhido pelo professor Albérico Fernandes, a partir do acervo da família Mota Valença. O disco foi gravado no Digital Home Studio, com direção de Roberto Lima. O professor Carlos Janduy é o responsável pelo BG que incluem pérolas como "Oração de São Francisco", "Smile", "Ária de 4ª Corda de Back", Estudo nº 8 de Villa Lobos" e "Cidades e Capitais", de Waldir Mansur.