sábado, 22 de dezembro de 2018

GRAVATÁ/PE: SECRETARIA DE SAÚDE REALIZA PROCESSO SELETIVO

Os interessados em participar do processo seletivo da Secretaria de Saúde do município de Gravatá - PE, terão mais alguns dias para se inscreverem. A prorrogação no prazo foi anunciada na quarta-feira 19 de dezembro de 2018. O edital 001/2018 foi publicado em 30 de novembro de 2018.

As oportunidades são destinadas a Assistente Operacional em Manutenção/Pedreiro, Cirurgião Dentista – ESF/Endodontista/Protesista, Encanador de água/esgoto e gás, Enfermeiro Diarista, Enfermeiro Supervisor, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Maqueiro, Médico(Anestesista, Cardiologista, Clínico Geral, ESF, Evolucionista, Pediátrico, Intervencionista, Psiquiatra, Neurologista, Supervisor e Traumo-ortopedista), Motorista categoria “D” ou “E”, Nutricionista, Técnico de Enfermagem condutor de motolância e Técnico de Enfermagem Diarista.

As remunerações variam entre R$ 954,00 e R$ 8.000,00 em jornadas de 20, 30 e 40 horas semanais. Algumas funções possuem escaladas de plantões de 12x60.

Inscrições

Os interessados em concorrer às vagas, devem preencher o formulário disponibilizado no site da prefeitura no endereço eletrônico www.prefeituradegravata.pe.gov.br e entregar de forma presencial ou enviar via SEDEX ou correlato com aviso de recebimento (AR) para o Fundo Municipal de Saúde, situado na rua Coronel Gustavo Borba, nº 490, Santa Luzia, Gravatá – PE. CEP: 55.642-550 até o dia 10 de janeiro de 2019. (Concursos no Brasil).

PÓS-INTERCAMBISTAS ENCERRAM PARTICIPAÇÃO NO PGM COM APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

Garanhuns - Um grupo de 14 pós-intercambistas do Programa Ganhe o Mundo (PGM), de 14 escolas do Agreste Meridional, apresentaram seus projetos de intercâmbio na última segunda-feira (17), na sede da GRE do Agreste Meridional. A elaboração de projetos de intervenção é uma ação prevista no cronograma de atividades do programa, em que os estudantes demonstram o conhecimento adquirido fora do país na sistematização de ideias que contribuam para o meio em que vivem. 

O Programa Ganhe o Mundo, supervisionado e custeado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Educação de Pernambuco, visa ofertar a 25 mil alunos do ensino médio da rede pública do Estado, de forma gratuita, um ano de curso intensivo de língua inglesa, espanhola ou alemã, no contra turno da escola. Aos 1.110 estudantes que se destacarem nos cursos, é ofertado uma oportunidade de intercâmbio internacional em escolas públicas ou privadas dos países parceiros. (GRE-AM).

PREFEITURA DE AFRÂNIO REALIZA PROCESSO SELETIVO

A Prefeitura de Afrânio / PE, publicou o edital nº 01/2018 referente ao seu processo seletivo público simplificado que tem por objetivo preencher 161 vagas temporárias, a serem distribuídas entre 49 cargos de todos os níveis de escolaridade, com remuneração variando de R$ 954,00 a R$ 10.500,00. Este processo seletivo será executado pela DigAnalyses Consultoria e Serviços.

Vagas

Cargos de nível fundamental: Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Serviços Gerais, Carpinteiro, Cozinheiro, Eletricista, Gari, Jardineiro, Magarefe, Mecânico, Merendeira, Motorista, Operador de Máquinas Pesadas, Pedreiro, Pintor e Vigilante;

Cargos de níveis médio e técnico: Artesão, Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Biblioteca, Auxiliar de Enfermagem, Auxiliar em Saúde Bucal, Digitador, Educador Social, Entrevistador, Técnico de Enfermagem e Técnico em Raio X;

Cargos de nível superior: Advogado, Assistente Social, Bioquímico, Educador Físico, Enfermeiro, Enfermeiro Obstetra, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Plantonista, Médico PSF, Médico Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Professor de Ciências Biológicas, Professor de Educação Física, Professor de Geografia e História, Professor de Língua Inglesa, Professor de Língua Portuguesa, Professor de Matemática, Professor Polivalente (Educação Infantil e/ou Fundamental Anos Iniciais) e Psicólogo.

Inscrições

As inscrições já estão abertas e poderão ser realizadas até o dia 11 de janeiro de 2019, apenas via internet, através do endereço eletrônico www.diganalyses.com.br.

O valor da taxa de inscrição é de:

R$ 50,00 para os cargos de nível fundamental;
R$ 70,00 para os cargos de níveis médio e técnico;
R$ 100,00 para os cargos médicos;
R$ 80,00 para os demais cargos de nível superior. (Concursos no Brasil).

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

MUNICÍPIO DE SALOÁ COMPLETOU 55 ANOS

Praça Central de Serrinha da Prata

Imagem/Elio Rocha
O município de Saloá, no Agreste pernambucano, completou mais um ano de existência neste dia 20 de dezembro de 2018. A cidade de pouco mais de 15 mil habitantes vem se destacando na região como uma das melhores da região para se viver, já que conta com um clima agradável e ameno na maior parte do ano. Terra onde nasce o rio Paraíba do Meio que deságua no Rio São Francisco na região de Alagoas, a cidade possui vários atrativos turísticos e religiosos, como é o caso do Sundown Park, Fazenda Brejo, Serrinha da Prata, Gigante, São Serafim, Vila de Iatecá e outras comunidades.

Confira em linhas abaixo um pouco mais da história dessa cidade pacata e acolhedora que tem arrebatado os corações daqueles que por aqui passam: O topônimo Saloá tem origem na língua do tronco macro-jê, dos povos fulniôs, habitantes da região, e segundo o escritor, jornalista e historiador pernambucano, Mário Melo, Significa: Areia, Barro. A Sesmaria que atualmente constituem as terras de Saloá pertencia a Gerônimo Burgos de Souza e Eça. Foram vendidas a Manuel da Cruz Vilela em 23 de julho de 1712.

O distrito foi criado à denominação de São Serafim, pela lei Municipal n° 60, de 04/03/1921, no município de Bom Conselho. Em 1939 teve seu nome alterado para Barro, em 31/12/1943, e através do decreto lei estadual n° 952 passa-se a chamar de Saloá. Foi elevada a categoria do Município de Saloá, pela lei estadual n° 4946, de 20/12/1963. Em 1924 chegava aqui à família Xavier, vinda de Serrinha de Garanhuns, hoje Paranatama.

A Primeira casa construída no Município foi pelo Sr. Manoel Pereira Machado

A Primeira Missa foi celebrada no dia 30 de março de 1934 pelo Padre Alfredo Dâmaso. Pároco de Bom Conselho.

A Primeira feira foi em 09 de janeiro de 1939. Bela Vista e Rua Nova também foram nomes atribuídos a Saloá, o município limita-se ao norte com Paranatama, ao sul com Bom Conselho e Terezinha, a leste com Garanhuns e a oeste com Iati e Pedra.

Saloá está localizado na mesorregião do Agreste Pernambucano, na microrregião de Garanhuns, inserida em sua maior parte no planalto da Borborema, com relevo suave e ondulado, uma porção de área leste localiza-se na unidade de maciços e serras baixas e vegetação predominante é a floresta caducifólia e subcaducifólia

Distancia de Recife: 256 km

Área 252,08 Km²

População: 15.027 Habitantes.

Densidade demográfica: 59,61 Hab/Km²

Altitude: 745 Metros.

Clima tropical chuvoso, com verão seco

Bacia Hidrográfica: Rio Ipanema, São Francisco e Paraíba do Meio.

Administrativamente, o município e formado pela Sede, Distrito de Iatecá e pelos povoados de Gigante, São Serafim e Serrinha da Prata. Sua Economia está baseada em um pequeno comércio em expansão, e uma agricultura com destaque para produção de milho, feijão, mandioca, café, fruticultura e culturas de verduras e hortaliças irrigadas. A produção de Leite in natura do município é de aproximadamente 30.000 (trinta mil litros) dia, fazendo da pecuária de leite a principal fonte de renda do produtor rural. A feira livre é outro atrativo com centenas de barracas, onde se pode encontrar uma variedade de produtos produzido na própria região. As suas cachoeiras o clima e o relevo são alguns dos maiores diferencias de Saloá, o que pode propiciar a diversidade de cultivos e criações, além de um potencial ainda não totalmente explorado das diversas opções de turismo que podem serem instaladas no município. (Blog Saloá Notícias).

CHORO DE BENEDITA DA SILVA COMOVE O BRASIL

Benedita da Silva
Imagem/Ricardo Stuckert
Esta imagem de Benedita da Silva, após visita ao ex-presidente Lula, captada pelas lentes de Ricardo Stuckert, entra para a História. Registra a dimensão da violência cometida pelas elites contra o povo brasileiro e contra o maior líder político que o Brasil já produziu.

PRÊMIO LUZINETTE LAPORTE HOMENAGEIA PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE GARANHUNS

Prêmio Luzinette Laporte
Imagem/Patricia Belens

A Secretaria Municipal de Educação promoveu, na noite de ontem (21), o Prêmio Luzinette Laporte, com certificação de reconhecimento dos professores das escolas que se destacaram no município de Garanhuns, contribuindo para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem desenvolvido na sala de aula. A solenidade de premiação aconteceu no auditório da Unopar e reuniu gestores e professores que fazem parte da Rede Municipal de Ensino de Garanhuns. 

O Prêmio Luzinette Laporte tem como objetivo prestar homenagem e reconhecimento às escolas e às equipes gestoras pelos resultados pedagógicos obtidos nas últimas avaliações externas apresentadas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (Idepe), uma vez que o índice é comparável nacionalmente e expressa em valores os resultados mais importantes da educação, qual seja, a aprendizagem dos estudantes e o fluxo escolar.

Priscila Belens
Secom/PMG

CINE SESI CHEGA A LAJEDO


A caravana do Cine Sesi desembarca no município de Lajedo no Agreste Meridional, de a 21 a 23/12. As exibições iniciarão às 18h30, no Pátio de Eventos, localizado no centro da cidade na Avenida 19 de Maio, em frente a Escola Municipal Jornalista Manoel Amaral. O projeto leva cinema e pipoca gratuitamente a cidades pernambucanas. É cinema de qualidade em praça pública, em localidades que não têm ou nunca tiveram uma sala de exibição.Tudo de graça, inclusive a pipoca.

Vão ser apresentados os curtas metragens “Plantae”, uma animação de Guilherme Gehr; “Próxima”, de Luiza Campos; e “Médico de Monstros”, de Gustavo Teixeira. Já os longas metragens, são: “Viva: A Vida é uma Festa”, de Lee Unkrich;; “O Filho Eterno”, de Paulo Machline; e a animação “O Touro Ferdinando”, de Carlos Saldanha.

Esse final de semana o projeto também acontece na cidade de Sairé. Em Pernambuco, o projeto entrou na sua 12ª edição e já foi visto por mais de 112 mil pessoas em 28 municípios.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

GARANHUNS - CASOS E FATOS AGRESTINOS

Xilogravura O Político
J. Miguel

Muitos populares acercavam-se do palanque improvisado que o rábula João Pinheiro instalara na Avenida Santa Terezinha para proferir o seu primeiro discurso como candidato a deputado estadual, concorrendo por uma sigla de pouca expressão eleitoral em Pernambuco. Mesmo assim, o viajante de uma das multinacionais distribuidoras de combustíveis no Brasil, Alfredo Vieira, partidário fanático da UDN, posicionara-se contra a candidatura do citado advogado. Ao chegar ao  logradouro, mandou anunciar que estava pagando bebida numa mercearia localizada nas proximidades. Dentro de instantes partes dos expectadores do comício aderiram ao chamamento dele.

Em dado momento, o locutor anunciou: "Vai usar da palavra o futuro deputado por Garanhuns o Doutor João Pinheiro! Alfredo resolveu aproximar-se. O orador, em certo trecho da oratória disse: "Todos nús aqui reunidos!..." Nesse momento ouviu-se o grito de protesto do adversário: "Todos nús o que, seu..." "E a seguir puxou o revólver, acionou o gatilho provocando enorme correria, inclusive do candidato. É que, empolgado, Pinheiro trocou nós pelos "nús". Alfredo que estava buscando um pretexto para acabar o comício e não perdeu tempo.

Coluna "Calçando 40"
Jornalista Humberto Alves de Morais
Junho/1993

MPPE ABRE INSCRIÇÕES PARA ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO


Já estão abertas as inscrições para o Programa de Estágio de Nível Médio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para 2019. Podem participar da seleção estudantes de 16 anos ou mais que estejam cursando, no ano que vem, o 1º, 2º ou 3º anos do ensino médio em escolas públicas estaduais ou nas escolas conveniadas ao MPPE. A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo site www.mppe.mp.br/penum/ até o dia 8 de fevereiro de 2019. Os candidatos aprovados começarão a estagiar no mês de abril de 2019.

De acordo com os editais de inscrição, publicados no Diário Oficial desta terça-feira (18), estão sendo ofertadas 104 vagas imediatas (4 no horário da manhã e 100 no horário da tarde) para estágio nos setores do MPPE localizados no Recife e Região Metropolitana; e 20 vagas imediatas para o interior do Estado, distribuídas entre as cidades de Salgueiro (2 vagas no turno da manhã); Petrolina (3 vagas no turno da manhã); Afogados da Ingazeira (1 vaga no turno da manhã e 1 no turno da tarde); Arcoverde (1 vaga no turno da manhã); Garanhuns (1 vaga no turno da manhã e 1 no turno da tarde); Caruaru (2 vagas no turno da tarde); Palmares (2 vagas no turno da manhã); Nazaré da Mata (2 vagas no turno da manhã); Limoeiro (1 vaga no turno da manhã); Vitória de Santo Antão (1 vaga no turno da manhã); e Serra Talhada (2 vagas no turno da manhã).

Os estagiários têm direito a uma bolsa cujo valor corresponde a 80% do salário mínimo, além de auxílio-transporte e férias. (MPPE).

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

FPM: SEGUNDO DECÊNDIO DE DEZEMBRO VEM COM RETRAÇÃO DE 19,38%


Os recursos do segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de dezembro serão 19,38% inferiores ao montante repassado no mesmo período do ano passado, em termos nominais. Com base nos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a Confederação Nacional de Municípios (CNM) indica repasse de R$ 1,5 bilhão a ser partilhado entre as 5.568 prefeituras brasileiras. Essa cifra considera a retenção constitucional do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De modo geral, de janeiro até agora, o FPM se manteve positivo, com picos de crescimento em fevereiro, maio e junho. Ao somar todos as transferências feitas este ano, o Fundo teve crescimento de 7,79% – em termos nominais. Ao aplicar a inflação, o resultado positivo reduz para 4,05%. 

Veja o levantamento completo aqui

Agência CNM de Notícias

A ADEGA

A Adega
Por Clovis de Barros Filho*

São Paulo - Eu e meu amigo Joel tínhamos uma pequena empresa especialista em revestimentos  e restaurações de pisos. Na realidade uma micro empresa, pois nossa clientela era muita pequena e dispúnhamos somente de um ajudante que fazia o trabalho mais pesado. Naquele ano, final de 90 a economia estava deteriorada, os negócios não prosperavam e aquilo para nosso azar nos atingia em cheio. Estávamos mesmo a ponto de fechar por falta de serviços. Para nossa sorte, naquela manhã de setembro início da primavera recebemos um telefonema de uma senhora que se dizia empregada de um senhor o qual necessitava dos nossos serviços para uma possível restauração de um piso na sua propriedade. Inicialmente nos explicou que tratava-se de um pequeno espaço, uma espécie de coreto cujo piso todo formado de pedras portuguesas precisava de urgente manutenção pois há anos estava se  deteriorando. Marcamos a visita. No dia seguinte logo às oito da manhã chegamos ao local. Uma propriedade muito bonita, num lugar ermo fora da cidade. Parecia uma chácara muito grande, cujo casarão que mais parecia um castelo se destacava na densa vegetação cercada por ipês, jatobás, muitos ciprestes, araucárias nativas, além de coloridas bromélias e verdes samambaias. Um pequeno paraíso.

Tocamos a pequena sineta de bronze cujo tilintar se fez ouvir muito além dali. Não demorou, e lá distante uns cinquenta metros do portão principal, apareceu a figura daquela que julgamos ser a mulher que nos telefonara no dia anterior. Veio nos atender. E acompanhando-a dois enormes cães negros a dar-lhe proteção. Há uma ordem sua, porém, os cães logo se acalmaram e nos deixaram entrar sem problemas. O casarão era enorme. Sua sala principal era ampla, decorada com quadros antigos, estátuas da idade média e o chão forrado por coloridos tapetes persas, do seu teto pendiam brilhantes lustres de quartzo branco e rosa. Duas enormes escadas todas revestidas em mármore ladeavam a sala e levavam ao que acreditamos ser os aposentos da casa. Ou seja, uma casa que mais se assemelhava há um pequeno castelo medieval. A mulher pediu que aguardássemos sentados a uma mesa grande de madeira de lei em cujos lados havia bonitos candelabros. Não demorou e o proprietário apareceu. Um senhor baixinho, magro, de nariz afilado e olhos azuis de um brilho profundo, aparentando ter uns 80 anos e cujos restos do que parecia ter sido uma vasta cabeleira pendia-lhe dos lados. Nos cumprimentou rapidamente e sem perda de tempo nos levou ao lugar onde seria realizado a pequena obra de restauração. O local ficava a uns cem metros do casarão. Era realmente um espécie de coreto todo cercado por grades bem trabalhadas em ferro representando ramos de flores. O teto era também todo de ferro pintado com tinta branca já desgastada pelo tempo coberto por multi-coloridas flores de primavera. No centro, havia uma mesa de mármore e cadeiras também de ferro fundido e pintadas que adornavam o ambiente. O piso era muito bonito mais estava muito deteriorado. Muitas pedras soltas, algumas quebradas e muitas desgastadas. Pela vistoria que fizemos o o trabalhos não seria muito difícil. 

O senhor Grubber, Hans Grubber como se chamava mostrou-se muito contente quando lhe falamos que tudo poderia ser resolvido sem grandes problemas. Acertamos os detalhes, combinamos o preço e falamos que na manhã seguinte começaríamos o trabalho. Antes de nos despedirmos e já de volta ao casarão e senhor Grubber nos ofereceu um taça de vinho. Joel não bebia e preferiu água. Eu adorei, pois era um enófilo de primeiro grau. Um enófilo, mais de vinhos desses de supermercado não daquele que o velho nos ofereceu e tive o prazer de degustar. O senhor abriu um garrafa de legítimo vinho francês. Fiquei quase sem palavras. Um vinho daqueles deveria se caríssimo e o nosso cliente abria a garrafa como se fora uma aguardente qualquer. E o vinho era mesmo espetacular. O seu aroma maravilhoso. O paladar de tirar o fôlego. Após aquela surpresa causada pelo vinho voltamos para casa e nos preparamos para o começo da obra no dia seguinte. 

Naquela noite não consegui deixar de pensar no gesto do nosso cliente e muito menos no que tinha nos oferecido, aquele maravilhoso vinho francês. Aquilo ficou  martelando minha cabeça. Quantas garrafas mais esse senhor não deveria ter na sua adega? E quais outros vinhos melhores ainda não poderia ter? Um desejo enorme começou a tomar conta de mim. Como gostaria de conhecer a adega do senhor Grubber. Bem, chegamos lá no casarão como prometido logo cedo da manhã. Eu, Joel e nosso ajudante Laurindo. Levamos todo material na nossa velha kombi. Primeiro, tratamos de remover todo piso do local mesmo aquele que ainda não estava solto. Laurindo cuidava dessa parte. Eu e  o Joel separando  os que estavam quebrados daqueles desgastados e dos ainda estavam intactos. E isso tomou todo dia. Na pausa para o nosso almoço descansávamos a sombra de um imenso flamboiant quando percebemos a mulher que sem dúvidas era uma das empregados do velho ir em direção a uma velha capela que até então não tínhamos percebido. A capela era bem velha mesmo parecia abandonada, mais  bem cuidada e pelo que raciocinamos deveria ser utilizada para as celebrações da família há muito tempo e havia nos arredores algumas lápides muito velhas indicando que aquela área era usada também com cemitério particular da família . Nem Joel e muito menos Laurindo perceberam o que vi. A mulher, a governanta abriu a porta da capela e não demorou mais que cinco minutos, saindo de lá com um objeto nas mãos que devido à distância não pude identificar o que era. 

O dia de trabalho acabou com tudo pronto para reiniciarmos no dia seguinte já com a restauração das peças. Joel era muito bom nesse serviço. Tinha aprendido com o velho pai que trabalhava recuperando objetos e imagens sacras nas igrejas da região. Laurindo, se dedicava  lavagem das peças e eu inspecionando tudo com cuidado. Mais uma vez paramos para o nosso almoço debaixo da sombra do flamboiant. E para minha surpresa, na mesma hora do dia anterior vi a senhora se aproximar da velha capela, ficar lá por alguns minutos e sair levando consigo um objeto, que mais uma vez não pude reconhecer. Aquilo definitivamente me deixou curioso. Não deveria ficar, mais fiquei. O que me interessava aquilo que a senhora fazia ou deixava de fazer na velha capela? Mais o certo é que fiquei curioso e o mais incrível, resolvi que iria bisbilhotar. 

No dia seguinte, próximo a hora do almoço, falei para o pessoal que iria dar uma volta no lugar. Não contei nada para eles a respeito das minhas intenções e lá fui eu. A velha capela era toda rodeada por uma vegetação cujas árvores eram de pequeno porte quase toda composta por alamandas, jasmins e manacás a exceção era que ficava bem embaixo de uma gigantesca paineira que lhe proporcionava uma sombra quase perene. O lugar era muito bem protegido do sol. Pelo horário que calculei já estava quase na hora da senhora chegar ao local. E não decepcionou. Protegido pela vegetação percebi a sua chegada. Ela imediatamente tirou uma chave que carregava no bolso do seu avental branco, abriu a porta da capela deixando a chave na fechadura e lá ficou por aproximadamente cinco minutos. Quando voltou, percebi o que era o misterioso objeto que levava às mãos. Tratava-se para meu espanto e alegria de uma garrafa de vinho. Com o seu ritual de sempre, fechou a porta tirou a chave e voltou apressada. Matei a charada na hora. Ali na velha capela, era onde se escondia a adega milionária do senhor Grubber. Não pensei nem um minuto a mais. Decidi que teria que explorar aquele local. Estava decidido a conhecer a adega que se escondia na velha capela daquele casarão.

Para levar o plano em frente, era necessário ajuda dos meus companheiros e para isso contei o que tinha acontecido, e as minhas intenções. Eles ficaram todos surpresos e preocupados com a minha ideia. Mais não houve jeito de me convencerem do contrário. Falei que iria dar um jeito de entrar naquela capela e descobrir o que ela de fato escondia. O plano foi bem engenhoso, mais arriscado. Planejei tirar uma cópia da chave da capela enquanto a governanta permanecia lá dentro. Era arriscado, pois ela poderia retornar mais cedo do que de costume ou até levar a chave consigo e ai eu estaria em maus lençóis. Mais foi o que fiz. No dia seguinte a mesma hora, me escondi entre os arbustos. No horário de sempre como um relógio a governanta apareceu. Eu me encontrava bem próximo talvez não mais que cinco metros. Ela repetiu tudo como percebera antes. Retirou a chave do bolso e para minha sorte deixou a mesma na fechadura e entrou na capela. Como um gato, corri até a porta retirei a chave da fechadura e pressionei a mesma contra uma massa moldante que tinha levado. Pronto. Estava lá o meu passaporte para a misteriosa capela e a velha e quem sabe milionária adega. Rapidamente me afastei e voltei a me esconder. Não mais que dois minutos se passaram e a corpulenta mulher voltou trazendo às mãos mais uma bela garrafa do precioso vinho.

A obra de restauração avançou bastante. Todos os pisos já tinha sido separados. Os que precisavam ser emendados ou repintados foram devidamente trabalhados. Os que estavam preservados foram lavados. E na semana seguinte iríamos começar a recolocá-los no lugar e terminar o serviço. Durante esses dias todos a governanta não perdeu um dia sequer. Todos os dias no mesmo horário, ia à capela e levava sempre um nova garrafa de vinho. Não queria correr o risco de adiar mais a minha ida à capela. Haveria a possibilidade de algum imprevisto. Decidi então que no dia seguinte iria tentar entrar no lugar. Planejei ir logo, após a governanta realizar a sua tarefa. Meu medo era que a chave que mandei fazer não funcionasse e perdesse meu tempo. Ou então, que por alguma razão ela mudasse o horário da ida ao local. Mais não tinha mais o que fazer e estava tudo planejado. Combinei com os dois colegar ficarem de olho para uma eventual chegada inesperada de alguém quando estivesse lá dentro. O combinado era que eles deveriam fazer algum tipo de barulho forte como por exemplo a batida de latas velhas usadas na obra, como o local era muito tranquilo certamente ouviria mesmo àquela distância. Dessa vez não tive que ficar escondido. Vi de longe quando a governanta chegou e repetiu todo ritual de sempre, até fechar a porta retirar a chave e voltar com a garrafa de vinho. Deixei pra ir ao local no final da tarde até ter certeza que ninguém mais apareceria por ali. Avisei aos amigos e lá fui eu ansioso porém muito curioso para saber o que me aguardava. Tirei a cópia da chave do bolso temendo pelo pior. Porém ao primeiro giro da chave a porta abriu facilmente. Não perdi um minuto e entrei, retirando a chave e só encostando a porta atrás de mim.

A capela era extremamente limpa e bem cuidada. O piso todo de lajotas de cerâmica tudo encerado. Os bancos de madeira de lei envernizados de preto com suporte vermelhos almofadados. Deveria haver uns dez bancos. cinco de cada lado. O altar era simples. Uma cruz de bronze apoiada sobre um altar de mármore branco. Várias imagens sacras penduradas nos dois lados, nas paredes. Um luz bruxuleante alimentada por azeite dava um aspecto bucólico e de fé ao local. A claridade que iluminava o local, era unicamente através de pequenas vidraças coloridas nas paredes. E a adega onde estaria? Procurei por alguma porta e não vi nenhuma. Fui atrás do altar e então vi uma escada que levava ao sub-solo. Ali estava ela a adega que tanto despertara a minha curiosidade. A escada em caracol se estendia para baixo da terra. Calculei uns 3 metros que para minha surpresa levava há outra porta de madeira velha e bem mais pesada e ainda por cima fechada. A sorte é que a chave dessa porta estava na fechadura. Não tive o menor trabalho em abri-la. Quando entrei vi que tudo era iluminado por outras pequenas lâmpadas de azeite colocadas ao lado nas paredes. O ar dentro da adega era muito frio e pouco úmido. Certamente o solo e a sua localização debaixo de uma grande árvore e entre arbustos foi muito bem planejado. Vinho não combina com ambientes quentes e muito menos iluminados. Quando meus olhos se adaptaram mais àquela quase escuridão fiquei extasiado com o que vi. Muitas prateleiras, centenas e centenas de garrafas de vinho de todos os tipos, os mais cobiçados  italianos passando por renomados franceses. Caixas e mais caixas ainda fechadas e cheias de pó. Centenas de garrafas de licor, champagne e espumantes além dos clássicos brancos alemães e muitos pequenos barris espalhados de rum caribenho. Cheguei  a ficar meio tonto. Jamais esperava encontrar um tesouro daqueles por ali. Antes de ir a adega me precavi e levei comigo duas coisas. A primeira um abridor de garrafa de vinho e a segunda uma taça de vidro. Claro. Por motivos óbvios. Ali naquele local frio úmido e escuro tomar um taça de vinho daquela qualidade certamente não era uma má ideia. E foi exatamente o que fiz. Nem me dei ao luxo de escolher muito. Ali no meu nariz um tinto francês de primeira linha foi o escolhido. Abri com cuidado e vagarosamente. O barulho da rolha a sair da garrafa fez um ruído que naquele ambiente equivaleu ao de uma bomba. Enchi a taça e vagarosamente levei o vinho primeiro ao nariz para sentir o seu aroma e depois aos lábios para provar o seu sabor, o seu paladar. Magnífico. Tinha valido a pena vir até aquele local. Repeti a dose. Voltei a encher a taça com o precioso líquido com calma e apreciando o seu efeito mágico em minha mente. Ao encher a taça pela terceira vez e colocar o vinho sobre uma mesinha de madeira, tive a sensação de que alguém me observava. Pensei inicialmente tratar-se dos efeitos da bebida. Porém,  duas taças de vinho não eram suficientes para me fazer enxergar fantasmas naquele local sem viva alma. Mais o fato é que a sensação permaneceu. Não tinha ido até o final da adega mesmo porque o que vira em se tratando de estoque já era mais que o suficiente para matar a minha curiosidade. Havia também o fato de que o fundo da adega era bem mais escuro, frio e úmido. E foi olhando com mais cuidado que pude perceber algo que me deixou petrificado, com os pelos eriçados, sem ação, literalmente em choque. Sentada em uma cadeira, uma mulher de cabelos compridos de pele clara como a neve vestindo um longo vestido de seda branca começou a se levantar lentamente e caminhar em minha direção. Travei literalmente, não conseguia dar um passo para trás. Ela se aproximou mais e agora podia ver seu olhar sereno mais penetrante, seus lábios vermelhos como que a sorrir para mim e ai sem que pudesse dizer uma só palavra falou: eles são muito maus nunca me ofereceram um taça de vinho e você? Não vai me oferecer uma? Ao falar percebi a alvura dos seus dentes com se fossem de marfim, porém, um frio gelado parecia emanar do seu corpo. Quando se aproximou, percebi que seus dentes eram pontiagudos e suas unhas pareciam tão compridas que nunca tinha sido jamais cortadas. Como num despertar, dei um passo para trás. Um grito gutural saiu de minha garganta enquanto desesperado procurava a porta de saída. Já do lado de fora, sem ao menos me importar de ser visto e já era tarde quase seis horas, o pessoal já preocupado com minha demora esperava na kombi. Ao me ver naquela situação ficaram mais preocupados ainda, querendo saber o que tinha acontecido. Não conseguia falar mais nada. Ao entrar na kombi e começarmos a nos dirigir para fora do casarão, ainda pude ouvir como que vindo debaixo da terra, as gargalhadas de uma mulher embriagada.

*Clovis de Barros filho nasceu na Serra da Prata (Iatecá). Estudou no Colégio Diocesano de Garanhuns do Admissão ao Científico onde concluiu em 1968. Reside em São Paulo desde 1970. É Licenciado e Bacharel em Química Industrial pela Universidade de Guarulhos e Químico Industrial Superior pelas faculdades Osvaldo Cruz/SP.

EMPREGOS: PREFEITURA DE LAGOA DO OURO REALIZA PROCESSO SELETIVO


Estão abertas as inscrições para o novo Processo Seletivo Simplificado da Prefeitura de Lagoa do Ouro.  Os interessados têm até o próximo dia 21 de dezembro para realizarem as inscrições, que são recebidas apenas de forma presencial diretamente na Rua do Progresso, nº 49, Centro. O atendimento no local acontece nos horários de 8 às 12h e de 14 às 17h. A classificação dos candidatos vai acontecer por meio de análise de Títulos e Currículos. As contratações serão válidas pelo período de um ano, passíveis de prorrogação.

Após selecionados, os servidores exercerão jornadas de 4 a 40h semanais, ou em regime de plantão de 24h, com remunerações que variam de R$ 954 a R$ 6 mil reais por mês. Clique AQUI e consulte o Edital da Seleção. (Blog V&C Garanhuns).

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

SANCIONADA MP QUE GARANTIRÁ RECURSOS DE LOTERIAS PARA CULTURA


Sancionada, Medida Provisória (MP) garantirá parte dos recursos arrecadados com as loterias federais para o Fundo Nacional de Cultura (FNC). A Confederação Nacional de Municípios (CNM) comemora a sanção do texto, resultado de intensa atuação da entidade no Executivo Federal e entre os parlamentares. Pelos dados do governo, o instrumento legal deve promover investimento superior a R$ 400 milhões na área.

A redação inicial da MP, enviada pelo Executivo ao Congresso Nacional, previa apenas parte dos recursos arrecadados com as loterias federais para o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), porém reduzia os recursos destinados a área da Cultura. O texto foi modificado durante a tramitação no Parlamento, e a CNM trabalhou para que as decisões em torno da matéria fossem favoráveis aos Entes municipais, além de mostrar a importância do Fundo Nacional de Cultura para os governos locais.

Na forma da MP 846/2018, o Senado Federal aprovou a distribuição dos percentuais dos recursos de acordo com o tipo de loteria – loteria federal, esportiva, de prognósticos – entre as áreas de segurança, esporte e cultura. O presidente da República, Michel Temer, sancionou o texto por meio da Lei 13.756/2018. A nova legislação também deve promover aporte de R$ 1 bilhão para a segurança pública; e R$ 630 milhões para o esporte. Conforme prevê o texto legal, dos recursos arrecadados com as loterias esportivas, para o FNC a transferência será de 1% dos recursos das loterias esportivas; 0,5% das loterias federais, a partir do ano que vem; e 0,4% dos recursos da Lotex.

Agência CNM de Notícias

LIVRO SEMENTES DE EQUIDADE É LANÇADO EM GARANHUNS

Secretárias Walkíria Alves e Eliane Vilar
Imagem/Daniela Batista

A cerimônia de lançamento do livro Sementes de Equidade reuniu na noite de ontem (17), autoridades, equipes gestoras e estudantes da Educação para Jovens e Adultos (EJA) da Rede Municipal de Garanhuns. A obra, diagramada por Clara Juliana Oliveira da Gráfica Timótio, é um compilado de trabalhos desenvolvidos durante o Circuito EJA Maria da Penha, vivenciado durante o segundo semestre de 2018, com turmas das nove escolas que ofertam a modalidade. Durante a ocasião, estiveram presentes a secretária da Mulher, Walkíria Alves e a secretária de Educação, Eliane Vilar. O momento foi realizado no auditório do Sesc Colônia de Férias e contou com apresentações dos alunos e professores sobre a temática de combate a violência de gênero. 

Circuito EJA Maria da Penha — O Circuito EJA foi trabalhado em três etapas: a primeira com palestras com dados estatísticos e imagens sobre a Lei Maria da Penha; a segunda levou profissionais da área de enfrentamento à violência contra a mulher para a sala de aula e na terceira etapa, os alunos produziram trabalhos com foco nas discussões. 

Por Daniela Batista
Secom/PMG

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

COMPESA ANUNCIA PAGAMENTO DA CONTA POR DÉBITO E CRÉDITO

Compesa Mobile
Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco
A partir desta segunda-feira (17), os consumidores poderão pagar a conta de água e esgoto da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) pela modalidade débito. A novidade será implantada inicialmente em 20 lojas da empresa presentes na Região Metropolitana do Recife (RMR) e no Interior do Estado. Outro anúncio é de que, até o fim de janeiro, a modalidade crédito e parcelamento também serão possíveis para o pagamento da conta, tanto nas 20 primeiras lojas como também pelo site e pelo aplicativo Compesa Mobile.  Com a implantação dessas lojas virtuais, o débito também será aceito virtualmente. 

As 20 primeiras lojas que começaram a receber a modalidade débito são:

RMR – Expresso Cidadão Cordeiro, Atendimento Boa Vista, Atendimento Olinda, Atendimento Largo da Paz, Expresso Cidadão Peixinhos, Atendimento Prazeres e Atendimento Paulista.

Interior – Expresso Vitória de Santo Antão, Atendimento Carpina, Atendimento Surubim, Atendimento Santa Cruz do Capibaribe, Atendimento Caruaru, Atendimento Agrestina, Atendimento Garanhuns, Atendimento Arcoverde, Atendimento Afogados da Ingazeira, Atendimento Serra Talhada, Atendimento Salgueiro, Expresso Cidadão Petrolina e Atendimento Petrolina. (Folha de PE).

UBE CONFRATERNIZA NA CASA ROSADA


Na 4ª feira, dia 12 de dezembro de 2018, em concorrido encontro nos jardins da Casa Rosada da Rua Santana, no bairro de Casa Forte, na zona norte do Recife, na seqüência da 705ª sessão do Programa Quartas às Quatro, a União Brasileira de Escritores (UBE) realizou a confraternização natalina da entidade.

Eugênia Menezes dá nome ao Ano Literário de 2019

Em mensagem proferida por ocasião da confraternização natalina, o presidente Alexandre Santos anunciou que, por decisão unânime da entidade, o ano literário de 2019 será consagrado à escritora Eugênia Menezes.

José Renato Siqueira destaca importância da leitura

O escritor José Renato Siqueira, ex-presidente da UBE em Garanhuns e coordenador da Câmara Brasileira de Desenvolvimento Cultural para o Agreste, falou da importância do livro.

EDUCAÇÃO DE SÃO BENTO DO UNA É DESTAQUE NA REGIÃO AGRESTE


O presidente Michel Temer, admitiu a inclusão do Município pernambucano de São Bento do Una no Quadro Efetivo da Ordem Nacional do Mérito Educativo. A inserção foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) na terça-feira, 11 de dezembro. A honraria existe desde 1955 e visa a agraciar personalidades que tenham contribuído de maneira excepcional para o desenvolvimento da educação.

Destaca-se que a Ordem compreende um quadro efetivo e outro especial, sendo o primeiro destinado às personalidades nacionais e o segundo às estrangeiras. Todas são feitas por decreto do presidente da República, mediante proposta do ministro da Educação, após parecer favorável do Conselho da Ordem.

Neste ano, São Bento do Una foi um dos destaques do Prêmio Municiência concedido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) às cidades que possuem boas práticas inovadoras da gestão municipal. A cidade apresentou uma iniciativa para combater um problema crônico no Município do agreste pernambucano: evasão e baixa frequência escolar. (Ministério da Educação).

VENTUROSA: MPPE SOLICITA PROIBIÇÃO DE PROMOÇÃO POR PARTE DE AGENTES PÚBLICOS

Venturosa
Imagem/Venturosa 360 Graus
O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através da Promotoria de Justiça de Venturosa, recomendou aos agentes públicos do município que não permitam a veiculação de publicidade institucional que, pelo conteúdo da informação ou pela inserção de nomes, símbolos e imagens, possa promovê-los junto à população.

De acordo com o texto da recomendação, foi solicitada a retirada de qualquer ato de promoção pessoal em publicidade institucional veiculada por meio de placas, faixas, cartazes, outdoors, sites na internet, entre outros.

“Constatei no site da Prefeitura de Venturosa, na data de 14 de novembro de 2018, uma notícia dando conta da perfuração e instalação de um poço no Sítio Capim, neste município, quando verifiquei que constavam imagens do prefeito conferindo a obra, tendo o mesmo, inclusive, prestado uma entrevista, que foi publicada no site, em ato nítido de promoção pessoal”, observou o promotor de Justiça Igor Holmes de Albuquerque.

O desrespeito à recomendação implicará no automático reconhecimento do dolo nas condutas dos agentes públicos que fizerem promoção pessoal em atos de publicidade institucional, ocasionando improbidade administrativa. (MPPE).

EXECUTIVA NACIONAL DA UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES (UBE) PUBLICA EDITAL DA ELEIÇÃO 2019


ESTATAL CHINESA QUER INVESTIR EM PERNAMBUCO


A empresa estatal chinesa State Power Investment Corporation (SPIC), um dos cinco maiores grupos de produção de energia da China, sinalizou interesse em investir no Estado. Em reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Antonio Mario Pinto, a comitiva de seis representantes da SPIC discutiu a viabilidade da produção de energias renováveis no Nordeste. De acordo com o secretário, trata-se de um investimento aproximado de mais de R$ 4 bilhões para a produção de 10 GW de energia na região. 

“Os empresários chineses ficaram impressionados e impactados com os números e acharam totalmente viável e estão dispostos a investir. Estamos muito esperançosos”, revelou Antonio Mario. Segundo o secretário, a SPIC espera, a partir do começo do ano, enviar uma equipe técnica para planejar a futura instalação. “Eles levaram números para conhecer o aspecto da operação para participar do futuro leilão de energia que a EPE vai lançar e que vai viabilizar a integração das bacias nordestinas”, antecipou. 

“Para se ter ideia do gigantismo da SPIC, eles produzem 140 GW de energia, e o Brasil, em todas matrizes energéticas, 160 GW”, afirmou. Da produção total da estatal, 44% são energias limpas - eólica, solar e hídrica e nuclear. Perguntado sobre o investimento que será feito no Nordeste, Antonio Mario respondeu: “Estão focados na parte de energia solar”. (Portal FolhaPE).

domingo, 16 de dezembro de 2018

CONCURSO PREFEITURA DE PAÇO DO LUMIAR / MA


A Prefeitura de Paço do Lumiar, no Maranhão, torna público o edital nº 001/2018 de concurso público, com o propósito de contratar 587 profissionais para cargos efetivos do seu quadro de pessoal. O concurso Prefeitura de Paço do Lumiar - MA será executado pelo Instituto Machado de Assis.

Salário e carga horária

Os profissionais selecionados e contratados irão receber salários que variam entre R$ 954,00 e R$ 6.697,50. A jornada de trabalho será de até 40 horas semanais.

Inscrição

As inscrições serão feitas via internet no endereço eletrônico www.institutomachadodeassis.com.br, entre os dias 30 de novembro de 2018 e 18 de janeiro de 2019. (Concursos no Brasil).

RENATO SIQUEIRA APRESENTA PROJETO DA FLIPO 2019


Na última sexta-feira (14), estiveram reunidos no restaurante Estação Doçura, no centro de Garanhuns, o escritor Renato Siqueira, coordenador da Câmara de Desenvolvimento Cultural, o Sr. Cláudio Rangel, assessor do deputado federal eleito Fernando Rodolfo e o jornalista da rádio FM Sete Colinas, Erivaldo Gomes.

Na oportunidade Renato Siqueira apresentou o projeto da VII edição da Flipo, evento que vem a cada ano investindo em uma grande variedade de atrações para seus diversos polos.

A Festa Literária Internacional do Ipojuca (Flipo), acontece em Porto de Galinhas é um empreendimento literário que toma por base a plataforma histórica, cultural e turística do município do Litoral Sul. A festa mobiliza escritores, amantes da literatura  em torno de temas culturais de interesse nacional de modo a fortalecer a arte literária e projetar a região, através de uma grande festa no chamado ‘Território da Palavra’, na área central da vila de Porto de Galinhas.

A festa agrega o Congresso Literário, o Encontro Pernambucano de Escritores, um Festival de Curtas Metragens, uma programação musical do Fest Flipo, Espaço Cordel, Tribuna das Artes entre outras atividades.