sábado, 26 de janeiro de 2019

AVE NOIVINHA-BRANCA OU LAVANDEIRA

Noivinha-branca
Imagem/http://www.portaldosanimais.com.br/informacoes/ave-noivinha-branca/

Também conhecida como lavadeira, lavadeira-grande, lavandeira, noivinha e pombinha-das-almas. A noivinha-branca (Xolmis velatus) é uma espécie migratória, típica de áreas campestres, da família Tyrannidae.

Características

Mede cerca de 20 centímetros. Cabeça esbranquiçada, uropígio e coberteiras superiores da cauda brancas, assim como a base da cauda. Pode ser confundida com duas outras espécies do gênero, a noivinha (Xolmis irupero), que possui o corpo quase inteiro branco, exceto pelas asas e cauda, e a primavera (Xolmis cinereus), que é mais cinzenta, tendo a noivinha-branca, portanto, uma coloração intermediária entre estas duas espécies.

FREI MIGUELINHO - AGRESTE ADENTRO


Instituto Marlin Azul - Revelando os Brasis
Ficção - Agreste Adentro 
Frei Miguelinho – PE - Abril de 2013
Roteiro, direção e produção: Eduardo Morotó
Sinopse: Damião caminha por uma estrada de areia. São cinco horas da manhã, e o menino abre os braços em direção ao horizonte, onde o sol ainda nasce. Em seguida, senta-se e começa a juntar pedrinhas no chão. Em casa, a mãe conversa mais uma vez com Damião, dizendo que não adianta esperar pelo pai, pois quando Nosso Senhor chama, é viagem só de ida. O menino, porém, acredita que o pai se esqueceu dele e que voltará para buscá-lo.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

ÁGUAS BELAS - ORIGEM E O SIGNIFICADO DO NOME DA MINHA CIDADE

Índios Fulni-ô dançando o "Toré" -  Década de 1940
Imagem/Pernambuco Arcaico

O lugar onde hoje está assentada a cidade de Águas Belas era habitado pelos índios fulniôs ou carnijós, que ainda são uma das poucas etnias do Nordeste a manter seu idioma (o iatê), sua dança (o toré) e seu ritual (o ouricuri). O território do município é englobado pela área da reserva indígena, demarcado em 1875, após constantes conflitos pela terra, ainda hoje não de todo dirimidos, uma vez que toda a área da cidade está dentro do território indígena. Em 1700 chegou ao local o Sr. João Rodrigues Cardoso, iniciando a ocupação dos homens "brancos". A vila de Águas Belas foi criada pela lei provincial nº 997, de 13 de junho de 1871 e elevada à condição de cidade, pela lei estadual nº 665, de 1904. Segundo  a tradição, a denominação de Águas Belas se originou de um ouvidor chamado Jacobina ali encontrar, para surpresa sua, água potável e cristalina. Fonte: Livro Pernambucânia de Homero Fonseca - Editora CEPE

MUNICÍPIO DE SERRA TALHADA CRIA CÓDIGO DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Serra Talhada
Imagem/Angela Raposo

O prefeito Luciano Duque sancionou a Lei Nº 345, de 27 de dezembro de 2018, que cria o Código Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Serra Talhada. Fundamentado na legislação em vigor e nas necessidades locais, o código regula a ação pública do Município de Serra Talhada estabelecendo normas de gestão ambiental para preservação, conservação, defesa, melhoria, recuperação, proteção dos recursos ambientais, controle das fontes poluidoras e da promoção de um meio ambiente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, de forma a garantir o desenvolvimento sustentável.

Em seu parágrafo único, a Lei Nº 345 afirma que a administração do uso dos recursos ambientais do Município de Serra Talhada compreende, ainda, a observância das diretrizes norteadoras do disciplinamento do uso do solo e da ocupação territorial previstos na Lei Orgânica municipal de Serra Talhada, no Plano Diretor, Códigos de Urbanismo, de Obras, de Posturas e a Política Municipal de Meio Ambiente.

Outro destaque do Código trata sobre as Organizações Não Governamentais – ONGs, entidades da sociedade civil que deverão ter, entre suas finalidades e objetivo programático, a atuação na área ambiental sem fins lucrativos, sendo de direito privado e com atuação de interesse público. As ONGs referidas deverão ter inscrição junto aos órgãos competentes, em especial na esfera federal, há pelo menos um ano.

Confira o código no link:


quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

CARDEAL-DO-NORDESTE

Galo-de-campina, galo-da-campina, cabeça-vermelha ou cardeal-do-nordeste
Imagem/Dario Sanches

A espécie tem cerca de 17 cm de comprimento, cabeça anterior e garganta vermelhas sem topete, abdome branco, costas acinzentadas. Vive em bandos nas caatingas em quase todo o nordeste brasileiro. Alimenta-se de sementes, bagas e insetos.

O cardeal-do-nordeste (nome científico: Paroaria dominicana), também conhecido como galo-da-campina, galo-de-campina, cabeça-vermelha ou simplesmente cardeal-do-nordeste, é uma ave passeiforme da família thraupidae, gênero paroaria.

CONCURSO COM 1.000 VAGAS É ABERTO PELA MARINHA DO BRASIL

A Marinha do Brasil, organiza seleção para Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros (EAM) em 2020. Para participar é necessário ter ensino médio completo; altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m; além de ter 18 anos completos e menos de 22 anos de idade no primeiro dia do mês de janeiro de 2020.

Nível de escolaridade: Médio

Cargos disponíveis: Corpo de Praças da Armada (CPA), Corpo de Praças de Fuzileiros Navais (CPFN) e Corpo Auxiliar de Praças (CAP). As áreas profissionais são: Mecânica, Eletrônica e Apoio, sendo as Praças do CPA, são distribuídas nas seguintes especialidades: Armamento, Arrumador, Artífice de Mecânica, Artífice de Metalurgia, Aviação, Caldeiras, Carpintaria, Segurança do Tráfego Aquaviário, Comunicações Interiores, Comunicações Navais, Cozinheiro, Direção de Tiro, Eletricidade, Eletrônica, Hidrografia e Navegação, Máquinas, Manobras e Reparos, Mergulho, Motores, Operador de Radar, Operador de Sonar e Sinais. Há a possibilidade de subespecialização em AV para: Armamento de Aviação; Aviônica; Controle Aéreo; Estrutura e Metalurgia de Aviação; Hidráulica de Aviação; Manobras e Equipagem de Aviação; Manobras e Equipamentos de Apoio de Aviação; Motores de Aviação; Operação de Sensores de Aviação.

Como se inscrever: 

De 23 de janeiro de 2019 a 13 de fevereiro de 2019

A taxa de participação tem valor de R$ 42,00.

Sobre as provas: Prova Escrita Objetiva, no qual a data de aplicação será definida, e Eventos Complementares: Verificação de Dados Biográficos, Inspeção de Saúde, Teste de Aptidão Física, Avaliação Psicológica, Verificação de Documentos e Procedimento de Heteroidentificação Complementar à Autodeclaração. As cidades de aplicação das Provas e Eventos Complementares são: Rio de Janeiro – RJ.; São Pedro da Aldeia – RJ; Angra dos Reis – RJ; Nova Friburgo – RJ; Vila Velha – ES; Salvador – BA; Natal – RN; Olinda – PE; Paranaguá – PR; Fortaleza – CE; Belém – PA; Santana – AP; Parnaíba – PI; Santarém – PA; São Luís – MA; Rio Grande – RS; Porto Alegre – RS; Florianópolis – SC; Ladário – MS; Brasília – DF; São Paulo – SP; Manaus – AM e Santos – SP
Maiores informações: https://www.marinha.mil.br/ 

PROJETO CINE SESI LEVA CINEMA GRATUITO PARA BREJO DA MADRE DE DEUS E POMBOS


De 25 a 27 de janeiro, Brejo da Madre de Deus e Pombos vão receber o Cine Sesi, um projeto que leva cinema de qualidade, pipoca e filmes premiados de graça para cidades, onde a sétima arte não chegou ou tenham cinemas desativados. As apresentações iniciam às 18h30. Em Brejo da Madre de Deus vai ser na Praça Bom Conselho, e em Pombos no Pátio de Eventos

Nas duas cidades será montada uma grande estrutura com cadeiras, tapete vermelho, exibição de filmes nacionais com grande sistema de sonorização e projeto FullHD. Nesta edição a iniciativa já passou por 34 municípios e já foi visto por mais de 135 mil pessoas.

Este ano, estão em cartaz os seguintes filmes: curtas “Plantae”, uma animação de Guilherme Gehr; “Próxima”, de Luiza Campos; e “Médico de Monstros”, de Gustavo Teixeira. Já os longas, são: “Viva: A Vida é uma Festa”, de Lee Unkrich; “O Filho Eterno”, de Paulo Machline; e a animação “O Touro Ferdinando”, de Carlos Saldanha.

Serviço

Cine Sesi Brejo da Madre de Deus
De 25 a 27 de janeiro 
A partir das 18h30
Na Praça Bom Conselho 

Cine Sesi Pombos
De 25 a 27 de janeiro
A partir das 18h30
No Pátio de Eventos

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

ÁGUAS BELAS: MPPE RECOMENDA QUE PREFEITURA COLOQUE EM DIA OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

O Ministério Público de Pernambuco recomendou ao prefeito de Águas Belas, Luiz Aroldo Resende, que promova o pagamento com prioridade e pontualidade - até o quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado – dos servidores públicos e funcionários contratados do município e que mantenha em dia as remunerações de todos.

A recomendação do promotor de Justiça Daniel Mesquita Dias se fundamentou nas denúncias que a Promotoria de Justiça de Águas Belas recebeu do Sindicato Único dos Profissionais do Magistério Público das redes municipais de Ensino no Estado de Pernambuco, relatando atrasos salariais nos pagamentos dos servidores contratados da Educação nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2018.

Daniel Mesquita Dias considerou ainda que não houve diminuição das receitas oriundas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) ao longo de 2018, destinadas à implementação da educação no âmbito do município de Águas Belas. Fonte: MPPE

OROCÓ: PREFEITURA ABRE PROCESSO SELETIVO

A Prefeitura de Orocó - PE tornou público o edital de processo seletivo n.º 001/2019, destinado a selecionar candidatos de níveis médio/magistério e superior, para ocupação de 52 vagas, em caráter temporário. A remuneração ofertada vai de R$ 998,00, para trabalhar em carga horária de 100 horas/aula.

As oportunidades são para Professor de Educação Infantil (10), Professor de Creche (3), Auxiliar de Turma de Educação Especial (10), Professores do Ensino Fundamental II - Letras (11) e Biologia (3), Professor Ensino Fundamental I (11), Psicopedagogo (3) e Professor Intérprete de Braille (1).

As inscrições serão aceitas até o dia 31 de janeiro de 2019, mediante o preenchimento de formulário e entrega junto com toda documentação solicitada.

O currículo vitae e cópia dos documentos pessoais, devem ser entregues na Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, na Avenida São Sebastião nº 205, Centro, das 8h às 12h.

A seleção dos inscritos se dá por meio de avaliação curricular dos títulos e experiência.

SESC ABRE 43 VAGAS PARA O PROGRAMA DE JOVEM APRENDIZ

Nesta quarta-feira (23/1) e na quinta-feira (24/1), o Sesc está com inscrições abertas para seleção de Jovem Aprendiz em Pernambuco. Serão oferecidas, ao todo, 43 vagas, sendo três para pessoas com deficiência. Os interessados podem se candidatar gratuitamente no site sescpe.org.br.

As 43 vagas são para os municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata, Goiana, Caruaru, Garanhuns e Petrolina. O salário é de R$ 469,13 por mês, mais vale-transporte. Para consultas e outras informações sobre os pré-requisitos e etapas do processo seletivo, os candidatos devem acessar o regulamento disponível no endereço eletrônico selecaoaprendiz2019.sescpe.com.br. Será convocado para a primeira etapa do processo seletivo o quantitativo máximo descrito no documento para cada localidade, respeitando a ordem cronológica das inscrições.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

AGRESTINA - ORIGEM E O SIGNIFICADO DO NOME DA MINHA CIDADE

Feira Livre - Centro de Agrestina - Futura Praça Padre Cícero
Imagem/http://www.agrestina.pe.gov.br/

Em meados do século 19, havia uma fazenda em cujas terras uma fonte servia para abastecer os sertanejos que sofriam os efeitos das secas e migravam para o  Agreste, buscando mitigar a sede. O lugar passou a ser conhecido, por isso, como Bebedouro, cresceu, abrigou uma feira semanal e tornou-se vila. Seu fundador foi João Guilherme de Pontes. Quando a Comissão de Reforma Administrativa do Estado propôs ao então interventor estadual a criação e a mudança de nome de vários municípios, pelo decreto estadual nº 952, de 1943, a antiga Bebedouro ganhou a denominação de Agrestina, assinalando sua localização no coração do Agreste. Fonte: Livro Pernambucânia de Homero Fonseca - Editora CEPE

POMBOS: TCE JULGA IRREGULARES CONTRATAÇÕES TEMPORÁRIAS DA PREFEITURA

Em sua primeira sessão de 2019, a Segunda Turma do TCE considerou ilegais 401 contratações temporárias realizadas pela prefeitura municipal de Pombos em 2017 destinadas ao preenchimento de diversos cargos na administração pública municipal. A auditoria sugeriu negar registro aos contratados por não ter havido seleção pública simplificada, em descumprimento ao artigo 22 (parágrafo único, IV) da Lei de Responsabilidade Fiscal e acumulação indevida de cargos ou funções. O relator do processo, conselheiro substituto Carlos Pimentel, acatou as sugestões.

Foram responsabilizados pela prática das irregularidades o prefeito Manoel Marcos Alves Ferreira (conhecido como Dr. Marcos), a secretária de Ação Social, Manoela Costa de Melo Monteiro, a secretária de Saúde, Fernanda Isabelle Nunes Tavares Santana e a secretária de Educação, Leila Clara de Miranda Pimentel.

Os interessados foram notificados para apresentação de defesa e alegaram que, como se estava no primeiro ano do mandato, necessitava-se com urgência de pessoal a fim de dar continuidade aos serviços públicos, que não receberam informações sobre o funcionamento da “máquina” da equipe de transição do governo anterior e que já dera início em 2017 aos preparativos para a realização do concurso público. Fonte: Gerência de Jornalismo do TCE 

17ª SEMANA NACIONAL DE MUSEUS: MUNICÍPIOS TÊM ATÉ 17 DE MARÇO PARA SE INSCREVEREM

Entre os dias 13 e 19 de maio será realizada a 17ª Semana Nacional dos Museus. Organizada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a iniciativa abre espaço para que museus e outras instituições culturais promovam atividades relacionadas ao tema da edição desse ano: “Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições”. As propostas devem proporcionar às respectivas comunidades a reflexão, a discussão e a troca de experiências.

As inscrições para a 17ª Semana estão abertas até o dia 17 de março e podem ser feitas no site do Ibram. As instituições municipais que se inscreverem deverão realizar atividades que proporem, como exposições, visitas mediadas, exibição de filmes e palestras. O Ibram mobilizará o setor museológico, divulgando a temporada cultural e produzindo o guia virtual da programação.

SISU ABRE INSCRIÇÕES PARA MAIS DE 235 MIL VAGAS

Começam hoje (22) as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que vão até sexta-feira (25) na internet. Ao todo, serão ofertadas 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país.

Podem concorrer às vagas os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Os candidatos poderão se inscrever no processo seletivo em até duas opções de vaga, especificando, em ordem de preferência, as suas opções em instituição de educação superior participante, com local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência.

O resultado será divulgado no dia 28 de janeiro. A matrícula dos selecionados deve ser feita de 30 de janeiro a 4 de fevereiro.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

JUPI: MPPE RECOMENDA REESTRUTURAÇÃO DE LIXÃO

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Jupi, Antonio Patriota, que cesse imediatamente as atividades de depósito de resíduos sólidos no lixão do município. O lixo deve ser enviado para o aterro sanitário da cidade de Lajedo, que possui um convênio com a prefeitura de Jupi.

O MPPE recomenda ainda, no mesmo prazo de 45 dias, que a área do lixão seja delimitada com cercas, evitando trânsito de animais e de pessoas não autorizadas; que seja realizada a limpeza das margens da BR-423; o plantio de vegetação adequada ao redor do terreno do lixão, melhorando a paisagem; e o cadastramento dos catadores de lixo, a fim de promover a inserção dessas pessoas em programa de assistência social. Em 120 dias, a prefeitura deve criar e implantar o Programa Municipal de Coleta Seletiva de Lixo e o Programa de Educação Ambiental, com a adoção de medidas objetivas de incentivo fiscal, elaboração de cartilha educativa e punições administrativas.

À Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH), caso a Prefeitura de Jupi não acate a recomendação, o MPPE orientou a imediata interdição do lixão. O Poder Municipal tem até 10 dias úteis para comunicar à Promotoria de Justiça local sobre o acatamento ou não das medidas. Fonte: MPPE

O JAPONÊS QUE SABIA DEMAIS



Por Clovis de Barros Filho*

São Paulo - Quem não gostaria de viajar à Europa ainda por cima com todas as despesas pagas? Pois foi o que aconteceu comigo. O ano era  89. Trabalhava em uma multinacional americana. Naquele mesmo ano no mês de setembro fui convidado para o casamento do meu chefe. Na realidade o seu segundo casamento. Foi uma linda festa no bairro do Pacaembu em São Paulo uma cerimônia de casamento judaico. Fui com minha noiva na época. A festa muito animada com muitos convidados importantes incluindo o chefe do meu chefe que era diretor na época. Enquanto meu chefe se divertia embalado por músicas de Israel e cumprimentava a cada um dos convivas eu circulava entre eles conversando com alguns conhecidos que lá estavam. Foi numa dessas conversas que o chefe do meu chefe já embalado por doses e mais doses de whisky me chamou ao lado e me perguntou: olha quais as tecnologias mais recentes que nós poderíamos trazer para nossa empresa? Eu fiquei meio surpreso pois jamais imaginaria que ele fosse tocar naquele assunto naquele lugar e naquela circunstância. Pensei um pouco e falei sobre uma tecnologia que estava sendo lançada na Europa. Ainda embrionária a qual se tratava de resinas curáveis por radiação. Expliquei a ele as vantagens e as dificuldades em desenvolver tal projeto. Ele no entanto, ficou muito entusiasmado e me perguntou qual país poderíamos visitar para tirarmos mais informações e conhecer mais profundamente sobre o assunto. Coincidentemente no final daquele mesmo mês estava sendo realizado um congresso em Firenze na Itália sobre o tema. Falei para ele. E ele foi incisivo. Me pediu para participar do evento sem perda de tempo. Falei então que na segunda-feira iria ver como andavam as inscrições e daria um retorno. Claro que não levei muito a sério aquele pedido do chefe do meu chefe, ainda mais percebendo que ele estava bastante alterado pela bebida ingerida. 

Na segunda voltei ao trabalho e nem me dei ao luxo de verificar as informações sobre o seminário. Já estava quase na hora de terminar o expediente quando toca o telefone e a secretária dele pede para eu ir à diretoria que ele gostaria de falar comigo. Pensei comigo: o que será que ele está querendo? Não era normal ele agir daquela maneira. Como meu chefe tinha saído em lua de mel pensei tratar-se de algum assunto pendente que ele deixara. Fui de imediato à diretoria. Chegando lá ele de cara me perguntou: Como é que é? Viu a sua inscrição no seminário na Itália? Eu fiquei sem graça pois nem tinha me lembrado mais daquele assunto. Fui honesto e falei que não. Ele ficou meio bravo e falou para eu verificar sem falta no dia seguinte e dar-lhe uma resposta. Fiquei surpreso, pois não imaginava que ele voltaria a tocar no assunto.

Bem, no dia seguinte a nossa secretária entrou em contato com o pessoal na Itália e verificou que as inscrições já haviam sido encerradas mais que era possível faze-la um dia antes do evento no próprio local, bastava fazer a reserva antecipada. E foi o que ela fez. Voltei à diretoria e comuniquei a ele os arranjos da viagem o que o deixou muito contente.  Antes de viajar porém, dei um jeito de falar com meu chefe em lua de mel. Contei detalhe por detalhe. Ele ficou pasmo e quase não acreditou. Mais fazer o que já estava tudo pronto e aprovado.

Acho que uma semana depois viajei à Itália. O voo direto para Milão. Lá peguei o trem para Firenze. Uma viagem longa e cansativa. Na segunda, fui ao centro de convenções e fiz a minha inscrição garantindo a minha participação no evento. No primeiro dia cheguei cedo ao local. O auditório era muito grande e estava lotado. Havia centenas e centenas de pessoas do mundo inteiro participando do Radtech Europe 89. Os palestrantes eram especialistas na matéria e simplesmente os melhores do mundo nas suas respectivas áreas. Havia porém um especialista que se destacava dos demais e já conhecidíssimo por todos. Era um japonês baixinho de óculos um verdadeiro papa no assunto. Sua palestra era a mais aguardada. Todo mundo queria ouvir sobre as suas pesquisas e experiências. E eu claro, era um deles. Se tornou  uma rotina no seminário que o último a falar sempre era esse japonês. Não precisa nem falar que logo após as suas apresentações se formava uma imensa roda de participantes ao seu redor todos querendo saber um detalhe, uma resposta sobre determinada dúvida sobre o assunto exposto. Era complicado chegar perto do japonês imaginem falar com ele. No meu caso havia um complicador. Meu inglês àquela época era muito ruim e isso dificultava enormemente as coisas. Eu resolvera estrategicamente deixar a maioria das pessoas fazerem as suas perguntas e quando já não houvesse muita gente me aproximaria e tiraria as minha dúvidas. O problema é que como meu inglês não ajudava eu resolvera decorar uma pergunta algo como: What do you tinhk of using UV resins for coated abrasives? Maravilha. Certamente ele daria sua opinião valiosa. Acontece que quando me aproximei para a pergunta, me enrolei completamente, simplesmente esqueci tudo não falei um A. Dei então um passo para trás e cai fora. O japonês me olhou rapidamente meio desconfiado e continuou atendendo outros participantes. Fiquei muito frustrado. Mais prometi pra mim mesmo que no dia seguinte voltaria à carga. E foi exatamente o que fiz. Tratei de decorar tudo bonitinho e ensaiar várias vezes a pergunta. Fim do segundo dia de conferência. Corre corre atrás do japonês. Dezenas de participantes a ouvirem as respostas aos seus questionamentos e eu ali esperando ansioso a minha vez. A aglomeração diminuindo e  lá vou eu em direção ao doutor. Na minha cabeça estava claríssimo a pergunta a ser feita. Cheguei perto, ele deu uma olhada pra mim e comecei: What dou you.....Esqueci tudo de novo. Vergonha. O japonês mais desconfiado ainda me acompanhou com os olhos, até que rápido como um coelho desapareci na multidão. Voltei para o hotel. Frustrado claro. Não poderia deixar aquela conferência e voltar para o Brasil sem antes ouvir a opinião de alguém tão importante. Resolvi deixar passar a quarta e a quinta e mais calmo já no dia  final  na sexta-feira, tentar fazer a pergunta de um milhão de dólares. Prometi a mim mesmo que daquela vez custasse o que custasse não sairia dali sem uma resposta. Mesmo nos dias anteriores na quarta e na quinta sempre ficava à uma certa distância observando o tumulto ao redor do japonês. E para minha surpresa, ele mesmo há uma certa distancia notou a minha presença. Confesso que fiquei meio sem graça. O japonês já estava de olho em mim também. Bem, chegou finalmente a sexta-feira. Dia cheio por brilhantes apresentações incluindo mais uma vez a do nosso cientista tão badalado. Chegara o momento decisivo. Não poderia falhar. Tinha a pergunta gravada na memória, ensaiada à exaustão. Não poderia errar de novo.

Lá estava ele mais uma vez rodeado por dezenas de pessoas ávidas por uma resposta, às suas questões. Me aproximei cautelosamente e permaneci há alguns passos da turba esperando a coisa ficar mais calma. Pra meu azar o japonês começou a me olhar enquanto respondia outras perguntas. E me olhava de uma maneira meio receosa como se minha presença ali mais uma vez fosse uma ameaça à sua pessoa. O grupo foi diminuindo e finalmente me aproximei. Encarei ele bem nos olhos. Percebi que ele se sentia meio acuado. E quando comecei a formalizar a pergunta what do you think... ele repentinamente deu as costas pois não havia quase mais ninguém à nossa redor e em rápidos passos quase correndo  seguiu corredor afora desaparecendo. Mais quem disse que me dei por vencido? Mesmo surpreendido pela reação do japonês tratei de correr atrás dele, mesmo já o tendo perdido de vista. Quando já estava quase no final do corredor para dobrar na direção que ele tomara, fui seguro pelo braço por uma segurança do evento que me perguntou em italiano: signore qualche problema? meio sem jeito respondi: Va bene. O cara soltou meu braço e eu voltei para o Brasil murcho, puto e desolado. Mais mesmo não tendo conseguido falar com o japonês, o que ouvi, li e assisti no evento foi muito importante para as futuras pesquisas no Brasil.

Acho que se passaram dois anos quando recebi um fôlder informando que novo evento ocorreria agora na Alemanha. A Radtech Europe 91. Como já tinha inciado as pesquisas e me tornara membro do evento nada mais lógico do que voltar a participar daquele que prometia ser ainda melhor e mais completo. Li todos os detalhes. O evento iria ser realizado na cidade de Colônia. No fôlder constava  expositores de matérias primas, de máquinas e equipamentos e claro daqueles que iriam realizar as palestras. Será que o japonês vai estar lá? Pensei. Chequei a lista de palestrantes mais uma vez e bingo lá estava o nome do japoneizinho em destaque. Não perdi tempo. Desta vez agora  já estava familiarizado com a pesquisa não foi difícil convencer o meu chefe e o dele a participar mais uma vez do evento. Óbvio que apesar de mais de dois anos se passarem desde o fiasco de Firenze não gostaria de perder mais uma vez a chance de fazer algum tipo de pergunta ao japonês. A mesma pergunta claro. Só que meio ressabiado pensei em me disfarçar um pouco. Vai que ele iria me reconheceria e ai seria um novo vexame. Tratei de deixar os cabelos mais compridos e a barba crescer. E sinceramente fiquei quase irreconhecível. Cheguei meses depois à conferência agora muito mais confiante e com o inglês afiadíssimo. O centro de exposições estava literalmente tomado. Dezenas e dezenas de palestrantes cada um mais competente que o outro se revezavam no palco. Até que sob calorosos aplausos foi anunciado o japonês. O sujeito deu verdadeiro show. Ao longe no meio da plateia o observava cuidadosamente. Não mudara nada desde Firenze. Tinha tomado uma decisão. Como já dominava muito bem o inglês decidira só fazer a pergunta no último dia da conferência. E assim agi. Ficava olhando sempre após suas palestras a multidão que se comprimia ao seu redor para fazer algum tipo de pergunta ou tirar alguma dúvida. E ele sempre gentil atendendo a todos. Decidi fazer um teste de aproximação para ver se ele me reconheceria. Cheguei bem próximo mesmo. Ele deu uma olhada e não demonstrou qualquer sinal de que me reconhecera. Melhor assim. Pensei. Finalmente chegou a sexta feira. Não precisaria mudar a minha pergunta ela continuava mais que atualizada. Dessa vez também decidira que não esperaria o final da fila. partiria de cara para a pergunta. E foi o que fiz. Cheguei perto dele. Please disse ele olhando fixamente nos meus olhos, what is your question sir? Quando abri a boca e comecei a falar: What do you think... o japonês arregalou os olhos me reconhecendo. Gritou algo em japonês com se pedisse socorro e disparou no meio da multidão surpresa e sem saber de fato o que estava acontecendo. Eu preferi não esperar para ver o que viria em seguida. Rápido me afastei do local peguei um táxi para o hotel e mais uma vez voltei ao Brasil murcho, puto e desolado.

*Clovis de Barros filho nasceu na Serra da Prata (Iatecá). Estudou no Colégio Diocesano de Garanhuns do Admissão ao Científico onde concluiu em 1968. Reside em São Paulo desde 1970. É Licenciado e Bacharel em Química Industrial pela Universidade de Guarulhos e Químico Industrial Superior pelas faculdades Osvaldo Cruz/SP.

domingo, 20 de janeiro de 2019

VENTUROSA - SONHO DE UM NORDESTINO


Revelando os Brasis Ano II
Instituto Marlin Azul
10 de abr de 2013
Documentário - Sonho de um Nordestino 
Venturosa - PE
Roteiro, direção e produção: Genildo Bezerra dos Santos

Sinopse: Desde criança, Genildo sonhava em ser artista. Em 1984, ele foi para São Paulo tentar a sorte, trabalhando como vendedor, funcionário de fliperama, cobrador de ônibus e palhaço, até conseguir gravar seu primeiro disco com a ajuda dos amigos. Vieram apresentações em programas populares de TV e outros discos em vinil e CD, mas, em 2000, Genildo (que se define como “um nordestino à procura de seus sonhos”), decidiu que era hora de retornar a Venturosa.