sexta-feira, 17 de julho de 2020

PAULO GUEDES TENTA INCLUIR VOUCHER PARA EDUCAÇÃO EM PEC DO FUNDEB

Por Congresso em Foco

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defende mudanças na proposta de emenda à Constituição (PEC) que prorroga o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Ele deseja que seja implementado um modelo de voucher, ou seja, vales com valores pré-definidos para as escolas gastarem com a primeira infância.

Guedes e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, se reuniram na quarta-feira (15) com alguns deputados ligados à área da educação. Uma das pessoas que participaram disse ao Congresso em Foco que não há espaço para a medida ser implementada por meio da PEC do novo Fundeb

Essa iniciativa está prevista no Renda Brasil e Guedes queria antecipá-la com a PEC que deve ser analisada pelos deputados na próxima semana. O Renda Brasil é a reformulação do Bolsa Família e outros programas de assistência social planejados pelo ministro após o fim da vigência do auxílio emergencial de R$ 600.

O uso do Fundeb para implementação do voucher para a primeira infância é uma estratégia do governo para que não seja descumprida a regra do teto de gastos, já que o fundo não é contabilizado por ela.

O texto que vai ser colocado em votação pelos deputados aumenta de 10% para 20% em seis anos a participação da União na manutenção do Fundeb e torna o fundo permanente.

SERRA TALHADA ECONOMIZA R$ 1,4 MI APÓS ATUAÇÃO DO TCE

Uma análise feita pela equipe técnica do Tribunal de Contas do Estado em um edital de licitação da prefeitura de Serra Talhada, sob a relatoria da conselheira Teresa Duere, resultou numa economia de R$ 1.377.102,25 aos cofres do município.

A auditoria teve por objetivo avaliar o Pregão Eletrônico nº 048/2020, publicado no dia 19 de junho deste ano, para a aquisição de medicamentos e equipamentos de proteção individual (EPI's) destinados a combater a Covid-19 no município, no valor estimado de R$ 2.631.450,30.

De acordo com o relatório da equipe técnica da Gerência de Auditoria de Procedimentos Licitatórios do TCE, a compra seria realizada inicialmente por meio de outra licitação - o Pregão Eletrônico nº 035/2020 - estimado em R$ 3.123.032,55, que havia apresentado problemas em seu edital.

Uma das falhas apontadas foi em relação ao item mais relevante do certame, o teste rápido igG/igM (49,52% do valor total licitado), que estava com preço superestimado em R$ 554.640,00. A auditoria também observou deficiências na especificação de alguns materiais, que poderiam resultar em direcionamento para uma determinada marca e/ou aquisição de material que não satisfizesse a necessidade da administração municipal.

Os técnicos do TCE identificaram ainda no edital itens com valor abaixo de R$ 80 mil, que, segundo o artigo 48, inciso I, da Lei Complementar nº 123/2006, deveriam ser destinados exclusivamente à Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, o que não ocorreu.

Em razão da proximidade da sessão de abertura das propostas, marcada para o dia 08 de junho de 2020, a relatora expediu monocraticamente, no dia 5 de junho, uma Medida Cautelar determinando que a prefeitura não prosseguisse com a licitação e não assinasse contrato ou realizasse empenho, liquidação ou pagamento de despesas até que o Tribunal decidisse sobre o caso. A decisão foi atendida pela prefeitura que revogou o certame no dia 9 de junho.

AJUSTES – No dia 19 de junho de 2020, o município publicou um novo edital para o mesmo objeto, desta vez para o Pregão Eletrônico nº 048/2020, com valor estimativo de R$ 2.631.450,30.

Com a nova licitação, a composição do item relativo ao ‘teste rápido igG/igM’ foi retificada e teve o seu custo reduzido de R$ 193,33 para R$ 125,50. Além de diminuir o valor unitário deste tipo de teste, o município ampliou os quantitativos de 8.000 para 15.000 unidades, aumentando a capacidade de testagem da população, como recomenda a Organização Mundial de Saúde.

Por outro lado, a quantidade de alguns itens previstos pela planilha da licitação anterior (aventais, máscaras cirúrgicas, óculos de proteção, máscaras descartáveis e protetores faciais do tipo face shield) foi reduzida. Apenas insumos como ‘álcool a 70%’, ‘termômetro’ e o ‘teste rápido’, tiveram acréscimos em seus quantitativos.

Os ajustes realizados nos preços unitários e na quantidade de itens reduziram o valor do Pregão Eletrônico nº 35/2020 de R$ 3.123.032,55 para os R$ 2.631.450,30 estimados pelo Pregão Eletrônico nº 48/2020, levando a uma economia de R$ 1.377.102,25 ao erário municipal.

Os problemas com a deficiência nas especificações dos EPI’s, por sua vez, foram sanados pela prefeitura por meio do novo edital, que também passou a destinar os itens com valores abaixo de R$ 80.000,00 à participação exclusiva de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Para os itens com valores superiores, foi estabelecida Cota Reservada e Cota Principal, como manda a Lei Complementar nº 123/2006, em seu artigo 48, incisos I e III.

O FIG VEIO PEDIR A BÊNÇÃO

Ivo Amaral "O Senhor do Festival" foi homenageado no 24º FIG, em 2014

Por Gerson Lima

No silêncio de uma noite, por esses dias de julho frio, e de chuvas finas, o FIG trola o isolamento social e bate à porta do seu criador. Em casa, envolvido em memoráveis lembranças, Ivo Amaral saboreia sem pressa seus oitenta e tantos anos de alegrias e vitórias. Mas levanta-se e abre a porta como sempre abriu para quem quisesse entrar em sua casa. Dá de cara com a sua criação. O FIG curva-se em respeito ao seu criador. Lhe estende a mão direita e solenemente balbucia como numa prece: Vim lhe pedir a bênção. Deus lhe abençoe, responde Ivo como assim faz com todos os demais filhos. Como você cresceu, meu rapaz! 30 anos se passaram. Criador e criatura, ali, na frente um do outro sem cerimônia, debulhando histórias e ciúmes de pai para filho e vice versa. Há trinta anos Ivo Amaral já exercia a exímia arte de ouvir. Habilidade de políticos de alto nível. Era seu primeiro mandato como prefeito de Garanhuns e Marcílio Lins Reinaux havia lhe deixado uma ideia estapafúrdia de se criar um festival de artes em pleno mês de julho, de céu de chumbo e chuvas frias em Garanhuns. Estapafúrdia?? Não. Assim seria para quem não vislumbrasse um futuro bom para Garanhuns. Quem não tivesse nas veias a arte de enxergar longe. Ivo tinha. Descansou a ideia com cuidado por sobre a mesa de trabalho, mas sem perde-la de vista por um ou dois anos. Um dia reuniu sua tropa de elite e deu o comando. Já era sua segunda gestão como prefeito, numa época de governo de parcos recursos, cidade se urbanizando rápido, avolumando-se as necessidades do dia a dia, e tudo centrado em prioridades e ousadias. Montou uma comissão, mas ficou à frente de tudo. Por isso é justo dizer que esse Festival de Inverno tem pele e osso de Ivo Amaral. O menino foi gestado assim, no atrevimento inconteste do seu criador. O FIG cresceu rodopiando os fundos do Centro Cultural, mas já doido pra correr mais adiante e ganhar a hoje Praça de Eventos. Não adianta, ia ser maior de todo jeito, porque já tinha nascido grande. Durante sua infância e adolescência Ivo Amaral cuidou bem de sua cria já mostrando para todos que se tratava de mais uma dádiva preciosa para Garanhuns e seu povo.

30 anos se passaram, meu rapaz. No Festival de Inverno, de garoa, chuvas, frio e belezas do inverno eu saio de casa. Você sai, todos saem e outros chegam... Foi Ivo Amaral quem inventou isso. Há uma celebração da vida nas igrejas, quando a música eleva as almas aconchegadas nos acordes do erudito. O coração da cidade pulsa no Maracatu, imita-se a vida no palco Alfredo Leite Cavalcante, O parque dos Eucaliptos se embala no Rock Pop e no forró. No Pau Pombo há solos engolidos por todos os vegetais vivos do lugar e na Praça Mestre Dominguinhos se debruça um mar de gente bebendo mais música. Difícil achar um centímetro do perímetro mais urbano da cidade que não respire artes nesse período.

Você cresceu, meu rapaz! Levantou a auto estima de um povo, nos embriaga de orgulho e será imbatível em qualquer coisa que tente lhe superar. Carrega ainda o sentido mais técnico dos eventos de envergadura, como a geração de trabalho e renda, olhar político dos governantes de plantão, a cadeia produtiva em toda a sua extensão e o aquecimento da economia local que todos os anos bate recorde. Se está entristecido com esse isolamento social por conta da pandemia, sei que também é do povo fervilhando nas ruas que você sente saudade. Vai passar! Tudo passa como os anos que lhe fizeram a majestade dos eventos e será duradouro seu reinado.

Ivo Amaral contempla sua criação completando 30 anos. E há muito mais de 30 anos Garanhuns contempla Ivo Amaral na maior referência viva de nossa história política. Ivo abençoa o FIG assim como Deus abençoa os dois. Nesse momento difícil de perdas e medos, nada mais confiante do que a serenidade do criador do FIG, resistente e confiante a nos garantir: Vai passar!  Pelo jeito a única coisa que jamais vai passar, é a possibilidade de ter de novo a partir do ano que vem e anos vindouros, o nosso FIG com a sua beleza, a sua efervescência, seu burburinho, sua leveza e claro, o eterno consentimento de seu criador Ivo Amaral.

Gerson Lima é jornalista, cronista, radialista e publicitário.

quinta-feira, 16 de julho de 2020

ESCOLA DE CONTAS DO TCE OFERECE CURSOS GRATUITOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA (EAD)

Os cinco cursos são Auditoria em Folha de Pagamento, Transparência Pública na Gestão Municipal, Google Docs Básico, Google Planilha Básico e COMPREV: RGPS X RPPS, um enfoque prático. 

É uma excelente oportunidade para você aprender e reciclar conhecimentos neste período de pandemia e isolamento social.

Os cursos são todos autoinstrucionais e, por meio do material didático disponibilizado, você terá acesso aos conteúdos de forma clara e objetiva, o que lhe garantirá a aquisição de novos conhecimentos.

Para efetuar a sua inscrição, acesse aqui.

Qualquer dúvida poderá ser encaminhada para o endereço: gaec@tce.pe.gov.br.

APROVADO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS RATEIO DOS PRECATÓRIOS DO FUNDEF

Blog do Edmar Lyra

Por meio de uma rede social, o deputado federal Fernando Rodolfo (PL/PE), comemorou a aprovação do rateio dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (15). No vídeo, o parlamentar comemora a conquista dos professores e destaca que não se trata de um favor aos docentes, mas sim, de um direito.

“É com imensa alegria no coração que trago a vocês a notícia de que depois de muita luta, depois de um dia de muitas negociações, aqui em Brasília, conseguimos aprovar na Câmara dos Deputados a liberação do rateio dos precatórios do Fundef para vocês”, disse o deputado no vídeo.

O parlamentar explicou ainda, que estava em pauta no Plenário virtual da Câmara dos Deputados, o PL 1581/2020, de autoria do deputado Marcelo Ramos (PL/AM), que visa regulamentar o repasse de precatórios do governo federal. Conhecedor do projeto, o deputado Fernando Rodolfo, argumentou a importância do relator, deputado Fábio Trad (PSD/MS), incluir no texto os precatórios do Fundef.

“Eu falei com o deputado Marcelo, que é meu amigo, e ele entendeu a necessidade de atender a causa e o direito dos professores ao rateio. Falei com ele para convencer o relator do projeto, deputado Fábio, a incluir no texto os precatórios do Fundef. E, para minha alegria, deu certo! Foi incluído e o texto foi aprovado”, conclui Rodolfo.

Agora o texto segue para o Senado Federal, onde o deputado Fernando Rodolfo promete acompanhar de perto a tramitação. Após aprovação lá, segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

SALVE O CENTENÁRIO DE FLORESTAN FERNANDES E CELSO FURTADO

Florestan Fernandes (esquerda) e Celso Furtado completariam 100 anos em julho de 2020

Por João Pedro Stédile*

Neste mês de julho, celebramos o centenário de dois dos maiores pensadores do povo brasileiro, Florestan Fernandes (22.jul.1920) e Celso Furtado (26.jul.1920). Certamente, haverão de se repetir homenagens nas escolas, universidades e nos movimentos populares.

Ambos analisaram com profundidade a realidade brasileira, cada quem na sua área. Furtado foi nosso maior pesquisador da formação econômica do Brasil. Florestan analisou como ninguém as classes sociais, a desigualdade, as mazelas do racismo de uma sociedade com origens escravocratas.

Furtado olhou o Brasil pela economia. Florestan pela educação e pelas classes. E assim se complementam na análise e são imprescindíveis para o estudo de qualquer educador e militante do povo, para através de seus olhares e escritos compreendermos nosso país.

Pesquisadores e analistas criteriosos foram mais que cientistas sociais, foram pessoas comprometidos com nosso povo e atuaram nas mais diferentes trincheiras da luta social para mudar a sociedade brasileira de sua estrutura injusta que se caracteriza entre as mais desiguais do planeta.

Furtado conhecia como ninguém as mazelas do nordeste, desde sua Paraíba. Foi expedicionário da FEB e, além de atuar nas universidades, ajudou a organizar a Sudene, foi ministro do Planejamento de Jango, e posteriormente da cultura, na redemocratização pós-ditadura militar.

Como ministro de Jango, foi o autor intelectual da principal proposta de reforma agrária que tivemos até hoje. Partindo das experiências históricas clássicas dos países que se industrializaram, propôs também a reforma agrária como instrumento de desenvolvimento da indústria nacional. Para isso, propunha que se desapropriasse todos os latifúndios acima de 500 hectares.

Porém, localizados próximo às cidades e ao longo de 10 quilômetros de cada lado das rodovias federais, ferrovias, lagos e açudes. Na sua visão, era necessário transformar o camponês num partícipe da economia de mercado para produzir alimentos para a cidade e consumir os bens produzidos pela indústria.

Para isso, precisava estar próximo às cidades, com transporte rápido e acesso à luz elétrica. Somente assim sairíamos da crise econômica da época, desenvolveríamos a indústria, com mercado interno e distribuição de renda, melhorando as condições de vida de todo o povo.

O projeto foi apresentado ao Congresso em 16 de março de 1964. E a resposta da burguesia brasileira subordinada aos interesses dos Estados unidos foi um golpe empresarial-militar.

Florestan nunca esqueceu suas origens de garoto pobre, filho de empregada doméstica migrante de Portugal, que lutou toda vida para poder estudar. Ele acreditava que pela democratização da educação poderíamos redimir nosso povo, democratizar a sociedade e chegar a mudanças estruturais. Tampouco conseguiu. Passou por todos os bancos das escolas públicas até ser professor da elitizada USP, de onde foi expulso.

Ambos amargaram o exílio, mas seguiram na luta, até o final dos seus dias.

Furtado, ministro da cultura do governo Sarney, manteve a defesa da necessidade de um projeto para o Brasil, registrando suas propostas em diversos livros.

Florestan fez militância partidária na esquerda e se elegeu deputado constituinte, quando defendeu como ninguém o direito à escola pública e gratuita, em todos os níveis, para todos os brasileiros. Educação, não só como conhecimento, mas direito universal e instrumento de libertação das pessoas.

Tive o privilégio de cultivar uma amizade de discípulo com ambos, já nos seus últimos anos de vida. Apreendi muito. Procuramos compartilhar seus ensinamentos, livros, palestras e conselhos com toda a militância do movimento popular e do MST. Seremos sempre gratos.

Procuramos perenizar esse legado, homenageando-os batizando nossas escolas e nossos assentamentos com seus nomes, além de divulgar suas obras e seus exemplos de vida coerente.

Todo militante social e todo brasileiro comprometido com o país deve ter acesso à sua vida e obra. Estudá-los, apreender com eles. Certamente, se a Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) adotasse nas suas disciplinas, não teríamos um governo tão despreparado e irresponsável com o nosso povo, quando já perdemos mais de 70 mil brasileiros mortos.

Salve salve Celso Furtado e Florestan Fernandes, patrimônios cívicos, culturais e intelectuais do nosso povo!

João Pedro Stédile é dirigente do MST e da Frente Brasil Popular. É graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e pós-graduado pela Universidade Nacional Autônoma do México.

Fonte: 

MARÍLIA ARRAES LIDERA PESQUISA PARA PREFEITO DO RECIFE

Blog do Magno Martins

A pré-candidata do PT, Marília Arraes, aparece na dianteira com 21% na primeira pesquisa de intenção de voto para prefeito do Recife feita pelo Instituto Potencial com exclusividade para o blog do Magno Martins. Em segundo lugar, empatados, tecnicamente, despontam Patrícia Domingos, do Podemos, com 12%, Mendonça Filho, do DEM, também com 12%, Daniel Coelho, do Cidadania, com 10%, e João Campos, do PSB, com 9%. Abaixo, bem distantes, Marco Aurélio Meu Amigo, do PRTB, pontuou 3% e Alberto Feitosa, do PSC, 1%. Indecisos somam 15% e brancos e nulos 17%.

Na sondagem espontânea, quando o entrevistado tem que lembrar o nome do seu candidato preferencial nem o auxílio do disquete, Marília também lidera com 11%. Patrícia tem 5%, Daniel Coelho 5%, Mendonça Filho 3%, João Campos 3% e Marco Aurélio e Feitosa, cada um com 1%. Neste cenário, os indecisos sobem para 54% e brancos e nulos se situam em 14%. O levantamento foi feito por telefone entre os dias 10 a 15 últimos, com margem de erro de 3,5% para mais ou para menos, intervalo de confiança de 95%.

No item rejeição, Mendonça é o que detém a maior taxa. Dos 800 entrevistados, 54% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Pela ordem, aparece Daniel em seguida, com 53%, Marco Aurélio (50%) João Campos (48%), Alberto Feitosa (44%), Marília Arraes (42%) e, por fim, a delegada, com 38%. A maior taxa de eleitores já decididos também é da petista, com 17% dos entrevistados, seguida de Patrícia e Daniel, com 10%, João Campos (7%), Mendonça Filho (6%), Marco Aurélio (2%) e Alberto Feitosa, com apenas 1%.

Quanto ao grau de conhecimento dos candidatos, o mais desconhecido é Feitosa, com taxa de 47%, seguido de Marco Aurélio (38%), Patrícia (31%), João (11%), Marília (10%) e Mendonça (8%). A metodologia adotada foi a de pesquisa quantitativa, com entrevistas pessoais telefônicas junto aos eleitores com 16 anos ou mais, conduzidas mediante aplicação de questionário estruturado, elaborado especificamente para este estudo.

A amostra foi segmentada por cotas de sexo e faixa etária baseada nas informações do TSE – TRE/PE, de forma representativa do universo em estudo (eleitores de Recife), num total de 800 entrevistas, distribuídas proporcionalmente (IBGE) pelas Regiões Político-Administrativas definidas oficialmente pela Prefeitura. O registro na justiça eleitoral tem o número 08257/2020.

AVENIDA JORNALISTA DÁRIO RÊGO - GARANHUNS, PE

RETRATOS DA HISTÓRIA DE GARANHUNS

Garanhuns, PE - Década de 1950 - Cine Glória na Avenida Santo Antônio - Créditos da foto: Ricardo Catão

COM MAIS 1.131 CASOS NAS ÚLTIMAS 24H, PERNAMBUCO PASSA AGORA DE 76 MIL INFECTADOS PELA COVID-19

Com 1.131 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, Pernambuco soma agora mais de 76 mil casos confirmados de Covid-19. O novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), divulgado na fim da manhã desta quinta-feira (16), aponta também o registro, nesse período, de 64 óbitos. Com essas novas mortes, o Estado totaliza 5.836 óbitos pela doença.

Dos novos casos da Covid-19 anunciados nesta quinta, 962 (85%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados. Os outros 169 (15%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Do total de 76.091 casos já confirmados em Pernambuco, 21.653 são graves e 54.438, leves.

MÃE DESENTERRA FILHO EM CEMITÉRIO DE GARANHUNS

Portal V&C Garanhuns

Um fato ocorrido no final da tarde desta quarta-feira, 15 de julho, no cemitério Parque das Rosas, em Garanhuns, chocou a cidade. De acordo com informações obtidas pelo Portal V&C junto ao zelador do cemitério, uma mãe de 22 anos, residente no Parque Fênix, chegou ao local, foi até o túmulo do filho, que havia morrido a pouco mais de um mês, e o desenterrou. Em seguida, a mulher rasgou parte do vestido que usava, embrulhou os restos mortais da criança, pulou o portão do cemitério e caminhou por cerca de 700 metros até ser convencida por equipes do Samu e vigilância sanitária a devolver o corpo.

"Ela chegou a pé no fim da tarde, o cemitério já estava fechado. Fui surpreendido com ela pedindo pra ir no banheiro arrumar o bebê. Foi quando percebi que ela estava com parte do vestido rasgado e um embrulho na mão. Senti um odor muito forte e percebi que eram restos mortais", disse o funcionário. Ainda segundo ele, a mulher pulou o portão do cemitério e conseguiu sair com o corpo do filho. "Tentei conversar com ela para mantê-la calma e a segui por cerca 700 metros. Quando a vigilância e Samu chegaram conseguimos voltar com o corpo da criança, frisou.

A mulher apresentava arranhões nos braços e, provavelmente, desenterrou o corpo com a própria força das mãos, já que não havia ferramentas próximo ao túmulo. De acordo com informações, a criança tinha um ano e meio e morreu no início de junho, sendo enterrada em uma área do Parque das Rosas cedida ao município e destinada ao sepultamento de pessoas com suspeita de covid-19. (o exame acabou dando negativo para covid-19). Ainda segundo informações, a criança seria o único filho da jovem.  Autoridades de saúde e sanitárias do município acompanham o caso e estão prestando assistência psicológica à mulher.

SALOÁ E PARANATAMA DEVEM DIVULGAR RECURSOS DESTINADOS AO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou aos prefeitos de Saloá e Paranatama que zelem pela correta e eficiente alocação dos recursos recebidos dos Governos Federal e Estadual para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. 

Com a Portaria nº 774, de 9 de abril de 2020, do Ministério da Saúde, os municípios de Saloá e Paranatama receberam R$ 124.398,54 e R$ 147.162,14 respectivamente para o custeio de ações e serviços relacionados a pandemia. Dessa forma, o MPPE recomendou que os gestores das duas cidades adotem as medidas administrativas necessárias que tornem o controle social desses gastos públicos de fácil acesso.

Para isso, a promotora de Justiça de Saloá, Mariana Candido Silva Albuquerque, ressaltou que será necessário manter atualizado o Portal da Transparência dos dois municípios, com um espaço específico para lançamento de informações, ações, documentos oficiais, processos de contratação de bens e serviços, valores recebidos e despesas realizadas para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. 

Despesas decorrentes de contratação de pessoal para suprir carência de profissionais na área de saúde também devem ser incluídas bem como os recursos ordinários e extraordinários já existentes ou que vierem a ser disponibilizados para o enfrentamento da situação de calamidade.

A Recomendação de nº 009/2020 foi publicada na íntegra no Diário Oficial Eletrônico do MPPE da quarta-feira (15/07).

GEORGE W. TAYLOR - O MÚSICO

Reverendo Joel Leitão de Melo

Fui aluno de Colégio 15 de Novembro, em Garanhuns de 1928 a 1930 e ali conheci o missionário George Taylor a quem devo muita coisa da instrução que recebi em minha mocidade.

Li o livro da comemoração dos 85 anos do Colégio 15, de autoria de Urbano  Vitalino e Marcílio Reinaux, onde encontrei referências à obra daquele missionário.

Concordo com aquelas afirmativas mas acho que é preciso acrescentar outros fatos ligados à pessoa daquele servo de Deus.

Taylor era grande administrador, educador de visão elevada, estimulador das artes dramáticas, mantendo programas para treinar oradores e teatrólogos.

Professor extraordinário de matemática, cuidadoso com o estudo da física e química organizando um laboratório para aulas práticas destas matérias.

Em seu tempo havia no Colégio o estudo do texto bíblico e Taylor era excelente professor desta matéria, de modo que poderia figurar entre os professores de  exigir-se bíblica em qualquer seminário teológico (Estudei com ele os livros de Levítico Hebreus e Números e posso dar testemunho da sua competência).

Além de tudo isto não se pode omitir na biografia de Taylor, outro dom  especial de sua pessoa.

Taylor era um grande músico. Fui observador disto por que recebi dele muitas lições e muito incentivo no meu pouco conhecimento na arte do som.

Taylor tocava seis ou mais instrumentos, regia corais e orquestras, fazia arranjos e adaptações para embelezar programas de cantores ou instrumentistas amadores.

Ele nos contou que no colégio onde  estudou na infância, tocava flauta transversa. Depois fez parte da banda tocando todos os instrumentos de bocal: piston, trombone, bombardino, etc.

Estimulador da música, Taylor resolveu em 1930 criar uma banda de música no Colégio e para isto comprou 19 instrumentos.

Um maestro foi contratado para ensinar as primeiras e principais lições. Poucas semanas depois o maestro queria apresentar um programa de músicas fáceis com os alunos. Alguns já podiam tocar mas faltava o bombardino, instrumento que faz o baixo no quarteto. Consultado Taylor, se prontificou a tocar. Treinou durante a tarde e na hora executou a contento o baixo (bombardino).

Taylor no trombone. O trombone é aquela corneta comprida que na banda correspondente ao tenor.  Taylor levou para casa um trombone da banda, porque dizia que era mais fácil de afinar com o piano da esposa, D. Julia , e ali fazia muitos duetos lindos.

Um colega e eu, que eramos principiantes, queríamos tocar uma música italiana e não acertamos com admissão. Fomos pedir auxílio a "Seu Taylor" como o  chamávamos. Ele disse que D. Julia  estava dormindo e ele não podia fazer barulho, mas ia nos ajudar.

Pegou o trombone, sem estar bem treinado e tocou em surdina, isto é bem suave, para acordar a esposa que dormia. Existe uma peça chamada surdina que se coloca no instrumento para  tocar suave, mas ele não tinha a surdina fazia no lábio como faz um músico hábil e bem exercitado. Era Taylor um trombonista especial.

O violão. Algumas alunas do Colégio queriam cantar uma música do folclore português, O Vira do Minha, mas precisavam do acompanhamento do violão e não havia no Colégio quem tocasse violão.

Procuraram Taylor e ele se prontificou. Tomaram um violão emprestado e ele tocou o Vira como se fosse um português, com aquela expressão das canções lusas.

No piano ele tocava de ouvido, qualquer música com execução e expressão para agradar qualquer ouvinte.

Regendo orquestra. O maestro deixou a banda a Taylor a assumiu, para  preparar um programa da festa de encerramento. Escreveu música, ensaiou com músicos tão fracos e conseguiu reunir 7 instrumentos afora o piano. Foram 2 clarinetes, 1 saxofone, 1 piston, 2 trombones e 1 contrabaixo. Ele ensinou, regeu, animou, conseguiu que tocássemos diante dum salão bem cheio na festa do fim do ano de 1930.

Tudo isto, demonstra a competência da Taylor, o grande músico.

Texto transcrito do Jornal O Monitor de 4 de abril de 1987 - O Reverendo  Joel Leitão de Melo tinha na época 78 anos de idade, pastor aposentado, na União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil.

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Sesc Pernambuco dá início ao #CulturaEmRedeSescPE


Comprometido com o incentivo, fomento e difusão das produções culturais, especialmente em um momento de fragilidade do setor, o Sesc Pernambuco está dando início ao #CulturaEmRedeSescPE. A chamada pública, aberta em maio deste ano, selecionou, por meio de uma curadoria que avaliou mais de mil proposições, 161 projetos locais, que vão compor programação virtual nos meses de julho até novembro.

“Estamos trabalhando com a arte e a cultura produzidas pelo povo de Pernambuco. Têm dois princípios básicos da política de cultura do Sesc que para nós são muito preciosos: cultura como direito e na sua plenitude e diversidade”, afirma o gerente de Cultura da instituição, José Manoel Sobrinho. Cada projeto aprovado está recebendo incentivo que varia de R$ 500 a R$ 3 mil. Além disso, instituição está investindo em serviços de acessibilidade para pessoas parcial ou totalmente cegas e surdas. Ao todo, o investimento ultrapassa os R$ 290 mil. As 161 iniciativas selecionadas são de diversas cidades do estado, como Recife, Olinda, Petrolina, Pesqueira, Moreno, Garanhuns, Arcoverde, Paulista, Triunfo, Limoeiro, Tacaimbó, entre outros municípios.

Elas integram as linguagens de artes cênicas (57), literatura (23), artes visuais (25), música (31) e audiovisual (25), e as atividades se diluem em cursos, aulas, oficinas, palestras, conversas, pesquisas, podcasts, performances, apresentação de espetáculos e exibição de vídeos. As transmissões, alguns com taxa de inscrição e a maioria gratuita, vão acontecer nos canais digitais do Sesc no Instagram, Youtube, Facebook, nas plataformas de stream Spotify, Deezer e SoundCloud e nos perfis dos artistas e produtores selecionados.

Programação – As primeiras atividades do #CulturaEmRedeSescPE estão começando neste mês de julho e a programação atualizada estará disponível no site da instituição:

15 de julho, às 16h – live Conexão Teatro - “Produções das mulheres e vivências do feminino em cena”, com Isis Agra e Hilda Torres;

18 de julho, às 17h - live “Literatura feminina: vozes negras insurgentes”, com as escritoras Odailta Alves e Bell Puã;

19 de julho, às 15h – Exibição do espetáculo “Histórias por um fio”, da Cia Fiandeiros, seguida de conversa com a companhia e o diretor, João Denys, sobre o processo de montagem do espetáculo “Histórias por um fio”; às 19h – exibição de vídeo produzido por Natan Norberto contando a história de Mestre Nice;

20 de julho a 09/08, às 11h – curso “Como medir a capacidade de inovação de seu negócio em economia criativa?”, com Ricardo Ruiz. Inscrição: https://forms.gle/JaF53Ria8Djo8Div6. Valor R$ 15 (comerciário e dependente) e R$ 30 (público geral); às 19h – exibição do espetáculo “Eu sou”, de Helder Vasconcelos, seguida de conversa com o artista;

21 de julho, às 20h – live “Acessibilidade nas artes visuais”, com Victor Santos;

22 de julho, às 16h – Conexão Teatro – “Produções das mulheres e vivências do feminino em cena”, com Samara Lacerda e Juliana Sanches; às 20h – live “Estratégias e disputa narrativa numa perspectiva dissidente”, com Anti Ribeiro e Cíntia Lima;

23 de julho, às 20h – Live “O gesto da crítica teatral online”, com Luciano Rogério e Wellington Junior;

24 de julho – Vídeo “Tapuya em retomada: o processo de criação de Kadu Xucuru”;

25 de julho, às 17h – “Produção de quadrinhos e sua utilização nas práticas educativas”, com Fábio Silve e Braga Câmara; às 16h - “Memórias transatlânticas – narrativas negras audiovisuais na diáspora entre Pernambuco e África, com Natália Lopes e Tila Chitunda;

26 de julho, às 14h– Seminário de quadrilhas juninas na rede, da Gama Empreendimentos Culturais;

27 de julho a 20/08, às 16h - curso “Deslocamento Inerte”, com Morgana Caroline. Inscrição:  https://forms.gle/83NP1nKRyWLuddsV9. Valor R$ 15 (comerciário e dependente) e R$ 30 (público geral); às 19h – Exibição do espetáculo “Rasif”, do Coletivo Angu de Teatro, seguida de conversa com o grupo;

28 de julho, às 20h - live “Por trás do Varal”, com Bia Lima e Camila Storck (arte-educação e processos artísticos infantis;

29 de julho, às 20h – live “Redes sociais: da sustentabilidade artística às conexões de afetos criativos” com a gestora cultural TwillaB e o músico Igor de Carvalho, e mediação da cantora Gabi da Pele Preta;

30 de julho, às 20h – live Conversando Pitangas, do Coletivo Agridoce, com o tema “Formação cênica dentro das universidades”, com participação do coletivo Cupim;

31 de julho, às 17h – lançamento do curta-metragem “Assum Preto”, de Mako Machado; vídeo de Danielly Guerra sobre produção artística durante isolamento; vídeo “Exercício de arquivo #2”, de Abiniel João do Nascimento.

PCB GARANHUNS PROPÕE CRIAÇÃO DE PARQUE AQUÁTICO NO PAU POMBO

Blog de Roberto Almeida

No Programa Mínimo de Governo apresentado pelo  PCB ao  PT de Garanhuns há uma proposta nova para o setor de turismo.

Integrantes do Partidão defendem a implantação de Parque Aquático para Pedalinhos e Plano Inclinado, a serem instalados por trás do Parque Ruber Van der Linden (Pau Pombo).

Para concretizar esse objetivo, o partido defende que é preciso anular a recente doação de um terreno do município   feita pela Prefeitura ao SESC.

Segundo os oposicionistas, o terreno onde hoje existem as instalações da Colônia de Férias do SESC outrora pertencia ao Pau Pombo.

“A Legião Estrangeira é assim: trabalha contra a cidade, doando nosso Patrimônio, fechando o Hospital Municipal, não concluindo a construção das Creches e cancelando o Festival de Jazz”, comentou Paulo Camelo, engenheiro, filiado ao PCB.

Propostas de Paulo Camelo para Garanhuns às vezes não são levadas a sério pelas lideranças políticas locais. Mas a sua ideia do Teleférico, nunca implantado na cidade, virou realidade em cidades menores de Pernambuco, como aconteceu na pequena Triunfo. 

INDÚSTRIAS QUE PASSARAM

Inauguração da Agência da Ford em Garanhuns, na Avenida Dantas Barreto, depois neste local funcionou o Fórum Ministro Eraldo Gueiros




Indústria de Arados Paraguassu

GARANHUNS - Em busca de conquistar uma profissão a partir de 19 anos de idade, tomei o rumo para nossa capital Recife, e de lá parti para uma longa caminhada com duração de 33 anos, em diferentes pontos deste país, e ao requerer aposentadoria, ainda permaneci na mesma capital, por mais 7 anos, que  totalizou 40 anos afastado de  Garanhuns, minha terra natal. Periodicamente aqui aparecia em curto espaço de tempo, em  gozo de dispensa ou em parte das férias regulamentares.

Aqui chegando definitivamente para fixar residência, em fevereiro de 1997, aceitei como lógica que muita coisa da cidade mudou e  para mau, até que cheguei  a aceitar o dito popular: "cidade do  tinha".

Baseado em recordações, tentarei expor aquilo que  existia em épocas passadas. No prédio onde anteriormente funcionou a Fórum da cidade, na Rua Dantas Barreto, esquina com a Rua 13 de Maio, existia uma montadora de veículos marca Ford, que pertencia ao Sr. Abdias de Noronha Branco. Caminhões e veículos menores aqui chegavam encaixotados do exterior, e logo era procedido o trabalho de montagem e passavam a circular na cidade, já em mãos dos proprietários, que  naquela época era considerado um produto de luxo.

A grande produção de algodão em nossa região, concorria para o movimento intenso do transporte ferroviário de  carga e de passageiros. O trem de passageiros era classificado em vagões de 1ª e 2ª classes, além da classe de luxo, denominada de "Pullman" (poltrona de dormir, carro-dormitório), com poltronas reclináveis e serviço de bar, no caso, quase leito. O trem cargueiro nos trazia principalmente vagões carregados de diesel, gasolina, álcool, querosene, procedentes da capital e da zona da mata sul do estado.

A cidade contava com a SANBRA (Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro), localizada próximo ao atual Hospital Regional Dom Moura, precisamente onde funcionou a fábrica de vinho Jurubeba "Galvão".

Anderson Clayton, grande  área, onde hoje se acham  instalados o Armazém Central da Empresa Ferreira Costa; e varias casas comerciais ao longo da Avenida Caruaru. Por ser uma empresa de grande porte, achava-se interligada com a linha férrea, para escoamento da sua produção, no formato de fardos, o algodão beneficiado.

Usina de Garanhuns, da Companhia Industrial de Beneficiar Algodão e Fabricar Óleo, de Trajano S. V. de Medeiros, que ocupava uma  superquadra, onde hoje se  acham instalados: o Centro Administrativo Municipal, Câmara Municipal de Garanhuns, Promotoria de Justiça de Garanhuns, 18ª Delegacia de Polícia, voltados para a Rua Joaquim  Távora; Tribunal de Contas do Estado, voltado para a Rua Amaury de Medeiros; ADAGRO e IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco), Gerência Regional, voltados para a Avenida Caruaru.

Fábrica de Arados Paraguassu, era localizada onde funcionou o deposito da Empresa Pérola, próximo ao Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti.

Indústrias da Coca-Cola, de Relógios Hora Norte e a Companhia Industrial de Doces - CID, pertenciam à área do antigo Distrito Industrial, próximo a rodovia PE 177, local onde anteriormente existia um Campo de Pouso destinado às pequenas aeronaves. Estas e outras infelizmente ficaram em  nossas lembranças.

Valdemir Barbosa
Jornalista e historiador
Fonte: Jornal Cidade / 21 de Setembro de 2013

AMUPE DISTRIBUI 1,7 MILHÃO DE EPIS PARA OS MUNICÍPIOS PERNAMBUCANOS

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), começou na terça-feira (14/07), em parceria com o governo federal e do Estado, a distribuição de 1,7 milhão de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para todos os 184 municípios da federação. A expectativa é que até a próxima quinta-feira, todos os materiais sejam entregues nas 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) de Pernambuco.

Dentre os 1,7 milhão de EPIs estão 1,5 milhão de máscaras cirúrgicas com três camadas de tecido, 150 mil máscaras do tipo N-95, 50 mil protetores faciais e 10 mil óculos cirúrgicos. A distribuição dos materiais se deu seguindo critérios populacionais. Após a chegada dos insumos às Geres, os municípios poderão deslocar uma equipe para retirá-los.

Os materiais que saíram hoje tiveram como destino as Geres de Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Petrolina. Amanhã estão previstas as entregas para as Gerências de Palmares, Limoeiro e Goiana. Os municípios da Região Metropolitana do Recife farão a retirada na sede da Amupe.

Desde o começo da pandemia, a Associação está ao lado dos cidadãos pernambucanos. Além dos 1,7 milhão de EPIs distribuídos hoje, já foram entregues mais 494 mil destes equipamento em abril, 100 mil testes rápidos e 50 mil litros de álcool em gel 70%. “É um trabalho conjunto e essencial feito em prol de combater o coronavírus e fazer com que a vida vença. Cada ação da Amupe, a gente promove de coração aberto, sabendo que estamos promovendo o bem a cada pernambucano”, contou o prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe, José Patriota.

PAULO CÂMARA FAZ BALANÇO DAS AÇÕES DE COMBATE À COVID-19 DO GOVERNO DO ESTADO


Em mais um pronunciamento divulgado, nesta terça-feira (14), em vídeo nas redes sociais, o governador Paulo Câmara fez uma avaliação dos resultados alcançados pelo estado em quatro meses de ações no combate à pandemia do novo coronavírus em Pernambuco. Ele elencou a contratação de mais de 8 mil profissionais para a área de saúde e a abertura de 1.771 leitos para o atendimento dos pacientes na rede pública do estado. O crescimento da economia e a manutenção dos empregos também foram destacados pelo governador. 

Paulo Câmara qualificou esses quatro meses, desde o dia 12 de março (quando foram registrados os dois primeiros casos da doença no estado) como um “período de muitas restrições, com o isolamento social” e com o Governo do Estado realizando “a maior operação logística e sanitária da história para adequar o sistema de saúde a essa nova realidade”.

“Abrimos 803 leitos de UTI e 968 leitos de enfermaria, contratamos mais de 8 mil profissionais e investimos em ações sociais para amparar a população mais vulnerável. O resultado é que estamos colocando em prática um Plano de Convivência com a Covid-19 sem registrar aumento de casos, óbitos ou demanda por leitos de terapia intensiva. No balanço da semana epidemiológica 28, que se encerrou no último sábado, todos os nossos indicadores de saúde apresentaram redução”, destacou Paulo Câmara.

O governador pontuou que a adaptação a esse novo momento tem apresentado os primeiros indicadores positivos. Na semana passada, o IBGE divulgou que Pernambuco atingiu o segundo maior crescimento na atividade industrial do país. “Nos últimos 45 dias, todos tivemos que estabelecer novas maneiras de retomar as atividades econômicas e sociais mantendo os cuidados de prevenção”, disse.

Parte significativa desse incremento se deve à planta da Fiat em Goiana. A montadora reafirmou seu interesse em continuar investindo em Pernambuco num aporte de R$ 7,5 bilhões. Esse interesse das empresas também se estende aos outros setores da economia, que continuam acreditando no potencial de crescimento do estado. “Hoje, recebi, aqui no Palácio, o empresário Daniel Costa, do Novo Atacadão. O grupo, que chegou a Pernambuco no ano passado, já tem duas unidades em funcionamento, nas cidades de Vitória e Carpina e vai abrir a terceira loja na semana que vem em Arcoverde”, observou.

O governador disse, ainda, que o grupo empresarial confirmou a inauguração de mais uma unidade, desta vez em Santa Cruz do Capibaribe e a meta é inaugurar outras cinco lojas em 2021. Cada um desses empreendimentos significam 300 novos empregos diretos.

terça-feira, 14 de julho de 2020

PANDEMIA AUMENTA EM 71,3% NÚMERO DE FALÊNCIAS

O número de empresas com falência decretada subiu 71,3% em junho de 2020 na comparação com o mesmo mês de 2019. O dado está em levantamento feito pela Boa Vista SCPC e foi divulgado nesta terça-feira (14). Já as solicitações de falência subiram 29,9% se considerado o mesmo período do ano passado.

Os números são resultados da crise financeira causada pela pandemia da covid-19, que restringe o funcionamento de atividades econômicas e sociais.

As recuperações judiciais efetivadas aumentaram 123,4% em junho quando comparado a junho de 2019. As solicitações de recuperação judicial cresceram 44,6%.

A recuperação judicial é diferente da falência porque oferece uma chance de a empresa se recuperar financeiramente sem que seja reconhecida a falência, ou seja, sem as atividades serem suspensas.

Quando considerado todo o primeiro semestre deste ano, o número de falências decretadas diminuiu 14,5% em relação ao primeiro semestre de 2019. No entanto, os pedidos de falência aumentaram 34,2%.

A maioria dos pedidos de falência veio de empresas de menor estatura. “As pequenas empresas, por exemplo, foram responsáveis por 93,4% dos pedidos de falências e 94,2% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação a falências decretadas e recuperações judiciais deferidas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, que responderam por 95,8% e 94,3% dos totais, respectivamente", informou a Boa Vista SCPC ao divulgar os resultados.

IGREJAS EM GARANHUNS SERÃO REABERTAS PARA CELEBRAÇÕES COM A PRESENÇA DE FIÉIS EM 1º DE AGOSTO


SESC GARANHUNS REALIZA LIVES SOBRE PREVENÇÃO ÀS LESÕES NA PRÁTICA ESPORTIVA E EUTONIA


Dando sequência à série de lives esportivas, que vêm sendo realizadas neste período de isolamento social, o Sesc Garanhuns realiza nos dias 15 e 17 de julho mais duas atividades virtuais com os professores de educação física da unidade. A primeira será sobre como prevenir as lesões na prática esportiva e a segunda sobre técnicas da Eutonia. Ambas serão transmitidas pelos perfis dos mediadores no Instagram.

Na quarta-feira (15), o professor Francisco Bernardo trata de um assunto de grande relevância para os atletas: as formas de prevenir lesões na prática esportiva. Ele conversa com o ortopedista Clécio Lopes, especialista em cirurgia do joelho, um dos mais castigados nos exercícios físicos. O médico também vai falar sobre os tratamentos mais indicados em caso de lesões. A live será transmitida às 19h, pelo perfil @franciscobernardo1.

Na sexta-feira (17), às 15h, o professor Lamartine Peixoto realiza uma aula de Eutonia pelo perfil @lamartinepeixoto. A terapia busca equilibrar as tensões físicas por meio da consciência corporal, promovendo a ampliação da percepção e da consciência corporal, propiciando a flexibilização dos tônus, contribuindo no cuidado das dores e do estresse e melhorando a adaptabilidade do corpo para as ações no cotidiano e atividades artísticas e esportivas.

PRAÇA VEREADOR ÁLVARO BRASILEIRO VILA NOVA - GARANHUNS, PE

DOIS PALADINOS DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL DE GARANHUNS - MÁRIO SARMENTO LYRA E AMÍLCAR DA MOTA VALENÇA

Garanhuns, PE - Grupo Escolar João Pessoa, construído na administração do prefeito Mário Lyra

Por Raimundo Miguel

José Honório Rodrigues, grande historiador pátrio, escrevendo sobre  a História da Educação dizia que, na época imperial do Segundo Reinado de D. Pedro II, este prestigiava e dava todo apoio não só para o corpo docente (professores) como também para o corpo discente (alunos). Era um sábio! Coelho Neto também chegou a registrar que "quase todos os meses, no colégio de seu nome, ouvíamos tilintar, precípite, a sineta. Era o velho e cambaio porteiro Gomes anunciando a visita do Imperador. Que alvoroço nas aulas e com que alegria esperávamos o príncipe venerando! Quando ele aparecia à porta da sala, aonde saia a recebê-lo o lente (professor), todos nós, de pé, sorrindo, dávamos as boas vindas, ele sorria a todos com seu argusto e bom, nobre, mas revestido de simplicidade; a sua airosa cabeça, aureolada de cabelos brancos, tinha fulgores de prata ao sol". Que belo tempo! Que belo exemplo!

Já naquela época distante, o nosso segundo imperador dava valor e a importância que tem a educação, a instrução, na formação viril de um povo. É através de uma boa escola que  os jovens recebem valores, princípios, não só para ajudá-los a crescer, a adquirir conhecimento, individualmente, como contribuir com o bem comum em pró de todo o corpo social. Qualquer governo que investe em sua juventude está fazendo o melhor investimento que uma nação pode propiciar a seus  filhos. Amanhã, eles sairão fortes, instruídos, eruditos, construindo um país valoroso e respeitado no concerto das nações.

Pois bem, amáveis leitores, a Cidade das Sete Colinas que tem por lema "ad altiora tendere" (tendência às alturas), onde a cultura viceja sob os diversos ângulos do saber, a partir do lado intelectual, com grande número de colégios, do maternal ao universitário, com excelente qualidade de ensino, inclusive, com eventos culturais, congressos etc, tem cada vez mais se destacado como referência de um polo educacional neste Estado de Pernambuco.

No entanto, para que esta terra chegasse a tal nível cultural que ora desfruta, houve homens no passado, com administrações profícuas e benfazejas que deram tudo de sua vida, em pró do seu povo, destacando-se, porém, a do prefeito Mário Sarmento Pereira de Lyra (1930-1934) e a de Amílcar da Mota Valença (1964-1969).

Conta Alfredo Leite Cavalcanti que o governo municipal de Mário Lyra, nomeado pelo então interventor federal do Estado, Dr. Carlos de Lima Cavalcanti foi de um progresso extraordinário, não só nas finanças públicas, como, principalmente, na educação, elevando o número de escolas públicas municipais de 14 para 70, além de ter construído inúmeros prédios escolares em sedes distritais. Por isso, foi cognominado o "Prefeito da Instrução". A emérita professora, Arlinda da Mota Valença registra no seu festejado livro "Pingos de Garanhuns", edição de 2014, essa obra gigantesca educacional do prefeito Mário Lyra.

Já a administração do prefeito Amílcar da Mota Valença foi  mais do que benfazeja para o povo de Garanhuns. Ele se destacou em quase todas as esferas administrativas de governo, quer na política, quer nas finanças públicas, na agropecuária e, notadamente, na educação. A sua visão de governo foi extraordinária, que só fez crescer e desenvolver esta cidade. dedicou, na verdade, toda a sua vida em benefício do seu povo.

Oriundo de uma família de educadores do mais alto nível, começando pelo seu irmão Monsenhor Adelmar da Mota Valença e irmãs Anita, Almira e Arlinda, todos dedicados à educação. Deixaram marcas indeléveis na história educacional de Garanhuns, levando o saber, a civilidade, o ensino, não só para este povo de Garanhuns, como também, para todos os recantos do nosso país. As suas obras foram imensas, desde a criação do Colégio Municipal Padre Agobar da Mota Valença e outros, como, o Mercado Municipal, CEAGA (Central de Abastecimento), Terminal Rodoviário, implantação do Batalhão Duarte Coelho e outros serviços úteis para Garanhuns.

O povo de Garanhuns, reconhecendo o mérito desse homem extraordinário, deu-lhe,  merecidamente, três  mandatos como vereador e dois como prefeito de Garanhuns.

Sim, amáveis leitores, homens como os prefeitos Mário Lyra e Amílcar da Mota Valença são vidas que não morreram, morrem apenas fisicamente, mas que vivem espiritualmente no coração do seu povo, povo esse que eles tanto amaram. (Fonte: Jornal O Século / Outubro de 2015).

MONUMENTO ROSA DOS VENTOS


GARANHUNS -  O monumento Rosa dos Ventos, localizado em uma das entradas da cidade, que dá acesso ao Estado de Alagoas e Zona da Mata, foi construído em 1970, pelo  engenheiro do Departamento de Estradas e Rodagens - DER, Abelardo Bartolomeu S. Neves. Sua inauguração foi após a construção de PE 177.

MAIS DE 8 MIL JUÍZES RECEBERAM SALÁRIOS SUPERIORES A R$ 100 MIL


Por Congresso em Foco

O sistema judiciário brasileiro pagou mais de R$ 100 mil a pelo menos 8.226 juízes entre setembro de 2017 a abril de 2020. O montante extrapola o teto constitucional estabelecido de R$ 39,3 mil por mês. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Segundo o jornal, foram feitos no total 13.595 pagamentos acima de R$ 100 mil. Muitos magistrados receberam este valor mais de uma vez. 507 magistrados receberam vencimentos acima de R$ 200 mil 565 vezes.

O jornal analisou dados dos 27 Tribunais de Justiça dos estados, 5 Tribunais Federais, 24 cortes trabalhistas, 3 tribunais militares estaduais e dos tribunais superiores. A Justiça Eleitoral não foi inclusa no levantamento.

A partir de 2017 os tribunais, com exceção do Supremo Tribunal Federal (STF), passaram a encaminhar folhas para o CNJ (conselho Nacional de Justiça).

A Folha a ponta ainda que foram analisados os pagamentos de juízes em exercício e aposentados. Mostrando que mais da metade dos salários de 26.177 juízes e aposentados nos anos analisados superaram o teto constitucional. Segundo os dados levantados, 95,79% dos magistrados receberam pelo menos uma vez salários superiores ao teto.

Os salários acima do teto são mais recorrentes em tribunais estaduais. Apesar da Constituição determinar um valor máximo para os salários dos magistrados, são somados aos montantes recebidos os auxílios, verbas indenizatórias e vantagens eventuais, com 13° e acúmulo de funções que explicam os supersalários dos juízes.

Os salários pagos pelo poder Judiciário seguem uma escala que toma como base os salários dos ministros do STF. Seguindo este escalonamento, os ministros dos tribunais superiores como STJ, TST e STM devem receber até 95% do que ganham magistrados do Supremo, enquanto que os desembargadores dos TJs recebem o equivalente a 90,25%. Juízes Federais recebem até 80%, magistrados titulares de uma vara federal recebe 85% do teto. Os desembargadores federais recebem o teto de 90%.

AGA EMITE NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DO VEREADOR DANIEL DA SILVA


Homenagem dos que fazem o Conselho Deliberativo da Associação Garanhuense de Atletismo - AGA a memória do Vereador Daniel da Silva, lembrança da autoria do voto de aplauso a AGA, pela comemoração dos 87 anos do Clube é com bastante pesar que recebemos a notícia do seu falecimento. Deixamos nossas mais sinceras condolências à família e amigos por esta inestimável perda.

segunda-feira, 13 de julho de 2020

MORRE O VEREADOR DANIEL DA SILVA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GARANHUNS

Internado para tratamento de um acidente vascular cerebral (AVC) desde o final de junho, o presidente da Câmara Municipal de Garanhuns,  vereador Daniel da Silva, morreu no início da noite desta segunda-feira, no Hospital da Unimed, em Caruaru.

Daniel reagiu bem à cirurgia e ao tratamento médico realizado, deu esperanças à família de que ficaria bom e voltaria ao nosso convívio.

Ele exercia seu quarto mandato parlamentar, o primeiro como dirigente da Casa Raimundo de Moraes. Tinha 53 anos. 

Mais de uma vez um dos filhos do vereador gravou áudios falando da melhora do pai. A expectativa era boa e todos achavam que o pior tinha passado.

O prefeito do município, Izaías Régis, publicou a seguinte nota, tão logo tomou conhecimento da morte do dirigente da Câmara:

Infelizmente, acabei de receber mais uma triste notícia. O vereador Daniel, presidente da Câmara de Vereadores de Garanhuns, faleceu há pouco. Um homem bom, prestativo, cheio de compaixão com os outros. Serviu há muitas pessoas em Garanhuns, mesmo antes de ser vereador. Mais uma grande perda para o nosso município. Vou decretar luto de três dias no município, por toda a contribuição dele à nossa Garanhuns. Que Deus nos conforte e à família, sua esposa, filhos e demais amigos.