sábado, 24 de outubro de 2020

Poesia de Pelé

João Marques

Pelé  ...P de

palavra peleja é, é

os pés do futebol

do domínio de rei

Pelé pertinente à paz

sonho de menino pobre

dos meninos do pé da pelada

até os estádios do mundo

e do grito é Pelé, é...

o nome o mito o mundo

esférico da bola rolando

é o giro do mundo

Pelé gol do mundo

Patrimônio e orgulho do Brasil

80 anos do menino.

Garanhuns, 23 de Outubro de 2020

Governador adia anúncio de empreendimento, mas deixa mais de R$ 20 milhões em investimentos para Garanhuns

Sivaldo Albino, Paulo Câmara e Pedro Veloso

O governador Paulo Câmara veio a Garanhuns, mas não anunciou o grande empreendimento que se esperava. Possivelmente os empresários que viriam para garantir a realização da obra não puderam acompanhá-lo desta vez e a formalização ficou para outra oportunidade.

Mas na cidade o socialista anunciou investimento de R$ 4 milhões no aeroporto, que após a reforma poderá receber até voos comerciais de aviões de menor porte.

Atendendo reivindicação do deputado Sivaldo Albino, Câmara também confirmou obras no sistema de abastecimento d´água que irá atender a comunidade do Castainho e beneficiar 560 famílias.

O governador também fez entrega de títulos de posse na comunidade. E mais: Paulo Câmara atendeu pedido de Sivaldo para levar água a 280 famílias do Jardim Petrópolis.

Segundo o deputado, Garanhuns tem sido contemplada com investimentos graças a parceria com o governo, que tem sido sensível às solicitações feitas pelo representante do município na Assembleia.

Na sua passagem pela cidade, Paulo Câmara vistoriou as obras do sistema de abastecimento de água do município. Ele estava acompanhado da secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista e da presidente da Compesa, Manoela Marinho.

Governo fará uma intervenção,  orçada em R$ 18 milhões, que irá melhorar a oferta de água para os 140 mil moradores da cidade.

Os investimentos anunciados, somados, ultrapassam os R$ 20 milhões de reais.

Fonte: Blog do Roberto Almeida

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Quinteto Violado celebra 49 anos de carreira em live no YouTube do Cais do Sertão

Há quase meio século, nascia um dos grupos mais prestigiados e premiados da música pernambucana. Para celebrar o legado e a contribuição para a preservação da cultura nordestina, o Quinteto Violado celebra trajetória no mercado fonográfico com live especial nos canais do YouTube do Cais do Sertão e da banda. A apresentação será transmitida online, direto do auditório do museu, neste sábado (24), a partir das 16h.

Produzindo inúmeros discos e canções para o acervo da música pernambucana desde a década de 1970, o Quinteto compartilhará com os fãs na live do fim de semana um repertório com 18 canções clássicas – “Asa Branca”; “Sete Meninas”; “Cavalo Marinho”; “Palavra Acesa”; e “Acauã” -, além de uma homenagem ao saudoso músico Toinho Alves, fundador da banda falecido em 2008. O contrabaixista será lembrado com a apresentação da faixa “Saudade Boa”. Durante o show, serão exibidas  imagens da exposição do museu e mensagens de admiradores dos artistas.

Espaço seminal para o acolhimentos de artistas, acadêmicos e músicos, o Centro Cultural Cais do Sertão permite imersão à memória e à plural formação cultural do Estado a partir de seu acervo e arquitetura. “Para nós, celebrar os quase 50 anos de carreira no Cais é o mesmo que celebrar na nossa casa. O museu permite ser este lugar de acolhimento e inspiração para inúmeros artistas do cenário local”, comenta o músico Dudu Alves.

O grupo é formado por Marcelo Melo (voz e violão), Ciano Alves (flauta), Roberto Medeiros (bateria e voz), Dudu Alves (teclado e voz) e Sandro Lins (baixo). Internacionalmente reconhecidos, colecionam dezenas de prêmios, entre eles o Troféu Noel Rosa de Melhor Conjunto Instrumental do Brasil, pela Associação de Críticos de Arte de São Paulo, e indicação ao Grammy Latino pelo disco dedicado ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga, “Quinteto canta Gonzagão”.

Serviço

Quinteto Violado celebra 49 anos

Quando: sábado (24), às 16h

Transmissão pelo canal do YouTube do Quinteto Violado e Cais do Sertão

ESA-PE participa de campanha para ajudar a ONG Casa Rosa

A Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE), em parceria com a Comissão de Direito e Saúde (CDS) da OAB Pernambuco e o Grupo Mulheres do Brasil, realizam a campanha Amigas do Peito para ajudar a ONG Casa Rosa. Um encontro on-line com médico e especialistas acontecerá no dia 29 de outubro, às 19h, com o tema Juntas pelo Combate e Conscientização sobre o Câncer de Mama e será exibido no canal do Youtube TV ESA-PE. Na ocasião, todos serão convidados a colaborar com a causa.

A advogada especialista em Direito Médico e da Saúde e membro da CDS da OAB Pernambuco, Bruna Barboza, a secretária da OAB Pesqueira, Micheline Oliveira, que enfrentou o câncer de mama, a secretária geral da OAB Palmares, Ielva Melo, a líder do comitê jurídico do Grupo Mulheres do Brasil, Luciana Pimentel, o cirurgião oncológico e plástico Wandemberg de Miranda Barbosa, e a especialista em programação neurolinguística Lisi Silveira, que também teve câncer de mama, vão conversar sobre a importância do autocuidado e da prevenção, além de abordar todos os direitos das mulheres com este tipo de câncer.

A ONG Casa Rosa tem o objetivo de acolher e abrigar mulheres em situação de vulnerabilidade social que têm câncer de mama e vem do interior do estado para capital pernambucana fazer o tratamento nos hospitais públicos. 

“Essa causa é muito especial e nos unimos para impactar o maior número de pessoas para ajudarem a ONG Casa Rosa. O trabalho realizado pela equipe da instituição é muito acolhedor e muda a vida dessas mulheres que saem das suas casas no interior do estado e vem para Recife ou municípios vizinhos realizar o tratamento do câncer de mama nos hospitais públicos”, destaca a vice-diretora geral da ESA-PE, Isabela Lessa. 

A ESA-PE também elaborou uma cartilha virtual que será distribuída no dia 29 de outubro para todos informando os direitos das mulheres com câncer. “Nosso objetivo é difundir ao máximo todas os dados necessários para que as mulheres saibam seus direitos”, finaliza.

Doações

Associação de Assistência às Mulheres com Câncer de Mama de Pernambuco - ONG Casa Rosa 

Agência: 1632

Conta Corrente: 24388/4

Banco Itaú - 341

CNPJ: 19.858.419/0001-07

Para conhecer mais sobre o projeto da ONG Casa Rosa, acesse o site www.casarosa.org.br ou as redes sociais, @casarosa.ong no Instagram e a página Casa Rosa no Facebook.

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Seca avança em Pernambuco e atinge mais de dois terços do território

Em setembro, Pernambuco registrou 70,27% de seu território, equivalente a mais de dois terços, em situação de seca. O índice, divulgado pela última atualização do Monitor de Secas da Agência Nacional de Águas (ANA), nessa quarta-feira (21). Em agosto, o total era de 54,29% do Estado.

De acordo com o monitor, o percentual de setembro é o maior desde abril de 2020, quando o Estado tinha 78,58% do território em estiagem. A expansão da seca no mês passado ocorreu principalmente no Litoral Sul e no Sertão, de forma mais moderada, e intensificação em parte do Agreste, principalmente na divisa com a Paraíba, agora classificada como seca moderada.

O Governo do Estado decretou situação de emergência por estiagem em 55 municípios do Sertão, em 11 de setembro, e em 19 de setembro em mais 59 cidades do Agreste. Ou seja, atualmente há 114 dos 184 municípios pernambucanos em emergência por causa da seca.

“Os impactos do fenômeno são de curto e longo prazo no Sertão do São Francisco e nordeste pernambucano e apenas de curto prazo nas demais’ áreas”, diz a ANA. A severidade do fenômeno ainda aumentou levemente com o retorno da categoria de seca moderada em 2,27% do Estado.

Pernambuco foi um dos 11 estados, além do Distrito Federal, que apresentou aumento na severidade daAlagoas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Sergipe e Tocantins seca em setembro são as demais unidades da federação atingidas.

Monitor de Secas

O Monitor de Secas é coordenado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), com o apoio da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), e desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos, que atuam na autoria e validação dos mapas. Em Pernambuco, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) é o órgão que atua no Monitor de Secas. Por meio da ferramenta é possível comparar a evolução das secas nos 18 estados e no Distrito Federal a cada mês vencido.

Em operação desde 2014, o Monitor de Secas iniciou suas atividades pelo Nordeste, historicamente a região mais afetada por esse tipo de fenômeno climático. No fim de 2018, com a metodologia já consolidada e entendendo que todas as regiões do País são afetadas em maior ou menor grau por secas, foi iniciada a expansão da ferramenta para incluir outras regiões.

O Monitor de Secas foi concebido com base o no modelo de acompanhamento de secas dos Estados Unidos e do México. O cronograma de atividades inclui as fases de coleta de dados, cálculo dos indicadores de seca, traçado dos rascunhos do Mapa pela equipe de autoria, validação dos estados envolvidos e divulgação da versão final do Mapa do Monitor, que indica uma seca relativa – as categorias de seca em uma determinada área são estabelecidas em relação ao próprio histórico da região – ou a ausência do fenômeno.

Fonte: Amupe

Inesquecíveis noites

João Marques*

Antônio Chalegre era um bêbado. Quando não trabalhava na olaria, amassando o barro, com os pés achatados, saía pelos caminhos, dia e noite, gritando. Hô-rô-rô... De madrugada, aproximava-se da minha casa. Tupã latia muito, mas conhecia a cachaça do andarilho. Eu acordava, e ficava escutando. Meu pai, para caçoar, começava a falar alto, de sua cama, onde estava deitado. E a cada vez que o bêbado chamava Vicente! Maria! meu pai dizia: Antônio Chalegre, vá dormir no cocho da casa de farinha! Vá dormir no chiqueiro dos porcos! E Antônio Chalegre respondia: Hô-rô-hô!... vá você, não é besta, não! você é igual a mim, tem nove buracos, como eu... Daí, escutando as lorotas, eu contava em mim... certo, nove buracos! Mamãe, era costume, gritava de cá: Já vou! Venha sentar nos batentes da cozinha! E ia, e juntava toda sobra da comida do jantar, abria a porta, estendia-lhe uma vasilha cheia de comida, aquecida por algumas brasas insistentes em permanecer acesas. Foi o único bêbado que vi comer tanto. E, enquanto comia, dava uns sopros altos, para aliviar mais o álcool. Depois, retomava o caminho. Tupã latia de novo, como numa despedida. Como lembro de tudo! Hoje, tão longe no tempo, fico escutando novamente o hô-rô-rô de Antônio Chalegre, as falas de meu pai e de minha mãe, e o latido de Tupã: au, au... au, au, au... eu!

Garanhuns, 21 de Outubro de 2020

*João Marques dos Santos é escritor, poeta, historiador, cronista, diretor/redator do jornal O Século, autor do Hino de Garanhuns, ex-presidente da Academia de Letras de Garanhuns.

Prêmio Vasconcelos Sobrinho recebe inscrições até o dia 13 de novembro

Os interessados em participar da a 31ª edição do Prêmio Vasconcelos Sobrinho, têm até o dia 13 de novembro para efetuar suas inscrições, gratuitamente. O Prêmio é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente  e Sustentabilidade (Semas). Nesta edição, por conta da pandemia do novo coronavírus, os vencedores serão conhecidos no mês de dezembro, durante  uma cerimônia virtual.

O Prêmio Vasconcelos Sobrinho tem como objetivo reconhecer, divulgar e incentivar boas práticas socioambientais em prol do desenvolvimento sustentável e da preservação e manutenção do meio ambiente. O concurso vai premiar sete categorias: Bem-estar animal; Inovação Tecnológica; Pesquisa Ambiental; Projeto e Prática Educacional; Destaque Municipal; Destaque da Imprensa e Personalidade do Meio Ambiente.   

Podem participar do certame, iniciativas de bons resultados, de empreendedores, instituições privadas e públicas e/ou associações sem fins econômicos registradas no Brasil, desde que as atividades sejam realizadas em Pernambuco e  que tenham projetos já concluídos ou em fase final de conclusão. Para participar, é preciso preencher um formulário on line (http://bit.ly/InscricoesPVS2020) e o regulamento do concurso pode ser conferido pelo site www.cprh.pe.gov.br.

MPPE e Defensoria Pública estadual se unem em ação civil para garantir direito de moradia a famílias ameaçadas de despejo em Garanhuns

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em conjunto com a Defensoria Pública de Pernambuco (DPPE), ajuizou uma ação civil pública em desfavor da Prefeitura de Garanhuns e do Governo do Estado pela garantia constitucional à moradia das famílias ocupantes Loteamento Jardim Petrópolis, localizado em Garanhuns.

Segundo levantamento da Secretaria de Assistência Social do município, 39 famílias residem no local desde abril de 2019, sendo a maior parte hipossuficientes, inscritas no cadastro único e beneficiárias do Bolsa Família. No entanto, há notícia de que o número de residentes seria maior, estimado por um líder comunitário em 57 famílias.

A área em questão foi ocupada por equipamentos e serviços públicos fornecidos pelos governos municipal e estadual: rede de abastecimento de água potável, energia elétrica, iluminação pública, rede de telefonia, coleta de lixo e pavimentação em paralelepípedo de diversas ruas, dando-lhe características de comunidade habitacional.

Ainda assim, decisões judiciais determinaram a reintegração de posse do terreno aos proprietários. Preocupadas com o destino das famílias, a Promotoria de Justiça Defesa da Cidadania em matéria de Habitação e Urbanismo e o Núcleo de Habitação e Moradia da Defensoria Pública vêm acompanhando o desenrolar dos fatos.

O MPPE e a DPPE buscaram tentativas de composição extrajudicial entre as partes, para que as famílias não ficassem desamparadas quando da execução da sentença com reuniões e audiências extrajudiciais, registrando-se ainda que a Defensoria Pública atuou na defesa e apelação (processo 0004078-97.2009.8.17.0640) em favor de residentes do local.

Entre as soluções que foram propostas pelo promotor de Justiça Domingos Sávio Pereira Agra e pelo defensor público José Fernando Debli: uma eventual permuta de terreno, possível desapropriação da área, emendas parlamentares e possível acordo entre os autores das ações possessórias e os ocupantes dos lotes. Contudo, não se chegou a um acordo, havendo risco de cumprimento dos mandados de reintegração a qualquer momento.

Assim, o MPPE e a DPPE requerem que o município de Garanhuns e o Estado de Pernambuco apresentem uma solução habitacional para as famílias, indicando terreno para posterior construção de conjunto habitacional ou mediante solução direta com o proprietário do local.

“A garantia do direito à moradia é, portanto, ferramenta de fundamental importância na salvaguarda de direitos fundamentais constitucionalmente previstos, tem o condão de promover, de forma efetiva, a inclusão social e, nessa ordem de ideias, atenuar a marginalização, a pobreza e a exclusão social”, afirma o texto da ação civil.

Fonte: MPPE

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Governador vem a Garanhuns na sexta e deve anunciar grande empreendimento na cidade


Governador Paulo Câmara estará em Garanhuns, na próxima sexta-feira (23), quando anunciará algumas ações importantes para o município.

A expectativa é que o socialista confirme a construção na cidade de um grande empreendimento comercial, que irá gerar empregos e alavancar a economia local.

Empresários que vão investir em Garanhuns devem acompanhar o governador nessa visita.

Apesar das críticas que recebe, Câmara tem alguns trabalhos importantes realizados no município. Foi na gestão dele que mais se investiu na UPE, consolidando o curso de medicina, de psicologia e outros.

Além disso, o governador realizou a obra da Escola Técnica Ariano Suassuna, investiu na UPAE construída por Eduardo Campos e na sua administração foi feito o asfalto ligando a cidade ao distrito de São Pedro.

Na visita do gestor estadual ao município também serão anunciados novos investimentos na Compesa, fortalecendo ainda mais o abastecimento d´água em Garanhuns. Assim, será complementado o trabalho de Eduardo Campos, que construiu a Barragem do Cajueiro e acabou com a falta crônica de água que havia na cidade.

A maior expectativa, porém, é em relação ao empreendimento comercial. Tudo indica que será nas imediações de Café Ouro Verde e o Governo do Estado vai doar o terreno para possibilitar que a obra seja realizada.

Logicamente que Paulo Câmara também vem para dar uma força à candidatura de Sivaldo. Pesquisa realizada pelo Palácio, esta semana, mostra que o socialista continua crescendo. Os números animaram o governador a vir a Garanhuns. 

Fonte: Blog do Roberto Almeida

Documento antigo da Vila de Garanhuns - 31 de novembro de 1859


O Sítio Gameleira pertencia a Vila de Garanhuns (Atualmente este Sítio pertence ao município de Brejão, onde nasceu Ulisses Viana de Barros Neto (In Memoriam) pai de Anchieta Gueiros).

Nomes que constam no documento:

Joaquim de Carvalho Silva

Isabel Ferreira de Araújo

Antonio Cardeal de Azevedo


Foto: Casa Sede da Fazenda Gameleira na década de 1940 - Maria de Barros Silva, avó de Anchieta Gueiros e  Mãe de Ulisses Viana de Barros Neto. Nesta foto ela está com o filho primogênito, Manoel Viana de Barros.
Acervo: Memorial Ulisses Viana de Barros Neto

1ª Câmara do TCE julga auditoria em transporte escolar de Arcoverde

A Primeira Câmara do TCE apreciou, nesta terça-feira (20), uma auditoria especial realizada no município de Arcoverde com o objetivo de analisar o contrato de locação e gerenciamento de veículos de transporte escolar dos alunos da rede estadual e municipal. O relator do processo (nº 17522225) foi o conselheiro Valdecir Pascoal.

A auditoria analisou a economicidade do contrato n° 057/2012 (Pregão Eletrônico n° 001/2012) com a BPM - Serviços Ltda. para a prestação dos serviços de transporte, verificando os valores apresentados nas notas de empenho, subempenho, ordens de pagamento (ordem bancária, cheque, etc.), notas fiscais, recibos, boletins de medição e respectivas memórias de cálculo, entre outros.

O relatório de auditoria apontou, entre outros, o não recolhimento, por parte da gestão, do Imposto Sobre Serviços (ISS). No entanto, o relator entendeu que não restou configurado dano capaz de ensejar o ressarcimento por parte dos gestores. “Entendo que a configuração do dano somente ocorreria caso restassem frustradas as iniciativas tomadas pelo Município para cobrança do tributo. Não há nos autos nenhuma comprovação nesse sentido”, destacou o relator em seu voto.

Sendo assim, o conselheiro Valdecir Pascoal, acompanhando parecer do procurador do MPCO, Gustavo Massa, votou pela regularidade, com ressalvas, do objeto de auditoria, aplicando, no entanto, uma multa no valor de R$ 4.257,25 ao diretor de Finanças do município, Edilson José de Sá.

O relator também recomendou à Prefeitura Municipal de Arcoverde que proceda à cobrança do ISS não retido na fonte, no prazo máximo de 180 dias, comunicando adoção das medidas ao TCE.

O voto também determina ao município que proceda uma análise da planilha de preços apresentadas pela empresa responsável, verificando se os custos apontados na planilha, para fazer face à execução do transporte escolar em si, excluindo-se os custos administrativos referentes à gestão do contrato, foram efetivamente repassados aos subcontratados. E, caso não ocorra o repasse da totalidade dos custos, deverá o município envidar esforços no sentido de abater essas diferenças nos pagamentos futuros, bem como cobrá-las à empresa BPM.

O voto foi aprovado por unanimidade. Representou o Ministério Público de Contas na sessão, o procurador Gustavo Massa.

Fonte: TCE-PE

O Jeep, esse Jumento


Por Marcílio Reinaux*

A CHESF foi construída com suor, lágrima e nos 'lombos' dos jeeps. Uma  epopeia histórica da qual Garanhuns também participou.

Há muito tempo o JEEP tem sido chamado o 'Jumento do Nordeste'. Ainda hoje a expressão é válida, pois esse pioneiro e herói de muitas batalhas e até de guerras (o jeep foi inventado na II Guerra Mundial. Chamava-se Carro de Assalto), continua a mostrar a sua incrível versatilidade nos mais variados serviços. Aqui em Garanhuns tive o prazer de viver e conviver amiudadamente com o jeep há alguns anos passados, quando ingressei nos quadros da CHESF. A empresa redentora do Nordeste, na visão empreendedora de  Delmiro Gouveia (Pioneiro e Nacionalista), Antônio José Alves de Souza ( O herói de botas), Apolônio Sales (A fé e a tenacidade) e muitos outros, estava às vésperas de completar o seu primeiro decênio. Uma arrancada inicial de longos e penosos anos, estava sendo concluída.

Por isso mesmo, isto é, pelos 10 anos decorridos - os Decretos expropriatórios de concessão para a legalização das terras por onde passavam centenas de quilômetros de Linhas de Transmissão, estavam prestes a caducar. Urgia portanto, nos últimos meses do ano de 1957 agilizar a legalização das glebas inseridas na Faixa de Servidão de Eletroduto. Detectada a importância e urgência verificou-se que por trás de tudo isso, havia um grande  desafio, lançado pela Diretoria da CHESF, ao advogado Ebenezer Furtado Gueiros, Chefe do Departamento Jurídico da Empresa, em Paulo Afonso. Baseando suas ações em Paulo Afonso e aqui em Garanhuns, sob a direção do também advogado Nicodemos Lopes Pereira 'Paraibano de Quatro Costados', cabra macho de Sapé, foi montada uma  equipe. Antevendo as tremendas dificuldades pelas  quais passaria, por conta duma missão quase impossível, Nicodemos arregimentou todos os recursos disponíveis de pessoas e de material e montou, o que ele chamou de 'equipe feroz', para dar conta do recado.

De fato os Decretos expropriatórios tinham o prazo para 15 de março de 1958, restando portanto pouco mais de três meses para desapropriar mil quinhentas e noventa e duas  propriedades (glebas), numa extensão de 547 quilômetros entre Paulo Afonso e Salvador, e outro tanto entre Paulo Afonso/Recife. Tudo bem. Somente que, como se sabe, a faixa de eletroduto, se estende por entre vales, alagados, mata braba, rios, imensos abismos, serras empinadas e uma séria de grandes acidentes topográficos, que dificultam ou até impossibilitam o acesso, em determinados pontos em algumas épocas do ano.

Nicodemos montou a equipe: quatro advogados, dois auxiliares, seis motoristas, dois mecânicos, um cozinheiro, um copeiro-servente. De material: uma  parafernália de seis jeeps, duas caminhonetes, três vagões trailers, barracas de campanha, motor gerador de energia elétrica, oficina mecânica, camas, redes, acessórios, completo material para escritório (inclusive máquinas de escrever). Tão complexo, quanto trabalhoso, o deslocamento desse 'circo' merecia estudos cuidadosos e sobretudo coragem para vencer o desafio. Com  promessas, acenava-nos de longe o Chefe do Departamento Jurídico, encarapitado no alto do seu escritório no Rio de Janeiro; prometia pagamento extras à equipe, ajuste de salários, promoções e um mundo de vantagens. 'Vocês terão tudo', dizia. 'O importante é realizar a missão'. A missão foi cumprida e as promessas se esvaziaram no percurso entre o Rio de Janeiro e Paulo Afonso. Cumprimentos  e apertos de mão, na festa  do decênio da CHESF, selariam os compromissos assumidos.

Na frota do nosso 'acampamento', o JEEP despontava como o mais importante veículo. Daí a escolha de  Nicodemos, em ter seis para atender a necessidade dos trabalhos. Em dezembro de 1957 estávamos  todos em plena luta. Metemo-nos nos jeeps e mãos à obra. Por mais duras que  fossem as provas, por mais dificuldades que encontrávamos o 'bicho' estava lá. No acampamento haviam o J-8, J-14, J-11, J-18, J-19 e o famoso J-22. Estes eram as siglas desses heróis. Além deste uma miniatura de jeep e trator, algo de coisa anfíbia, parecendo um tanque de guerra sem esteiras. Chamava-se 'BURRONETE'. Era um Jeep Mercedes Benz, movido a óleo. Esse era a gota mesmo. Podia ficar atolado até 'o caroço do olho', em qualquer lamaçal e do seu guincho acoplado ao motor saia um cabo de aço de 50 metros. Na ponta um gancho. Uma laçada na árvore ou na pedra mais próxima, ligar o motor, engrenar o guincho e esperar o 'o bicho', sair, ou a árvore se arrancar. Por duas vezes fiquei atolado por várias horas em estradas da faixa do Rio Real, na Bahia e somente saí de lá porque se tratava da 'burronete'.

Os jeeps sempre foram fantásticos. E o Nordeste está repleto de histórias incríveis de jeeps que só faltavam falar. Faziam tudo, Até subir escadaria de Igreja. Já vi, um. As proezas dos jeeps da Chesf também somente foram possíveis, graças aos motoristas, selecionadas para a missão! Dente eles: Patú (daqui de família de Garanhuns), Maninho, Zé Paulino, Noberto, Zé  Inô, o Velho Félix. Subindo serra, descendo vales, cruzando rios, 'fazendo estrada no peito', rasgando cercas, os nossos jeeps iam metendo o focinho em todo canto. Nas estradas boas (?) de Sergipe, entre as Cidades de Itabaianinha, Salgado, Esplanada, Tomar do Geru, Cristianápolis, as vezes uma carona a alguma 'senhora' solitária e solidária. Alias, 'acampados' primeiro em Garanhuns com um escritório improvisados, mudamo-nos com 'o circo' para Itabaiana e depois Itabaianinha em Sergipe, razão porque tivemos que, de jeep, ajudar muitas pessoas em diversas ocasiões.

Uma vez por exemplo levamos um 'Guarda Linha' retralhado de foice, no jeep J-11, que ficou famoso, por salvar o dito. A briga - de foice mesmo - havia sido entre uma serra e outra, em um imenso abismo. Os dois, empregados da CHESF, brigaram por questões da família. De outra feita, já acampados na 'Fazenda Senhor da Onça', o jeep J-14 serviu de ambulância e maternidade. O amigo Petrarca Francisco Gondra, advogado, fez as vezes de médico-parteiro e eu mesmo fui 'auxiliar', num parto improvisado. Mais uma vez um dos nossos jeeps deu mostra de heroísmo, cobrindo os 14 quilômetros que separavam a Fazenda da Cidade de Itabaianinha em menos de meia hora, por cima de interminável buraqueira. Os jeeps eram bons mesmos. Os motoristas costumavam dizer: 'vamos dar um borná nele'. Significava: meter o pé horas a fio por estradas ou por faixas.

Às cinco da matina, eu saia para um lado o amigo Pacífico Carvalho para outro, e os advogados Valdi da Mata, Patrarca Gondra e João Cruz, também descambavam pelas faixas. Nicodemos se deslocava também para assinar escrituras nos Cartórios de cada uma das Cidades (dezenas e dezenas) e acompanhando o andamento das Ações de Desapropriação Amigável de Servidão de Eletroduto. Pelas estradas de acesso (chamadas faixas), quilômetros infindáveis, abrindo porteiras, rasgando arames, matando cobras, cortando mato com um facão 'rabo de galo', o dia ia se consumindo, entrecortado com um lanche à sombra de uma árvore.

A evolução e o progresso permitiram, com o passar dos anos, um aperfeiçoamento da mecânica do jeep, oferecendo versões mais confortáveis. Mas dificilmente encontramos jeep do tipo que usamos: Willians, 1951, 1957, 1960 e outros. Além do Willians, havia na época o Nisei, o já mencionado Mercedes Benz (Burronete), o Land Hoover, o Toyota e por fim o Candango. Esse foi  uma das mais espetaculares versões de jeep, totalmente brasileiro, criado com o nome que homenageava o trabalhador de Brasília. O Candango, 'pau pra toda obra'. Tanques extras, depósito d'água, pá, correntes, ferramentas, guincho, enxadas, marchas especiais, com uma maneabilidade impressionante, é o que  poderíamos chamar da versão atualizada do 'Jumento do Nordeste Motorizado'.

Ainda hoje os Toyotas são largamente usados nos lugares e estradas do interior do Brasil, onde outros veículos não podem ir. Junto às feiras, econômico porque é movido a óleo, encontra-se comumente um gigante desses com 18 ou vinte passageiros, encarapitados e  carregados de seus sacos, balaios e cestas. Abrindo ainda estradas, servindo de meio de integração entres as populações desse imenso Brasil, o JEEP, ESSE JUMENTO foi e será sempre uma figura marcante na história do País, particularmente do Nordeste. Nos sulcos cavados por suas rodas, registra-se uma epopeia. Momentos de luta, de sacrifício, mas que nos traz saudades ao coração, pela convivência com amigos e homens de fibra; sobretudo destemidos que souberam forjar nesta pedaço de Brasil, com seu trabalho e suas vidas, pedaços espargidos de progresso. A CHESF que o diga. Garanhuns é testemunha.

*Marcílio Reinaux é advogado, jornalista, escritor, poeta e  membro da Academia de Letras de Garanhuns.

Fonte: Texto transcrito do Jornal O Monitor de 26 de Julho de 1980 / Garanhuns - PE

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

A Revolução de 1930 do ponto de vista nordestino

Até parece obra de ficção o drama de João Pessoa, assassinado pelo adversário político João Dantas, que foi morto na Casa de Detenção do Recife; e a morte de João Suassuna, acusado de cumplicidade no homicídio do então governador da Paraíba, vice na chapa de Getúlio Vargas à presidência da República pela Aliança Liberal. Os desdobramentos deste episódio levaram à deflagração da Revolução de 30, movimento que neste mês completa 90 anos. Oportunamente, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) publica Três homens chamados João ? Uma tragédia em 1930, da escritora Ana Maria César. O lançamento será nesta quinta-feira, dia 22, às 17h30, no canal da Cepe no YouTube, com bate-papo entre a autora e o editor Diogo Guedes.

O livro traz um novo foco sobre o mais importante movimento revolucionário brasileiro, ratificando historicamente a vocação libertária de Pernambuco, que protagonizou a Revolução Pernambucana de 1817, a Convenção do Beberibe, a Confederação do Equador e a Revolução Praieira. Para escrevê-lo foram necessários quatro anos de dedicação ao tema, obedecendo  à precisão historiográfica. Na pesquisa, a autora privilegiou os jornais locais a fim de captar o entusiasmo, a comoção, o desvario do povo vivendo um novo momento.

Serviço

Live de lançamento do livro Três homens chamados João - Uma tragédia em 1930, com participação da autora, Ana Maria César, e o editor da Cepe, Diogo Guedes

Quando: 22 de outubro

Horário: 17h30

Endereço: Inscreva-se no canal da Cepe no YouTube, bit.ly/canalcepe

O livro impresso está condicionado ao retorno das atividades presenciais do parque gráfico da Cepe, suspensas em função do isolamento social imposto pela pandemia no novo coronavírus.

Cautelar suspende concurso em Custódia pela segunda vez

O auditor-geral do TCE, conselheiro substituto Adriano Cisneiros, expediu Medida Cautelar, no início deste mês, determinando mais uma vez a suspensão de um concurso público deflagrado pela Câmara Municipal de Custódia. A decisão, emitida nos autos do processo de nº 2056374-7, foi provocada por uma representação interna do Ministério Público de Contas devido ao estado de calamidade decorrente da pandemia da Covid-19 e às vedações da Lei Complementar Federal n. 173/2020.

O certame, divulgado por meio do Edital nº 001/2020, no dia 17 de março, tem como finalidade o preenchimento de 16 vagas de provimento efetivo para os cargos de auxiliar de serviços gerais, copeiro, agente administrativo, contador, entre outros. Os cargos foram criados pela Lei Municipal nº 1.239, de 2020, por isso não se trata de reposição - o que estaria permitido pela Lei Complementar 173/2020.

Com provas objetivas programadas para o dia 24 de maio, o concurso foi objeto de outra Medida Cautelar (nº 2052477-8), devido à impossibilidade então existente de realização de eventos com mais de 50 pessoas, conforme Decreto Estadual 48.809/2020.

No dia 27 de agosto, no entanto, com o argumento de que a pandemia havia se arrefecido e medidas de segurança seriam tomadas, a Câmara Municipal de Custódia retomou o certame, mediante publicação do Termo Aditivo ao Edital nº 02/2020. As provas foram remarcadas para o final de outubro. 

Segundo a procuradora-geral do MPCO, Germana Laureano, a volta do concurso público “viola, a um só tempo, normas sanitárias e de finanças públicas, cuja observância se revela obrigatória no âmbito municipal”. Tal ação ainda vai de encontro às orientações vigentes, veiculadas na Recomendação Conjunta TCE/MPCO nº 10, de 29 de setembro.

De acordo com a procuradora geral, além da vedação legal, não é segura a realização de eventos que promovam aglomeração de pessoas, como é um concurso público. “O atual estágio de contágio e propagação do novo coronavírus ainda não se compadece com a realização de atividades que reúnam pessoas em quantidade sequer previamente mensurável, afinal não se pode limitar o número de inscrições em um concurso público”, argumentou.

Germana Laureano defendeu que não há como garantir a máxima segurança aos candidatos durante a realização da fase objetiva do certame público, ressaltando que a preocupação não se dá somente com os locais de prova, mas se estende ao transporte público, por exemplo. Ela também ilustrou a representação interna fazendo referência à Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco, que suspendeu recentemente exame programado para a seleção pública de estagiários.

Acatando a representação do MPCO, o conselheiro substituto Adriano Cisneiros determinou a suspensão do certame e de todos os atos dele decorrentes. O adiamento, entretanto, não deve se confundir com o cancelamento e valerá apenas enquanto durar o estado de emergência em saúde pública causado pelo Covid-19.

Fonte: TCE-PE

Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar

Mulher, com ensino médio e de 35 a 59 anos é o perfil majoritário do eleitor que votará nas eleições de 2020, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Neste ano, 147.918.483 pessoas estão aptas a votar, um crescimento de 2,66% em relação às eleições municipais de 2016.

O contingente elegerá novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios em 15 de novembro. Não participam da votação neste ano os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, que não têm prefeito, e os brasileiros registrados no exterior, que só podem votar em trânsito nas eleições gerais a cada quatro anos.

Biometria

Por causa da pandemia de covid-19, a Justiça Eleitoral excluiu a biometria como meio de identificação nas eleições deste ano. Mesmo assim, a coleta dos dados biométricos continuou a aumentar em 2020. Em dezembro do ano passado, pouco mais de 113,5 milhões de pessoas tinham feito o procedimento, o equivalente a 76% do eleitorado. Em agosto deste ano, quando foi encerrado o registro para as eleições municipais, 117.594.975 pessoas estavam identificadas pela biometria, 79.5% do eleitorado.

Perfil

Na divisão por gêneros, as mulheres somam 77.649.569 eleitores (52,49%) do total. Os homens totalizam 70.228.457 eleitores (47,48%). Outras 40.457 pessoas não declararam o gênero, representando 0,03% do eleitorado. Um total de 9.985 pessoas usarão o nome social no título de eleitor, prática autorizada pela Justiça Eleitoral desde 2018.

Em relação ao grau de instrução, a maior parte dos eleitores informou ter o ensino médio completo, com 37.681.635 (25,47%) pessoas nessa condição. A faixa de menor escolaridade, com ensino fundamental incompleto, vem em segundo lugar, com 35.771.791 eleitores (24,18%), seguida pelo contingente com ensino médio incompleto, com 22.900.434 (15,48%). Somente 10,68% do eleitorado, que somam 15.800.520 pessoas, têm nível superior completo.

Um total de 1.158.234 eleitores se declararam com alguma deficiência em 2020. O número representa aumento de 93,58% na comparação com as 598.314 pessoas que haviam afirmado ter alguma limitação física em 2016. Segundo o TSE, o aumento não significa necessariamente alta na participação de pessoas com deficiência, porque as estatísticas se baseiam em autodeclarações do cidadão no momento do registro eleitoral.

Estados e municípios

Na comparação com 2016, o estado com maior incremento no eleitorado foi o Amazonas, cujo número de eleitores ativos subiu 7,88%, para 2.503.269. O único estado com redução no total de eleitores foi o Tocantins, com queda de 0,17% nos últimos quatro anos, de 1.037.063 para 1.035.289.

Maior colégio eleitoral do país, o estado de São Paulo tem 33.565.294 eleitores aptos a votar em 2020, alta de 2,69% em relação a 2016. Na comparação por municípios, a capital paulista concentra o maior número de eleitores, com 8.986.687 no total.

O menor colégio eleitoral do país é Araguainha (MT), com 1.001 eleitores. A cidade, que estava nas mesmas condições na votação de 2016, havia perdido o posto para Serra da Saudade (MG) nas eleições gerais de 2018. Em 2020, o município recuperou o título. Também em Mato Grosso, o município de Boa Esperança do Norte escolherá prefeitos e vereadores pela primeira vez.

Voto facultativo

Nestas eleições, 14.538.651 pessoas têm a opção do voto facultativo, permitido a eleitores com 16 e 17 anos e a idosos a partir de 70 anos. Desse total, 1.030.563 são jovens, 8.784.004 têm entre 70 e 79 anos, e 4.658.495 têm entre 80 e 99 anos. Existem 65.589 idosos com mais de 100 anos aptos a votar em 2020.

Mais informações podem ser obtidas no censo do TSE com o perfil do eleitorado brasileiro em 2020. O tribunal compilou os principais dados neste documento. Também é possível acessar o Repositório de Dados Eleitorais (RDE), que permite baixar tabelas com todos os dados do eleitorado e fazer cruzamentos estatísticos.

Fonte: Folha de Pernambuco

domingo, 18 de outubro de 2020

Sivaldo Albino lamenta a perda do irmão do coração Ivailton Areias


Candidato a prefeito da Frente Popular de Garanhuns, Sivaldo Albino, como muitos na cidade ficou abalado com a morte repentina de Ivailton Areias, a quem considerava como irmão de coração. Nas redes sociais, o deputado divulgou o seguinte texto a respeito da perda inesperada do amigo:

"Querido amigo de todas as horas e meu irmão de coração, Ivailton Areias,

Quem diria que depois de 36 anos de uma longa e verdadeira amizade, hoje eu ficaria impossibilitado de abraçá-lo e de me despedir de você, ainda em vida, meu irmão, tendo em vista sua partida tão fulminante. Por isso, não encontrei outra forma de expressar minha gratidão e o enorme apreço que tenho por você, senão escrevendo estas breves palavras.

Você partiu de repente e deixou a mim, à minha família e aos inúmeros amigos que você tem, completamente desolados. Não será fácil continuarmos nessa batalha sem o seu apoio, sem a sua ajuda, sem a sua companhia, sem o seu abraço e sem o seu sorriso sempre tão fraterno e cordial.

Grande empresário, pai de família carinhoso, filho exemplar, amigo leal, cidadão cumpridor dos deveres, apaixonado por Garanhuns e com tantos sonhos ainda pela frente, saiba que você partiu, mas toda sua geração de amigos continuará muito orgulhosa dessa sua passagem tão marcante entre nós.

À sua amada esposa Laerte e às suas filhas Isabelly e Laryssa, minhas sobrinhas queridas, assim como aos seus pais e irmãos, saiba que não faltarão o apoio que eles precisarem nesse momento tão difícil.

Segue em paz, amigo querido, pois se o bom Deus te chamou é porque também haverá de providenciar o devido conforto a todos nós que, a partir de agora, teremos que aprender a conviver com a eterna saudade e lembrança da tua amizade e da agradável companhia que sempre cultivaste entre nós.

Abraço bem forte, meu irmão, e que o bom Deus te reserve uma nova morada, à altura da presença afetuosa e amiga que deixaste plantada no coração de cada um de nós.

Do teu irmão,

Sivaldo Albino".

Fonte: Blog do Roberto Almeida

A vitória de Ivo e Tinoco em 1976

Ivo Amaral e Dr. José Tinoco

Nas eleições realizadas em 15 de novembro de 1976, Ivo Tinô do Amaral é eleito prefeito de Garanhuns, tendo como companheiro de chapa o médico José Tinoco Machado. Ivo Amaral e Dr. José Tinoco  disputaram a eleição enfrentando cinco outras chapas, duas da Arena e três do  MDB. No final os dois venceram com uma vantagem folgada. 

"Ao ensejo da vitória de 15 de Novembro, quando o eleitorado independente deste Município sufragou o meu nome para chefiar o Executivo Municipal, quero expressar o meu contentamento pela confiança em mim depositada e assegurar ao povo garanhuense um governo voltado para a defesa dos interesses superiores do Município, agradecendo aos amigos e correligionários pela vitória alcançada, conclamando a todos para um trabalho eficiente em prol da grandeza desta terra", comentou Ivo Amaral após a fala das urnas.

Além de Ivo Amaral (7.773 votos), que  encabeçava umas das sublegendas da  Arena, disputaram o advogado Ivan Rodrigues (3.819 votos), o jornalista Humberto Alves de Morais (797 votos), o comerciante Dinaldo Isaac de Macedo (2.058 votos), esses três do MDB. Nas outras sublegendas da Arena concorreram Francisco Ribeiro (218 votos), e o advogado e radialista José Inácio Rodrigues (3.885 votos). 

Ivo Amaral e Tinoco foram apoiados pelo prefeito Amílcar da Mota Valença, que quando do seu primeiro governo já tinha conseguido fazer o sucessor, elegendo Luís Souto Dourado. 

Os vereadores eleitos na época foram os seguintes: Antônio Edson de Araújo Lima (670 votos), radialista e advogado, Antônio Marlos Ferreira Duarte (843 votos), Audálio Ramos Machado (818 votos), Florismundo Carrilho de Moraes (738 votos), primo de Humberto de Morais, que se elegeu com apoio do comerciante Vavá Morais.

O restante da bancada era  formada por José Estevão dos Santos (Zito - 661 votos), José Ferreira Filho (Zi Ferreira - 916 votos) do distrito de São Pedro, que assumiria a prefeitura por nove meses, Osvaldo Ferreira da Silva (765 votos), Paulo Faustino de Albuquerque (1.205 votos) e Severino Pereira Guimarães (746 votos). Tomaram posse no dia 1º de Janeiro de 1977.

No seu primeiro governo, Ivo Amaral implantou o Relógio de Flores, fez uma verdadeira transformação na cidade, dotando a Suíça Pernambucana de iluminação de vapor de sódio, asfalto (primeira cidade do interior a receber esses benefícios), galerias de águas pluviais e novos calçamentos que se espalharam por  diferentes bairros.

Foi o governo do Centenário de Garanhuns, quando vieram à cidade, trazidos pelo Governo Municipal, personalidades ilustres como o sociólogo Gilberto Freyre, Luís Inácio Lula da Silva (então um emergente líder sindicalista), o economista Rubens Vaz da Costa, Luiz Gonzaga e o poeta Mauro Mota.

Morre aos 50 anos o empresário Ivaílton Areias


Morreu às 17h50min deste sábado, 17 de outubro, no Hospital Dom Moura, em Garanhuns, o empresário Ivaílton Areias. Ele tinha 50 anos e sofreu um infarto fulminante enquanto participava de uma partida de futebol. Socorrido para o Dom Moura, não resistiu e faleceu, após várias tentativas de reanimação feitas pelos médicos que o assistiram.  Ivaílton era empresário do segmento de funerárias e figura bastante estimada no município. Atualmente presidia o Lions Clube Garanhuns. Ele deixa esposa e duas filhas. O corpo será velado na Funerária Suissa.