terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Palavras de Esperança

Ano 2020 - Parque Ruber van der Linden (Pau Pombo)
Foto: Anchieta Gueiros
Dr. Aurélio Muniz Freire

"Não dispomos ainda de equipamento industrial, dos recursos técnicos, da disciplina e das virtudes públicas que caracterizam as comunidades anglo-saxônica; mas a grande balança do mundo. Todavia, acusa, em nosso favor, uma civilização respeitável ao calor dos trópicos; um potencial econômico inapreciável; a verdadeira noção de fraternidade que podem definir por base da democracia genética; o instituto de solenidade humana; o culto sistemático natural pelo nefasto orgulho de raça; o pacifismo construtivo;  o respeito tradicional à independência dos outros; a veneração aos tratados e aos compromissos assumidos; a bondade inata; a penetração rápida nos enigmas espirituais; o sentimento religioso na exaltação da caridade; a iniciativa do bem; a colaboração espontânea em todas as obras que colimam erguer o indivíduo para níveis superiores; o zelo pela justiça; a vocação da liberdade; o sonho da largueza; o desprendimento da posse material e, sobretudo, a devoção sublime à Humanidade que converteu os nossos oito milhões e meio de quilômetros quadrados em Novo Lar do Evangelho redivivo para  o mundo faminto de verdadeira  regeneração".

"Exalçando, assim, o Brasil, berço de  nossas melhores aspirações, saudamos o nosso glorioso futuro, rogando a Deus que tenhamos a coragem de sermos nós mesmos, unidos na execução do novo mandamento, que para os jovens da Nação pode ser resumido numa simples palavra: - trabalhar". (Impressões, de Deodoro da Fonseca. "in" Falando à Terra, na psicografia de Francisco Cândido Xavier).

"... o cultivo da fraternidade na terra brasileira, onde representantes de quase todos os povos se entrelaçam para  a obra do entendimento mundial, é, indubitavelmente, uma nova esperança para a vida na Terra".

"Sob a luz do Cruzeiro, o pensamento do Cristo adquire nova feição. Liberdade da velha clausura dos templos de pedra, caminha ao encontro de toda a gente, em obras de iluminação e assistência do mais alto mérito".

"O Brasil entendeu a sugestão divina e, em pleno século das grandes guerras, violentas e ferozes, vemo-lo agasalhando a Boa-Nova renascente, sob o manto luminoso do Espiritualismo, da solidariedade e da paz, erguendo templos e educandários, creches e sanatórios, abrigos e hospitais, com alicerces no sentimento puro de seus filhos, descerrando a era nova em que os homens se amarão realmente uns aos outros".

"Indiscutivelmente, achamo-nos ainda muito longe da vitória final; até lá milhões sofrerão o cerco das sombras e das lágrimas, diante da nova Pátria, verdejante e farta, que o Brasil oferece à fraternidade mundial, no elevado entendimento da missão que lhe cumpre, nossas esperanças se elevam, em cânticos de louvor, ao Céu, com a certeza de que a Terra porvindoura será o lar abençoado de uma Humanidade mais feliz". (Apreciações, de Robert Southey - "in" Falando à Terra, na psicografia de Francisco Cândido Xavier).

Jurista e escritor / Garanhuns, 20 de Abril de 1985.

Nenhum comentário:

Postar um comentário