quinta-feira, 4 de março de 2021

COVID-19: Garanhuns recebe mais vacinas para idosos e profissionais de saúde

O município de Garanhuns recebeu mais 1300 unidades das vacinas Sinovac/Butantan, as doses foram repassadas hoje (04), por meio da V Gerência Regional de Saúde (V Geres). Desta forma, os novos imunizantes irão garantir a vacinação, dos trabalhadores de saúde e população de idosos entre 80 e 84 anos. 

Ao todo, o município recebeu 610 unidades para primeiras e segundas doses, que correspondem a 6% dos trabalhadores de saúde. Outras 690 unidades também foram disponibilizadas, considerando primeiras e segundas doses de 20% da população entre 80 a 84 anos de idade.

O Governo Municipal adquiriu também, nesta semana, mais duas câmaras frias para armazenamento das vacinas contra a Covid-19. Ao todo, o município conta com três câmaras frias, que possibilitam controle de temperatura, e melhor situação para acondicionamento das doses. A aquisição totaliza um investimento de mais de 50 mil reais.

“Garanhuns tem sido uma referência na vacinação contra a Covid-19. Estamos instalando novos pontos de vacinação para trabalhadores de saúde, adquirindo câmaras frias, com o objetivo de estruturar toda a rede para garantir que as vacinas cheguem até a população”, afirmou o prefeito Sivaldo Albino.

Desta forma, a Secretaria de Saúde irá dar continuidade a vacinação do público-alvo, de acordo com as estratégias estabelecidas. Para os idosos segue aberto cadastro para vacinação, no link: https://abre.ai/cadastro80a84anos. A aplicação será realizada em domicílio, em data agendada, informada após contato da Secretaria de Saúde.

“Neste novo lote o Ministério da Saúde destinou a primeira e segunda dose da Sinovac/Butantan para que possamos complementar a vacinação dos idosos entre 80 a 84 anos. E também vamos dar sequência a vacinação dos trabalhadores da saúde, alinhando os grupos contemplados em conjunto com o Conselho Municipal de Saúde”, destacou a secretária da pasta Catarina Tenório.

A secretaria segue ainda com a vacinação dos trabalhadores de saúde com 60 anos ou mais, além de profissionais que trabalham no modelo de assistência ‘home care’ e aqueles que atuam em laboratórios de análises clínicas. Em seguida, serão contempladas as clínicas de atendimento geral, clínicas e consultórios odontológicos, e farmácias.

Texto: Aquilles Soares - Foto: Thomas Ravelly/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário