sábado, 27 de março de 2021

Prefácio do Livro "Dom Francisco Expedito Lopes - Bispo Mártir de Garanhuns"

Em boa hora, o Instituto das Missionárias de Nossa Senhora de Fátima do Brasil publica um biografia do seu fundador, o Servo de Deus Dom Francisco Expedito Lopes (1914-1957), 5º Bispo de Garanhuns, apresentando a sua vida e o seu perfil sacerdotal em uma linguagem a todos acessível e ilustrada por farto material fotográfico. Este volume é fruto do afeto filial daquelas que, com ele, oram as fundadoras e, consequentemente, testemunhas de primeira ordem do seu espírito e da sua vida sacerdotal. Ele manifesta também a continuidade, nas novas gerações de consagradas, do  mesmo amor e elas transmitido pelo carisma do próprio Instituto, que nele tem o seu inspirador.

Dom Expedito chegou à Diocese de Garanhuns no dia 10 de fevereiro de 1955 e aqui viveu pouco mais de dois anos, selando aqui, com seu sangue, sua fidelidade a Cristo e à missão episcopal dele recebido. Sua memória entre nós pode ser resumida em três indicações fundamentais.

Ele foi homem de oração e de penitência, com uma simplicidade de criança, que se manifestava em tudo: na Catedral rezando com o seu povo, na capelinha da sua casa, que, no trágico de 1º de julho de 1957, acolhera seu corpo ensanguentado, logo após o atentado, na sua devoção a Maria Santíssima, que ele costumava chamar de "querida Mãe". Simplicidade e austeridade na sua vida pessoal, no exercício de seu ministério episcopal. Tudo isso aliado a  uma grande afabilidade de trato.

Ele foi Pastor segundo o Coração de Deus. As  anotações por ele deixadas no Livro de Tombo da Diocese demonstram o seu zelo apostólico, que se desdobrou em verdadeiras missões populares por ocasião das visitas Pastorais às paróquias. "Preguei e à tarde ensinei e ouvi muitas confissões"... é uma das anotações recorrentes. Organizou a catequese, fundou a Obra das  Vocações Sacerdotais, a Obra dos Tabernáculos para se ocupar das  capelas mais desprovidas e pobres, ocupou-se da educação católica, escreveu nesse curto espaço de tempo. Ocupou-se da educação católica, escreveu nesse curto espaço de tempo. 30 Cartas circulares ao seu clero.

Ele foi um homem fiel a Cristo e à Igreja. Desde a  chegada à Diocese, sua primeira preocupação foi a santificação de  seu clero. Na Páscoa de 1956, ele escrevia a seus padres: "Inegavelmente o mundo e  a sociedade precisam de sacerdotes, mas de sacerdotes que sejam antes de tudo homens de Deus, que  pertençam só a Deus e por Deus sejam totalmente possuídos, homens desapegados de tudo e de todos, homens de espírito de  oração e de sacrifício, homens de fé viva e de vida interior, cujo único ideal seja a maior glória de Deus e o bem das almas".

Sua morte foi consequência de heroísmo no cumprimento do seu dever episcopal, promovendo a defendendo a  exigência de santidade do seu clero. Disso ele tinha consciência, quando, durante a agonia, pronunciou as palavras: "Meu Deus, eu vos ofereço minha vida pela diocese de Garanhuns, pelo seu clero e  pelos seus seminaristas".

No encerramento do Ano Sacerdotal, promulgado pelo Santo Padre Bento XVI para a promoção da santidade de clero -  Fidelidade de Cristo, Fidelidade do Sacerdote - faço votos de que esta pequena obra contribua para o conhecimento deste Sacerdote e Bispo que é honra da nossa Diocese, modelo e estímulo para todos nós no caminho da santificação. Seu processo de  beatificação encontra-se em Roma e nutrimos todos a mais fervorosa esperança de vê-lo, um dia, em nossos altares.

Como seu sucessor na sede de Garanhuns, constato a  cada dia como foram proféticos as palavras pronunciadas por Dom Mário Vilas Boas, durante os seus funerais: "Amou até o fim, tal como o Bom Pastor... O que poderia ser para a Diocese de Garanhuns uma memória para sempre amargurante, será, pelos designíos de Deus, uma lição sempre viva de aceitação integral do mistério da  nossa Cruz. Estou certo de que a imolação de Dom Expedito frutificará numa messe copiosa para Deus, para Cristo e para a Igreja de Garanhuns".

Garanhuns, 1º de julho de 2010

53º aniversário do martírio de Dom Expedito e encerramento na Diocese do Ano Sacerdotal

+ Fernando Guimarães (foto), 10º Bispo Diocesano de Garanhuns.

Organizadoras do livro: Irmãs; Cândida Araújo Corrêa, Maria Mirtes de Araújo Corrêa e Terezinha Araújo Corrêa - Instituto das Missionárias de Nossa Senhora Fátima do Brasil.

"Podes cortar todas as flores mas não podes impedir a Primavera de aparecer."

Pablo Neruda.

Live com o Palhaço Propício e Aline Morena neste domingo (28)


O Palhaço Propício ficou velho e rabugento! Será que algo poderá rejuvenescê-lo? Ou a nós mesmos? Será que a cantora Aline Morena conseguirá ajudá-lo? Precisaremos da ajuda de todos! Essa é a ideia da peça “O Palhaço Rabugento Rejuvenesceu?”, que será transmitida através de live neste domingo, dia 28, às 16h30. Para ver, basta entrar no Instagram do Palhaço Propício e no Face pessoal da Aline Morena! Palhaçaria e Música para animar o domingão de toda a família! Com direito a muita interação, risadas, brindes e uma belíssima paisagem!

Projeto aprovado através do edital municipal de Curitiba 038, pela Lei Aldir Blanc.

Para acessar: Instagram do Palhaço Propício: @palhacopropicio

E no Face pessoal da Aline Morena: /alinepaulanilson.

Às 16h30, neste domingo!

Como vai ser? No meio da peça serão feitas perguntas para o público online. Quem acertar receberá brindes do Palhaço Propício e da Aline Morena!

Link para live: https://fb.me/e/20dorfawR

Educador Inesquecível

Marcílio Reinaux (foto)*

Em certa ocasião na década de 1990 escrevi o livro: "Garanhuns, a enevoado pérola fugidia", no qual descrevo a nossa querida cidade das colinas verdejantes e traço perfis de alguns vultos importantes, que pontificaram com trabalho e com suas vidas, verdadeiras tressituras de honradez e caráter doados a Garanhuns. Lá está, no referido livro, um depoimento que escrevi sobre essa figura impoluta de educador exponencial que Garanhuns, da região Agreste, Pernambuco e outros mundos da cultura brasileira, muito devem ao Padre Adelmar da Mota Valença.

O mestre de Garanhuns, assim o chamei em certa ocasião, o mestre de todos nós, o professor, orienta e por fim o educado de grande estatura, esteve bem presente junto a gerações de tantos quantos tiveram o privilégio de vivenciar a juventude da escolaridade, por entre as vetustas paredes do "Gigante da Praça da Bandeira".

O Padre Adelmar soube construir com as suas mensagens de verdadeiras aulas de cidadania, a "estupenda vitória" do bem sobre o mal, mostrando por antecipação as curvas dos nossos destinos, pelos ínvios caminhos da vida, na luta pela conquista e por uma existência digna e honrada. Ali nesse cadinho de cultura e saber que foi e é o Ginásio, que  ele tanto amou, é e tem sido mais um lugar "onde o lutar é  vencer" e não simplesmente e só um educandário.

Diríamos como sendo nossas as palavras do ex-aluno Aleixo Leite Filho escrevendo certa vez em artigo intitulado "Padrão de Glória", publicado no Jornal das Letras (Rio de Janeiro - 1980), referindo-se ao Padre Adelmar. Assim diz aquele colega ginasiano: "Sei de mim, que nem morto e  triturado, não pagaria jamais o favor que recebi na minha formação moral de adolescente os ensinamentos e exemplos de dignidade daquele homem simples que sabia infundir respeito as coisas sérias e brandir a arma da vergonha contra a corrupção e a falsidade, a hipocrisia, e sobretudo, a falta de  fé nos verdadeiros postulados cristãos."

Para mim, também, tenho este mesmo sentimento de gratidão e entendo que jamais se forjará homem da têmpera do Padre Adelmar na História de Garanhuns, Pelo menos dentre tantos que conheci de várias gerações, não encontrei similar. O ferrete de suas frases célebres de profundo conteúdo e conhecimento sócio-psicológico, criou em mim, sulcos inalienáveis na formação de minha personalidade. Dele eu percebi sempre a premissa de vida de que o ensino e a  instrução sempre deviam estar calcados nos fundamentos da moral e da dignidade do homem. Sua vida espelhava ética em todas as suas nuances, como uma auréola de resplendor. Nos simples gestos, na fala mansa e forte ao mesmo tempo, nos cumprimentos e ou admoestações, nas atitudes de qualquer matiz, nas decisões, no raro sorriso e até no cenho franzido, pontificava em tudo do padre, uma visão da sua personalidade emoldurada pela ética.

Nele, enquanto educador, predomina o entendimento de que primeiro é melhor moldar o jovem adolescente com um comportamento moralmente correto, e depois sim, ou até paralelamente conceder-lhe o conhecimento das letras. A cultura e o conhecimento, aos poucos - para ele - iam sendo acumulados na base da moral pré-estabelecido ao jovem estudante. Assim ele o fez em  toda sua vida de mestre-escola.

Destarte para mim, o então Ginásio Diocesano e o Padre Adelmar foram não só apenas o educandário, ou a simples escola. Foi sim, o "Templo Sagrado de Luz e Saber" do qual nos fala o seu ninho de profunda significação e conteúdo saído da pena de outro tão importante religioso, o Monsenhor Godoi. E o padre, para mim não foi só o educador, professor, instrutor, orientador, mentor, mestre da cultura e do saber. Amigo e irmão, solidário. Foi muito mais que tudo isso. Foi o artista que amalgamou a minha personalidade, fazendo-me homem de bem de caráter sem jaça, o que  só me orgulha e envaidece das minhas origens.

O Padre e o Ginásio Diocesano, irmanados, dois são uma só instituição, impregnados na historiografia de Garanhuns, ficarão sempre para os pósteros. Ficará sempre para mim sua lembrança. Assim particularmente a figura do padre e distinção que teve para comigo, pelos cascudos dados, puxões de orelha que recebi, fica o meu preito de gratidão por moldar a alegria, pelo centenário da vida de quem se foi e que deixa sempre um gesto gratulatório em mim e em miríades de seus alunos.

A propósito desta efeméride de um século, sumamente importante para a história de Garanhuns, certa vez há poucos anos, na condição de heraldista do Instituto Heráldico Americano, me ofereci para criar e produziu o "Colar do Mérito de Monsenhor Adelmar da Mota Valença." O diretor do Ginásio, a quem ofereci os préstimos, desconversou e recusou a honraria que já àquela época fazia-se necessária. Mais ainda agora, entendemos que se faz  imperativo. O Colar do Mérito proposto não seria singela condecoração. Mas seria a maior insígnia e honraria de Garanhuns em reconhecimento do mérito do filho ilustre. Uma distinção:

"Ad - Perpetuan - Rei - Memoriam".

*Escritor, jornalista, pintor e ex-aluno do Padre Adelmar.

Fonte: Monsenhor Adelmar da Mota Valença - Vida e Obra / Centenário de Nascimento 1908 - 2008 / Coordenação das Irmãs: Cândida Araújo Corrêa e Maria Mirtes de Araújo Corrêa. Acervo: Memorial Ulisses Viana de Barros Neto.

Prefeito Sivaldo Albino ativa leitos de UTI para atendimento à Covid-19 nesta sexta (26)


A população de Garanhuns conta, a partir desta sexta-feira (26), com mais seis leitos de terapia intensiva para atender os pacientes do município diagnosticados com a Covid-19. As vagas foram instaladas na Unidade de Tratamento Covid-19 (UTC), e entregues hoje pelo prefeito Sivaldo Albino, ao lado da secretária municipal de Saúde, Catarina Tenório. 

A ativação dos leitos acontece com o apoio do Governo do Estado, em um trabalho para ampliar as vagas de UTI no município, e desafogar o sistema de saúde no Agreste Meridional de Pernambuco. Durante a entrega, também estiveram presentes o presidente da Câmara de Vereadores de Garanhuns, Johny Albino; o vereador líder do Governo, Luizinho Roldão; a vereadora Nelma Carvalho; e o secretário executivo de Saúde do município, Paulo Mendonça.

“Estamos vivendo um momento difícil da pandemia, com uma alta nos níveis de contágio. Porém montamos uma equipe capaz de salvar vidas e cuidar da população de Garanhuns, e esse é nosso principal objetivo. Vamos também ajudar todo o Agreste Meridional, desafogando a demanda nos leitos do Hospital Regional Dom Moura e hospitais da rede particular”, destacou o prefeito Sivaldo Albino.

Até então, a unidade funcionava como retaguarda à rede pública de assistência à saúde, dispondo de 32 leitos clínicos de enfermaria. Com a reestruturação, serão ativados 10 leitos para tratamento intensivo de pacientes graves, 22 leitos clínicos para casos leves da Covid-19, e instalação de uma sala de estabilização com três leitos.

A Prefeitura instalou no local um tanque criogênico, com capacidade de armazenamento de 5700 mil metros cúbicos de oxigênio, além de uma bomba de vácuo e um compressor. A aplicação total de recursos é de cerca de um milhão de reais, além dos investimentos para manutenção do quadro de servidores, medicamentos e estrutura, que será de aproximadamente 600 mil reais por mês.

“Hoje já recebemos o primeiro paciente e iniciamos com seis leitos exclusivamente para a população de Garanhuns. Até a próxima semana, vamos ampliar o número de vagas, até os dez leitos. É importante que as pessoas continuem se cuidando, mas se precisarem de atendimento, nós reforçamos a estrutura para fortalecer o tratamento de casos graves da Covid-19”, pontuou a secretária de Saúde, Catarina Tenório.

Texto: Aquilles Soares - Foto: Thomas Ravelly

sexta-feira, 26 de março de 2021

Pernambuco registra 2.227 novos casos da Covid-19 e mais 62 mortes nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (26), 62 mortes e 2.227 casos da Covid-19 no Estado. Entre as confirmações de infecção nas últimas 24 horas, 148 (6,7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.079 (93,3%) são leves.

Agora, Pernambuco totaliza 341.249 casos confirmados da doença, sendo 35.304 graves e 305.945 leves, desde o início da pandemia.

As mortes que constam no boletim ocorreram entre 10 de outubro passado e essa quinta-feira (25). O registro é o segundo maior deste ano em Pernambuco. Desta maneira, o Estado totaliza 11.915 mortes pela Covid-19.

As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Afogados da Ingazeira (1), Araripina (2), Buenos Aires (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Camaragibe (4), Capoeiras (1), Caruaru (1), Cedro (1), Escada (1), Feira Nova (1), Ilha de Itamaracá (1), Ipojuca (2), Ipubi (1), Itaíba (1), Itaquitinga (1), Jaboatão dos Guararapes (5), Nazaré da Mata (3), Olinda (3), Ouricuri (3), Paulista (10), Petrolina (3), Recife (5), Ribeirão (1), Saloá (1), São José da Coroa Grande (1), São José do Belmonte (1), São José do Egito (1), Serra Talhada (1), Solidão (1), Timbaúba (1) e Vitória de Santo Antão (1). 

Os pacientes tinham idades entre 31 e 98 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (2), 50 a 59 (5), 60 a 69 (18), 70 a 79 (21) e 80 ou mais (12). Do total, 47 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (27), diabetes (22), hipertensão (10), obesidade (7), doença renal (5), tabagismo/histórico de tabagismo (3), doença respiratória (2), etilismo (1), histórico de AVC (1), doença de Alzheimer (1) e doença neurológica (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação. 

Além disso, o boletim registra um total de 289.968 pacientes recuperados da doença. Destes, 20.677 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 269.291 eram casos leves. 

II FLIG - Município das Correntes exalta o escritor Ariano Suassuna


A secretária de Cultura do município das Correntes, professora Maria da Betânia Souto, lendo mensagem de exaltação ao escritor Ariano Suassuna. Ao lado uma pintura simbolizando o agradecimento do povo daquele município.

Correntes, 10 de julho de 2007

Ao Senhor João Marques

Diretor de Cultura - Garanhuns/PE

Saudando-o, cordialmente, expresso a gratidão de todos os  correntinos pela oportunidade que nos foi dada para prestarmos uma justa homenagem a Ariano Suassuna, no II FLIG, notadamente no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcante.

Foi um momento de integração e confraternização dos municípios de Garanhuns e Correntes, fato que nos deixou emocionados e  convictos de que esta parceria só veio engrandecer a cultura de nossa região. Enfatizo que estamos sempre ao dispor de Vossa Senhoria para realizar ações que venham enaltecer e reconhecer os talentos do nosso povo. Sem mais para o momento, respeitosamente, despeço-me.

Atenciosamente

Maria da Betânia Souto - Secretária

Krisnhamurti

Krisnhamurti considerado pelos iniciados como um grande instrutor; "nasceu em maio de 1895 no Sul da Índia, perto de Madras. Oitavo filho de uma família de brâmanes e recebeu este nome em  homenagem ao deus Krishna.  Natureza doce e espiritual de sua mãe contribuiu para logo cedo se revelasse um caráter meditativo, e como ele mesmo contou mais  tarde enquanto seus colegas de escola sonhavam ser um dia comerciante, "seu coração" se fechava a esta ideia porque  queria entrar no domínio espiritual.

Assim, antes que sua mãe morresse quando ainda não tinha seis anos, aprendeu com ela a busca espiritual que nunca mais esqueceria. Eis pois um menino, muito jovem, que aspira a "outra coisa" além da simples vida material. Natureza excepcional e naturalmente dirigida  para busca interior. nasceu com este dom desenvolvido com a ajuda da mãe, e já  aos seis anos firmemente consolidado. Por volta de 1904, quando Krisnhamurti e seu irmão mais novo, Nityananda, brincavam, um dos chefes da Sociedade Teosófica de Adyar se interessou por eles e  apresentou-os a Annie Besant, admirada com as qualidades das duas crianças, adotou-as e dirigiu seus estudos.

Em 1920 os dois foram mandados para Londres. Na mesma época os chefes da Sociedade Teosófica fundaram a Ordem da Estrela do Oriente, cuja finalidade era agrupar os espiritualistas do mundo inteiro na espera de um grande instrutor. Com 15 anos de idade, foi Krisnhamurti  declarado chefe da Ordem: Órgão de ligação era um impresso o jornal da Estrela destinado a transmitir conselhos aos milhares de membros dispersos por todo o mundo.

Foi nesta época que Krisnhamurti escreveu conforme os ensinamentos  recebidos do seu mestre. Mme Besant, num curto prefácio diz que essas páginas constituem a primeira oferta de Krisnhamurti ao mundo. Uma frase deste livrinho resume - uma parte do seu ensinamento futuro: "A superstição é um  dos maiores flagelos do mundo, um dos  entraves dos quais é preciso se libertar inteiramente". Isto foi escrito por um rapaz de 14 anos. Ainda como sinal do futuro educador, ele escreveu: "Aquele que esquece sua infância perdeu toda a simpatia pelas crianças nunca poderá instruí-las e ajudá-las". Foi também à mesma época, ainda criança, que Krisnhamurti  começou a falar em público. Suas conferências tornaram-se em pouco cada vez mais numerosas. Em 1911, com 16 anos, escreveu Krisnhamurti  o seu segundo livro. "O Serviço na Educação".

Estava em Londres, onde a aproximação da grande guerra criava um clima tenso. Consciente da responsabilidade individual de todo o ser, escreveu esta frase no seu livro: "um crime não deixa de  ser um crime porque é cometido por muitas pessoas". As palavras de Krisnhamurti não foram aquelas que seus tutores esperavam ouvir. Menino ainda já vivia num estado de revolta. Nada lhe satisfazia. Escutava, observava, procurava qualquer coisa além das ilusões das palavras.

A vigília no momento da ação convoca a mais límpida das elucidações do  conhecimento. O EU está sempre em movimento e nunca em repouso. É necessário ficarmos interessados em acompanhar seus movimentos. Essa mutação implica em sentirmos a plenitude sem esforço, nem conflitos. É muito importante a maneira de pensar sem coação dos desejos. Estes são fontes que alimentam o acúmulo de necessidades fictícias. O pensamento correto não tem divisão, entre o sujeito que pensa e o objeto pensado. É preciso que se saiba que o erro consiste em aceitar em vez de compreender. É superando os sistemas e as estruturas particulares ou de qualquer espécie, que poderemos atingir a liberdade.

Entendimento é sobretudo, ação. Apanhar intelectualmente uma ideia, ou um pensamento, não é entender o conteúdo de sua realidade. A vida é para ser vivida e não para ser imitada. Daí a busca de segurança no outro, e o meio de  fuga se impõe. A felicidade está em nós mesmos. Não é questão de escolha, de preferência particular do indivíduo, é  um estado natural de silêncio. Esse perene estado do Espírito vislumbra o panorama das belezas do eterno presente. É pois, uma das modalidades dos ensinamentos de Krisnhamurti, cujo desenlace ocorreu em dias do mês transato, nos Estados Unidos.

A linguagem do Mestre é diferente da linguagem dos "mercadores" da verdade". Suas palavras simples, comuns se  revestiam de significados próprios e especificamente renovadas. Imagens e figuras de pureza  lirial transportando os  seus ouvintes de todo o mundo às asas do  silêncio através do espaço do universo de  cada um de nós. Essa libertação revela que adiante dessa maravilha da vida, somos apenas indigentes espirituais.  Krisnhamurti tomou consciência de que não deveria conhecer o fim que busca a verdade, mas ser este fim. "Quando se procura a verdade, a gente traz o refluxo sobre o rosto. Quando se torna a verdade, a gente não a reflete mais. Ela irradia de modo integral toda a nossa personalidade.

*José Francisco de Souza / Advogado, jornalista e historiador / Garanhuns, 19 de abril de 1986.

Últimos dias para aproveitar o 1º Festival UAPESP de Economia Artesanal Paulista

Nesse final de semana haverá o encerramento do 1° Festival UAPESP de Economia Artesanal Paulista, o evento gratuito e online foi oferecido pelo Governo Federal, Governo de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa e a UAPESP - Associação União dos Artesãos Profissionais do Estado de São Paulo promovido através do PROAC.

O Festival pode ser prestigiado ainda pelo site da associação www.associacaouapesp.org.br e é possível ainda assistir cursos e palestras online e gratuitas sobre técnicas artesanais, assim como contemplar a exposição online dos artesãos que compõem a associação, sendo assim uma ótima oportunidade de conhecer e comprar peças exclusivas que valorizam o artesanato brasileiro.

Os cursos e palestras serão gratuitos, e o encerramento do evento será às 18h00 através de uma live no site, está aberto a todos os interessados e com tradução em libras. Desta forma, será possível impactar muitas famílias paulistas, gerando sustentabilidade econômica, incentivando a inclusão social e a sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

Posições Doutrinárias

Uma doutrina se caracteriza pela defesa de normas e princípios, apresentando-se como um sistema na sustentação disciplinada, ordenada de seus fundamentos. Estas regras, numa aceitação geral, são recebidas como preceitos doutrinários, porque se fincam quais marcos identificadores desta ou daquela corrente de pensamento. Assim, podemos ter uma doutrina social, política, jurídica, econômica ou espiritualista, visto cada uma delas trazer um conjunto harmônico daquelas leis que se  implantam quais suportes de sua própria razão de ser. Por conta destes postulados, ditos necessário, essenciais, esta ou aquela escola (aqui tomada num sentido mais amplo), reúne os seus adeptos, seus seguidores, os quais não divergem entre si com respeito aos mandamentos estruturais que defendem.

Como não poderia deixar de ser, a doutrina espírita, do mesmo modo, tem sua organização, sua estrutura, montadas em bases sólidas, onde reside a sua  razão de existir.

Na linha deste raciocínio, jamais poderíamos ter como espírita, aquele que deixasse de aceitar Deus, ou que não aprovasse a pré-existência da alma ao corpo, sua imortalidade, a pluralidade das vidas e dos mundos habitados, a perfectibilidade dos seres, ainda que  por mais imperfeitos, o livre arbítrio do homem (esteio de sua responsabilidade). Além destes elementos essenciais ao pensamento espírita, também não poderíamos acolher como profitentes do Espiritismo, quem negasse c comunicação entre os espíritos, a suprema lei de  justiça e de igualdade, à mediunidade, tudo isto embasado na sabedoria dos  milênios e, notadamente, nos ensinamentos cristãos. Foram estes alguns dos  alicerces lançados por Kardec à codificação espírita e consolidados na doutrina, no tempo e no espaço, através da  opinião coerente de homens e de  espíritos. Alinhamos apenas algumas das  bases filosóficas que firmam o pensamento espírita. Muitas outras ainda existem alicerçando a Terceira Revelação.

No entanto, se os espíritos se unem, coerentemente na aceitação pacífica, sem a mínima discordância sobre as teses centrais, que se fixam por questões preliminares inafastáveis de sua Doutrina, já não acontece o mesmo em torno de temas secundários ainda quando ligados aos sustentáculos da instituição espírita. Deste modo, não divergindo na  aprovação da mediunidade ou da reencarnação, podemos dissentir sobre aspectos destes institutos doutrinários. Por outro lado, reconhecendo Jesus, como expoente de maior relevo já encarnado entre nós, também podemos divergir sobre a natureza de seu corpo, ou mesmo a respeito de alguns aspectos de seus ensinamentos ou de sua vida. Aqui, a inteligência do espírita, seu  poder de discernimento, de análise e de  interpretação gozam da liberdade de voo, na medida da estatura espiritual de  cada um. Aí então o terreno de possíveis discordância doutrinárias, que não ferem aquela "ratio-essendi" de sua estrutura. E, diga-se de passagem, em tudo isto, vemos a lei de progresso, de evolução, pois no diálogo, à luz do bom senso, lucram o pensamento humano e as suas instituições. O espírita, como qualquer outra criatura, caso fosse bitolado, teleguiado na linha do seu pensamento, em suas opiniões, deixaria de  ser livre e, por esta razão, em perigo estaria sua responsabilidade pessoal.

Se em tudo pensássemos ou lêssemos por uma só cartilha, isto é, a tudo encarando pela mesma ótica, emprestando uma visão unilateral à universalidade das coisas e das ideias, de certo que as doutrinas, as instituições cairiam no marasmo, estagnadas. Estaríamos assim a burlar a lei do progresso, apresentando-a como uma farsa, uma  mentira.

O espírita deve ser um individuo de mentalidade aberta. Não pode ser  sectarista, o que levaria fatalmente ao  fanatismo. Deve aceitar a verdade, venha ela de onde vier. De igual modo, rechaçar o erro, o embuste, a mentira, o que não for certo, vindo de qualquer  que seja a fonte, ainda que espiritual.. Enfatizemos a recomendação de João, em sua carta:... não deis crédito a qualquer espírito; antes, provais os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora". Relembramos também, nesta parte, o Codificador, quando dizia: "No Espiritismo, a questão do Espírito é secundária e consecutiva...

Depois destas considerações já um  tanto alongadas, cremos haver assimilado o motivo pelo qual, não somente os espíritas, mas qualquer pessoa tem o  direito de discrepar em sociedade, externando suas opiniões sobre inúmeros assuntos dentro de suas posições doutrinárias, mesmo porque vivemos situados em incontáveis níveis de percepção da  verdade. Destarte, não podemos nos  arredar da faixa do entendimento a que  cada um se ajusta, sem a quebra é claro daqueles temas centrais da sua doutrina. O imenso "Bandeirante do Evangelho" Paulo de Tarso quando falando ais Filipenses recomendava: "Andemos de acordo com o que já alcançamos". E esta recomendação exige-se ainda em  nossos dias, qual extraordinária regra de exegese. (Transcrito do livro "A Caminho da Luz").

Dr. Aurélio Muniz Freire / Jurista e escritor / Garanhuns, 25 de junho de 1983.

Prefácio do Livro "A Vida Através da Poesia" de Alberto da Silva Rêgo


Alberto da Silva Rêgo, funcionário público federal exemplar. Filho de tradicional família de Garanhuns orgulha-se de ter em suas veias sangue de  índia Kariri. Pontificou nas letras com a publicação de "Os Aldeões de Garanhuns", por muitos considerado como a bíblia identificadora das tradicionais famílias daquela Polis. Mas, Alberto Rego, podendo usufruir uma aposentadoria bucólica, face as suas raízes de homem campesino, não busca com sua  mente juvenil e inquieta, no mais recôndito de sua alma as belas figuras que  emolduram os seus poemas, que se materializaram neste livro. Não lê-lo é  deixar de admirar o belo. Não debruçar-se sobre estas páginas, é pausar pela vida sem ter vivido. Alberto Rêgo continue vivendo a sua vida e alegrando a nossa com suas belas poesia.

Dr. Hermenegildo Alves de Almeida / Fortaleza, CE - 2001.

Fenapop - Feira Nacional de Poesia Popular acontece nesta sexta-feira (26)


Tradicional evento da cultura popular, a 5ª edição da Fenapop - Feira Nacional de Poesia Popular, que acontece em Olinda, apresenta um novo formato com uma programação pela primeira vez inteiramente virtual. Contemplado no Prêmio Funarte Festivais de Música 2020, o evento traz ao público shows de artistas e grupos pernambucanos. As apresentações serão transmitidas nesta sexta-feira (26),  no canal da Fenapop, disponível no YouTube (encurtador.com.br/firvP), a partir das 20h. 

Para manter a mesma energia, foram convidados nomes inéditos e artistas já conhecidos pelo público do festival, como os declamadores Klebson Oliveira e Iponax Vila Nova; os repentistas Felipe Ferreira, Miro Pereira, Ivanildo Vila Nova e Raimundo Caetano. Também fazem parte da programação, os emboladores Curió de Bela Rosa e Barra Mansa. 

A Feira Nacional de Poesia Popular foi gravada  no Teatro Fernando Santa Cruz, no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda. A participação dos artistas ocorreu dentro das regras sanitárias contra a convid-19, com o uso de máscaras, distanciamento social e uso de álcool 70%. 

A Fenapop é um evento dedicado à valorização, salvaguarda e memória da poesia popular nordestina, que se apresenta de várias maneiras, a exemplo do cordel, embolada, samba curto, samba de dez, declamação, coco e poesia cantada. Tradição presente na cultura brasileira, mas que foi herdada da influência portuguesa, francesa e africana. 

Serviço

O quê?: 5ª edição da Fenapop - Feira Nacional de Poesia Popular - Olinda /PE

Quando?: Sexta-feira, dia  26

Onde?: Canal da Fenapop, disponível no YouTube (encurtador.com.br/firvP), 

Horário: 20h

Classificação: Livre para todos os públicos 

Fonte: Folha de Pernambuco

Prefeitura de Garanhuns abre novos pontos de vacinação contra a Covid-19

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Saúde, abriu mais cinco pontos de vacinação na cidade. Com a mudança, foi instalado um ponto no formato drive-thru, no Colégio XV de Novembro. Os outros quatro pontos estão localizados na quadra do Serviço Social do Comércio (Sesc), Universidade de Pernambuco (UPE), Escola Dom João da Mata do Amaral e Escola Jaime Luna.

Os pontos estão funcionando de segunda a sexta, das 09h às 12h e das 14h às 16h, e recebem o público de 70 a 74 anos, mediante agendamento, para vacinação. O agendamento será realizado após cadastro, no formulário disponível no Portal da Prefeitura de Garanhuns (garanhuns.pe.gov.br). O idoso deverá aguardar contato da Secretaria Municipal de Saúde, informando data, local e horário para aplicação da primeira dose.

Endereço dos novos pontos de vacinação para população de 70 a 74 anos, após agendamento:

(Drive-thru) Colégio XV de Novembro — Entrada pela Rua Dr. José Mariano, bairro Heliópolis

Universidade de Pernambuco (UPE) — Rua Capitão Pedro Rodrigues, n° 105, bairro São José

Escola Municipal Jaime Luna — Rua Djalma Ramos de Machado, S/N°, bairro Dom Hélder Câmara (Cohab III) 

Escola João da Mata Amaral — Avenida Professora Júlia Brasileiro Vila Nova, S/N°, Boa Vista

Quadra do Sesc — Rua Cônego Benigno Lira, bairro Santo Antônio (Centro)

Texto: Aquilles Soares - Arte: Lucas Monteiro - Secom/PMG.

Prefácio do Livro "Fragmentos" de Paulo de Melo

Paulo Dácio de Melo, amigo e poeta, cujo estilo de  vida (modo de vestir, de ser, de ver e sentir a vida, a vida em suas dimensões sutis e amplas, em seu enfoque ético avançado que  envolve toda a natureza e não só o ego rasteiro da pessoa em trânsito fugaz no mundo). Saliento a ética ecológica de Paulo de Melo, que  tem uma sementeira Pré-Histórica na rodovia em São João, onde trata as plantas como iguais a nós, na perspectiva cósmica, em que a ecologia abrange também os tais  humanos (muitos, nem tantos).

Paulo pratica a hard ecology real, real, profunda e não a superficial proforma, que funciona como justificação da ideologia da verdade e do falso orgulho pequeno burguês. Que é o idiota movimento ecológico que o Brasil pratica.

O primeiro livro editado por Paulo me surpreendeu. Este segundo... o maravilhamento, desencadeado pelo seu verbo santo decorre da postura ética dos poemas e cânticos elevados à ordem primária da natureza incutida na visão ecológico do homem, em sua  inteireza e consequência vital.

A presença de Deus, ubiquidade poética, a participação do  espírito, o envolvimento do todo... e não a glorificação do Ego, como meta da vida alienada. Em que ocorra a plena coisificação do ser, no  âmbito da visão pequeno burguesa do mundo, concepção em que  todo o humano é estranho, posto que o enfoque é a ordem da pela, não da alma.

Ao longo dos 10 anos, em que permaneci em atuação na UBE - União Brasileira de Escritores, construí cerca de 130 prefácios (orelhas, mensagens posfácios, etc). No entanto, este, do segundo livro de Paulo Dácio, me atraiu em especial, e conduziu à revisão de minhas ideias - não tanto ideias - da ecologia, me lavando a uma abertura do pensamento ecológico, para a perspectiva da  Ecologia Humana, sem a qual não se faz possível evitar o desastre que a natureza prepara para nós, não para ela.

Quando se diz que, cientificamente considerando, o mundo (a terra) não duraria mais  de 4 bilhões de anos, esquece-se que, nessa humana equação temporal, a humanidade não está posta, o homem está excluído, pois não duraremos mais de 4 milhões de anos. Somente, mesquinho 0,1% duraremos em relação ao mundo.

É que nosso ego ególatra e soberbo, aloprado mesmo, pensa que o mundo somos nós, quando somos uma  minúscula pela devassável e descartável por excelência: detidamente mortais, não por suposto, mas realmente. E pecinha especial, tipo praga, que vai acabar com a parte do mundo que é nossa. E nos abriga.

Essa apreciação visionária do mundo humano independente do mundo real - mas confundindo-se entre si, de modo que o mundo sé se acaba se o homem acabar-se (mundo como servo), é a de Murilo Gun também.

No imundo mundo humano, onde guerras se aprimoram e se sucedem, não episódicas, como as mundiais do século XX, mas permanentes, como as que diariamente espoucam no Brasil de agora, aqui, guerras reais sem causa, finalidade, declaração, verdadeiras guerras civis ocultas... e diárias, como as de Sartre.

O homem não só agride a natureza e a explora como escrava, movido pelo lucro imediato a qualquer custo social e natural, mas o homem é mais eficiente: nós degradamos as condições de nossa própria existência, sistematicamente.

E a excelência real reside nessa nova e ímpar obra de Paulo de Melo, pois objetiva servir de apoio e estímulo à educação ecológica consequente e eficaz, a partir das palestras e intervenções de Paulo Dácio nas escolas, no âmbito de seu projeto de vida ecológica, que  busca garantir a sobrevivência decente da humanidade.

Vital Correia de Araújo (foto) / Garanhuns, PE - 2018.

quinta-feira, 25 de março de 2021

Garanhuns vai receber mais doses de vacina esta semana e começar a imunização de pessoas acima de 65 anos


Uma boa notícia para Pernambuco e para Garanhuns.  Após receber 4.735 doses esta semana, que vai dá pra vacinar 72% dos idosos entre 70 e 74 anos, além de 60% dos povos quilombolas, Garanhuns vai ganhar doses para começar a vacinar sua população acima dos 65 anos. 

É que em pronunciamento nesta quinta-feira (25.03), o governador Paulo Câmara anunciou a chegada de mais 177.920 doses de vacinas contra a Covid-19 ao Estado, sendo 133.200 da Coronavac e 44.720 da AstraZeneca/Oxford. Com isso, será possível avançar em todos os municípios pernambucanos na imunização de idosos acima de 65 anos.

Como tem sido praxe, um anúncio por parte do Governo Municipal deve ser feito tão logo as novas doses cheguem a Garanhuns, com os detalhes sobre o cadastramento deste público alvo. 

Fonte: Blog VEC Garanhuns

Sesc vira ponto de vacinação contra a Covid-19 em Garanhuns


O Sesc e a Prefeitura de Garanhuns firmaram uma parceria e o Ginásio de Esportes da unidade, localizado na Rua Cônego Benigno Lira, s/n, no Centro, passa a ser um novo ponto de vacinação contra a Covid-19 na cidade do Agreste meridional. A partir desta quinta (25/03), às 14h, idosos dos 70 aos 74 anos, agendados pela Secretaria de Saúde e que realizaram cadastro no portal da prefeitura (www.garanhuns.pe.gov.br), poderão receber a dose da vacina.

O calendário de atendimento segue nesta sexta-feira (26), das 9h às 12h e das 14h às 16h, e durante toda a semana de 29/03 a 02/04. A previsão é de que, a cada dia, cem pessoas sejam vacinadas. Para isso, os idosos e idosas precisam apresentar a Carteira de Identidade, CPF, cartão do SUS e um comprovante de residência. O Sesc e a Prefeitura ressaltam que não é necessário que as pessoas se dirijam ao Ginásio de Esportes nas madrugadas.

Com as novas doses recebidas, a Prefeitura está ampliando a capacidade de vacinação, com o objetivo de garantir as primeiras doses para o público-alvo desta fase. "Por isso, estamos viabilizando parceiros que possam contribuir com essa ampliação. E o Sesc prontamente se colocou à disposição para atender o pedido do Governo Municipal", explica Catarina Tenório, secretária municipal de Saúde.

No local, todas as medidas sanitárias serão cumpridas, como o uso obrigatório da máscara, o distanciamento físico entre as pessoas e a disponibilização de álcool em gel no ambiente. “Essa parceria com a Prefeitura de Garanhuns consolida uma das missões do Sesc que é a de promover bem-estar e saúde a toda a população, inclusive neste período tão crítico de pandemia”, afirma Ivânia Barros, gerente do Sesc Garanhuns.

Prefeitura de Garanhuns garante novos leitos de UTI para tratamento da Covid-19

A Prefeitura de Garanhuns vai reforçar a rede pública de assistência à saúde do município, com mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados exclusivamente aos pacientes do município com a Covid-19. As novas vagas já haviam sido anunciadas anteriormente pelo prefeito Sivaldo Albino e pela secretária de Saúde, Catarina Tenório. A abertura vem em um dos momentos mais críticos da pandemia em Pernambuco, com aceleração do contágio pela Covid-19 e alta nos indicadores de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Os leitos estão instalados na Unidade de Tratamento Covid-19 (UTC), localizada no bairro Francisco Figueira (Cohab II). Com o objetivo de que as vagas fossem disponibilizadas com a maior brevidade possível, o Governo Municipal empenhou-se para estruturar o espaço e fortalecer o tratamento de casos graves da Covid-19.

“Este é um um esforço do Governo Municipal que será de grande importância no enfrentamento de um dos momentos mais críticos da pandemia. Garanhuns precisa imediatamente de mais leitos de UTI, e a abertura destas vagas vai salvar muitas vidas”, afirmou o prefeito de Garanhuns, Sivaldo Albino.

Para que os leitos de terapia intensiva possam funcionar, foi instalado um tanque criogênico, com capacidade de armazenamento de 5700 mil metros cúbicos de oxigênio. Também estão em fase final de testes uma bomba de vácuo e um compressor, instalados na última semana. Os equipamentos foram adquiridos pela gestão municipal ao longo do mês de março, totalizando um investimento de mais de 200 mil reais.

O município também está finalizando a seleção da equipe técnica que irá trabalhar no local. O processo vem sendo acompanhado diretamente pela secretária de Saúde Catarina Tenório e pelo secretário executivo da pasta, Paulo Mendonça. O local vai contar com cerca de 50 profissionais; entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem e auxiliares de serviços gerais. 

“Além de vacinar nossa população e fiscalizar o cumprimento das medidas restritivas, vamos ampliar a rede de enfrentamento à Covid-19. Desde o início do ano nossa equipe está planejando a ativação dos leitos de UTI e para isso, foi preciso reestruturar a Unidade de Tratamento Covid-19 em tempo recorde”, destaca a secretária de Saúde, Catarina Tenório.

Para a ativação efetiva dos leitos a Secretaria está aguardando a entrega dos medicamentos sedativos para a UTI. A previsão é de que até a próxima sexta-feira (26) a unidade esteja abastecida com os insumos e equipamentos.

Texto: Aquilles Soares - Foto: Thomas Ravelly

Luzinette Laporte e Padre Gabriel dão nomes a novas escolas de Garanhuns

Nesta terça-feira (23) foi publicado no Diário Oficial dos Municípios, a denominação das duas novas escolas de Educação Infantil de Garanhuns. Inauguradas na gestão do prefeito Sivaldo Albino, receberam os nomes de: Escola Municipal Professora Luzinette Laporte de Carvalho, proposta do vereador Matheus Martins; e Escola Municipal Padre Gabriel Hofstede, sugerido pelo também vereador Damásio Cardoso.

A primeira, fica localizada no bairro da Brasília (antigo prédio do Castelo Mágico), com capacidade para 150 vagas destinadas às crianças de 3 a 5 anos de idade, sendo a primeira escola de educação Infantil I e II do município. A segunda por sua vez, está localizada na Rua Ernesto Dourado, nº 14 (Antiga Escola Rui Barbosa), oferecendo 195 vagas para crianças de 03 a 05 anos, atendendo à necessidade da população de Garanhuns em ter mais uma escola de educação infantil I e II, que contemple esta outra localidade. 

A escolha dos nomes se deu em homenagem à essas duas grandes personalidades que dedicaram suas vidas a servir os garanhuenses.  Luzinette Laporte foi escritora e educadora, ensinou Literatura nos principais e tradicionais colégios da cidade, como também em faculdades de Letras. Foi secretária de Educação do município de Garanhuns e diretora do Departamento Regional de Educação do Estado de Pernambuco,  falecendo em 2017. 

O Padre Gabriel Hofstede viveu mais de 60 anos dedicando-se aos pobres e anunciando a Copiosa Redenção. Exerceu a função de vigário na Paroquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, vindo a falecer em 2019.

Fonte: Blog do Roberto Almeida

quarta-feira, 24 de março de 2021

Auditoria do TCE aponta irregularidades em contratos de Limoeiro

A Segunda Câmara do TCE julgou irregular, na última quinta-feira (18), o objeto de uma Auditoria Especial realizada no município de Limoeiro, referente ao exercício financeiro de 2017. Sob relatoria do conselheiro substituto Ricardo Rios, o processo (nº 1852567-2) analisou um procedimento licitatório destinado à contratação de serviços médicos complementares para a rede pública com orçamento de R$ 5.249.836,80.

De acordo com o relatório de auditoria, foram verificadas diversas falhas na Inexigibilidade de Licitação nº 1/2014 e consequente execução contratual para serviços terceirizados de saúde no exercício de 2017. A contratação foi considerada irregular, apresentando risco ao erário, tendo em vista a celebração de negócio jurídico simulado por meio da constituição de sociedade em conta de participação entre a empresa MedSênior e médicos associados.

De acordo com o parecer do procurador do Ministério Público de Contas, Ricardo Alexandre, “a empresa atuou como intermediadora de mão de obra, e a relação travada entre ela e os médicos possui caráter de nítida relação trabalhista. Nesse contexto, a Prefeitura de Limoeiro assume o risco de autuações da Receita Federal do Brasil e pode ser responsabilizada pelo eventual não pagamento de verbas trabalhistas”.

O edital de chamamento público, por sua vez, impediu a participação de entidades de cunho filantrópico, o que está em desacordo com a legislação, e não apresentou pesquisa de preços ou referência adequada ao método utilizado para cálculo do valor da hora por serviços prestados. Além disso, é proibida a terceirização de mão-de-obra em atividade-fim da Administração Pública.

O relator do processo responsabilizou o ex-prefeito de Limoeiro, João Luís Ferreira Filho, e aplicou multa individual no valor de R$ 8.757 aos ex-secretários de Saúde do município Orlando Jorge Pereira de Andrade, atual prefeito da cidade, Roberto Hamilton de Carvalho Bezerra e Vítor Flávio de Lira Siqueira. Uma multa de R$ 4.378,50 também foi aplicada a Karlla Fernanda Cunha Barros, presidente da Comissão Permanente de Licitações. 

O conselheiro determinou, ainda, que o atual prefeito de Limoeiro, ou quem vier a sucedê-lo, adote medidas visando ao fortalecimento dos controles internos, da eficiência da Entidade e da capacitação do setor de licitações e contratos do município. Foi recomendado, por fim, que permita o credenciamento, a qualquer tempo, de qualquer interessado, pessoa física ou jurídica, que preencha as condições mínimas exigidas do certame.

Os interessados ainda podem recorrer da decisão. O Ministério Público de Contas foi representado na sessão pelo procurador Cristiano Pimentel.

Fonte: TCE-PE

Livro "Dizendo Como te Amo - Poesias" de Aldemar Alves de Almeida


Oração

Meu Divino Espírito Santo

Inspirai-me nesse dia 

Cubra a minha poesia

Com seu glorioso manto

Venho rogar-te o encanto

Que os meus versos não têm

Mostrai-me as trilhas do bem

Para alcançar Vossa Glória

E que no fim da história

Eu seja também um Santo também.

Aldemar Alves de Almeida, nasceu em Garanhuns. Filho de Alcides Honorato de Almeida e de Celestina Alves de Almeida. Estudou em Garanhuns e em Recife. Passou dois anos na Aeronáutica em Recife e dois anos anos em uma Companhia na cidade do Rio de Janeiro e 27 anos na CHESF. 

Espaço Pasárgada e Museu do Barro de Caruaru homenageiam juntos as poetas do Agreste

O Espaço Pasárgada e o Museu do Barro de Caruaru, espaços culturais gerenciados pela Secult-PE/Fundarpe, realizam em conjunto uma transmissão on-line para homenagear as poetas da Região do Agreste. “Mulheres de Caruaru em Poesia” acontece em duas lives, na quarta (24) e na quinta-feira (25), às 19h, no YouTube.com/SecultPE. A iniciativa é parte das ações pelo Dia Internacional da Mulher, que rendeu homenagens durante o mês de março. Nos encontros, 12 mulheres de profissões diversas que se expressam através da poesia terão espaço para mostrar suas criações e falar sobre a poesia, a literatura e a arte do ponto de vista feminino de quem vive na maior cidade do Agreste pernambucano.

As poetas que participarão do evento inclui cordelistas, escritoras, poetas de resistência, forrozeiras e outras atividades. A lista é formada por Dilma França, Cilene Santos, Conceição França, Rosalva, Mabel Cavalcanti, Djanaide Dias, Adriana Gomes, Aline Sales, René Santos, Nicinha Otília, Malude e Sônia Gervásio.

“Para nós, do Espaço Pasárgada, é a realização de um sonho antigo promover atividades itinerantes, agregando artistas de outras regiões em torno da poesia. O sarau com as mulheres poetas de Caruaru é ainda mais especial pela oportunidade de podermos proporcionar a valorização e divulgação do trabalho tão potente dessas mulheres, algo que só foi possível graças à parceria com o Museu do Barro”, afirmou a gestora do equipamento cultural, Marília Mendes.

“Mulher, uma palavra forte que precisa ser valorizada em todos os momentos. O Museu do Barro de Caruaru e o Espaço Pasárgada pensaram juntos essa ação para homenagear as mulheres poetas de Caruaru. Mulheres que inspiram através de suas criações os melhores sentimentos, o sentimento do amor, da união e da luta por dias melhores”, afirmou Amélia Campello, gestora do Museu do Barro.

Serviço

Lives “Mulheres de Caruaru em Poesia”

Quando: 24 (quarta) e  25 (quinta-feira) de março de 2021, às 19h

Transmissão pelo canal: YouTube.com/SecultPE

Boletim Covid-19 – 23/03/2021 | Prefeitura de Garanhuns

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foram confirmados dois óbitos por Covid-19 nesta terça-feira (23), em Garanhuns. O primeiro caso é de um paciente de 76 anos, e ocorreu no dia 05/03, em unidade da rede pública. O segundo é de um paciente de 71 anos, e ocorreu no dia 22/02, em unidade da rede pública. Ambos foram confirmados após investigação da Vigilância.

Também foram notificados 25 casos da Covid-19; e mais 25 pessoas estão recuperadas, após cumprir o período de isolamento, e não apresentar mais sintomas da doença. Outros 22 casos que se encontravam em investigação pela Vigilância Epidemiológica, junto às unidades notificantes, foram inseridos no sistema de informação. Três óbitos estão em investigação pela Vigilância Epidemiológica. Ao final do processo, os casos podem ser acrescentados ao boletim, se forem de pacientes que residiam em Garanhuns e confirmados para Covid-19; ou encaminhados para registro pelos seus municípios de origem, e/ou descartados.

Até hoje, 7194 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 1997 pessoas foram vacinadas com a segunda dose contra a Covid-19. Além dos grupos que aguardam a segunda dose, a vacinação segue para idosos com 70 anos ou mais, trabalhadores da saúde com 60 anos ou mais, profissionais que trabalham no modelo de assistência ‘home care’, trabalhadores de laboratórios de análises clínicas, consultórios odontológicos e clínicas de atendimento geral.

Ao todo, já foram confirmados 7516 casos da Covid-19 em Garanhuns. Deste total, 132 pessoas vieram a óbito, 6609 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento domiciliar e não apresentar mais sintomas; e 82 pessoas que foram confirmadas com a Covid-19 estão em monitoramento. Já foram realizados 12221 testes pela rede municipal.

Atualmente, o município dispõe de 50 leitos clínicos, sendo 32 destes na Unidade de Tratamento Covid-19 e outros 18 na Unidade Covid-19 Palmira Sales. A taxa de ocupação dos leitos municipais de enfermaria encontra-se em 20%. O percentual não inclui o número de pacientes graves, internados em leitos de UTI de administração do Governo Estadual.

Arte: Lucas Monteiro

terça-feira, 23 de março de 2021

Cepe lança obra crítica sobre a produção de Janete Costa

Grande nome da arquitetura pernambucana, Janete Costa (1932-2008) ficou conhecida por inserir em seus sofisticados projetos de interiores a junção perfeita entre arte popular e erudita, aliado ao design pós-modernista, agregando várias épocas a um mesmo ambiente. Mas Janete fez muito mais: foi colecionadora de arte popular, designer de móveis e objetos, curadora; foi vanguardista no incentivo à economia criativa ao trabalhar em conjunto com artistas populares, contemporâneos e artesãos; ensinou as classes altas brasileiras a valorizar suas raízes em detrimento ao que vinha da Europa; inseriu plantas tropicais nos ambientes quando ninguém falava em valorizar o verde. Mesmo assim ela ainda não tem o devido reconhecimento nem no Brasil, nem no exterior.

“Talvez por ser mulher e nordestina, uma combinação ainda muito subestimada no meio arquitetônico nacional”, acredita o crítico, jornalista e escritor Júlio Cavani, um dos autores do livro de arte Janete Costa – Arquitetura, Design e Arte Popular, editado pela Cepe. A obra vem para mostrar a contribuição técnica e estética do trabalho de Janete através de um rico material fotográfico e de textos críticos, em inglês e português, assinados também por Adélia Borges, Lauro Cavalcanti, Marcelo Rosenbaum e Marcus Lontra. O lançamento acontece nesta quinta-feira (25), às 19h, em live no canal da Cepe Editora, com a participação de Adélia Borges, Júlio Cavani, da arquiteta e filha de Janete, Roberta Borsoi, e do editor da Cepe, Diogo Guedes.

“Ao oferecer um panorama de seus principais projetos e criações, esse livro torna-se um importante documento de valorização, divulgação e reparação, que servirá de referência para novos olhares e ressignificações”, declara ainda Júlio Cavani, para quem Janete é uma verdadeira artista, pois “elabora discursos poéticos a partir do cruzamento entre signos visuais e em que transmite uma expressão humana essencialmente criado. Apesar de associada à cultura popular, “suas ambientações nunca caem em uma representação estereotipada”, analisa Júlio.

“São ensaios que se aprofundam no legado de uma das maiores arquitetas de Pernambuco. O volume busca não só valorizar a produção de Janete Costa na arquitetura de interiores e no design, mas também refletir, mostrar os caminhos que ela percorreu e abriu. Além disso também ressalta a sua parceria com a arte e os artistas populares, em uma curadoria que ampliava o alcance e o potencial deles”, declara Diogo Guedes.

A crítica, historiadora de design e curadora Adélia Borges escreveu que, para Janete, nascida no município de Garanhuns, ser brasileira foi decisivo como norte de sua atuação. Daí decorreu uma ação determinante em valorizar a criação popular do Brasil, e a procura contínua por induzir a inclusão social através de seus projetos. Ao abrir espaço para a criação popular, Janete Costa estava expressando a cultura de seus clientes e os ajudando a valorizar suas raízes. O caminho foi difícil pois, como lembra Adélia, “a criação popular era associada, em princípio, à pobreza, algo que se quer apagar, esquecer, superar”.

Desbravadora do mundo, Janete viajava tanto pelo Brasil em busca de artesãos como pela Europa à procura do que havia de mais cosmopolita. Nessa caminhada descobriu que o Nordeste é muito mais rico em quantidade de mestres artesãos devido à influência dos contrastes sociais. Precisava desse contraste. “O contraste não é só na cor, na proposta; é também no comportamento, no sentimento. Uma parte feita à mão humaniza o espaço. Porque você terá dentro desse espaço o elemento técnico, o elemento industrial, e também o elemento emocional”, disse a própria Janete, em entrevista a Adélia, para uma revista italiana.

Janete foi vanguardista ao pensar em interação com a natureza dentro de casa quando ninguém se importava com isso, e ao afirmar que o ponto de partida de industriais e designers brasileiros para a criação de peças com identidade própria deveria ser o nosso artesanato.

Desde os anos 1960, a arquiteta projetou centenas de residências e dezenas de hotéis, onde inseriu seus trabalhos com vários materiais como granito, mármore, vime, vidro, madeira, metal, tecidos, acrílico. Criou uma linha de móveis de madeira desmontáveis e modulados que batizou de Senzala. Foram também mais de 50 expografias e curadorias de exposições que Janete assinou, sendo a maior parte em torno da arte popular.

O designer e arquiteto Marcelo Rosenbaum ressalta a importância de Janete na formação de colecionadores de arte popular brasileira, tendo sido ela também uma colecionadora. “Das coisas mais lindas que já ouvi de Janete Costa foi quando contou que seus brinquedos de infância eram a boneca de pano, o pote de barro, objetos cotidianos. Eu a vejo como a fusão do simples com o sofisticado”. Marcelo conheceu Janete pessoalmente na Fenearte, onde a partir de 2002 ela passou a organizar o Espaço Interferência, cuja proposta era selecionar objetos entre os vendidos na feira e apresentá-los com a sua leitura, em ambientações que permitissem ao público o seu (re)conhecimento.

Já o curador Marcus Lontra conta que teve o privilégio de trabalhar com Janete na curadoria da mostra Viva o povo brasileiro, realizada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 1992. “Poucas vezes na minha vida aprendi tanto e em tão pouco tempo com alguém. As obras chegavam de diversas partes do Brasil e encantavam pela sua força e criatividade”. O curador descreve os ambientes criados por Janete como momentos de cultura que refletem sua formação acadêmica modernista de integração entre as artes e recusa de dogmas. “São lugares de convívio, de troca, de festa, mas são também lugares de recolhimento, de silêncio e contemplação”. Para acompanhar o lançamento virtual, é só apertar o play:


Serviço
Lançamento do livro Janete Costa – Arquitetura, Design e Arte Popular
Quando: 25 de março, às 19h, no canal da Cepe Editora no YouTube, com participação de Adélia Borges, Júlio Cavani, Roberta Borsoi e Diogo Guedes
Preço do livro: R$ 100 (impresso); R$ 40 (E-book)

Cármen Lúcia muda voto e STF declara Moro suspeito


Cármen Lúcia muda voto e STF declara Moro suspeito. A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, alterou seu voto de 2018 no julgamento sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro e entendeu que o então magistrado, no âmbito da Lava Jato, foi parcial na condução dos processos contra o ex-presidente Lula. Com isso, a Corte declara Moro suspeito por um placar de 3 a 2.

Agenda UFPE desta sexta-feira (26) recebe advogado, filósofo e professor universitário Silvio Almeida


Nesta sexta-feira (26), o “Agenda UFPE – Educação, Sustentabilidade e Desenvolvimento” receberá o professor Silvio Almeida, da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), para discutir o papel das universidades no combate ao racismo. O Agenda UFPE é apresentado pelo reitor Alfredo Gomes e tem como proposta ser um programa virtual que busca discutir as posições e ações da universidade em temas diversos.

Além de ser docente na UPM, Almeida é professor visitante da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, e também na Fundação Getúlio Vargas. Ele também é filósofo, jurista e autor do livro “Racismo Estrutural”, lançado em 2019 pela Editora Jandaíra. O programa será transmitido a partir das 14h, no canal oficial da UFPE no YouTube (https://www.youtube.com/ufpeoficial).

"Onde há poder, há fragilidade. E onde há fragilidade, há responsabilidade."

Paul Ricoeur (1913-2005) - Filósofo e historiador francês.

Prefácio do Livro "Vaquejadas do Passado" de Evandro Araújo Branco


O homem ser vaidoso

É obra da natureza

E eu hoje com certeza

Fiquei super orgulhoso

Fiquei até vagaroso

Como fica um burro manco

Porque para lhe ser franco

A tarefa não é fácil

Ter que fazer o Prefácio

Do Livro de Evandro Branco


É lindo na Vaquejada

Dois corcéis e uma rês

Jesus protegendo os três

vai também em disparada

O povo na arquibancada

Pra eles tira o chapéu

O homem ganha o troféu

Quando o boi perde o apoio

Um anjo toca um aboio

Nas cornetinhas do céu


Nessa feliz empreitada

Evandro foi pioneiro

Porque esse é o primeiro

Livre sobre Vaquejada

Uma obra destinada

Aos vaqueiros do sertão

Feita por um campeão

Do nordeste brasileiro

Parabéns meu companheiro

Por sua dedicação.

Aldemar Alves de Almeida / Garanhuns, PE - 2005.

Escola lança curso sobre Nova Previdência dos servidores


Se você trabalha na área de recursos humanos de órgão ou entidade do serviço público com análise de concessão de aposentadorias ou pensões por morte; órgão ou entidade gestor de Regime Próprio de Previdência ou se, ainda, é profissional da iniciativa privada que presta serviços a regimes previdenciários de órgãos públicos, não perca a oportunidade, a Escola de Contas do TCE realiza Curso Fundamentos da Nova Previdência dos Servidores Públicos.

A capacitação na modalidade EaD, telepresencial, online e ao vivo, será ministrada  no período de 12.04 a 16.04.2021 e 26.04 a 30.04.21,no horário das 13h30 às 17h, com o total de 40h/aulas, pelo professor e servidor  do Tribunal de Contas, Marconi Karley, gerente da área de análise de aposentadorias do TCE-PE. 

Estude sem sair de casa, acesse as aulas pelo computador, tablet ou celular!!

Confira os principais tópicos do conteúdo programático:

Módulo I (12.04 a 16.04.21):

Tribunal de Contas: Controle dos Atos de inativação e de concessão de pensão por morte;

Sistema e-CAP;

principais inovações trazidas pela Emenda Constitucional Federal nº 103/2019 e os impactos gerados nos Regimes Próprios de Previdência Social.

Módulo II (26.04 a 30.04.21):

Pensão por morte;

aposentadoria: A Emenda Constitucional Federal nº 20/1998;

aposentadoria: As Emendas Constitucionais nºs: 41/2003, 47/2005, 70/2012 e 88/2015;

aposentadoria: a Emenda Constitucional Federal 103/2019;

casos práticos.

A inscrição poderá ser feita clicando aqui.

O curso será realizado através de aulas expositivas, através da  interação dos alunos com o professor por meio  da realização de exercícios e do estudo de casos práticos.

Garanta a sua vaga! A confirmação da inscrição se dará com o envio da Nota de Empenho - NE para a Escola ou através de boleto bancário.

Qualquer dúvida pode ser encaminhada para o e-mail: gaec@tce.pe.gov.br.